Nossa rede

Aconteceu

Homicídios no DF aumentam 36% em junho na comparação com maio de 2020

Publicado

dia

Roubos em comércios, tentativas de latrocínio, furtos a pedestre e latrocínio também tiveram crescimento. Dados são da Secretaria de Segurança Pública.

Local onde idoso foi amarrado, assassinado e corpo foi deixado em porta-malas de carro no DF — Foto: TV Globo/Reprodução

O Distrito Federal registrou aumento de 36% no número de homicídios no mês de junho, em comparação com o mês de maio deste ano. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, foram 25 ocorrências em maio e 34 em junho.

O balanço, divulgado na última semana, aponta que roubos em comércios, tentativas de latrocínio, furtos a pedestre e latrocínio também tiveram crescimento no mês passado. Em junho foram 50 ocorrências de roubos a comércios, 11 tentativas de latrocínio, 107 furtos a pedestre e 2 latrocínios (veja tabela abaixo).

Ao G1, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que cinco dos seis Crimes Contra o Patrimônio (CCP) monitorados pela pasta tiveram queda de 24,5% em 2020, na comparação com os números de 2019. A SSP diz que “o único tipo de crime que não apresentou redução, o roubo em residência, contabilizou número igual ao do mesmo período do ano passado, com 225 ocorrências” (leia íntegra da nota abaixo).

Crimes registrados em 2020

Crime Maio de 2020 Junho de 2020
Homicídio 25 34
Latrocínio 0 2
Lesão corporal seguida de morte 1 –
Roubo a pedestre 1.471 1.391
Roubo a veículo 155 140
Roubo a transporte coletivo 100 77
Roubo em comércio 41 50
Roubo em residência 26 17
Furto em veículos 472 375
Tentativa de homicídio 51 51
Tentativa de latrocínio 4 11
Estupro 45 32
Furto a pedestre 90 107
Total 2.481 2.287
Fonte: Secretaria de Segurança Pública

O que diz a Secretaria de Segurança

“A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) informa que cinco dos seis Crimes Contra o Patrimônio (CCP) monitorados de forma prioritária pela pasta marcaram queda de 24,5%, no comparativo do primeiro semestre de 2020 e de 2019. Único tipo de crime que não apresentou redução, o roubo em residência, contabilizou número igual ao do mesmo período do ano passado, de 225 ocorrências cada.

Destaque para redução nos registros de roubo a transeunte, de 26,6%. Nos roubos de veículo e em comércio, por exemplo, a redução foi de 25,7% e 21,2%, respectivamente. O roubo a transporte coletivo obteve queda de 25,4%. Furto em veículo também, com 19% de crimes a menos registrados.

Houve redução de 11,2% nos registros de furtos em comércio em todo o DF. Sendo 1.777 ocorrências de janeiro a junho deste ano. Em igual intervalo do ano passado, 1.797 crimes da mesma natureza. Cabe destacar que esse cenário não representa somente casos de arrombamento, mas também de pequenos furtos.

As vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), no comparativo do primeiro semestre, que agrupam o homicídio, o latrocínio e a lesão corporal seguida de morte, também marcaram queda de 6,5%. Homicídios caíram em 6,9%. As tentativas reduziram em 11%.

Feminicídios contabilizaram 15 casos, no primeiro semestre de 2019. Em igual intervalo de 2020, oito vítimas (sete vidas preservadas). O DF não registrou nenhum feminicídio nos meses de fevereiro e de maio deste ano.

Latrocínio foi a única natureza criminal, do hall de crimes analisados mensalmente pela SSP/DF, que apresentou aumento. Sendo de 12 ocorrências, de janeiro a junho de 2019, frente a 20 registros em 2020. Em contrapartida, tentativas de latrocínio caíram em 30,3%.

Cabe destacar que, para se ter um panorama mais preciso sobre a incidência criminal no DF, é importante que os dados estatísticos elaborados pela SSP/DF sejam comparados com o mesmo período dos anos anteriores.

É preciso levar em conta diversos fatores sazonais ao comparar meses diferentes, pois determinados crimes tendem a aumentar ou a diminuir em determinados períodos.

Com objetivo de reduzir índices de criminalidade, a SSP/DF coordenou mais uma fase da Operação Vita Salutem (Proteção de Vidas), no último fim de semana. Instituições, agências e órgãos nos eixos da segurança, mobilidade, fiscalização e prestação de serviços públicos participaram da ação. A operação ocorreu em Planaltina, Gama, Recanto das Emas e Santa Maria.”

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Aconteceu

Fogueira acesa por adolescentes causa incêndio na Floresta Nacional de Brasília

Publicado

dia

Levantamento preliminar do Corpo de Bombeiros aponta destruição em área equivalente a oito campos de futebol. Fogo se alastrou devido à baixa umidade e ventos fortes, dizem brigadistas.

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: Arquivo pessoal

Um incêndio queimou uma área equivalente a oito campos de futebol na Floresta Nacional de Brasília (Flona), na noite desta quinta-feira (30), de acordo com estimativa do Corpo de Bombeiros. A suspeita é de que as chamas começaram a partir de uma fogueira acesa por adolescentes.

De acordo com equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o local, o fogo começou por volta das 18h30. Brigadistas identificaram que os jovens iniciaram o fogo, que se alastrou devido à baixa umidade e aos ventos fortes.

A Flona está fechada para o público desde 18 de março, devido à pandemia de coronavírus. Funcionários que trabalham na estrada principal informaram  que os jovens podem ter acessado o local irregularmente, pulando cercas. Após serem flagrados, fugiram e não chegaram a ser identificados.

De acordo com a Polícia Civil, não houve registro de ocorrência sobre o caso. O  ICMBio foi questionado sobre quais medidas serão tomadas para responsabilizar os autores, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

O incêndio ocorreu no mesmo dia em que avança o projeto do governo federal de privatizar a administração da Flona e do Parque Nacional de Brasília. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, visitou o local nesta quinta-feira (saiba mais abaixo).

O incêndio

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reproduçã

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a corporação foi acionada pelos brigadistas que trabalham na Flona, que tentavam apagar o fogo, sem sucesso.

Na estrada à caminho da Flona, na BR-070, na altura de Taguatinga, um jabuti fugia do incêndio, às margens da pista. Os bombeiros salvaram outros três animais da espécie, levados para área segura, sem chamas.

De acordo com o capitão Antônio Pedro Bastos, do Corpo de Bombeiros, nesse tipo de incêndio, o fogo fica “extremamente alto”. “A gente vai cercando o fogo, impedindo a propagação, usando alguns métodos como aceiro negro e contra fogo, para, assim, extinguir as chamas”, disse.

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Fogueira acesa por adolescentes causam incêndio na Floresta Nacional de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

O militar alerta que os incêndios florestais “estão começando agora” e as fogueiras não devem ser acesas em áreas de mata.

“Temos que lembrar que essas brasas podem voar durante alguns metros ou quilômetros e podem provocar incêndio em outras localidades. O fogo realmente destrói tudo, Tanto espécies de animais, de vegetais e insetos. Então, passando o fogo , temos o empobrecimento total da área”.

Concessão da área

O ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, afirmou nesta quinta-feira (30) que a Flona será concedida à iniciativa privada junto com o Parque Nacional. Salles explicou que o ministério trabalha para que a concessão seja realizada ainda neste ano.

“A ideia agora é também agregar à concessão do Parque Nacional a Flona, que é contígua, vizinha ao parque, aumentando ainda mais as possibilidades diárias de lazer, de investimentos, de atrativos para essa região, já que é superbonita”, disse o ministro.

Com isso, o Parque Nacional de Brasília e a Flona passarão a ser administrados por entidades privadas. Atualmente, as unidades de conservação estão sob responsabilidade do ICMBio, ligado ao Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o ministro, a iniciativa privada tem mais agilidade para administrar os parques e mais recursos para investir. Conforme Salles, a pasta trabalha para conceder os parques nacionais pelo período de 15 anos.

Além do Parque Nacional de Brasília, o ministro disse que a pasta trabalha para conceder à iniciativa privada outros parques nacionais do país como os dos Lençóis Maranhenses, no Maranhão; Jericoacoara, no Ceará; e Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso.

“São as unidades que nós entendemos que tem grande potencial de turismo e ‘subutilizadas’, ‘subvisitadas’. A gente entende que essa é uma grande oportunidade para os brasileiros”, afirmou Salles.

Ver mais

Aconteceu

Dupla é presa em SP por filmar cenas de sexo e extorquir vítimas no DF

Publicado

dia

Tiago Pereira Falcão e Patrik Wedson da Silva Santos também são suspeitos de roubo. 

Dupla presa por filmar cenas de sexo e para depois extorquia vítimas — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta quinta-feira (30), dois homens, de 22 e 25 anos, suspeitos de extorquir outros homens a partir de ameaças de vazamento de vídeos íntimos e fotografias. A prisão ocorreu no estado de São Paulo.

De acordo com polícia, a dupla usava facas para ameaçar as vítimas depois de encontros amorosos e programas sexuais em hotéis e motéis.

Os investigadores divulgaram imagens da dupla para que as vítimas possam procurar a 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro).

“As vítimas, na maioria das vezes, do sexo masculino, não procuravam o apoio policial com o receio de expor suas intimidades”, afirma a polícia.

Investigação

Dupla presa por filmar cenas de sexo e para depois extorquia vítimas  — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

Dupla presa por filmar cenas de sexo e para depois extorquia vítimas — Foto: Polícia Civil do DF/Divulgação

As investigações tiveram início em janeiro deste ano, após um morador do Sudoeste procurar a 3ª DP, no Cruzeiro, para registrar ocorrência. A vítima contou que teve R$ 30 mil subtraídos pelos suspeitos.

Conforme o delegado Ricardo Nogueira Viana, durante sete meses de investigações, os policiais descobriram que os autores praticavam o mesmo crime em diversos estados. O delegado afirma ainda que existe outro mandado de prisão no Rio de Janeiro contra a dupla.

“Os suspeitos gravavam clandestinamente, vídeos e imagens das vítimas. Após o ato, eles subtraiam pertences e exigiam cartões de banco e as senhas.”

Até a última atualização desta reportagem, os suspeitos estavam presos na carceragem da Polícia Civil, no Departamento de Polícia Especializada (DPE).

Ver mais

Aconteceu

Idoso que sofreu AVC é internado em UTI para Covid-19 no DF

Publicado

dia

Antes da internação, exames do paciente de 62 anos deram negativos para infecção por coronavírus, diz família. Iges afirma que tomografia apontou ‘resultado sugestivo’ para doença.

Hospital Regional de Santa Maria, no DF — Foto: André Borges/Agência Brasília

Um homem de 62 anos que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), na última segunda-feira (27), foi internado na UTI destinada a pacientes com Covid-19, no Hospital Regional de Santa Maria. Segundo a família, José Ciro Ferreira de Almeida fez três exames para detectar a presença do novo coronavírus no organismo, e as três amostras deram resultado negativo.

Devido ao risco de infecção, parentes do idoso dizem viver “um drama” desde então. A  sobrinha do paciente, Gláucia Ribeiro de Almeida. Ela contou à reportagem que além de debilitado pelo AVC, o tio também é fumante, hipertenso e diabético – fatores que o colocam no grupo de risco e podem agravar o estado de saúde em caso de contrair a Covid-19.

O Instituto de Gestão Estratégica (Iges), que administra o Hospital Regional de Santa Maria – onde o paciente está internado – informou que José Ciro passou por tomografia computadorizada com “resultado sugestivo para Covid-19”, além de ainda aguardar o resultado do exame PCR, “seguindo protocolo existente para casos suspeitos”.

“Sobre a regulação que determina o leito para o paciente, é feita pela Secretaria de Saúde, de acordo com parâmetros técnicos”, diz o Iges-DF.

Questionada pelo G1, a Secretaria de Saúde não quis comentar o caso.

Ação na Justiça

De acordo com Gláucia, José Ciro foi levado ao hospital inconsciente e “sem resposta de membros”, por conta do AVC, na última segunda-feira (27), . “Em menos de 24 horas, solicitaram uma UTI, e disseram que ele precisava de uma cirurgia neurológica, que não teria como ser feita”, afirma.

A família, então, entrou na Justiça para conseguir uma vaga na UTI. No entanto, o idoso só conseguiu o leito nesta quinta (30), na ala do Hospital de Santa Maria destinada a pacientes com Covid-19.

Devido a situação, a família decidiu entrar com uma nova ação na Justiça, dessa vez para ter acesso ao prontuário de José Ciro e, assim, ter acesso aos testes e, segundo os familiares, “entender como foi feita essa regulação da Secretaria de Saúde”.

Sem contato

A sobrinha de José Ciro alega que desde que o tio foi para a UTI, a família não teve mais contato com ele e não tem recebido notícias sobre o estado de saúde. “Enquanto ele ainda estava esperando, o filho dele podia visitá-lo”, conta.

“Agora, como está na ala de Covid-19, ninguém mais pode vê-lo. E nós não temos mais notícias como antes. Não sabemos nem qual foi o critério para internação dele na UTI para Covid.”

“A sensação que temos, com relação a como tudo isso aconteceu, é que a Secretaria de Saúde está pensando assim ‘esse paciente aqui está piorando, vai morrer mesmo. Vamos por ele em qualquer lugar e dizer que é Covid-19”, disse a sobrinha.

Leitos de UTI

Até as 10h30 desta sexta-feira (31), a Sala de Situação do GDF mostrava que 530 dos 670 leitos de UTI para Covid-19 estavam ocupados, o que dá uma taxa de 82,55% na rede pública.

Já em hospitais particulares, o índice era ainda maior, de 96,50%. Dos 287, 276 estavam ocupados e um bloqueado.

Ver mais

Aconteceu

Adolescente usa arma de pressão para roubar no Distrito Federal

Publicado

dia

Ao ser visto pelos policiais, jovem abandonou a arma numa residência e tentou fugir. Com ele foram encontrados pertences das vítimas

Policiais militares do 9º Batalhão apreenderam em flagrante um adolescente suspeito da prática de ato infracional análogo a roubo na Quadra 41 do Gama.

De acordo com as autoridades, a população procurou o patrulhamento da PMDF para denunciar roubo realizado em estabelecimento nas redondezas. O caso ocorreu no fim da tarde dessa quarta-feira (29/7).

Ao perceber a chegada dos policiais no local, o jovem tentou fugir e jogou a arma em residência próxima. Ele, entretanto, foi alcançado pelos policiais e com ele foram encontrados aparelhos celulares de vítimas.

Quanto à arma, os PMs retornaram à casa onde o objeto foi abandonado e perceberam se tratar de arma de pressão (airsoft). O jovem foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente para registro da ocorrência.

Ver mais

Aconteceu

Casal é encontrado morto a facadas dentro de apartamento em Águas Claras, no DF

Publicado

dia

Polícia Civil investiga caso como possível feminicídio seguido de suicídio. Homem teria dito para amigo que ‘matou companheira’.

Condomínio em Águas Claras, na Rua 25 Norte, onde duas pessoas foram encontradas mortas — Foto: TV Globo/Reprodução

Uma mulher de 34 anos e um homem, de 42, morreram a facadas dentro de um condomínio residencial em Águas Claras, no Distrito Federal. Os corpos foram encontrados por volta das 9h, por policiais militares e bombeiros, acionados pelos vizinhos.

A Polícia Civil investiga o caso como possível feminicídio seguido de suicídio. Segundo a ocorrência, a mulher estava perto da porta do apartamento, já o homem estava na cozinha.

O caso ocorreu em um prédio na Rua 25 Norte. Um amigo do homem suspeito de cometer o crime relatou aos policiais que recebeu uma mensagem do colega, afirmando que ele havia matado a companheira.

Conforme o boletim de ocorrência, “o apartamento estava com chão e as paredes sujos de sangue”. Havia três facas ensanguentadas jogadas no chão.

Uma vizinha relatou aos policiais que ouviu a voz de uma terceira pessoa no apartamento e que suspeitava ser a filha da vítima, uma adolescente. Contudo, a jovem não foi encontrada pela equipe de socorro.

Ver mais

Aconteceu

Homem é suspeito de assassinar esposa com golpe ‘mata-leão’ no DF

Publicado

dia

Caso é investigado como feminicídio. Marido alega legítima defesa.

33ª DP no Distrito Federal — Foto: TV Globo/Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga a morte de uma mulher, de 25 anos, no Condomínio Porto Rico, em Santa Maria. Ela foi encontrada asfixiada, dentro de casa, no último sábado (25).

O marido da vítima é suspeito de ter assassinado a jovem com um golpe “mata-leão”, usado para imobilizar uma pessoa. O homem, de 23 anos, alegou que se defendia de facadas da esposa. Ele não foi preso.

De acordo com o delegado Paulo Fortini, da 33ª Delegacia de Polícia, o homem apresentou duas versões para o crime. Em um primeiro momento, ele afirmou que a jovem havia saído para comprar bebidas e cigarro, quando acabou sendo atacada por um homem e ficou desacordada na rua. Ele disse que tentou defender a mulher, mas foi esfaqueado pelo autor do crime.

Contudo, o suspeito compareceu à delegacia na segunda-feira (27), com relatos diferentes. De acordo com o delegado, ele contou que houve uma briga e a companheira o teria atacado com uma faca.

Nesta segunda versão, ele afirma que o mata-leão foi em legítima defesa e, quando percebeu que mulher estava sem vida, avisou familiares, que chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O delegado Fortini disse que aguarda exames de corpo delito e resultados da perícia para prosseguir as investigações.

De acordo com a Polícia Civil, após a chegada do socorro, o homem foi encaminhado ao Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), para tratar os ferimentos. Ele tinha facadas na região das costelas e na perna.

O casal tem um filho, de quatro anos, que está sob cuidados de parentes maternos durante as investigações.

Ver mais

Hoje é

segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?