Nossa rede

Aconteceu

Caso Pedrolina: assassino preso é suspeito de violentar mais cinco vítimas

Publicado

dia

Três crimes de abuso sexual cometidos por João Marcos, que confessou a morte de Pedrolina, foram confirmados pela polícia, e mais duas ocorrências em que ele é suspeito estão sendo apuradas

João Marcos Vassalo confessou ter estuprado e matado Pedrolina Silva, em 1º de setembro
(foto: PCDF/Reprodução)

João Marcos Vassalo da Silva Pereira, 20 anos, assassino confesso de Pedrolina Silva, 50, é suspeito de mais cinco crimes de abuso sexual no Distrito Federal. Destes casos, a Polícia Civil conseguiu confirmar a participação deles em três, sem contar a morte da assistente social. Os investigadores apuram se ele é autor de mais duas ocorrências. Nestes dois casos, as vítimas farão reconhecimento do detido para formalizar a denúncia.
Ao todo, João Marcos tem seis ocorrências em que é apontado como suspeito. Ele foi preso em 3 de setembro, pela Polícia Militar, após uma tentativa de estupro QI 29 do Lago Sul. Horas depois, a Polícia Civil encontrou o corpo de Pedrolina à beira do Lago Paranoá, com sangue e sinais de violência sexual. Ele confirmou que a vítima morta também tinha sido atacada por João. Já preso, ele confessou os dois crimes.
Com o andamento da investigação, a imagem dele foi divulgada e novas vítimas procuraram a delegacia. Todas deram depoimentos semelhantes: o acusado tentou passar a mão nas partes íntimas e estuprar as mulheres. A investigação ainda não está concluída e João Marcos pode ser acusado ou ter a participação excluída de outros casos.

Apuração de feminicídio

João Marcos Vassalo da Silva Pereira, 20 anos, assassino confesso de Pedrolina Silva, 50, é suspeito de mais cinco crimes de abuso sexual no Distrito Federal. Destes casos, a Polícia Civil conseguiu confirmar a participação deles em três, sem contar a morte da assistente social. Os investigadores apuram se ele é autor de mais duas ocorrências. Nestes dois casos, as vítimas farão reconhecimento do detido para formalizar a denúncia.
Ao todo, João Marcos tem seis ocorrências em que é apontado como suspeito. Ele foi preso em 3 de setembro, pela Polícia Militar, após uma tentativa de estupro QI 29 do Lago Sul. Horas depois, a Polícia Civil encontrou o corpo de Pedrolina à beira do Lago Paranoá, com sangue e sinais de violência sexual. Ele confirmou que a vítima morta também tinha sido atacada por João. Já preso, ele confessou os dois crimes.
Com o andamento da investigação, a imagem dele foi divulgada e novas vítimas procuraram a delegacia. Todas deram depoimentos semelhantes: o acusado tentou passar a mão nas partes íntimas e estuprar as mulheres. A investigação ainda não está concluída e João Marcos pode ser acusado ou ter a participação excluída de outros casos.

Apuração de feminicídio

Como o caso de Pedrolina ainda está em apuração, não é possível confirmar se ele será enquadrado como homicídio ou feminicídio. Porém, algumas informações corroboram a tese do feminicídio, como o fato de o acusado conhecer a vítima, ter estuprado e assassinado com o intuito de querer ocultar o crime. Caso seja confirmada a morte com motivação pela condição de mulher de Pedrolina, esse será o 20º feminicídio no ano no DF.

Relembre o caso

No dia 1º de setembro, às 9h36, Pedrolina enviou uma mensagem de áudio à uma amiga, avisando que havia chegado na parada de ônibus da L4 Sul onde iriam se encontrar para irem a um clube. Cerca de seis minutos depois, no entanto, ela foi abordada por João Marcos. Câmeras de segurança de uma universidade flagraram o momento em que ele se aproxima correndo da vítima e os dois entram em uma luta corporal.
Em seguida, ela é arrastada para fora do alcance das imagens até uma área de mata fechada, onde foi morta. O corpo foi encontrado dois dias depois, na beira do Lago Paranoá. Carinhosamente chamada por amigos e familiares de Lina, ela formou-se em Serviço Social em 2017. Para o trabalho de conclusão de curso, pesquisou a violência contra a mulher negra, com foco na lei Maria da Penha. Vizinhos guardam na memória a imagem de uma pessoa calma e dedicada ao trabalho.
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Aconteceu

Homem estupra filha de 7 anos quando ela dormia e diz que confundiu com mulher

Publicado

dia

Por

Ele alega que estava sob efeito de álcool e cocaína quando praticou o ato

(crédito: reprodução )

Um homem de 38 anos foi preso nesse sábado (11/9) suspeito de estuprar a própria filha, de 7 anos, no Bairro Paulo VI, Região Nordeste de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar, o crime foi denunciado pela mãe. Ela contou aos policiais que, na sexta-feira (10/9), deixou a vítima junto com a irmã mais velha na casa do pai, onde elas passariam o fim de semana.

No sábado de manhã, a mulher foi surpreendida com uma ligação da filha mais velha, que chorava muito e pedia para que a mãe fosse buscá-las. Questionada sobre o que havia acontecido, a menina disse que a irmã havia lhe contado que o pai abusou dela.

Segundo os relatos da criança, o suspeito tirou o short dela e cometeu o crime sexual.

A mulher então acionou a PM. Confrontado com os fatos relatados pelas meninas, o pai, a princípio, negou o crime. Depois, admitiu ter praticado os atos libidinosos sob efeito de álcool e cocaína.

O homem alegou que, entorpecido, confundiu a filha de 7 anos com uma mulher com quem havia saído na noite de sexta (10/9). Em dado momento, porém, ele diz ter recobrado a consciência e voltado a dormir.

O pai foi encaminhado à Delegacia de Plantão Especializada em Atendimento à Mulher, Criança, Adolescente e Vítimas de Intolerâncias (DEMID), no Centro da capital, e deve responder por estupro de vulnerável.

Estupro de vulnerável

O art. 217A do Código Penal define o crime de estupro de vulnerável: “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos”, ainda que a vítima afirme que houve consentimento. Conforme a legislação, nessa faixa etária, o adolescente ainda não tem a maturidade necessária para consentir.

O texto contempla vítimas maiores de 14 anos que, “por enfermidade ou deficiência mental, não têm o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não podem oferecer resistência”. Pessoas que estão dormindo ou alcoolizadas também estão incluídas neste grupo.

A pena para o crime varia de 8 a 15 anos de reclusão.

 

Ver mais

Aconteceu

Ao menos sete pessoas ficam feridas em acidente entre ônibus e caminhão

Publicado

dia

Por

Na manhã desta segunda-feira (13/9), um ônibus vindo da Bahia bateu na traseira de um caminhão na BR 060 e deixou, pelo menos, sete feridos

(crédito: CBMDF/Divulgação)

 

Um acidente entre um ônibus de viagem e um caminhão carregado de baterias resultou em sete pessoas feridas na manhã desta segunda-feira (13/9). Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) o ônibus teria batido na traseira do caminhão na BR 060, no KM 15, área de Goiás.

Devido à colisão, uma das faixas segue interditada. De acordo com a Polícia Federal Rodoviária, o ônibus tinha 43 passageiros e vinha de Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, com destino a Goiânia, Goiás.

Ao todo, sete pessoas foram levadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), CBMDF e Concessionária Triunfo. As vítimas foram encaminhadas para Anápolis (GO), Alexânia (GO), Gama e Ceilândia. Três, segundo a polícia, estavam em estado grave.

A PRF continua no local prestando atendimento.

Ver mais

Aconteceu

Ciclista é atropelado no Parque da Cidade na manhã desta segunda (13/9)

Publicado

dia

Por

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, uma pessoa sofreu um acidente enquanto andava de bicicleta no parque

Agentes do Detran acionaram o socorro do bombeiros e a vítima foi levada ao hospital – (crédito: Divulgação/Samu)

 

 

Na manhã desta segunda-feira (13/9), um ciclista, não identificado até o momento, sofreu um acidente no Parque da Cidade e precisou ser transportado para o hospital por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), o acidente aconteceu por volta das 7h42.

Consciente, a pessoa não apresentou estado grave no local do acidente. O Serviço de Operações do Corpo de Bombeiros confirmou a informação. Quando os militares chegaram ao local, o ciclista estava na ambulância sendo encaminhado ao hospital mais próximo.

Aguarde mais informações.

Perigo no Parque

Há dois meses, no dia 7 de agosto, um acidente de trânsito deixou uma mulher ferida no centro de Brasília, após uma batida entre carro e moto por volta das 16h30, em frente ao edifício comercial Brasil 21, próximo ao Parque da Cidade.

De acordo com a Polícia Militar, o condutor do carro, ao fazer uma curva para acessar a via S1, atingiu a motociclista. Segundo o motorista, a mulher estava no ponto cego.

Além disso, no início do ano uma criança de 11 anos foi atropelada na Via S2, em frente ao Estacionamento 13 do Parque da Cidade. Quando os bombeiros chegaram, o menino estava dentro de uma viatura de agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran). Os agentes solicitaram o socorro e prestaram o primeiro atendimento à criança. O acidente ocorreu dia 22 de maio.

Segundo o Corpo dos Bombeiros, o menino estava consciente, orientado e estável, apenas com um pequeno corte na boca. Ele foi encaminhado para fazer exames no Hospital de Base do DF.

 

Ver mais

Aconteceu

Homem é preso escondido em loja depois de furtar mais de 40 celulares em Caraguatatuba

Publicado

dia

Por

Suspeito contou para a polícia que veio de Brasília (DF) somente para praticar o crime e receberia R$ 32 mil pelo furto.

Os produtos foram devolvidos para o estabelecimento — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Um homem de 21 anos foi preso depois de furtar mais de 40 celulares e outros eletrônicos na madrugada desta sexta-feira (10) em Caraguatatuba. Ele estava escondido em um depósito de bebidas.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu em um hipermercado no Jardim Britânia. O suspeito invadiu o local e levou mais de 40 celulares, tablet e um notebook. O sistema de segurança do estabelecimento acionou a polícia, que foi até o local.

Os policiais fizeram buscas e encontraram o homem escondido com uma mochila no depósito de bebidas do hipermercado. A equipe revistou a mochila e encontrou os eletrônicos roubados. Ele também tinha ferramentas que foram usadas para invadir o local.

O suspeito confessou o crime e disse que foi contratado para fazer o furto. Ele é morador de Brasília (DF) e receberia R$ 32 mil apenas para furtar os eletrônicos na cidade.

Ele foi preso em flagrante e levado para a delegacia, onde será indiciado por furto qualificado. O crime tem pena de um a cinco anos de prisão. Os eletrônicos foram devolvidos a um representante do hipermercado.

Ver mais

Aconteceu

Sargento da reserva da Marinha e mulher mantinham laboratório de drogas

Publicado

dia

Por

De acordo com os policiais, o laboratório ficava no interior de uma quitinete, em lote na QNR 3, em Ceilândia

A operação aconteceu após o monitoramento de agentes da 19ª Delegacia de Polícia (DP) – (crédito: Divulgação/PCDF)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu em flagrante, na tarde desta quinta-feira (9/9), um sargento da reserva da Marinha e sua esposa, que mantinham um laboratório de drogas em Ceilândia. A operação aconteceu após o monitoramento de agentes da 19ª Delegacia de Polícia (DP).

De acordo com os policiais, o laboratório ficava no interior de uma quitinete, em lote na QNR 3. “Verificamos, inclusive, que era perceptível o forte odor de substâncias entorpecentes no local, mesmo do lado de fora do imóvel”, explicou o delegado adjunto da 19ª DP, Thiago Peralva.

Foram apreendidas porções de maconha, skunk, cocaína, rouphinol; rádio comunicador; embalagens para acondicionamento de droga; cinco balanças de precisão; um pacote de tetracaína; um pacote de cafeína; rolo plástico de filme transparente; nove munições calibre .40; 18 munições de calibre .38; e duas facas.

Segundo o delegado, o sargento e a mulher foram presos pelos crimes de tráfico de drogas, associação para fins de tráfico e posse irregular de munição. “A mulher foi encaminhada para a carceragem da PCDF e o homem para a carceragem da Marinha. Ambos aguardam audiência de custódia e responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de munição”, ressaltou Thiago Peralva.

 

 

Ver mais

Aconteceu

Trio é preso com 400 comprimidos de ecstasy e 11 barras de maconha Uberlândia

Publicado

dia

Por

Dois jovens, de 21 e 26 anos, e uma mulher de 39 anos foram presos por tráfico de drogas na noite de quarta-feira (8) em Uberlândia. Segundo a Polícia Militar (PM), com eles foram apreendidos 400 comprimidos de ecstasy e 11 barras de maconha, além de materiais para embalo das substâncias.

Conforme a PM, durante patrulhamento no Bairro Morada Nova, a equipe recebeu informações sobre um possível esconderijo de um foragido da justiça e de armazenamento de drogas, além do carro utilizado para o tráfico. Durante diligencias, a PM abordou o veículo na Avenida Aldo Borges Leão.

No carro estavam os dois jovens e a mulher com uma balança de precisão, 400 comprimidos de ecstasy, 11 barras de maconha, um rolo de plástico filme, três rolos de fita adesiva, uma máquina de cartão e uma faca.

Os militares constataram ainda que o rapaz de 26 anos é foragido da Justiça, tendo em seu nome dois mandados de prisão em aberto expedidos pela Vara de Execuções Criminais da Comarca de Uberlândia e o pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Não foi informado por quais crimes são os mandados de prisão.

Além disso, conta que o jovem é monitorado por tornozeleira eletrônica. Contudo, ele informou aos militares que rompeu o equipamento.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade
Publicidade

Viu isso?