Nossa rede

Aconteceu

Operação Narco Brasil apreende 500t de drogas em um mês

Publicado

dia

Sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Operação Narco Brasil mostrou que uma ação conjunta é capaz de golpear duramente as quadrilhas não apenas retendo maconha e cocaína, mas também efetuando prisões e capturando bens de valor

A PRF apreendeu quase 400 kg de maconha em um caminhão que passava pela rodovia BR-365 nesta última quarta-feira (30/6) – (crédito: Divulgação/PRF)

Em um esforço contra o narcotráfico, a Operação Narco Brasil apreendeu, do começo do mês até ontem, mais de 500 toneladas de drogas. De acordo com o balanço ao qual o Correio teve acesso, 12 mil pessoas foram presas, sendo 7,8 mil prisões em flagrante com a apreensão de 4 mil armas e 3.828 veículos. Além disso, 484 toneladas de drogas foram incineradas e mais de R$ 5,5 milhões confiscados. Também foram presos chefes criminosos de Goiás, Sergipe, Pernambuco, Roraima, Pará, Mato Grosso do Sul e Acre.

A ação do Ministério da Justiça e Segurança Pública ocorreu por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do MJSP (Senad), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e secretarias estaduais. Segundo a pasta, trata-se da maior operação de combate às drogas no país, que contou ainda com cerca de 39 mil policiais.

O Ministério informou que, com o apoio das forças policiais de Pernambuco, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Norte, a Narco Brasil desenvolveu uma investigação sobre o patrimônio de criminosos envolvidos com o tráfico. Foram 21 mandados de prisão, 26 de busca e apreensão e recuperação de mais de R$ 500 mil e quase US$ 5 mil, além de imóveis, veículos, relógios de luxo, joias e armas recuperadas. Ao todo, foram instaurados mais de 6,5 mil inquéritos, com 5,5 mil mandados de busca domiciliar e mais de 3 mil mandados de prisão.

O secretário Adjunto da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), Braulio Melo, ressaltou o papel de integração do trabalho conjunto das polícias civis e militares de todos os estados da federação no aumento das apreensões. “O protagonismo é dos estados nos crimes pontuais de drogas. É importante, diante da sinergia desenvolvida, e teve grandiosidade porque congregamos 26 estados mais o Distrito Federal. Os números são impressionantes: tivemos 444 mil abordagens de pessoas, mais de 5 mil mandados de buscas domiciliares; as munições apreendidas superam 20 mil, além da quantidade absurda de drogas. Essa ordem de desencadeamento de ações integradas foi determinação no Ministério desde o início da gestão”, destacou.

Segundo Bráulio, entre as dificuldades no enfrentamento às drogas está a extensão das fronteiras do país. “Há um projeto de se estender a Operação Vigia para a fronteira marítima. A perspectiva é de que haja um incremento, ainda sem previsão”, observou.

Maior alcance

O presidente do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), Cristiano Sampaio, observou que a integração entre as corporações proporciona alcance nacional das ações das organizações criminosas. “Os estados já fazem combate diário à criminalidade, mas o crime organizado não respeita divisas. É necessário que, para além do trabalho feito normalmente de segurança nos estados, haja esse papel de integração e coordenação do governo federal porque consegue trazer uma visão maior de uma organização que atua no país inteiro ou mais de um país. Se não tiver, a gente vai ter ações nos estados que são eficientes, mas menos do que poderiam ser se trabalhassem de maneira integrada”, apontou.

O Relatório Mundial de Drogas 2021, do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, divulgado na última semana, mostrou que, em relação à maconha, as maiores quantidades apreendidas em 2019 foram nos Estados Unidos, Paraguai, Colômbia, Índia, Nigéria e Brasil. De acordo com o estudo, os dados de apreensão mais recentes demonstram que a América do Sul é onde se realizam as maiores apreensões — 34% do total no mundo —, seguida da América do Norte, com 17%.

A diretora do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) no Brasil, Elena Abbati, destaca o aumento do uso da internet para o tráfico de drogas no mundo, e também os possíveis impactos da pandemia, pois os mercados ilícitos rapidamente se adequaram às restrições. Na primeira fase da onda de covid-19 houve um certo impacto, contornado rapidamente, com aumento da utilização de rotas marítimas e aviões particulares.

Aconteceu

Dupla que roubou motorista de aplicativo acaba presa em Santa Maria

Publicado

dia

Por

Autores do crime foram encontrados em Santa Maria após levarem a vítima para o local. Além de ter a chave do carro roubada, o motorista também ficou sem celular, relógio e R$ 200

(crédito: PCDF/Divulgação)

Na manhã de quinta-feira (20/1), por volta das 10h, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi acionada por um motorista de aplicativo que alegou ter sido roubado por dois passageiros. A vítima informou que os autores solicitaram uma viagem do Centro de abastecimento do Df S/A (CEASA) até a Cidade Estrutural, e, no meio do caminho, eles anunciaram o assalto.

O motorista foi levado até Santa Maria, teve o celular, o relógio de pulso, duas correntes, cerca de R$ 200 e a chave do carro roubados. Durante as buscas, em Santa Maria, os PMs avistaram os suspeitos saindo de uma casa da QR 517. De acordo com a PMDF, a dupla subiu rapidamente em um muro e fugiu pelo telhado das residências. O cerco foi feito e os suspeitos, um homem e um menor de idade, foram detidos no teto de uma casa próxima.

Na residência, a polícia encontrou a pochete da vítima e duas correntes. Um dos suspeitos estava com R$ 150. O menor de idade foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente e foi autuado por ato infracional análogo a roubo, além de ter sido constatado um mandado de busca e apreensão em seu desfavor. O outro autor foi conduzido para a 20ª DP, para o registro de flagrante de roubo e corrupção de menor.

 

Ver mais

Aconteceu

Metrô; Trem sai dos trilhos e duas estações ficam fechadas em Ceilândia

Publicado

dia

Por

Segundo nota do Metrô-DF, a estação de Ceilândia Centro está sendo usada como terminal. No descarrilamento, os passageiros precisaram descer pelos trilhos, mas não houve feridos

(crédito: Redes Sociais/Reprodução)

Um trem do metrô do Distrito Federal descarrilou em Ceilândia, na manhã desta sexta-feira (21/1), entre as estações do Terminal Ceilândia e Ceilândia Norte. Com o incidente, os passageiros desembarcaram nos trilhos do trem.

Um vídeo gravado por passageiros mostra o momento em que várias pessoas descem do metrô. Segundo informações, a energia dos trilhos foi desligada para que eles passassem pelo local. Os passageiros foram realocados em outros veículos pela equipe da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF).

Apesar do susto, nenhuma pessoa se feriu. Em nota, o Metrô confirmou o descarrilamento entre as estações e explicou que o veículo foi “evacuado e o Corpo de Segurança acompanhou os usuários”.

“As equipes de manutenção estão no local para avaliar o trem e retirá-lo do local. Neste momento, as estações Terminal Ceilândia e Ceilândia Norte estão fechadas. Ceilândia Centro funciona como Terminal”, destaca.

Não há informações de como o descarrilamento afetou os passageiros da região administrativa.

Ver mais

Aconteceu

Assaltantes são presos por extorquir e roubar R$ 93 mil de empresário no DF

Publicado

dia

Por

Armados, os dois suspeitos invadiram uma distribuidora de bebidas e chegaram a obrigar o proprietário a fazer uma transferência via PIX

(crédito: PCDF/Divulgação)

Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (21/1), policiais civis da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte) deflagraram a operação Fim da Linha e prenderam dois homens acusados de assaltar e extorquir mais de R$ 90 mil do proprietário de uma distribuidora de bebidas situada na CNR 01.

Armados, os assaltantes invadiram o estabelecimento em 9 de dezembro do ano passado. Mediante grave ameaça, os dois suspeitos, 20 e 25 anos, roubaram cerca de R$ 18 mil em espécie, R$ 75 mil em cheques, uma arma de fogo do tipo pistola calibre 9mm e objetos pessoais da vítima tais como perfumes, tênis e relógio.

“Durante o assalto, um dos autores chegou a acessar o celular da vítima e exigiu que a mesma fizesse um PIX no valor de R$ 3 mil para a conta, exigência esta que foi atendida”, explicou o delegado Thiago Peralva, adjunto da 19ª DP. Após a Justiça deferir os pedidos de prisão, os assaltantes foram presos preventivamente em Samambaia e no Recanto das Emas. A dupla foi encaminhada para a carceragem da PCDF, onde vai aguardar a audiência de custódia.

Ver mais

Aconteceu

Caseiro suspeito de matar mulher, enteada e fazendeiro, Wanderson Mota é encontrado morto em presídio de Goiás

Publicado

dia

Por

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária vai investigar a causa da morte porque ele estava sozinho na cela. Corpo foi achado na hora do café da manhã.

Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, durante depoimento em delegacia de Goiás — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O caseiro Wanderson Mota Protácio, suspeito dematar a mulher grávida, a enteada e um fazendeiro, foi encontrado morto, nesta terça-feira (18), em uma cela do Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) disse em nota que abriu um procedimento interno para investigar a morte. O órgão informou que ele estava sozinho na cela. Quando ele foi preso, a juíza Aline Freitas da Silva havia decidido que ele ficasse em cela separada.

Os servidores do local encontraram o preso desacordado durante o procedimento de entrega do desjejum, logo de manhã cedo, segundo a DGAP. A nota diz que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e atestou o óbito do detento, que estava pendurado com um lençol no pescoço.

Os crimes contra a esposa, a enteada e o fazendeiro aconteceram em 28 de novembro passado, em Corumbá de Goiás. A Polícia Civil apurou que ele matou, com golpes de faca, a mulher dele, Raniere Aranha Figueiró, que estava grávida, e a enteada Geysa Aranha, de 2 anos e nove meses, na casa onde moravam.

Depois, ele furtou um revólver e matou o fazendeiro Roberto Clemente, de 73 anos, que era vizinho e roubou caminhonete dele para fugir da cidade. A mulher de Roberto também foi baleada, mas sobreviveu. O nome dela não foi divulgado.

Wanderson Mota ficou seis dias foragido até uma fazendeira o convencer a se entregar à polícia.

Confissão

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, falou à época da prisão que o caseiro contou sobre a morte da esposa grávida, da enteada e do fazendeiro com tranquilidade e frieza.

“Falou que o motivo do crime da esposa foi uma discussão por causa de ciúmes de uma prima dele. Descartou aquela hipótese levantada da morte do fazendeiro ter sido por causa de ciúmes dele com ela. Ele realmente matou o idoso para pegar a caminhonete. Ele não consegue explicar a morte da criança, só disse que na hora da briga, ela [esposa] pegou uma faca, enfim, que a criança viu tudo, que ele ficou ‘cego’ e matou a criança também”, disse Miranda.

Ranieri Aranha, Geysa Aranha (filha de Ranieri) e Roberto Clemente, mortos por Wanderson Protácio em Corumbá de Goiás — Foto: Montagem/g1

Ranieri Aranha, Geysa Aranha (filha de Ranieri) e Roberto Clemente, mortos por Wanderson Protácio em Corumbá de Goiás — Foto: Montagem/g1

 

O caseiro confessou também outros crimes cometidos tanto em Goiás quanto em outros estados. Em depoimento à Justiça, ele riu quando foi questionado sobre a tentativa de matar a ex-mulher em 2019.

“Ele confirmou tudo, confirmou as mortes em Corumbá, confirmou a tentativa [de feminicídio], já tinha confirmado, tanto que chegou a ser preso na época, confirmou também o latrocínio lá em Minas Gerais e confirmou agora uma coisa que a gente só suspeitava, um homem que ele matou no Maranhão. É um criminoso contumaz”, completou o secretário.

Wanderson Protácio preso em Goiás — Foto: Reprodução

Wanderson Protácio preso em Goiás — Foto: Reprodução

Veja quem são as vítimas dos crimes confessados por Wanderson Mota

  • Ranieri Aranha Figueiró
Ela tinha 21 anos, era casada com Wanderson e estava grávida. Ela foi morta a facadas dentro de casa. O secretário Rodney Miranda acredita que ela não sabia dos antecedentes criminais do companheiro
“A Ranieri era uma pessoa muito alegre, não tinha o que falar dela. Muito alegre mesmo com a família, muito amorosa”, disse Helena Aparecida de Figueiró, tia de Ranieri.
  • Geysa Aranha Figueiró]

A menina de 2 anos e 9 meses era filha de Ranieri e enteada de Wanderson. Ela também foi morta com uma faca. O caseiro preso disse que a garota presenciou a morte da mãe.

Vídeos mostram Wanderson Protácio com a mulher e a enteada horas antes de elas serem mortas em Corumbá de Goiás — Foto: Montagem/g1 Goiás

Vídeos mostram Wanderson Protácio com a mulher e a enteada horas antes de elas serem mortas em Corumbá de Goiás — Foto: Montagem/g1 Goiás

  • Roberto Clemente de Matos

O fazendeiro tinha 73 anos e era conhecido do caseiro preso. De acordo com as investigações, após matar a esposa e enteada, Wanderson furtou uma arma na casa do patrão dele, foi até a casa de Roberto e atirou na cabeça dele.

  • Esposa do Roberto

A polícia informou que Wanderson tentou estuprar a mulher do fazendeiro morto. “Não conseguindo, atirou também contra ela, acertando seu ombro. Caída no chão, se fingiu de morta. Então ele pegou a caminhonete da vítima e fugiu”, diz o boletim de ocorrência.

A mulher sobreviveu, mas o nome dela não foi divulgado pela polícia.

  • Ex-mulher

Em 2019, Wanderson foi preso por tentar matar a ex-companheira a facadas, em Goianápolis. Durante o depoimento na época, ele disse que “estava muito bêbado e drogado” e parou de agredir a mulher porque a faca se quebrou em três pedaços.

Durante o interrogatório, ele chegou a rir ao ser questionado sobre a tentativa de matar a ex-companheira.

“Eu estava muito bêbado e drogado, não lembro de nada disso. Só lembro quando estava no local e quando a polícia chegou para me prender. Eu tava na casa de um amigo bebendo o dia todo”, afirmou rindo em depoimento à Justiça de Goiás, em 8 de dezembro de 2019.

  • Maurício Lopes Mariano

O taxista tinha 26 anos e foi morto em novembro de 2020, em Serra do Salitre (MG). Ele foi contratado por quatro homens, entre eles Wanderson, para fazer uma corrida. Porém, durante o trajeto, ele foi assassinado e teve o corpo abandonado na zona rural.

  • Morte no Maranhão

Após ser preso neste sábado (4), Wanderson também confessou o assassinato de um homem no Maranhão. Ele, porém, não deu mais detalhes sobre o caso.

Ver mais

Aconteceu

Homem é esfaqueado nas costas ao sair para trabalhar em Santa Maria, no DF

Publicado

dia

Por

Crime ocorreu por volta das 6h30 desta terça-feira (18). Polícia investiga tentativa de latrocínio; celular da vítima foi levado.

Fachada do Hospital Regional de Santa Maria, no Distrito Federal — Foto: André Borges/Agência Brasília

Um homem, de 44 anos, ficou ferido depois de ser esfaqueado nas costas, quando saia para trabalhar, por volta das 6h30 desta terça-feira (18), em Santa Maria no Distrito Federal. O caso é investigado pela Polícia Civil como tentativa de latrocínio – roubo seguido de morte.

O crime ocorreu no Conjunto I da QR 518. O celular da vítima foi levado.

Segundo a Polícia Civil, o homem identificado apenas como Antônio, chegou a ser abordado pelo suspeito. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, com ferimentos na região da escápula, e levado para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

O hospital não informou o estado de saúde da vítima. O caso foi registrado na 33ª Delegacia de Polícia e até a publicação desta reportagem ninguém havia sido preso.

Ver mais

Aconteceu

Homem com mandado de prisão acaba preso a caminho de casamento no DF

Publicado

dia

Por

De acordo com policiais da PRF, o veículo no qual o homem estava acabou parado em uma fiscalização de rotina. O homem relatou que estava indo para um casamento, mas não soube dizer onde seria

(crédito: PRF/Divulgação)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na sexta-feira (14/1), um homem que tinha um mandado de prisão preventiva em aberto, desde 2018, por furto, expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Para os policiais, o homem relatou que estava vindo ao DF para ir a um casamento de uma prima. A prisão aconteceu na BR-040, em Santa Maria, por volta das 16h.

De acordo com a PRF, os policiais que estavam em equipe ordenaram ao condutor de um Jetta preto que parasse o veículo para uma fiscalização de rotina. Com o documento dos passageiros, os policiais notaram, em consultas ao sistema, que uma das pessoas de dentro do veículo tinha um mandado de prisão preventiva em aberto. Para os policiais, o homem, 33 anos, afirmou que estava vindo de Bangu (RJ) — bairro da zona Oeste — para Brasília (DF) para um casamento de uma prima. Questionado sobre onde seria o casamento, o homem não soube informar, levantando a suspeita dos policiais.

Segundo a equipe, diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão para o passageiro do veículo e o encaminharam para a 20ª Delegacia de Polícia, do Gama.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?