Nossa rede

Notícias DF

Volta das chuvas é ameaça para moradores de 41 áreas de risco no DF

Publicado

dia

Chuvas na capital serão mais frequentes a partir da próxima semana. Com elas, estão previstos transtornos como inundações e desabamentos. Órgãos locais se preparam para atender às ocorrências

CORPO DE BOMBEIROS/DIVULGAÇÃO

Com a chegada do período chuvoso na segunda quinzena deste mês, a população do Distrito Federal precisa tomar cuidados em áreas de risco e em locais com histórico de enchentes. Apesar de o aumento das chuvas não ser uma surpresa, o subsecretário da Defesa Civil, da Secretaria de Segurança Pública do DF, coronel Sérgio Bezerra, reconhece que problemas vão ocorrer.

“Acontece alagamento, inundações, desabamentos e escorregamento de encosta. Isso é certo. Quando vai acontecer, não sabemos. Mas vai ocorrer, porque houve uma ocupação desordenada, em locais de declive, sem sistema de drenagem. Casas foram construídas em cima de redes de esgoto. Tudo isso é indicativo de problema. Não tem como fugir dessa realidade.”

Conforme o último mapeamento da Secretaria de Segurança Pública, de 2018, Brasília tem 41 áreas de risco em 19 regiões administrativas. Nelas, 5.367 residências vulneráveis foram mapeadas.

Ainda de acordo com a pasta, as remoções de moradores ocorrem em ocasiões de “risco iminente de acidente ou desastre”. A maioria das pessoas, segundo a pasta, vai para a casa de familiares. A Defesa Civil conta com barracas que podem abrigar até 40 famílias. Outras opções são o abrigo público de Taguatinga e o aluguel social para pessoas prejudicadas pelas chuvas oferecido pela Secretaria de Desenvolvimento Social.

Plano de contigência

Segundo o subsecretário coronel Bezerra, o governo está mobilizado para atender a prováveis ocorrências. O plano de contingência inclui órgãos como as administrações regionais, a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e a Secretaria de Obras. A ideia é mobilizar recursos humanos e materiais, de maneira articulada, para minimizar os danos.

A Secretaria de Obras informa que, em parceria com a Novacap, adota medidas preventivas, como a limpeza e manutenção das bocas de lobo. Até o momento, mais de 99 mil operações de limpeza de bocas de lobo foram feitas em 2019, segundo a pasta.

Tesourinhas

Em relação aos constantes alagamentos das tesourinhas no Plano Piloto, em especial na Asa Norte, o governo informou que, por falta de recursos financeiros para obras de drenagem, está investindo em medidas paliativas, como a abertura de novas bocas de lobo, a limpeza das existentes, a instalação de meios-fios vazados, a melhoria das curvas de nível e o rebaixamento dos gramados.

Dono de um pet shop na 110 Norte, Edimar Gonçalvez, 49 anos, vive os transtornos das chuvas nas tesourinhas das Quadras 110 e 210 todos os anos. “É só chover, e a gente não passa. Ninguém aguenta. Uma vez, meu carro quase ficou submerso. Ainda bem que eu consegui sair logo. Quando a água vem, você a encontra logo de frente. Teve carro que já ficou boiando. Eu acho que é uma das piores tesourinhas que tem [a da 110 Norte].”

Antonio Brito, 51, gerente de uma padaria na 202 Sul, se recorda da vez em que a chuva trouxe prejuízos ao comércio onde trabalha, em função das tesourinhas nas proximidades e das bocas de lobo sujas. “Alagou a produção. Até freezer ficou boiando lá embaixo (da padaria). Depois disso, tomamos outras providências. Subimos mais a ventilação para a água não descer por ela. Ainda assim, ficamos com medo. Se der uma chuva bem forte mesmo, a tesourinha não dá conta de escoar a água”, conta.

O professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade de Brasília (UnB) Sergio Koide alerta para a importância de obras de grande porte. “Houve algumas melhorias, mas se cair uma chuva forte, o que foi feito não vai ser suficiente. Então, a gente continua tendo problema nos mesmos lugares dos anos anteriores.”

O pesquisador ressalta que as quadras 700 e 900 do Plano Piloto foram muito urbanizadas nos últimos anos e que grandes serviços de drenagem não foram feitos. “As obras ainda são quase da época da construção de Brasília. Foram projetadas com parâmetros da época, hoje insuficientes”, diz.

O que fazer

A Defesa Civil orienta que, ao perceber que as edificações podem ser afetadas, as pessoas devem sair imediatamente e avisar o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193, e a Defesa Civil, pelo telefone 199. Também é importante enviar, por mensagem, o CEP do local onde mora para o telefone 40199 para que seja possível receber alertas de chuvas.

Locais mais vulneráveis

 
Territórios considerados de risco pela Secretaria de Segurança do DF:
  • Com declive acentuado
  • Próximos a córregos e demais cursos d’água
  • Sem sistemas de drenagem de águas pluviais (ou com sistemas precários)
  • Sem saneamento básico
  • Com edificações frágeis
  • Com invasões ou ocupações em áreas de proteção ambiental
  • Com acúmulo de resíduos sólidos (entulho e restos de obras) em locais inadequados
Comentário

Notícias DF

Em pesquisa, 70% avaliam como ”péssima” a lotação dos ônibus, no DF

Publicado

dia

Levantamento do MPDFT verificou ainda, que metade dos passageiros demoram mais de uma hora para chegar ao seu destino

Segundo o MPDFT, 70% dos usuários avaliam como ”péssima” a lotação dos ônibus, no DF
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Em relatório que será divulgado nesta quinta-feira (21/11), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) aponta uma série de insatisfações da população em relação ao serviço de transporte público rodoviário no DF. No levantamento, 70% dos usuários avaliaram como “péssima” a lotação dos ônibus. Nesta primeira etapa do estudo, o órgão ouviu 2 mil pessoas e verificou ainda que metade dos passageiros demoram mais de uma hora para chegar ao seu destino.

Os dados fazem parte do projeto Como anda meu ônibus, realizado pelo MPDFT desde agosto deste ano. Os resultados dos primeiros três meses de avaliação serão apresentados, nesta quinta-feira (21/11), na sede do órgão, pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) e pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC).
O projeto de auditoria do transporte público rodoviário terá duração de um ano e, a cada três meses, um relatório será divulgado, com a avaliação dos usuários sobre o serviço. O documento será apresentado à Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob). O objetivo é estimular a participação popular no processo de controle social do serviço, além de fornecer informações aos órgãos competentes para o desenvolvimento de políticas públicas do setor.
A população pode avaliar o serviço de ônibus do DF por meio de formulário eletrônico disponível no site do MPDFT.
Serviço – Como anda meu ônibus
Acesse: Avaliação
Ver mais

Cultura

Exposição faz paralelo entre céu de Brasília e legado de Leonardo da Vinci; veja fotos

Publicado

dia

Fotografias de Leonardo Caldas destacam fenômenos naturais em pontos turísticos da capital. Mostra fica em cartaz até 24 de novembro; entrada é gratuita.

Exposição faz paralelo entre céu de Brasília e legado de Leonardo da Vinci — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

O céu de Brasília foi o cenário escolhido pelo brasiliense Leonardo Caldas para inspirar as mais de 20 mil fotografias feitas por ele que imortalizam fenômenos da natureza.

Alguns registros de estrelas, eclipses e uma série de pores do sol foram compilados pelo astrofotógrafo em uma exposição no shopping Iguatemi, em cartaz até 24 de novembro. A entrada é gratuita.

Na mostra, além da beleza da atmosfera candanga, as imagens fazem um paralelo com obras do inventor, artista e cientista Leonardo da Vinci (1452-1519). A referência é uma homenagem aos 500 anos de legado do italiano, famoso pela pintura do quadro “Mona Lisa”

Foto de brasileiro é escolhida pela Nasa para site de astrofotografia — Foto: Arquivo Pessoal / Leo Caldas

Entre os registros, a foto do último eclipse total do sol (veja acima), em julho, ganha destaque na exposição. A imagem capta o momento em que os astros se sobrepõem e, no mesmo instante, um grupo de aves passa pelos céus.

A fotografia foi escolhida pela Nasa para o site Astronomy Picture of the Day (Apod), que publica a cada dia uma nova foto de fenômenos astronômicos pelo mundo.

“A imagem mostra a relação de sombras entre objetos circunferenciais”, explica Caldas. “Inclusive, pinturas de Da Vinci são conhecidas pelo destaque das sombras”.

“Ele pintava com sombras diferentes para destacar objetos e, na astronomia, aproveitamos o mesmo método.”

Aviões sobrevoam céu de Brasília; ao fundo, a lua — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

Aviões sobrevoam céu de Brasília; ao fundo, a lua — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

A exposição

Para selecionar as obras expostas, 16 fotografias ao todo, o artista brasiliense conta que priorizou as que possuíam maior relação com a obra de Da Vinci.

Na lista, fotos do momento em que aviões cruzam o céu de Brasília e, na rota minuciosamente estudada pelo fotógrafo, passam em frente à lua (veja acima). Em alguns registros, é possível perceber apenas a sombra da aeronave e, em outros, a simetria da lua que parece “repousar” sobre a asa do avião.

A quem perguntar sobre a relação entre aviões e Da Vinci, o fotógrafo lembra que o inventor italiano é responsável por uma série de esboços e estudos sobre voos. “Na época, ele não pensava em construir aviões, mas foi um dos primeiros a pensar no desenho das asas”.

Esboço de Leonardo da Vinci mostra paraquedas piramidal — Foto: Reprodução

Esboço de Leonardo da Vinci mostra paraquedas piramidal — Foto: Reprodução

Veja imagens

Fotógrafo de Brasília registra Via Láctea — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

Fotógrafo de Brasília registra Via Láctea — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

Fotógrafo de Brasília registra astros no céu  — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

Fotógrafo de Brasília registra astros no céu — Foto: Leo Caldas/Arquivo pessoal

Exposição faz paralelo entre céu de Brasília e obras de Leonardo da Vinci — Foto: Reprodução

Exposição faz paralelo entre céu de Brasília e obras de Leonardo da Vinci — Foto: Reprodução

O fotógrafo

Leonardo Caldas tem 43 anos e trabalha como professor de educação física na rede pública do Distrito Federal. Há 8 anos, ele faz fotografias de fenômenos naturais como hobby e publica as fotos nas redes sociais.

A paixão pela astronomia começou ainda na infância, segundo disse , quando ganhou um telescópio, aos 8 anos. “Era uma luneta simples, mas a família sempre estimulava”.

Desde então, ele se dedica ao estudo dos astros e até mesmo desenvolveu um método próprio para acompanhar os fenômenos naturais.

Programe-se

Homenagem aos 500 anos do legado de Leonardo da Vinci

  • Data: até 24 de novembro
  • Local: Shopping Iguatemi (2º piso) – SHIN CA 4 (Lago Norte)
  • De graça
Ver mais

É Destaque

Servidores do GDF terão feriadão prolongado a partir desta quarta-feira

Publicado

dia

Por causa do encontro dos Brics, funcionários públicos do DF e de parte dos Três Poderes terão ponto facultativo nesta quarta-feira (13/11) e quinta-feira, véspera do Dia da Proclamação da República. Saúde, educação e transporte sofrerão alterações

O tráfego de veículos na Esplanada dos Ministérios ficará suspenso por 48 horas, na quarta e na quinta-feira
(foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)

Os servidores públicos do Distrito Federal e de parte dos Três Poderes terão feriado prolongado a partir desta quarta-feira (13/11). De acordo com decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), 13 e 14 de novembro serão ponto facultativo para o funcionalismo, emendando com o Dia da Proclamação da República, na sexta-feira. Por isso, é importante estar atento aos serviços do governo nessas datas para não perder tempo saindo de casa. Além disso, a Esplanada dos Ministérios ficará interditada nesse período.

O chefe do Executivo local deliberou pelo feriadão, levando em consideração a XI Cúpula da Coordenação entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), a ser realizada em Brasília nas datas que antecedem o 15 de novembro. O decreto determina que unidades que prestam atendimentos essenciais à população deverão manter escalas, para garantir o fornecimento ininterrupto dos serviços.

Na quarta-feira, a maior parte do funcionalismo público atenderá até as 12h, como é o caso das consultas e dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), em ambulatórios hospitalares, na Farmácia do Componente Especializado e na Farmácia de Alto Custo. Quem tiver horário marcado nas unidades de saúde após o meio-dia terá os exames reagendados. Os serviços de emergência dos hospitais, das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Hemocentro não sofrerão alterações.

Os trabalhadores que dependem do transporte público precisarão se organizar para evitar imprevistos. Enquanto a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF) funcionará normalmente no período, os horários dos ônibus serão alterados. Até as 14h de quarta-feira, os coletivos que ligam as regiões administrativas seguirão a escala normal. Depois disso e até o fim do feriadão, motoristas e cobradores farão viagens conforme a escala de sábado.

A segurança pública do Distrito Federal, que inclui o Corpo de Bombeiros Militar, a Defesa Civil e as polícias Civil e Militar, trabalhará em escala de fim de semana. Isso não afetará o atendimento 24 horas para toda a população no feriadão. Postos do Departamento de Trânsito (Detran) e do Na Hora funcionarão até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, não haverá expediente.

Trânsito

O tráfego será fechado na Esplanada dos Ministérios por 48 horas, na quarta e na quinta-feira. A Via S1, que desce para o Congresso Nacional, será interditada na altura da Catedral. Nenhum motorista poderá acessar a N1, que sobe para a Rodoviária do Plano Piloto. A interdição começa na L4, perto do Corpo de Bombeiros, e se estende até a L2 Norte. O trânsito também será interrompido na S2, na altura da L2 Sul (rotatória atrás da Catedral) até a L4 Sul, ao lado da Procuradoria-Geral da República. Na N2, o fluxo de veículos será fechado desde o Buraco do Tatu.

As alterações no trânsito também alcançarão as proximidades do Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Esportivos Sul. As reuniões do Brics ocorrerão no local; por isso, as vias de acesso serão fechadas da 0h às 20h desta quarta-feira (13/11).

Colaborou Cibele Moreira

Três Poderes

Os servidores públicos da Esplanada dos Ministérios também terão ponto facultativo nesse dois dias. Assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a portaria saiu publicada no Diário Oficial da União, em edição extraordinária. A norma dispensa do trabalho os servidores da administração pública federal durante o encontro do Brics. A portaria vale apenas para os órgãos localizados na Esplanada ou em vias adjacentes.

O que abre e o que fecha

Saúde
As Unidades Básicas de Saúde, os ambulatórios e a Farmácia do Componente Especializado funcionam até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, os serviços não funcionam e serão reagendados. O Samu, as emergências hospitalares e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) não sofrerão alterações. O Hemocentro fechará no dia 15, sexta-feira.

Segurança
A Defesa Civil funciona em esquema de plantão, com equipe de campo e emergências pelo 199. Usuários com vistorias marcadas para quarta-feira à tarde e quinta-feira deverão procurar os postos onde houve o agendamento, entre 18 e 20 de novembro. O Corpo de Bombeiros trabalha em escala diferenciada entre esta quarta-feira (13/11) e sexta-feira. A Polícia Militar não terá expediente administrativo entre as 13h de quarta-feira e a quinta-feira. A Polícia Civil funciona em escala de plantão de fim de semana a partir desta quarta-feira (13/11). A Delegacia Eletrônica funciona normalmente (https://delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br).

Educação
Nesta quarta-feira (13/11), cada escola seguirá escala própria e ficará responsável por informar aos pais se haverá aula ou não. Na quinta e na sexta, não haverá aula.

Transporte
O serviço do metrô não sofrerá alteração nesta quarta-feira (13/11) e quinta-feira. Os ônibus circulares (dentro das cidades) rodarão sem mudanças nesta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, seguirão escala de sábado. As linhas que ligam as regiões administrativas só funcionarão normalmente até as 14h desta quarta-feira (13/11). A partir desse horário, seguem a tabela de sábado.

Trânsito
Postos do Departamento de Trânsito (Detran) e do Na Hora funcionarão até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, não haverá expediente.

Bancos
As agências do Banco do Brasil funcionarão normalmente até quinta-feira, mas fecham no feriado da Proclamação da República. A Caixa Econômica Federal não respondeu à reportagem.

Esporte
Os Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal aderiram ao ponto facultativo e não funcionarão a partir desta quarta-feira (13/11).

Ver mais

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade