Nossa rede

É Destaque

Herdeiros apostam no legado dos parentes para perpetuar poder no DF

Publicado

dia

Candidatos a vagas nos legislativos local e federal, esposas, filhos, netos e até uma nora pretendem substituir antigos nomes da política candanga, impedidos de concorrer por causa de doença e, em sua maioria, problemas com a Justiça

Flávia pretende angariar o eleitorado do marido, o ex-governador José Roberto Arruda: “Sem dúvidas, o nome do Arruda tem peso”(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)

Eles integram clãs que mantiveram o domínio político do Distrito Federal por décadas e, à luz do espólio eleitoral dos parentes, querem ganhar nas urnas neste ano. Na linha de sucessão, pretendem substituir pais, avós, tios e maridos que se afastaram do alto escalão por problemas judiciais, imbróglios no Legislativo ou quadros delicados de saúde. A promoção das pré-candidaturas está a todo vapor há meses nas ruas e em redes sociais. Com o negócio de família, os herdeiros visam garantir, de geração em geração, a permanência dos sobrenomes no poder.

Cinco postulantes podem representar a família Roriz nas urnas para manter o legado do patriarca. Diagnosticado com Alzheimer, o ex-governador está afastado da política por conta de complicações na saúde. O neto, que carrega o mesmo nome e é filiado ao Pros, concorrerá a deputado federal pela segunda vez — em 2014, em uma campanha curta, garantiu 29.481 votos.

André, Paulo e Felipe: a família Octávio tem como trunfo os bisnetos do ex-presidente Juscelino Kubitschek, filhos do ex-governador(foto: @andrekubitschek/Instagram)

Desta vez, a divulgação das pretensões começou mais cedo. Em uma publicação no Instagram, ontem, por exemplo, Joaquim Roriz Neto fez menção ao número de desempregados no DF e usou o tom eleitoral. “Na época do meu avô, Brasília era o maior canteiro de obras da América Latina. A economia pulsava. Portanto, quero dizer essa mensagem de esperança: dias melhores virão”, profetizou, em uma inserção de 42 segundos. Na urna, como em 2014, deve exibir o nome idêntico ao do avô, sem registrar que se trata de outro Roriz, o neto.

Mulher do ex-chefe do Palácio do Buriti, Weslian Roriz (PMN) é cotada para disputar o Senado na chapa encabeçada por Eliana Pedrosa (Pros). Ela testou o eleitorado em 2010 como candidata ao Executivo local. À época, o marido, que havia renunciado o mandato de senador em 2007 para escapar de um processo de cassação, abriu mão do pleito devido à incerteza jurídica. A filha dela, a distrital Liliane (Pros), pode ficar com a vaga ou pleitear a suplência. Para isso, porém, precisa reverter a inelegibilidade no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Fora do núcleo, devem disputar cadeiras na Câmara Legislativa dois sobrinhos do ex-governador, Paulo e Dedé Roriz.

Avô, avó e neto: com o ex-governador doente, o clã Roriz deve lançar a matriarca Weslian e Joaquim Roriz Neto(foto: @joaquimrorizneto/Instagram)

No período estipulado pela lei eleitoral, os dois filhos do empresário e ex-vice-governador Paulo Octávio (PP) assinaram a ficha de filiação à sigla do pai. Bisnetos do ex-presidente Juscelino Kubitschek e empresários, André e Felipe são vistos como potenciais sucessores da família, cujas raízes vêm da política. O patriarca Paulo Octávio postula uma vaga ao Senado na chapa do ex-secretário de Saúde Jofran Frejat (PR). Há, contudo, incertezas sobre a viabilidade da candidatura. O empresário ficou por quase duas semanas à frente do GDF em 2010, quando o ex-governador José Roberto Arruda (PR) deixou o posto devido à Operação Caixa de Pandora. Pressionado pelos indícios de irregularidades que chegavam ao seu nome e pelo próprio partido, à época o DEM, ele renunciou para evitar um eventual processo de cassação. Portanto, corre o risco de ter o registro negado às vésperas das eleições.

Sucessores de réus

Réus na Justiça Federal pelo superfaturamento do Estádio Nacional Mané Garrincha, o ex-governador Arruda e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (MDB) também pretendem alavancar familiares no poder. O primeiro está inelegível e constrói a candidatura a deputada federal da esposa, Flávia Arruda (PR). A ex-primeira-dama, porém, garante que o cenário ainda está em aberto. “Ainda não tomei uma decisão, porque avalio questões pessoais e familiares. Penso nas minhas filhas. Não há um prazo estipulado para emitir o posicionamento. Mas sempre fui muito atuante e, sem dúvidas, o nome do Arruda tem peso”, apontou.

O ex-vice-governador Tadeu Filippelli quer a nora Ericka como candidata a deputada distrital pelo MDB(foto: Reproducao Facebook)

Flávia se submeteu às urnas pela primeira vez em 2014. Naquele ano, ela assumiu o posto de vice de Jofran Frejat, porque Arruda deixou o pleito depois de ter o registro cassado pelo TSE. Flagrado em uma gravação feita pelo delator da Pandora, Durval Barbosa, o ex-governador havia sido condenado por improbidade administrativa.

Postulante a uma cadeira na Câmara dos Deputados, Filippelli aposta na pré-candidatura a distrital da nora, Ericka. A presidente do MDB Mulher costuma acompanhar o ex-vice-governador em eventos de cunho político e aparece constantemente nas publicações dele em redes sociais. A mais recente delas mostra uma foto dos dois em um encontro na Fercal com lideranças comunitárias. Ericka é diretora de Articulação e Fortalecimento Institucional na Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres.

Filho do ex-senador Gim Argello, preso desde abril de 2016 por vender facilidades na CPI da Petrobras a empresas investigadas na Operação Lava-Jato, o empresário Jorginho Argello filiou-se ao PRB para entrar no páreo por uma vaga no Legislativo local. Ele participará das eleições pela primeira vez.

Herdeira do ex-distrital Benedito Domingos, a pré-candidata a distrital Bena Domingos (PTC) representará a família nas urnas. Em 2014, ela tentou chegar à Câmara dos Deputados, mas, com 8.027 votos, não foi eleita. “Será uma campanha pela renovação. Temos de cobrar do Executivo local ações para melhorias no setor prioritário”, disse o presidente regional do partido, Divino Omar.

Benedito está afastado da política e cumpre prisão domiciliar devido a condenações por fraude à licitação e corrupção passiva. Segundo a denúncia, o ex-parlamentar fechou um acordo com o Palácio do Buriti para a compra de enfeites para a decoração do Natal da empresa do filho.

A prole do ex-senador Luiz Estevão, preso na Papuda há dois anos pelos desvios milionários nas obras do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, por outro lado, controla o PRTB-DF. Fernanda Meireles, filha do empresário, preside a sigla, que tem candidatos ao GDF, ao Senado e às câmaras Legislativa e dos Deputados. São os braços de Estevão, proprietário do portal Metrópoles.

Câmara Legislativa

Dois distritais conseguiram, em 2014, vagas na Câmara Legislativa com o apoio das bases eleitorais de familiares: Ricardo Vale (PT) e Rafael Prudente (MDB). Eles pretendem repetir a dose neste ano. O petista herdou o espólio depois de o irmão, Paulo Tadeu, deixar a política para assumir uma vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do DF (TCDF). Ricardo elegeu-se com 14.223 votos e aposta em bandeiras de minorias para crescer na política. Rafael, por sua vez, é filho de Leonardo Prudente, conhecido pelo vídeo em que aparece guardando dinheiro nas meias, descoberto na Caixa de Pandora. Ele conquistou o apoio de 17.581 eleitores no último pleito.

Filho do ex-distrital Raad Massouh, o pré-candidato Raad Massouh Júnior (PSDB) pretende conquistar uma vaga no Legislativo local. Em 2013, o pai teve o mandato cassado pelo suposto desvio de emenda parlamentar no valor de R$ 47 mil para a realização de show em Sobradinho. Neste ano, contudo, o patriarca foi absolvido das acusações na Justiça. “No dia em que tomei posse na Câmara, ele, com roupa e gravata iguais às minhas, disse que, em 2018, seria distrital como eu. Foi uma profecia. Com a prova de que sou inocente, ele tem ganhado ainda mais apoio”, disse o ex-parlamentar.

     

    Clique para comentar

    You must be logged in to post a comment Login

    Comentar

    É Destaque

    Ministra da Agricultura, Tereza Cristina é diagnosticada com covid-19

    Publicado

    dia

    Por

    Ela não estava na comitiva do presidente Bolsonaro em Nova York para a Assembleia-Geral da ONU

    Antonio Araujo.( Fotos Públicas)

    A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta sexta-feira que foi diagnosticada com Covid-19. Ela é a segunda ministra do governo Bolsonaro infectada nos últimos dias, após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também ser diagnosticado com a doença. Cristina, entretanto, não estava na comitiva do governo brasileiro para a Assembleia-Geral das Nações Unidas.

    Segundo as redes sociais da ministra, nesta quinta-feira ela esteve com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad.

    — Bom dia! Informo a todos que testei positivo para Covid-19. Estou bem. Cancelei meus compromissos presenciais e permanecerei em isolamento durante o período de orientação médica — disse Tereza Cristina.

    Além dela, cerca de 50 pessoas que participaram da viagem aos Estados Unidos também estão em isolamento por determinação da Anvisa, incluindo o presidente Jair Bolsonaro, que permanece no Palácio da Alvorada. A comitiva será testada no final de semana e, se receber um resultado negativo, poderá voltar às atividades presenciais na próxima semana.

    Na última quarta-feira, o secretário de Comunicação da Presidência, André Costa afirmou que Bolsonaro está assintomático e que seguirá no Palácio do Alvorada até o período de cinco dias após o último contato com Queiroga, que se deu terça-feira. Esse regramento, previsto no guia do Ministério da Saúde epidemiológico para o vírus, valerá para todos os outros.

    — O presidente encontra-se no Alvorada, totalmente assintomático, e seguirá essas orientações — disse André Costa.

    Ver mais

    É Destaque

    Secretaria de Educação do DF vai formar banco de professores temporários em mais de 30 áreas

    Publicado

    dia

    Por

    Inscrições começam em 18 de outubro; provas estão previstas para 19 de dezembro. Salário para Educação Básica é de R$ 1,9 mil para 20h e R$ 3,8 mil para 40h.

    Candidatos devem comprovar especialização e passar em provas objetivas; imagem de arquivo. — Foto: Freepik

    A Secretaria de Educação do Distrito Federal lançou um edital de processo seletivo para formar banco reserva de professores temporários. As inscrições vão de 18 de outubro a 10 de novembro, pelo site do Instituto Quadrix, responsável pela avaliação.

    As provas objetivas estão previstas para 19 de dezembro, em mais de 30 especialidades (veja cronograma mais abaixo). A remuneração básica varia de acordo com as horas trabalhadas por semana, sendo acrescidas de gratificações:

    • Professor de Educação Básica – 20 horas: R$ 1.929,43
    • Professor de Educação Básica – 40 horas: R$ 3.858,87

    Os candidatos devem pagar uma taxa de R$ 20,40 para concorrer às vagas no período noturno e R$ 49,50 para o turno diurno.

    Onde os professores vão atuar?

    Aluno escreve em imagem de arquivo — Foto: TV Globo/Reprodução

    Aluno escreve em imagem de arquivo — Foto: TV Globo/Reprodução

    Ver mais

    É Destaque

    IFB abre 450 vagas gratuitas em cursos técnicos e de graduação; veja oportunidades

    Publicado

    dia

    Por

    Inscrições devem ser feitas pela internet. Opções são para áreas de desenho, Libras, meio ambiente, bacharelados e licenciaturas; seleção é por meio de sorteio e nota do Enem.

    Campus Brasília do Instituto Federal de Brasília — Foto: IFB/Divulgação

    O Instituto Federal de Brasília (IFB) está com 450 vagas abertas para cursos gratuitos de formação inicial e continuada, técnicos e de graduação. As inscrições devem ser feitas pela internet. O prazo e a modalidade de seleção mudam a depender do curso escolhido.

    O Instituto Federal de Brasília (IFB) está com 450 vagas abertas para cursos gratuitos de formação inicial e continuada, técnicos e de graduação. As inscrições devem ser feitas pela internet. O prazo e a modalidade de seleção mudam a depender do curso escolhido.

    Na unidade do IFB no Gama, a seleção é para cursos de formação inicial e continuada. São 170 vagas gratuitas para os seguintes cursos online:

    • desenho básico,
    • ensino de ciências para os anos iniciais do ensino fundamental, e
    • Língua Brasileira de Sinais (Libras) – básico e intermediário.

    A seleção é por meio de sorteio. O resultado deve ser divulgado no site do IFB no dia 30 de setembro. As aulas estão previstas para começar no segundo semestre, a partir de 19 de outubro.

    Curso técnico

    • Campus Estrutural
    Flor de espécie plantada na Flona, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

    Flor de espécie plantada na Flona, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

    No campus Estrutural, são 40 vagas para o curso Técnico em Meio Ambiente, no Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja). A formação é para quem tem mais de 18 anos e o ensino fundamental completo.

    O curso também é gratuito e, segundo o edital, tem duração média de dois anos. As aulas ocorrem no período noturno, a partir de 25 de outubro. A seleção é por meio de sorteio.

    As inscrições devem ser feitas até o dia 4 de outubro, pelo sistema de Processo Seletivo do IFB.

    Graduação

    • Campus Planaltina
    Agricultura mostra produção de maracujás no DF, em imagem de arquivo — Foto: Tony Winston/Agência Brasília

    Agricultura mostra produção de maracujás no DF, em imagem de arquivo — Foto: Tony Winston/Agência Brasília

    Em Planaltina, as vagas são para cursos gratuitos de graduação. São 80 vagas, com ingresso por meio da análise de notas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Segundo o edital (leia aqui), valem resultados obtidos nos anos de 2020, 2019, 2018 ou 2017.

    As oportunidades são para:

    • Tecnologia em Agroecologia,
    • Bacharelado em Agronomia e
    • Licenciatura em Biologia.

    Os interessados devem preencher formulário disponível no site do IFBAs inscrições abriram na última terça-feira (21), e o prazo vai até 26 de setembro.

    Qualificação profissional

    As dúvidas, segundo o IFB, serão respondidas pelo telefone (61) 2193-8130 e pelo e-mail: processoseletivo.saosebastiao@ifb.edu.br .

    • São Sebastião
    Mulher em escritório — Foto: Império dos Vasos e Flora

    Mulher em escritório — Foto: Império dos Vasos e Flora

    Já, em São Sebastião, são 200 vagas gratuitas para cursos de formação inicial e de qualificação profissional, com aulas previstas para o segundo semestre. Veja oportunidades:

    • Formação Inicial em Artes Visuais do Programa de Avaliação Seriada (PAS) do 2º Ano: 40 vagas
    • Formação Inicial em Artes Visuais do PAS do 3º Ano: 40 vagas
    • Formação Inicial em Obras Musicais do PAS do 3º Ano: 40 vagas
    • Formação Inicial em Introdução à Gestão de Projetos Socioambientais: 30 vagas
    • Qualificação Profissional em Assistente Administrativo: 40 vagas
    • Qualificação Profissional em Monitor Infantil: 40 vagas

    As inscrições abrem às 8h de segunda-feira (27) e vão até as 23h59 do dia 8 de outubro. O cadastro deve ser feito por meio do formulário online.

     

     

    Ver mais

    É Destaque

    Barroso elogia proposta de reforma eleitoral aprovada pelo Congresso

    Publicado

    dia

    Por

    Texto segue para promulgação com prazo até 2 de outubro

    © 15.10.2020/Marcelo Camargo/Agência Brasil.

    O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, elogiou hoje (23) a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 28/2021, a chamada PEC da Reforma Eleitoral, pelo Congresso Nacional.

    Validada na Câmara dos Deputados em agosto deste ano, a proposta foi aprovada pelo Senado, na noite desta quarta-feira (22), por 70 votos contra 3 na votação em primeiro turno, e 66 a 3 na votação em segundo turno. O texto segue agora para promulgação com prazo até 2 de outubro para que as regras tenham validade já nas eleições de 2022.

    Entre outros pontos, a proposta promove mudanças na legislação eleitoral, como a inclusão de um dispositivo que estabelece que, para estimular a candidatura de mulheres e pessoas negras, os votos recebidos por estes candidatos sejam contabilizados em dobro no cálculo da distribuição dos recursos dos fundos partidários e eleitoral nas eleições de 2022 a 2030.

    Um dos pontos rejeitados pelos senadores é o que permitiria a volta das coligações partidárias nas eleições proporcionais – prática proibida desde a promulgação da Emenda Constitucional n° 97, de 2017. Para a relatora da proposta, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), além de aumentar a fragmentação partidária, as coligações distorceriam a vontade do eleitor, permitindo que candidatos com orientações políticas diferentes daquelas do destinatário do voto fossem favorecidas.

    Plenária

    “Louvo a decisão”, afirmou Barroso ao abrir, nesta manhã, a sessão plenária virtual do TSE para julgamento de processos. Segundo o ministro, tanto a aprovação, quanto a rejeição de trechos da PEC 28 repercutirão sobre o sistema eleitoral brasileiro.

    Para Barroso, a contagem em dobro dos votos dados a pessoas negras e mulheres para fins de cálculo da distribuição dos recursos dos fundos partidários e eleitoral é uma “importante ação afirmativa”, enquanto a rejeição das coligações partidárias em eleições proporcionais reitera a prática já em curso.

    “O Congresso reiterou sua posição, louvada igualmente pelo Tribunal Superior Eleitoral de rejeição das coligações em eleições proporcionais. Precisamos dar uma racionalidade ao sistema partidário brasileiro. E esta decisão, que já havia sido tomada pelo Congresso e agora ratificada, é muito importante nesta direção”,  disse o ministro antes de endossar a rejeição ao trecho que, se aprovado, impediria o Supremo Tribunal Federal (STF) e o TSE de aplicar qualquer mudança nas normas eleitorais aos pleitos que ocorram até um ano da data da decisão.

    “Se se impusesse o respeito à anterioridade também ao TSE, não teríamos como editar normas regulamentadoras das eleições, que são um importante instrumento e, inclusive, foi a via pela qual restringimos, nas últimas eleições, os disparos [de mensagens de texto, vídeo e áudio] em massa que comprometem a higidez do processo eleitoral”, disse Barroso, acrescentando que, se aprovada, “a inovação” prejudicaria a Justiça Eleitoral.

    * Com informações da Agência Senado

    Ver mais

    É Destaque

    Senado aprova proposta que modifica cargos de juízes no TJDFT

    Publicado

    dia

    Por

    Em justificativa, Congresso apontou que haverá celeridade nos processos ao ter mais magistrados para compor as turmas; proposta vai à sanção presidencial

    © Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

    Começou há pouco a reunião da Comissão Especial para votar da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20 que trata da Reforma Administrativa. Esta é a quarta vez nesta semana que a comissão tenta votar o parecer do relator Arthur Maia (DEM-BA). Ontem à noite (22), Maia apresentou um novo parecer, mas o texto, com mudanças feitas de última hora na proposta levaram deputados a obstruir votação.

    No início dos trabalhos, os parlamentares criticaram a reunião realizada na noite de quarta-feira, com o argumento de que a intenção era que se votassem um texto ainda desconhecido pelos deputados. A reunião desta quinta-feira (23) teve início por volta das 11h15. No momento, os parlamentares pedem retificação de vários pontos na ata da reunião anterior.

    “O relatório foi apresentado ontem depois das 21h, com um novo texto que nós não conhecíamos”, criticou a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ).

    Entre outros pontos, o novo parecer de Maia retirou um artigo no texto da reforma, que previa a possibilidade da União, Estados e Municípios, firmarem contrato com órgãos e entidades, públicos e privados, para a execução de serviços públicos, um dos pontos apontados como polêmicos.

    O novo texto, entretanto, mantém temas também criticados pelos deputados, como o a previsão de redução de 25% na jornada de trabalho e de salário dos servidores. Pela proposta apresentada pelo relator, os cortes serão limitados apenas nos períodos de crise fiscal.

    Maia também manteve, no texto, as regras para contratações temporárias, que segundo a oposição levariam à redução do número de servidores concursados. O novo relatório, porém, reduz o prazo máximo dos contratos de dez anos para seis anos.

    O texto também trouxe modificações nos critérios para abertura de processos administrativos para perda de cargo de servidor. A proposta facilita a abertura do processo, prevendo que o servidor seja processado depois de duas avaliações insatisfatórias consecutivas ou três intercaladas, no período de cinco anos. O relatório anterior instaurava os processos depois de três avaliações ruins consecutivas ou cinco intercaladas.

    Diante da possibilidade de um novo parecer ser apresentado, a oposição solicitou a abertura de novo prazo de discussão do texto.

    A possibilidade de diminuir jornada e salários, de privatizar o serviço público e de contratar gente. Então gostaria de reabrir a discussão, argumentou Talíria.

    O pedido foi indeferido pelo presidente da comissão, Fernando Monteiro (PP-PE), “Não existe regimentalmente essa discussão, então o parecer pode ser alterado até antes da votação”, justificou. Agência Brasil

    Ver mais

    É Destaque

    Covid-19: Antecipação da 2ª dose da vacina começa nesta quinta (23/9)

    Publicado

    dia

    Por

    Confira os pontos de vacinação disponibilizados pela Secretaria de Saúde para a aplicação da D2, além de locais para aplicação da primeira dose e da dose de reforço

    Foto Carlos Bassan (Fotos Públicas)

    Nesta quinta-feira (23/9), começa a antecipação da segunda dose da Pfizer para quem está marcado até o dia 27 de outubro. O Governo do Distrito Federal anunciou a medida na segunda-feira (20/9). Vale ressaltar que a campanha de vacinação contra a covid-19 continua aplicando a primeira dose da vacina em jovens entre 13 e 17 anos e em adultos com 18 anos ou mais, além da dose de reforço para quem tem 85 anos ou mais. O DF conta com pontos de aplicação diurnos e noturnos, além de acesso para pedestres ou por drive-thru.

    A Secretaria de Saúde reservou pontos específicos para a imunização de jovens, para quem vai receber a D2 de acordo com o fabricante e para quem vai receber a dose de reforço. Nesta quarta-feira (22/9), teve início o agendamento para imunossuprimidos graves com previsão da aplicação das doses na segunda-feira (27/9). Para marcar, é necessário acessar o site da pasta. Além disso, a vacinação de rotina continua capital do país.

    Confira os pontos de imunização desta quinta-feira:

    Segunda dose

    Pontos de vacinação da segunda dose nesta quinta (23/9)
    Pontos de vacinação da segunda dose nesta quinta (23/9)(foto: Divulgação/SESDF)

     

    Dose de reforço

    Ponto de vacinação para a dose de reforço em idosos com 85 anos ou mais nesta quinta
    Ponto de vacinação para a dose de reforço em idosos com 85 anos ou mais nesta quinta(foto: Divulgação/SESDF)

     

    Jovens entre 13 e 17 anos

    Ponto de vacinação para jovens entre 13 e 17 anos nesta quinta
    Ponto de vacinação para jovens entre 13 e 17 anos nesta quinta(foto: Divulgação/SESDF)

     

    Adultos com 18 anos ou mais

    Ponto de vacinação para adultos com 18 anos ou mais nesta quinta
    Ponto de vacinação para adultos com 18 anos ou mais nesta quinta(foto: Divulgação/SESDF)
    Ver mais
    Publicidade

    Escolha o assunto

    Publicidade
    Publicidade

    Viu isso?