Nossa rede

Tecnologia

Intel anuncia processadores Core de 8ª geração, até 40% mais rápidos

Publicado

dia

(Foto: Gustavo Sumares / Olhar Digita)

(Foto: Gustavo Sumares / Olhar Digital

A Intel anunciou hoje os seus processadores da oitava geração da linha Core. Essa geração marcará a primeira vez que a empresa mistura dos processos de fabricação diferentes em uma mesma linha de processadores Core. Os primeiros chips dessa linha serão fabricados em processos de 14 nanômetros mas, mais para frente, a empresa pretende lançar também chips de 10 nanômetros na mesma geração.

Os primeiros processadores a serem lançados nessa linha serão dois novos Core i5 e dois novos Core i7, os dois do tipo “U” (que a empresa costuma reservar para notebooks). Eles utilizarão uma versão modificada da arquitetura Kaby Lake da sétima geração, mas segundo a empresa oferecerão até 40% mais agilidade e performance do que os processadores da geração passada.

Tecnologias

Esses quatro novo chips são, do mais simples para o mais potente, o i5-8250U, o i5-8350U, o i7-8550U e o i7-8650U. Eles terão uma frequência-base que vai de 1,6 GHz a 1,9 GHz, e uma frequência máxima que vai de 3,4 GHz a 4,2 Ghz. Todos eles terão quatro núcleos e oito threads, 8 MB de cache (para os i7) ou 6 MB de cache (para os i5) e suporte a até dois canais de RAM em frequência de até 2400 MHz.

Uma das principais diferenças deles para os da geração passada é que eles têm dois núcleos a mais que os processadores de mesma linha da geração anterior. Fora isso, a empresa diz ter feito melhorias na arquitetura e no processo de fabricação dos chips que lhes garantem mais desempenho. Como eles são focados em experiências audiovisuais em 4K e realidade virtual, a Intel também mudou o nome do chip gráfico integrado do processador de HD 620 para UHD 620.

Por enquanto, a empresa anunciou apenas esses quatro modelos, mas prometeu que mais opções serão lançadas durante o quarto trimestre de 2017 – incluindo processadores para desktops. No total, a Intel promete que a linha terá 145 chips.

Estratégia

Não se trata, como é possível perceber, de um salto significativo de arquitetura ou performance para os processadores da empresa. No entanto, o material de divulgação da Intel deixa claro que esses processadores têm como principal foco consumidores que não atualizaram seus PCs nos últimos cinco anos – para eles, esses chips podem oferecer performance até 14,7 vezes mais rápida em algumas tarefas.

Como o The Verge sugere, essa medida pode ser apenas uma maneira da Intel ganhar tempo até anunciar novidades mais substanciosas às suas linhas mais potentes. Recentemente, a empresa divulgou – de maneira um pouco confusa – sua nona geração de processadores Core antes mesmo de a oitava ter sido anunciada formalmente.

Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Tecnologia

10 perfis no Twitter para estar sempre um passo à frente no mercado cripto

Publicado

dia

Por

Rede social pode oferecer dados e informações relevantes sobre o mercado de criptomoedas e blockchain: confira 10 perfis de ferramentas que valem a pena seguir

Perfiso de ferramentas especializadas em criptoativos podem ajudar investidores e pessoas que querem entar neste mercado (NurPhoto/Getty Images)

O mercado de criptoativos e blockchain é muito dinâmico. Não apenas os preços, com uma volatilidade acima da maioria dos outros mercados, mas também a velocidade com que novas tecnologias, casos de uso e projetos aparecem. Acompanhar e estar informado sobre tudo isso é uma missão quase impossível. Mas as redes sociais podem ajudar.

No Twitter, principal rede social para a conversa sobre este universo, são vários os perfis que podem ajudar a entender o que está acontecendo no setor de criptoativos e blockchain. Esse tipo de informação pode ser importante para quem quer descobrir pontos de entrada ou saída para seus investimentos, descobrir tendências e obter outras informações úteis para quem participa ou quer participar do mercado.

Para facilitar a vida de quem quer usar as redes sociais para estar sempre bem informado sobre o universo de criptoativos de blockchain, listamos abaixo 10 perfis de ferramentas ligadas ao setor que você precisa seguir no Twitter.

Confira a lista abaixo (em ordem alfabética) – a maioria dos perfis é em inglês, mas com a ferramenta de tradução nativa do próprio Twitter, o conteúdo é acessível para qualquer pessoa:

1- Bitcoin Archive (@BTC_Archive)

O perfil Bitcoin Archive publica informações, claro, sobre a maior criptomoeda do mundo. Notícias, preço, estatísticas, curiosidades, dados históricos e memes estão no cardápio de publicações da página, que também oferece uma Newsletter para quem quiser receber ainda mais informações sobre o bitcoin por email.

2- Chainalysis (@chainalysis)

A Chainalysis é provavelmente a maior plataforma de análise da tecnologia blockchain no mundo. A empresa oferece dados, softwares, pesquisas e outras informações para gestoras, corretoras, instituições financeiras, empresas de cibersegurança e muito mais.

No Twitter, divulgam informações relevantes desde análises de preço e mercado com base nos dados dos blockchains até pesquisas sobre adoção, cibersegurança e outras informações úteis. De acordo com a própria Chainalysis, sua missão é aumentar a confiança e transparência dos criptoativos para que eles atinjam o seu potencial.

3- CryptoQuant (@cryptoquant_com)

A CryptoQuant é uma ferramenta de análise de dados on-chain, cujo foco está em cripto como investimento. No Twitter, publicam análises técnicas e gráficas, alertas de preço e negociação, dados sobre hashrate e mineração, explicações sobre movimentações do mercado e muito mais.

4- Delphi Digital (@Deplhi_Digital)

A Delphi é uma casa de análise, pesquisa e consultoria sobre investimentos em ativos digitais. Na rede social, divulgam relatórios sobre diferentes criptoativos, informações de novas plataformas e soluções em blockchain, perspectivas de mercado e também oferecem aos seguidores a possibilidade de assinar uma newsletter para receber tudo por email.

5- Glassnode Alerts (@glassnodealerts)

O Glassnode Alerts é o perfil de alertas da Glassnode, uma das mais populares ferramentas de dados e análise de mercado do setor de cripto e blockchain. No Twitter, o perfil divulga os dados mais relavantes sobre criptoativos, principalmente relacionados ao preço e métricas como endereços ativos, volume de transações, queima e emissão de tokens, liquidações de contratos futuros e muito mais.

6- Messari (@MessariCrypto)

A Messari é mais uma famosa casa de pesquisa e análise de dados focada no universo cripto e blockchain. No Twitter, divulgam infográficos e métricas relevantes sobre o mercado de forma geral, além de relatórios, novidades e explicações sobre o funcionamento de projetos, protocolos e soluções do setor. E também divulgam vagas de emprego na indústria cripto!

7- Nomics (@nomicsfinance)

A Nomics é uma ferramenta de preços semelhante ao CoinMarketCap, que é a plataforma mais conhecida desse tipo de serviço. No entanto, diferente do concorrente, não é ligado à nenhuma exchange (o CMC pertence à Binance) e tem uma interface mais atrativa e completa. No Twitter, divulgam as oscilações de preço dos criptoativos, além de dados históricos e curiosos sobre os principais ativos digitais do mundo. É interessante não apenas para acompanhar os movimentos de preço, mas também para descobrir novos projetos e tendências.

8- Santiment (@santimentfeed)

A Santiment é uma plataforma de dados semelhante a Glassnode e Messari, mas com um diferencial interessante: a análise sobre o sentimento do mercado. Com base em dados on-chain e relatórios sobre o mercado, os investidores e até de redes sociais, a plataforma oferece métricas confiáveis sobre o “humor” dos investidores, o que pode ser um dado útil para determinar perspectivas e tendências de preço.

9- Skew (@skewdotcom)

A Skew é mais uma plataforma de análise de dados sobre o mercado cripto. Ela oferece informações relevantes sobre o mercado à vista, mas também sobre derivativos, como contratos futuros e opções. No Twitter, também divulga estatísticas e dados simples, mas que podem garantir “insights” bastante úteis para os investidores.

10- Whale Alert (@whale_alert)

A Whale Alert, como o próprio nome diz, é um alerta de baleias, que é o apelido dado aos maiores investidores. A ferramenta rastreia dados em blockchain e divulga informações sobre as maiores transações detectadas. Essas informações podem ser bastante úteis, já que movimentam bilhões de dólares. Segundo especialistas, é possível obter informações relevantes analisando o comportamento das baleias.

Por exemplo, quando grandes investidores começam a enviar grandes quantidades de criptoativos de suas carteiras pessoais para carteiras de corretoras, isso pode ser um sinal de que um grande fluxo vendedor se aproxima, o que pode derrubar os preços. Por outro lado, quando as baleias enviam das corretoras para suas carteiras pessoais, isto é um sinal de acumulação – e possível alta nos preços.

BÔNUS: 11- Future of Money (@futofmoney)

Ver mais

Tecnologia

Google anuncia medidas para combate à desinformação nas eleições de 2022

Publicado

dia

Por

A partir de agora, anúncios relacionados às eleições serão verificados pela plataforma quanto a sua autoria

(crédito: Divulgação )

O Google anunciou, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (15/10), medidas que está tomando para combater a desinformação e ajudar a garantir um processo eleitoral democrático no Brasil durante as eleições de 2022. Faltando um ano para o próximo pleito no país, a multinacional anunciou que todos os anunciantes que pagarem por anúncios relacionados às eleições terão que ser verificados. Além disso, com os dados dessas verificações, a plataforma vai disponibilizar um relatório de transparência acessível a todos que quiserem checar essas informações.

A mudança já começou a valer e passará a ser obrigatória a partir de 17 de novembro. Com a novidade, todos aqueles que desejarem fazer anúncios em qualquer plataforma do Google sobre partidos políticos, titulares de cargos públicos eletivos e candidatos terão que enviar uma série de documentações à empresa para comprovar que ele é quem diz ser. A medida se tornará obrigatória daqui para frente permanentemente. A ideia é que o relatório de transparência comece a ser disponibilizado no primeiro semestre de 2022. Nele, as pessoas poderão consultar quanto foi gasto em propagandas, quantos anúncios foram exibidos e quantas pessoas foram atingidas, por exemplo.

Combate à desinformação

Na preparação para as eleições, o Google tem uma parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde 2014. Por meio dessa parceria, o Google oferece cursos de capacitação para servidores do tribunal, que para 2022 já começaram. Também são oferecidos meios para que as informações fiquem mais acessíveis para os eleitores. Nas eleições passadas foram disponibilizados painéis com informações que tiraram dúvidas sobre como votar. Esse recurso foi visualizado 9 milhões de vezes. “Nós acreditamos que cidadãos melhores informados são mais engajados para tomar melhores decisões na hora do voto”, destaca Karen Duque, gerente de políticas públicas Google Brasil.

Por meio dessa parceria, o TSE tem atuado para diminuir os efeitos da disseminação de desinformação sobre eleições. De acordo com Aline Osório, secretária-geral da Presidência do TSE, o programa de combate à desinformação do tribunal, que hoje é finalista do Prêmio Innovare, tinha sido criado com foco nas eleições de 2020, porém agora ele se tornou permanente. “Ficou evidente que a desinformação não se restringe ao período eleitoral. Essa desinformação que tenta enfraquecer as bases da democracia é contínuo, então precisamos de ações para mitigar os efeitos negativos desde já”, ressalta.

O programa é estruturado em três eixos: informar, capacitar e responder. Para isso, o TSE conta com a parceria de mais de 70 instituições da sociedade civil para desenvolver esse trabalho. “As parcerias nos ajudam a combater de forma mais rápida e que toda essa cadeia de ameaça possa ser atendida. 2022 vai ser um desafio e sabemos que um tribunal sozinho não pode combater a desinformação. O jornalismo é essencial nesse processo”, destaca Aline.

Entre essas parcerias no combate à desinformação, Marco Túlio Pires, do Google News Labs Brasil, destaca a importância do Projeto Comprova, apoiado pelo Google News Lab. A coligação de 33 veículos de imprensa, que o Correio Braziliense faz parte, tem como intuito esclarecer postagens e apontar as fake news. “É uma redação virtual em que representantes se unem para fazer essa checagem cruzada. Eles conseguiram esse lugar de credibilidade porque são redações de diferentes aspectos trabalhando juntas”, afirma.

Além disso, o Google Lab anunciou que repassará R$ 1,5 milhão para organizações não-governamentais com projetos focados na capacitação de candidaturas de grupos sub-representados como indígenas, LGBTs, negros e mulheres. As organizações que vão ser beneficiadas ainda serão anunciadas.

Ver mais

Tecnologia

E-commerce: Decisões radicais incentivam o desenvolvimento tecnológico

Publicado

dia

Por

Novas tendências passam por decisões disruptivas, mas que podem auxiliar no cotidiano e no seu negócio

#E-commerce Novas tendências passam por decisões disruptivas, mas que podem auxiliar no cotidiano e no seu negócio, escreve Andrea Fernandes em coluna de hoje na Bússola (foto/Thinkstock)

Por Andrea Fernandes*

Existe um motivo para a Apple ter tirado o conector de fone de ouvido dos iPhones. É o mesmo motivo que levou a companhia, anos antes, a tirar todos os drives de CD/DVD dos computadores, e lá atrás, extinguir os disquetes.

Esse motivo não é porque o Tim Cook cansou do buraquinho para enfiar o fone no celular, nem porque o Steve Jobs achava o design do disquete feio. Todas essas decisões, que nos parecem radicais no momento que acontecem, foram para incentivar o desenvolvimento de específicas tecnologias.

Os airpods não seriam os fones de ouvido mais vendidos do mundo se os conectores analógicos ainda existissem nos telefones, e o iCloud não seria uma das maiores fontes de receita da Apple se os Macbooks ainda viessem com as antigas portas USB ou lugar para CD. E isso movimentou todo o segmento. Difícil é encontrar um telefone que aceite fones de ouvido com fio.

Nem cheguei ainda no tema principal da coluna de hoje, mas vamos lá.

A Apple é um ótimo exemplo de como esse primeiro passo é, talvez, o mais importante para alcançarmos a tecnologia de ponta.

Pense na seguinte situação: você recebe uma enxurrada de notificações todos os dias. São e-mails, push no app de delivery, Pix efetuado, amigos mandando referências no Instagram, algumas solicitações de amizade no LinkedIn, sua nova série que acabou de divulgar uma nova temporada. O telefone vibra O DIA INTEIRO. Como se não bastasse, designers de produtos americanos sugerem que você amarre um dispositivo no pulso que também vai vibrar em cada uma dessas notificações.

E hoje, o Apple Watch, é um dos gadgets wearables mais vistos por aí.

Recentemente li que a Ray Ban, em parceria com o Facebook, está lançando o Ray-Ban Stories, óculos inteligentes com câmera, assistente de voz e fone de ouvido, tudo no design clássico do Wayfarer.

Depois, navegando por aí, li alguns comentários sobre o lançamento falando sobre a recente empreitada do Snapchat com os acessórios que não só gravavam, mas já postavam vídeos no aplicativo, e até do Google Glasses, que completam dez anos em 2022. Qual é a diferença entre todos eles? Eu te digo: nenhuma.

Mas já pensou o que isso pode fazer pelo e-commerce? Atualmente alguns sites, como Amazon e Alibaba, já oferecem o feature de câmera para identificação de um produto, seu preço e a facilidade de comprar através dele. Muitas vezes quando estou viajando, e vejo algo em uma loja física, uso este recurso para saber se o preço está bom ou até mesmo se é possível comprar o mesmo item on-line, mas entregue na minha casa.

Agora imagina a possibilidade de um dia estar caminhando, com meu Ray Ban Stories, e ao ver uma pessoa usando um vestido que eu gosto dar um comando para que meu “óculos inteligente” localize o modelo em alguma loja e comprá-lo!

Se queremos chegar em um futuro onde vamos conviver com as realidades aumentada e virtual, se vamos realmente criar um ambiente digital onde podemos interagir no dia a dia, essas iniciativas são básicas, mesmo que elas ainda não estejam perfeitas.

Lembra do QR Code? Ficou por anos no fundo do armário, ninguém lembrava dele, coitado. Tava todo empoeirado. Até que, um belo dia, uma pandemia fez com que os cardápios físicos em restaurantes fossem extintos. E quem diria, o maior defensor do QR Code foi Tiago Leifert no BBB, onde todos anúncios tinham um código de Call to Action.

E aqui na França, onde vim passar uns dias antes de ir para o Web Summit é fundamental ter o seu passe sanitário para entrar em qualquer restaurante, café ou museu. Este passe é um QR code, que prova que você foi vacinado.

Falando em França, a L’Oréal, uma gigante francesa do mundo da beleza tem usado de forma bem interessante a inteligência artificial, mostrando que todo desenvolvimento dos últimos anos já está sendo colocado em prática.

Através da Vichy, eles lançaram o Vichy SkinConsultAI. A ideia é que, em três passos e usando o celular, você faça um diagnóstico da sua pele sob medida.

Depois dos aplicativos de teste de maquiagem virtual, coloração capilar virtual, consultas de beleza online, o diagnóstico de cuidados com a pele autenticamente alimentado por IA e pela ciência é um baita salto de funcionalidade.

Desenvolvidos por dermatologistas, os resultados conseguiram alto nível de precisão na avaliação da pele, usando diferentes expressões faciais e condições de fotografia.

Eu, que já era fã e usuária da marca, acho tudo isso um máximo. O mesmo vale para Ray Ban.

Tenho absolutamente todas as funcionalidades no meu telefone e no meu Ray Ban aviador, mas acho genial e quero ter um. Vai mudar a minha vida? Não. Mas vou procurar. E se encontrar, posto o review aqui, junto com uma cobertura completa e trazer várias pessoas, com diferentes olhares, para comentarem os destaques do Web Summit e as novidades que for vendo por aqui!

Ver mais

Tecnologia

Microsoft vai fechar LinkedIn na China; entenda motivo

Publicado

dia

Por

O LinkedIn era a única grande rede social norte-americana que operava no país

LinkedIn (Jaap Arriens/NurPhoto/Getty Images)

A Microsoft está desativando as operações da rede social LinkedIn na China, quase sete anos depois de seu lançamento e vai substituí-la por uma versão simplificada da plataforma focada apenas em empregos.

O LinkedIn era a única grande rede social norte-americana que operava na China, onde o governo exige cumprimento de rígidas regras e determinações.

“Estamos enfrentando um ambiente de operação significativamente mais desafiador e maiores exigências regulatórias na China”, disse o LinkedIn nesta quinta-feira.

O LinkedIn afirmou que vai substituir o serviço na China, que restringe a publicação de conteúdos considerados sensíveis pelo governo, por um novo portal chamado InJobs.

O novo serviço, a ser lançado até o final do ano, não vai incluir um feed social ou capacidade dos usuários de compartilharem publicações.

 

Ver mais

Tecnologia

‘Em 15 minutos’: entrega ultrarrápida ganha nova marcha com a Daki

Publicado

dia

Por

Com os consumidores cada vez mais ansiosos pela chegada dos produtos, a startup paulistana de delivery de mercado aposta em dark stores para oferecer atendimento em tempo recorde e personalizado

Rafael Bastos, CEO na Daki (Gabriel Reis/Reprodução)

“Entrega no mesmo dia”, ou melhor, “entrega rápida”, são termos que para os consumidores mais imediatistas já soam ultrapassados. É possível dizer que agora é a vez da entrega ultrarrápida e, de preferência, fresca e gelada. É nesta esteira veloz de demanda por inovação que a startup paulistana Daki se apresenta como um novo player disposto a pelejar por espaço com as grandes do setor de delivery de mercado, anunciando entregar em até 15 minutos.

Em quase um ano de existência, a empresa criada pelos sócios Alex Bretzner, Rodrigo Maroja e o CEO Rafael Vasto tem cumprido a promessa de levar aos clientes itens básicos, que vão do pão fresco a vinhos, passando por petshops e farmácia, evitando a frustração do consumidor de ter de trocar o tipo do produto ou receber créditos caso algo esteja em falta.

A condição para o usuário desfrutar da comodidade é morar dentro da zona de atendimento entre um dos cerca de 50 bairros nas cidades de São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro e Niterói. E a mágica ocorre pelo fato do app se valer de um sistema de dark stores estratégicas, e não por mercados intermediários com assistentes de compras, tendo seus próprios centros de armazenagem de produtos.

“O nosso diferencial é o controle que temos sobre todos os estágios da compra e entrega. Não ficamos dependentes do estoque de terceiros, shopper e entregadores que trabalham em diferentes serviços”, afirma o CEO Rafael Vasto.

No caso de São Paulo, são 10 minicentros de distribuição com até 1 mil produtos em cada, que atuam como mercados de bairro e funcionam de domingo a domingo, abrindo às 7h e operando até 1h da manhã. Mas isto é até o momento: a meta é criar 100 minicentros até o final de 2021, além de espalhar o negócio para fora do eixo sudeste. A companhia também considera oferecer serviço 24 horas.

Para tal, deve se valer do aporte de 170 milhões de dólares em rodada série A que recebeu das americanas Tiger Global e GGV Capital e pela britânica Balderton Capital, em junho. Além da experiência do grupo Jokr, com qual se fundiu, e por onde tem um canal de suporte para acelerar o crescimento.

Mas, ainda que esteja municiada, o embate já é duro com as veteranas. A mexicana Rappi tem testado entregas ultrarrápidas desde janeiro, em um sistema semelhante ao da Daki. Até o final do ano serão 100 dark stores, atendendo os mesmos segmentos de supermercados, bebidas e farmácias.

Sabendo o potencial do setor, outras concorrentes, incluindo as que apostam em tickets de venda mais alto e em compras familiares maiores, devem atualizar suas operações para suprir a demanda por velocidade. Sobre esse fato, Vasto afirma a Daki esta preparada: “Nosso usuários possuem uma experiência muito agradável no aplicativo. Dificilmente erramos, e os concorrentes não conseguem dizer o mesmo para os seus clientes”.

 

Ver mais

Tecnologia

Trabalhadores nascidos em agosto podem sacar auxílio emergencial

Publicado

dia

Por

O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 29 de setembro

Agência Brasil

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em agosto podem sacar, a partir de hoje (14), a sexta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 29 de setembro.

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade
Publicidade

Viu isso?