Nossa rede

É Destaque

Servidores do GDF terão feriadão prolongado a partir desta quarta-feira

Publicado

dia

Por causa do encontro dos Brics, funcionários públicos do DF e de parte dos Três Poderes terão ponto facultativo nesta quarta-feira (13/11) e quinta-feira, véspera do Dia da Proclamação da República. Saúde, educação e transporte sofrerão alterações

O tráfego de veículos na Esplanada dos Ministérios ficará suspenso por 48 horas, na quarta e na quinta-feira
(foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press)

Os servidores públicos do Distrito Federal e de parte dos Três Poderes terão feriado prolongado a partir desta quarta-feira (13/11). De acordo com decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), 13 e 14 de novembro serão ponto facultativo para o funcionalismo, emendando com o Dia da Proclamação da República, na sexta-feira. Por isso, é importante estar atento aos serviços do governo nessas datas para não perder tempo saindo de casa. Além disso, a Esplanada dos Ministérios ficará interditada nesse período.

O chefe do Executivo local deliberou pelo feriadão, levando em consideração a XI Cúpula da Coordenação entre Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), a ser realizada em Brasília nas datas que antecedem o 15 de novembro. O decreto determina que unidades que prestam atendimentos essenciais à população deverão manter escalas, para garantir o fornecimento ininterrupto dos serviços.

Na quarta-feira, a maior parte do funcionalismo público atenderá até as 12h, como é o caso das consultas e dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), em ambulatórios hospitalares, na Farmácia do Componente Especializado e na Farmácia de Alto Custo. Quem tiver horário marcado nas unidades de saúde após o meio-dia terá os exames reagendados. Os serviços de emergência dos hospitais, das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Hemocentro não sofrerão alterações.

Os trabalhadores que dependem do transporte público precisarão se organizar para evitar imprevistos. Enquanto a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô/DF) funcionará normalmente no período, os horários dos ônibus serão alterados. Até as 14h de quarta-feira, os coletivos que ligam as regiões administrativas seguirão a escala normal. Depois disso e até o fim do feriadão, motoristas e cobradores farão viagens conforme a escala de sábado.

A segurança pública do Distrito Federal, que inclui o Corpo de Bombeiros Militar, a Defesa Civil e as polícias Civil e Militar, trabalhará em escala de fim de semana. Isso não afetará o atendimento 24 horas para toda a população no feriadão. Postos do Departamento de Trânsito (Detran) e do Na Hora funcionarão até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, não haverá expediente.

Trânsito

O tráfego será fechado na Esplanada dos Ministérios por 48 horas, na quarta e na quinta-feira. A Via S1, que desce para o Congresso Nacional, será interditada na altura da Catedral. Nenhum motorista poderá acessar a N1, que sobe para a Rodoviária do Plano Piloto. A interdição começa na L4, perto do Corpo de Bombeiros, e se estende até a L2 Norte. O trânsito também será interrompido na S2, na altura da L2 Sul (rotatória atrás da Catedral) até a L4 Sul, ao lado da Procuradoria-Geral da República. Na N2, o fluxo de veículos será fechado desde o Buraco do Tatu.

As alterações no trânsito também alcançarão as proximidades do Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), no Setor de Clubes Esportivos Sul. As reuniões do Brics ocorrerão no local; por isso, as vias de acesso serão fechadas da 0h às 20h desta quarta-feira (13/11).

Colaborou Cibele Moreira

Três Poderes

Os servidores públicos da Esplanada dos Ministérios também terão ponto facultativo nesse dois dias. Assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a portaria saiu publicada no Diário Oficial da União, em edição extraordinária. A norma dispensa do trabalho os servidores da administração pública federal durante o encontro do Brics. A portaria vale apenas para os órgãos localizados na Esplanada ou em vias adjacentes.

O que abre e o que fecha

Saúde
As Unidades Básicas de Saúde, os ambulatórios e a Farmácia do Componente Especializado funcionam até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, os serviços não funcionam e serão reagendados. O Samu, as emergências hospitalares e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) não sofrerão alterações. O Hemocentro fechará no dia 15, sexta-feira.

Segurança
A Defesa Civil funciona em esquema de plantão, com equipe de campo e emergências pelo 199. Usuários com vistorias marcadas para quarta-feira à tarde e quinta-feira deverão procurar os postos onde houve o agendamento, entre 18 e 20 de novembro. O Corpo de Bombeiros trabalha em escala diferenciada entre esta quarta-feira (13/11) e sexta-feira. A Polícia Militar não terá expediente administrativo entre as 13h de quarta-feira e a quinta-feira. A Polícia Civil funciona em escala de plantão de fim de semana a partir desta quarta-feira (13/11). A Delegacia Eletrônica funciona normalmente (https://delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br).

Educação
Nesta quarta-feira (13/11), cada escola seguirá escala própria e ficará responsável por informar aos pais se haverá aula ou não. Na quinta e na sexta, não haverá aula.

Transporte
O serviço do metrô não sofrerá alteração nesta quarta-feira (13/11) e quinta-feira. Os ônibus circulares (dentro das cidades) rodarão sem mudanças nesta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, seguirão escala de sábado. As linhas que ligam as regiões administrativas só funcionarão normalmente até as 14h desta quarta-feira (13/11). A partir desse horário, seguem a tabela de sábado.

Trânsito
Postos do Departamento de Trânsito (Detran) e do Na Hora funcionarão até as 12h desta quarta-feira (13/11). Na quinta e na sexta-feira, não haverá expediente.

Bancos
As agências do Banco do Brasil funcionarão normalmente até quinta-feira, mas fecham no feriado da Proclamação da República. A Caixa Econômica Federal não respondeu à reportagem.

Esporte
Os Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal aderiram ao ponto facultativo e não funcionarão a partir desta quarta-feira (13/11).

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

É Destaque

Homem é baleado durante assalto em shopping de Águas Claras

Publicado

dia

Por

O caso ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (28/10). Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima

(crédito: Material cedido ao Correio)

Um homem foi atingido por disparos durante um assalto a uma joalheria do Shopping e residencial DF Plaza, em Águas Claras, no início da tarde desta quarta-feira (28/10). A vítima passava pelo local do roubo e acabou atingida no ombro. Por nota oficial, a assessoria do complexo comercial e residencial informa que está auxiliando nas investigações do caso.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF), os bandidos tentaram assaltar a joalheria, mas teriam sido frustrados por um segurança do shopping. Houve disparos, e um dos tiros atingiu Matheus Almeida Silveira, de 31 anos.

O homem estava passando pela joalheria quando foi atingido. Ele não estava sendo assaltado ou tinha qualquer participação com o crime. Matheus precisou ser socorrido no local e foi encaminhado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Ele estava consciente e estável.

Ainda não há informações se os criminosos foram identificados ou presos. O caso é investigado pela
Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri).

Em nota, o DF Plaza Shopping informou que, em ‘”rápida ação da equipe de segurança evitou que, em tentativa de assalto a uma das lojas, uma pessoa fosse ferida gravemente. A vítima foi prontamente atendida pelos brigadistas do shopping, encaminhada ao Hospital Regional de Taguatinga e passa bem. A direção do centro de compras informa também que está colaborando nas investigações e que o funcionamento do shopping segue normalmente.”

Ver mais

É Destaque

Vacina da raiva: mais de 27 mil cães e gatos imunizados no DF

Publicado

dia

Por

Raiva pode causar encefalite aguda e, em quase 100% dos casos, levar as vítimas à morte

Quando se tratar da primeira dose, cães e gatos devem ser revacinados 30 dias depois – (crédito: Breno Esaki/Agência Saúde)

Apesar de não haver casos de raiva em humanos e animais no Distrito Federal (DF) há muitos anos, a campanha de vacinação antirrábica da Secretaria de Saúde (SES) continua a todo vapor. Já foram imunizados 27.124 cães e gatos nas zonas rural e urbana da capital. A medida tem como objetivo combater e prevenir os animais contra a enfermidade.

Entre as doenças infecciosas de origem viral, a raiva é a única que pode gerar uma encefalite aguda capaz de levar à morte em quase 100% dos casos. A doença acomete todas as espécies de mamíferos, inclusive seres humanos. “Todos os cães e gatos acima de três meses de idade podem receber a vacina antirrábica, lembrando que os que receberem a dose pela primeira vez devem ser revacinados após 30 dias”, orienta Rodrigo Menna, gerente de Vigilância Ambiental de Zoonoses.

Anualmente, o Ministério da Saúde promove, através do programa de vigilância à raiva, a campanha de vacinação em cães e gatos para manter uma parcela significativa dos animais imune ao vírus. A expectativa é vacinar 80% da população de cães e gatos, estimada em 345.033, sendo 308.419 cães e 36.613 gatos.

Rodrigo ressalta que alguns cuidados devem observados nos pontos de vacinação. Os animais devem ser conduzidos por pessoas com idade e porte adequados para o manejo e segurança. “É recomendado levar os felinos dentro de caixas de transporte apropriadas; o condutor do animal deverá usar máscara e será necessário manter o distanciamento na fila”, orienta.

Pontos de vacinação

Na última terça-feira (27/10), a Vigilância Ambiental atualizou mais de 50 novos pontos de vacinação, bem como o cronograma com endereços, datas e horários. A campanha vai até o final de novembro. A vacina também ficará disponível ao longo de todo o ano nos núcleos regionais de Vigilância Ambiental e na sede da Vigilância Ambiental, no Setor Noroeste.

Confira as datas e endereços na página da campanha, que vai até o final de novembro.

*Com informações da SES

Ver mais

É Destaque

No Dia do Servidor Público, Ibaneis lança plano de saúde para funcionalismo do DF

Publicado

dia

Por

Benefício deve alcançar cerca de 500 mil pessoas. Cadastramento começa em 3 de novembro; veja detalhes.

Palácio do Buriti, em imagem de arquivo — Foto: Nicole Angel/ G1 DF

O governador Ibaneis Rocha (MDB) lançou, nesta quarta-feira (28) – Dia do Servidor Público – o plano de saúde para o funcionalismo do Distrito Federal. O benefício, batizado de “GDF Saúde”, deve alcançar cerca de 500 mil pessoas: 170 mil funcionários e 330 mil dependentes.

A medida, segundo o GDF, vai ajudar a “desafogar a rede pública de saúde“. A proposta é melhorar o atendimento da população nos hospitais públicos. O projeto vem sendo discutido há quase uma década. A previsão inicial era de que o plano começasse a operar em julho.

Inicialmente, o benefício terá cobertura no Distrito Federal e vai funcionar na modalidade de atendimento ambulatorial e hospitalar com obstetrícia, com custos divididos entre o servidor e o GDF. O cadastramento dos usuários começa na próxima semana (confira cronograma abaixo).

Cronograma de cadastro:

  • 3 de novembro: Secretaria de Saúde
  • 1° de dezembro: Secretaria de Educação
  • 4 de janeiro: demais órgãos e convênio

Carência e descontos

A previsão do Executivo é de que o plano de saúde possa ser usado pelos servidores após 30 dias do cadastro (carência). As mensalidades serão descontadas nas folhas de pagamento dos trabalhadores.

Para o titular, o desconto será de 4% da remuneração mensal bruta e, no caso de dependentes, mais 1% por familiar. Filhos de até 21 anos e cônjuges poderão usar o benefício. Em valores absolutos, segundo o GDF, a contribuições dos cofres públicos da capital pode chegar a R$ 216 milhões por ano.

O credenciamento dos beneficiários será feito pelo Banco de Brasília (BRB).

Cerimônia

A cerimônia de lançamento do plano de saúde foi realizada no Palácio do Buriti e contou com a presença do governador Ibaneis. A cerimônia, no entanto, gerou aglomeração.

Cerimônia de lançamento do plano de saúde de servidores públicos do GDF, no Palácio do Buriti — Foto: Arquivo pessoal

Cerimônia de lançamento do plano de saúde de servidores públicos do GDF, no Palácio do Buriti — Foto: Arquivo pessoal

Imagens divulgadas do evento no Salão Branco mostram pessoas aglomeradas, de máscaras. Nesta terça-feira (27), a capital registrou mais 12 mortes e 629 novos casos de Covid-19. O total de óbitos chega a 3.653 e o de infectados, a 210.774.

Regras

O GDF Saúde obedece às determinações da Agência Nacional de Saúde (ANS) e prevê o sistema de coparticipação. Nos atendimentos ambulatoriais, por exemplo, o servidor vai contribuir com 30% do valor tabelado para os serviços. Para os procedimentos hospitalares, a contribuição será de 5%.

Em 2019, o Executivo iniciou a implementação do plano de saúde dos servidores. O benefício entrou em vigor após assinatura do acordo de cooperação técnica entre o Instituto de Assistência à Saúde do Servidor (Inas), a Secretaria de Economia e o Banco de Brasília (BRB).

Ponto facultativo

Apesar do Dia do Servidor Público ser comemorado nesta quarta-feira (28), o ponto facultativo foi transferido para sexta-feira (30). A mudança foi publicada no Diário Oficial do DF (DODF), em 16 de outubro.

De acordo com a medida, o ponto facultativo vale para todos os funcionários da administração direta, indireta, autarquias, fundações, sociedades de economia mista e empresas públicas ligadas ao governo local.

Ver mais

É Destaque

Bolsonaro autoriza estudos sobre privatização de unidades básicas de Saúde

Publicado

dia

Por

Permissão via decreto foi assinada pelo presidente e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e publicada no Diário Oficial da União da última terça-feira (27/10)

(crédito: Evaristo Sa/ AFP)

O presidente Jair Bolsonaro autorizou, via decreto, estudos sobre modelo de privatização nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) via Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). As UBS são a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), fazendo o atendimento primário do paciente, como acompanhamento de doenças crônicas, para evitar que a pessoa desenvolva algo grave. Elas são instaladas nos bairros, próximas às casas das pessoas.

A autorização veio via decreto 10.350, publicado no Diário Oficial da União (DOU) da última terça-feira (28) e assinado por Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Texto diz que “fica qualificada, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República a política de fomento ao setor de atenção primária à saúde, para fins de elaboração de estudos de alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios”.

O decreto diz que os estudos têm como “finalidade inicial de estruturação de projetos pilotos”. A seleção será estabelecida em ato da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia.

Conselho Nacional de Saúde

O presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto, se manifestou na última terça-feira contra o decreto. “Nós não aceitaremos a arbitrariedade do presidente da República”, afirmou. Pigatto informou que está sendo encaminhado para a Câmara Técnica da Atenção Básica (CTAB) está estudando o decreto para elaborar um parecer formal e tomar as providências legais. “O que precisamos é fortalecer o Sistema Único de Saúde”, frisou.

Ver mais

É Destaque

GDF define regras para visitação aos cemitérios no Dia de Finados

Publicado

dia

Por

Decreto fica em vigor até 6 de novembro. O texto obriga os espaços a seguirem todos os protocolos e medidas de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias a fim de evitar a disseminação da covid-19

(crédito: Ed Alves/CB/D.A. Press)

Com o Dia de Finados se aproximando, o Governo do Distrito Federal publicou uma série de regras a serem seguidas durante o período de visitação aos cemitérios da capital federal. As normas têm como objetivo evitar a disseminação da covid-19.  O Decreto n° 41.392 foi publicado no Diário Oficial do DF desta quarta-feira (28/10) e fica em vigor até 6 de novembro. Neste período, o acesso aos visitantes será das 8h às 18h, exceto em 2 de novembro, quando será das 7h às 19h.

De acordo com o texto, os cemitérios são obrigados a seguirem todos os protocolos e medidas de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias como forma de combate à pandemia. Entre as exigência estão estabelecer distância mínima de dois metros entre visitantes e grupos de visitantes, limitados a seis pessoas; uso de equipamentos de proteção individual, além de aferição de temperatura na entrada de ambientes fechados e definição revezamento de dia ou horário de trabalho

Os estabelecimentos também devem registrar horários de entrada e saída de servidores, assim como a temperatura, nome e função de cada um. Esses dados terão de ficar disponíveis para fiscalização. Por fim, os cemitérios  devem obedecer ao Protocolo de Manuseio de Cadáveres e Prevenção para Doenças Infectocontagiosas de Notificação Compulsória, com ênfase em covid-19, aprovada pela Portaria Conjunta nº 09, de 27 de março de 2020.

Cultos e missas

A realização de cultos e missas nos cemitérios do DF devem seguir as mesmas recomendações sanitárias. Além disso, o decreto recomenda  a instalação de barreiras físicas confeccionadas de material impermeável e de fácil higienização, como acrílico ou vidro, e a utilização protetores faciais do tipo “face shield” em locais de maior contato, como caixas ou balcões de atendimento.

Lanchonetes e restaurantes devem disponibilizar álcool em gel 70% a todos os clientes e realizar a higienização das cadeiras e mesas de uso coletivo, regularmente. Além disso, as mesas devem permanecer a uma distância de pelo menos dois metros uma das outras. Os estabelecimentos também devem priorizar o uso de descartáveis.

 

Ver mais

É Destaque

Mais de 60% das crianças ainda não foram vacinadas contra a pólio

Publicado

dia

Por

Campanha termina no dia 30 de outubro

Crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 são vacinadas no posto de saúde Heitor Beltrão, na Tijuca, zona norte do Rio, para receber a dose contra a pólio e contra o sarampo.

Desde o início da Campanha Nacional de Vacinação, no dia 5 de outubro até hoje (26), apenas 35% das crianças (4 milhões) foram vacinadas contra a poliomielite. A campanha irá até o próximo dia 30 e 7,3 milhões de crianças ainda precisam ser levadas pelos pais ou responsáveis até os postos de saúde para vacinar. O público-alvo estimado é de 11,2 milhões das crianças de 1 a menores de 5 anos.

O estado que mais vacinou as crianças até agora foi o Amapá (62,59%), seguido do estado da Paraíba (50,11%). Rondônia foi o estado que menos vacinou, tendo atendido apenas 11,76% do público-alvo. A recomendação aos estados que não atingirem a meta é continuar com a vacinação de rotina, oferecida durante todo o ano nos mais de 40 mil postos de saúde distribuídos pelo país.

A campanha nacional ocorre junto com a campanha de multivacinação, que visa atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos. Nesta última são ofertadas todas as vacinas do calendário nacional de vacinação.

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode levar a paralisias musculares, em geral nos membros inferiores, ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção.

Agência Brasil

Ver mais

Hoje é

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Publicidade

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?