Nossa rede

Brasília

MPF deflagra nova fase da Postalis, e mira ex-presidente da CBF

Publicado

dia

Equipes policiais e do Ministério Público cumprem ações de busca em três estados e no DF

(crédito: Ascom/PR-SP)

O Ministério Público Federal (MPF) deflagrou nesta sexta-feira (23/4) uma nova fase da Operação Postalis. De acordo com informações do órgão, as ações ocorrem em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Pernambuco. A operação investiga lavagem de dinheiro e pagamento de propina para gestores do fundo de pensão dos funcionários dos Correios (Postalis).

As diligências correm sob sigilo, e de acordo com fontes ouvidas pelo Correio junto às investigações, um dos alvos é um ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que também é advogado.

Equipes da Polícia Federal teriam ido pela manhã na casa dele em Brasília. Também se investigam eventuais fraudes envolvendo o fundo de pensão do Serviço Nacional de Processamento de Dados (Serpro). Valores oriundos dos fundos de pensão seria enviados ilegalmente para o exterior, no esquema operado por brasileiros.

Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Brasília

Casa do Cantador ganha reforma interna e na fachada

Publicado

dia

Por

Conhecido como Palácio da Poesia, prédio teve as obras concluídas após força-tarefa de 45 dias

Com investimento de R$ 282.302,87, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) concluiu a reforma da Casa do Cantador, em Ceilândia. Durante uma força-tarefa de 45 dias, o Palácio da Poesia, como é conhecida a obra de Oscar Niemeyer, teve toda a fachada restaurada. A parte externa ganhou um reforço extra com aplicação de argamassa, impermeabilização e pintura, inclusive na laje e nas áreas superiores.

Espaço cultural está pronto para ser reaberto | Foto: Ailton Menezes/Secec

“A Casa do Cantador é um espaço emblemático, obra de Oscar Niemeyer que, em breve, voltará a receber grandes espetáculos”Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

Devido ao tempo chuvoso e ao alto risco de infiltrações, foi feito tratamento com malha protetora para evitar qualquer tipo de dano causado pela umidade. Responsáveis pelo escoamento das águas pluviais, as grelhas e grades do espaço cultural também foram desobstruídas e limpas.

Para modernizar a parte elétrica, todos os refletores foram trocados por equipamentos de LED, que garantem uma iluminação mais eficiente e consomem menos energia elétrica. Também foi efetuada a troca geral da iluminação danificada, tendo sido feitas a revisão nos quadros elétricos para novas instalações, a substituição de cabeamentos elétricos e a limpeza geral da área extern

 

Ver mais

Brasília

Riacho Fundo receberá ação social neste sábado (23)

Publicado

dia

Por

Evento celebra o Dia das Crianças e a campanha ‘Outubro Rosa’; todos os serviços serão ofertados de forma gratuita

A Administração Regional do Riacho Fundo I promoverá, neste sábado (23), das 9h às 16h, a sexta edição da ação social Riacho + Solidário. O evento, que tem como temas a campanha Outubro Rosa e o Dia das Crianças, contará com serviços de beleza para as mulheres e muita diversão para a garotada.

Personagens infantis, brinquedos infláveis, pipoca, algodão doce e distribuição de brindes são algumas das atrações. O Riacho + Solidário terá ainda a presença da Carreta da Beleza do Senac, com serviços na área da saúde e massagem.

Riacho + Solidário

  • Data: sábado (23), das 9h às 16h
  • Local: estacionamento da Administração Regional do Riacho Fundo I, ao lado do Conselho Tutelar.
  • Mais informações: telefone (61) 99125-9584.

*Com informações da Ascom Riacho Fundo 

Ver mais

Brasília

Aulas 100% presenciais voltam em 3 de novembro, diz Ibaneis

Publicado

dia

Por

O governador confirmou a decisão ao Correio. Nesta quinta-feira (21/10), a secretária de Educação Hélvia Paranaguá anunciou a decisão de abandonar o ensino híbrido

 

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), fixou em 3 de novembro de 2021, o retorno às aulas no modelo 100% presencial na rede pública do DF. A decisão foi confirmada pelo chefe do Executivo local ao Correio nesta sexta-feira (22/10).

Segundo o governador, o avanço da vacinação contra a covid-19 pesou para a decisão. “Avanço da vacinação e as baixas taxas de transmissão”, explicou. Um dia antes, na quinta-feira (21/10), a secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá havia anunciado a decisão de abandonar o ensino híbrido na capital federal.

No vídeo divulgado, a secretária afirmou que o governador Ibaneis Rocha (MDB) vai publicar um decreto que retira uma série de medidas restritivas que “impedem as aulas 100% presenciais”. Hélvia não deu mais detalhes como datas e protocolos. “Com essas alterações, em poucos dias, todos os estudantes da rede pública estarão 100% presencialmente nas escolas”, complementou a secretária.

Manifestação

O diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), Samuel Fernandes, afirmou que a determinação de volta presencial é “absurda”. “Todos os dias há casos de alunos e professores contaminados nas escolas e mesmo acontecendo esses casos, o governo não faz a testagem nas escolas. Em muitas escolas não há desinfecção adequada, mesmo diante de casos positivados. Um retorno de 100% nesse momento só vai agravar a situação”, destacou.

Além disso, o diretor do sindicato lembrou que nem todas as faixas etárias foram vacinadas contra a covid-19. ” O governo precisa rever essa decisão. Os alunos da Educaçao Infantil e do Ensino Fundamental I não estão vacinados. Professores, alunos e toda comunidade escolar estarão correndo sérios riscos de contaminação e consequentemente de morte com essa decisão absurda”, completou.

 

Ver mais

Brasília

Pacientes que não tomaram a vacina são maioria nos hospitais de campanha

Publicado

dia

Por

Imunizante está disponível para toda a população a partir de 12 anos de idade, em diversos pontos da capital

“É a vacina que reduz o agravamento de casos e de óbitos”Fabiano dos Anjos, diretor de Vigilância Epidemiológica

Apesar de serem menos de 14% da população do Distrito Federal acima dos 12 anos de idade, as pessoas que não tomaram nenhuma dose da vacina contra a covid-19 representam quase 80% dos internados no hospital de campanha de Ceilândia em razão da doença. O dado considera um monitoramento feito pela equipe da unidade desde o início das atividades, em 25 de maio deste ano.

Mesmo com o avanço da vacinação, os índices de hospitalização se mantêm estáveis. A taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com covid-19 está em 73,03%, com registro de queda| Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Até o momento, 406 pacientes já receberam alta ou permanecem internados na unidade hospitalar. Desse total, apenas 31 haviam sido vacinados com a primeira dose e 51 receberam duas doses ou dose única. Os demais não tinham sido vacinados.

“Você vê, comparativamente, que esse número é significativo e expressivo para indicar que pessoas que não se imunizaram nem com uma dose estão adoecendo e apresentando um quadro que requer hospitalização, proporcionalmente, muito maior do que as que tomaram pelo menos uma dose da vacina”, explica Fabiano dos Anjos, diretor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde.

“Fazemos o apelo para quem está apto a receber a segunda dose, que procure o ponto de vacina. Só com as duas doses a pessoa é considerada imunizada”Fabiano dos Anjos, diretor da Vigilância Epidemiológica

Com o avanço da vacinação, outra consequência é que, mesmo com o aumento do número de casos, os índices de hospitalização se mantêm estáveis. “É a vacina que reduz o agravamento de casos e de óbitos”, afirma Fabiano. Hoje, a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com covid-19 está em 73,03%, com registro de queda neste índice.

Considerando os óbitos por covid-19 em pacientes internados na mesma unidade, o monitoramento revela que, dos 226 pacientes que faleceram, 73,9% não tinham recebido ao menos uma dose. Desses, 19,5% receberam as duas doses e 6,6% apenas uma dose.

Também foi feito um balanço de internações por covid-19 nos hospitais de campanha do Autódromo e do Gama nos quinze primeiros dias de outubro. Dos 54 pacientes que estão internados ou que já receberam alta neste período, 58,48% não haviam sido vacinados. Apenas 5,66% haviam recebido a primeira dose da vacina e 37,74% as duas doses ou a dose única.

Entre os 54 pacientes dos hospistais de campanha do Autódromo e do Gama que estão internados ou que já receberam alta, 58,48% não haviam sido vacinados

Campanha

A campanha de vacinação contra a covid-19 já atinge toda a população vacinável, isto é, acima dos 12 anos de idade. Já foram aplicadas mais de 3,8 milhões de doses no DF, sendo que mais de 2,2 milhões de pessoas já receberam pelo menos a primeira dose.

A secretaria destaca que o Vacinômetro revela a preocupação com quem não procurou um ponto de vacinação até agora, sobretudo para quem tem entre 30 e 44 anos de idade. Apesar de já estarem aptos a receber sua primeira dose (D1) do imunizante desde julho, este público tem um índice de pessoas com a D1 aplicada inferior ao registrado por aqueles que têm de 18 a 29 anos, por exemplo. Abaixo dos 45 anos, todas as faixas etárias têm mais de 10% de ausência. Entre as pessoas de 30 a 34 anos, os faltosos são cerca de 24%.

Segunda dose

O pedido da Secretaria de Saúde, agora é que a população complete o ciclo vacinal. Pessoas com a segunda dose (D2) de AstraZeneca ou Pfizer-BioNTech marcadas para até o dia 5 de novembro já podem se vacinar. “Fazemos o apelo para quem está apto a receber a segunda dose, que procure o ponto de vacina. Só com as duas doses a pessoa é considerada imunizada”, lembra Fabiano, diretor da área epidemiológica da pasta.

A expectativa é de que, até o fim do ano, o Distrito Federal consiga completar a imunização contra a covid-19.

“A nossa população vem dando a resposta que nós precisamos e assim nós vamos garantir esse processo de imunização em todo o DF”, afirma o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero.

Ele lembrou ainda que o ritmo depende do envio de doses pelo Ministério da Saúde, mas que “isso vem acontecendo com maior frequência e com maior regularidade. Nós acreditamos, sim, que até o final do ano nós vamos conseguir vacinar 100% da nossa população”, finalizou.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Ver mais

Brasília

Biotic sedia lançamento do programa ‘Centelha’ no DF

Publicado

dia

Por

Presente já em 19 estados, programa visa estimular o ecossistema de empreendedorismo. Em Brasília, 28 startups foram selecionadas

Vinte e oito startups – empresas novas, que oferecem produtos inovadores – foram selecionadas para a primeira edição, no Distrito Federal, do programa Centelha, iniciativa nacional de incentivo ao empreendedorismo. O lançamento do projeto no DF ocorreu na manhã desta quinta-feira (21), no Parque Tecnológico de Brasília (Biotic).

Presente à cerimônia de lançamento, o vice-governador Paco Britto assegurou que o Centelha será um programa-modelo no DF | Fotos: Vinicius de Melo/Agência Brasília

O evento contou com a presença de várias autoridades – essas, o ministro substituto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Marcos Morales, e o vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, representando, respectivamente, o ministro Marcos Pontes e o governador Ibaneis Rocha.

O intuito do Centelha DF é estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora na capital federal. Nesta edição, estão previstos investimentos de R$ 1,6 milhão. Os projetos aprovados serão contemplados com até R$ 60 mil em subvenção econômica, além dos demais benefícios. O Centelha DF soma-se a outras 19 unidades da Federação que aderiram ao programa desde 2019.

Ao incentivar as startups, convidando-as para compor esse projeto em Brasília, o vice-governador Paco Britto assegurou que o Centelha será um programa-modelo no DF. “Vamos passar os outros (estados) em investimento e tecnologia”, ratificou, acrescentando que a atual gestão está fazendo a diferença nessa comunidade. “Acredito nessa parceria [do Governo do Distrito Federal] com o governo federal”.

“Agora, na retomada da ‘vida normal’, a inovação e o empreendedorismo são fundamentais”Vice-governador Paco Britto.

Ainda segundo Paco, o evento tem um simbolismo muito grande para a população do DF. “Agora, na retomada da ‘vida normal’, a inovação e o empreendedorismo são fundamentais”, observou, lembrando que o governador Ibaneis Rocha, mesmo diante de uma pandemia, sempre investiu no futuro, “criando hospitais e abrindo UTIs, além de manter centenas de obras em todo o DF, gerando emprego e desenvolvimento”.

Executado pela Biotic, o programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e Fundação Certi.

Na opinião do ministro Marcelo Morales, a essência do programa é o “tripé do desenvolvimento econômico do país”. Ainda de acordo com ele, “sem ciência básica não tem inovação e tecnologia”. No discurso, também destacou a importância da parceria do governo federal com o GDF.

Para o ministro substituto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Morales, a essência do programa Centelha é o “tripé do desenvolvimento econômico do país”

O ministro fez questão de ressaltar os números do projeto. Segundo ele, no Brasil, são mais de 15 mil ideias inovadoras e 38 mil empreendedores e suas equipes. Cerca de 500 ideias tornaram-se realidade, pois foram transformadas em modelo voltado para o mercado.

Inteligente

Também o diretor-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF (FAP-DF), Marco Antônio Costa Júnior, falou sobre a importância dos parceiros de peso para apoiar iniciativas como essa, visando transformar Brasília em uma cidade cada vez mais inteligente.

“Acreditamos que o empreendedorismo é pilar essencial para esse processo de transformação, com potencial para gerar soluções para a cidade, oportunidades e ativos econômicos. O GDF também acredita que a atuação integrada entre governo, setor produtivo, academia e sociedade é indispensável para que a capital federal se torne um polo produtor de inovação”, frisou.

Já o presidente da Biotic, Gustavo Dias Henrique, ressaltou a necessidade de avanço na área de pesquisa e inovação no Brasil. “O programa veio para mudar e colocar as pequenas ideias em um novo patamar. Não existe geração de emprego se não houver apoio às empresas e startups”, concluiu.

R$ 1,6 milhãoé a previsão de investimento nesta primeira edição do Centelha DF

Elogio

Atento às apresentações dos vídeos institucionais sobre o Biotic e o programa Centelha DF exibidos durante o evento, o representante da empresa brasiliense Projetando Soluções, Daniel Amaral Ribeiro, considerou uma “honra ser selecionado” no programa.

Há 18 anos atuando no DF, na área tecnológica, essa empresa, que tem filial em Goiás e abre outra, em breve, em São Paulo, trabalha no desenvolvimento de equipamentos, com tecnologia da Internet das Coisas, bem como indústria 4.0, tendo como foco a área de saneamento básico.

“Com a retomada da economia, futuramente, haverá melhorias, inclusive, em relação ao produto que a nossa empresa desenvolve, visando ser um diferencial no mercado”, disse o gestor, elogiando os benefícios do Centelha DF, como a capacitação e o apoio financeiro aos participantes.

Também prestigiaram a solenidade a diretora técnica do Sebrae-DF, Rose Rainha; o representante da Terracap, Luiz Cláudio Freitas; o superintendente da Área de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Tecnológico (APDT) da Finep, Marcelo Nicolas Camargo; o presidente da Fibra, Jamal Bittar; a chefe do Escritório de Relações Internacionais (EAI), Renata Zuquim; presidentes de sindicatos e empresários, entre outros convidados.

Como funciona

Centelha busca incentivar a geração de ideias inovadoras em estágios iniciais, de ideação e prototipação. As 28 startups selecionadas para participar da primeira edição do programa no DF receberão benefícios como subvenção econômica, capacitações e networking com parceiros.

Durante a etapa de seleção, os empreendedores participantes passarão por três fases. A primeira etapa compreende à submissão de ideias inovadoras. Em seguida, eles passam pela construção de um projeto de empreendimento. Por fim, devem elaborar um projeto de fomento.

Ao longo das etapas, os empreendedores receberão capacitações para aprimorar os projetos, além de suporte e feedback dos avaliadores. As regras para participação e inscrição podem ser conferidas no site  do programa Centelha DF.

Ver mais

Brasília

Restaurante Comunitário de Santa Maria passa por manutenção

Publicado

dia

Por

As refeições estão disponíveis apenas em marmita, no valor de R$1, das 11h às 14h.. A equipe de manutenção vai analisar a estrutura da edificação para que possa realizar reparos

Durante a manutenção, as refeições serão servidas em marmitas – (crédito: Tony Winston/Agencia Brasilia)

O salão do Restaurante Comunitário de Santa Maria passará por reforma e ficará fechado a partir desta quinta-feira (21/10). A equipe de manutenção da Secretaria de Desenvolvimento Social irá analisar a estrutura da edificação para que sejam realizados os reparos necessários na unidade pela empresa responsável pela gestão do estabelecimento.

As refeições serão servidas apenas por venda de marmita, entre 11h e 14h, no valor de R$1. Cada cidadão pode retirar até duas refeições. Atualmente, os demais restaurantes estão operando com a entrega de marmita e o atendimento presencial, sendo seguidas todas as recomendações dos órgãos de saúde para evitar a aglomeração dentro das unidades.

Além da unidade de Santa Maria, o Distrito Federal conta com mais 13 restaurantes comunitários, que comercializam refeições adequadas e saudáveis a preços acessíveis. O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), complementa esse valor, em média, com R$ 5,17 para cada refeição vendida.

O funcionamento das 14 unidades ocorre de segunda a sábado, das 11h às 14h, exceto nos feriados. As refeições são elaboradas por funcionários das empresas contratadas e planejadas e monitoradas por uma equipe técnica composta por nutricionistas servidores da secretaria para garantir a qualidade e o sabor da alimentação servida, evitando, assim, o desperdício de alimentos.

Balanço

Os restaurantes comunitários do Distrito Federal serviram, entre janeiro e setembro, mais de 5,3 milhões de refeições. Só em setembro, foram 562.042 marmitas. Segundo balanço da Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, os restaurantes mais demandados nos últimos meses foram o de Samambaia, Planaltina, Ceilândia, Riacho Fundo II e o de Brazlândia.

O serviço de segurança alimentar e nutricional do DF garante, principalmente aos trabalhadores de baixa renda e à população em situação de vulnerabilidade social, acesso a alimentação adequada, sempre respeitando as características culturais e hábitos alimentares da região.

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade
Publicidade

Viu isso?