Nossa rede

Brasília

DF Legal disponibiliza novo painel de fiscalização contra a covid-19

Publicado

dia

Painel permite que o usuário selecione a região com atuação da força-tarefa e o período

o DF Legal fiscalização o cumprimento de normas sanitárias para evitar o coronavírus – (crédito: DF Legal/Divulgação)

Um novo painel de operações realizadas pela Força-Tarefa de Combate à Covid-19 do GDF está disponível no site da Secretaria do DF Legal. O objetivo da força-tarefa é verificar o cumprimento dos decretos n° 41.913, de 19 de março de 2021, e o de n° 40468, de 23 de abril de 2021, que dispõe sobre as medidas de enfrentamento contra a covid-19. Segundo Juliane Berber, chefe da Unidade de Controle de Resultados (UCR), o painel deve colaborar com o gerenciamento do governo para que faça o direcionamento da força-tarefa.

Os dados do painel são atualizados diariamente com base nos bancos de dados da Subsecretaria de Fiscalização de Atividades Econômicas (Sufae), os agentes fiscais devem preencher um formulário eletrônico no fim do expediente. O painel interativo disponibiliza aos usuários dados das 16 áreas com atuação da força-tarefa e a porcentagem das vistorias nos estabelecimentos, além de apresentar os números de vistorias, abordagens, interdições, multas e as retiradas de ambulantes.

O site da Secretaria do DF Legal, também disponibiliza o resultado de outros painéis do início das operações ainda no começo da pandemia.

Brasília

Pontos de Vacinação neste sábado (04/12)

Publicado

dia

Por

Disponíveis neste Sábado e Domingo

 

Regras para vacinação

  • Primeira dose: Qualquer pessoa com 12 anos ou mais pode ser imunizada no Distrito Federal. Adolescentes não precisam ser acompanhados pelos responsáveis, basta comparecer a um dos postos e apresentar a carteira de identidade.
  • Segunda dose: quem tomou AstraZeneca ou Pfizer recebe a segunda aplicação oito semanas após a primeira dose, ou seja, a partir do 56º dia. Para a CoronaVac, o intervalo recomendado é de 14 a 28 dias.
  • Dose de reforço: é voltada para pessoas com 18 anos ou mais e profissionais de saúde. É preciso ter recebido a segunda dose há, pelo menos, cinco meses.
  • Dose adicional: é aplicada em imunossuprimidos graves que tenham recebido a segunda dose, ou a dose única, há no mínimo 28 dias.

Ver mais

Brasília

Aulas começam em 14 de fevereiro de 2022

Publicado

dia

Por

Ano letivo vai até 23 de dezembro. Avaliação da aprendizagem na rede ocorrerá em novembro

O Calendário Escolar da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal para 2022 já está definido. O ano letivo para os estudantes vai começar em 14 de fevereiro e irá até 23 de dezembro. A Semana Pedagógica será realizada de 7 a 11 de fevereiro. O documento foi elaborado com base nos 200 dias letivos obrigatórios, previstos em lei.

A portaria que define o calendário anual e semestral contendo todas as datas e eventos pedagógicos previstos será publicada nos próximos dias no Diário Oficial do DF | Foto: Ascom/SEEDF

As férias coletivas serão de 7 de janeiro a 5 de fevereiro de 2022. O recesso escolar entre os semestres será de 12 a 28 de julho. Já as provas do Sistema Permanente de Avaliação Educacional da Secretaria de Educação do DF (Sipae-DF), por meio do qual será aferida a qualidade educacional dos estudantes da educação básica, serão realizadas nos dias 8 e 9 de novembro.

A portaria que define o calendário anual e semestral contendo todas as datas e eventos pedagógicos previstos será publicada nos próximos dias no Diário Oficial do DF.

*Com informações da Secretaria de Educação

Ver mais

Brasília

Mutirão de serviços deixa Águas Claras mais limpa e organizada

Publicado

dia

Por

Mais de 45 toneladas de materiais são recolhidas de ruas e bocas de lobo da cidade, que também ganhou ampla operação tapa-buracos e limpeza de abrigos

Equipes do GDF Presente, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), do programa Mãos Dadas (com reeducandos) e da Administração Regional de Águas Claras percorreram as ruas da região para executar diversos serviços, como tapa-buracos, higienização de abrigos de ônibus e recolhimento de materiais orgânicos e inservíveis, com o objetivo de cuidar da cidade e do bem-estar da população.

Cerca de seis toneladas de massa asfáltica foram utilizadas para cobrir buracos | Foto: Divulgação/GDF Presente

Cerca de seis toneladas de massa asfáltica foram utilizadas para cobrir buracos em vias nas quadras 103, 107, 204, 208 e 301, no balão da Avenida Araucárias e no cruzamento da Avenida Flamboyant com a Rua 36 Sul. Devido ao período chuvoso, a operação tapa-buracos é ainda mais importante para prover segurança aos motoristas que trafegam pela região administrativa.

Também por conta do alto índice de chuvas registrado nos últimos dias, o programa de manutenção das cidades do GDF concentrou esforços na limpeza e no desentupimento das passagens das águas pluviais. Os operários limparam oito bocas de lobo e desobstruíram duas manilhas da rede de escoamento nas ruas 19 Sul e 21 Norte, além da quadra 209/210. Aproximadamente seis toneladas de materiais orgânicos e inservíveis foram recolhidas.

Serviços de limpeza também foram feitos em 21 abrigos de ônibus da cidade, com utilização de cerca de 32 mil litros de água. Outras 40 toneladas de entulhos e inservíveis foram recolhidos de áreas de transbordo irregular. Além disso, vários meios-fios da cidade foram pintados, trabalho feito em parceria com o SLU.

O coordenador do Polo Central Adjacente II, Rodrigo Caverna, explica como é feito o planejamento de uma ação de grande porte como essa: “Cerca de duas semanas antes, conversamos com a Coordenação de Obras da Administração e temos um plano de ação em mãos. Com ele, definimos as rotas e as equipes que irão atuar em cada demanda”.

“Estamos fechando o ano com chave de ouro”, afirma o administrador regional de Águas Claras, André Queiroz, citando tanto as obras mais complexas quanto os serviços cotidianos, mas essenciais para a cidade. “Só temos a agradecer pela liberação de obras históricas como a terceira saída, bem como as benfeitorias e manutenções realizadas pelo GDF Presente e RENOVADF. A população está muito contente, sinal de que o governo está no caminho certo”.

 

Ver mais

Brasília

Onde buscar diagnóstico e tratamento para HIV/Aids na rede de saúde

Publicado

dia

Por

Dezembro Vermelho reforça a necessidade da prevenção e assistência para as doenças. No DF, a tendência é de redução do número de novos casos

Dezembro é o mês dedicado para lembrar a importância da prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos de pessoas que vivem com HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis. No Distrito Federal, 13 mil pacientes fazem tratamento na rede pública, sendo que, em 2021, foram registrados 590 novos casos de HIV, 179 novos casos de Aids e 76 óbitos, números que reforçam a importância do Dezembro Vermelho.

O Centro Especializado em Doenças Infecciosas (Cedin), antigo Hospital Dia, é um dos locais de tratamento para HIV/Aids na rede pública de saúde no DF | Foto: Lucio Bernardo Jr/Agência Brasília

Para qualquer doença, a prevenção é sempre o melhor remédio. Sendo assim, a rede pública oferece exames, diagnósticos, medicamentos e acompanhamento gratuitos à população.

“É melhor descobrir a doença com exame do que com uma manifestação clínica”Lívia Gomes Pansera, referência distrital em infectologia

O teste rápido para diagnóstico de HIV/Aids pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e também no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), na Rodoviária.

Já os locais de tratamento são nas policlínicas do Lago Sul, Ceilândia, Taguatinga, Paranoá e Gama; Hospitais de Base e de Santa Maria, Ceilândia e Sobradinho; Hospital Universitário de Brasília e também no Centro Especializado em Doenças Infecciosas (Cedin), antigo Hospital Dia.

“Quem se trata leva uma vida normal, acaba tendo qualidade de vida, por isso é importante que as pessoas testem. O fato de não ter o diagnóstico não livra a pessoa da exposição que ela possa ter tido, mas quanto antes ela tiver um resultado, melhor. É melhor descobrir a doença com exame do que com uma manifestação clínica”, explica a médica e referência técnica distrital em infectologia, Lívia Gomes Pansera, ao falar da importância do Dezembro Vermelho.

Livia Pansera explica que os pacientes devem ter acompanhamento médico e que podem solicitar exames para detecção de infecções sexualmente transmissíveis. “Hoje existe a recomendação para que o médico solicite exames gerais e que também sejam solicitados sorologia e hepatites virais. É interessante que o paciente procure o Centro de Testagem e Aconselhamento ou unidades da Atenção Primária”, indica.

“Aqui no DF temos diagnosticado precocemente as pessoas vivendo com HIV e essas pessoas estão se tratando e não estão desenvolvendo a forma mais grave da doença, que é a Aids”Beatriz Maciel Luz, gerente de Vigilância de Infecções Sexualmente Transmissíveis

No DF, a tendência nos últimos anos é de redução do número de novos casos de HIV e adoecimentos e óbitos por Aids, o que revela a procura pelo diagnóstico precoce e adesão ao tratamento.

De 2016 a 2020, foram diagnosticados, em média, 701 casos por ano e, no mesmo período, 306 novos casos de Aids. Já os óbitos por Aids tiveram uma média anual de 105 ocorrências nesses cinco anos.

“Aqui no DF temos diagnosticado precocemente as pessoas vivendo com HIV e essas pessoas estão se tratando e não estão desenvolvendo a forma mais grave da doença, que é a Aids”, aponta a gerente de Vigilância de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Beatriz Maciel Luz.

O teste rápido para diagnóstico de HIV/Aids pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e também no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), na Rodoviária (foto)| Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Prevenção e tratamento

A Secretaria de Saúde do DF atua desde o fornecimento gratuito e livre de preservativos nas unidades de saúde até o tratamento dos pacientes. O principal auxílio ao paciente é a possibilidade de fazer a testagem do vírus HIV e de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como sífilis e hepatite, nos postos de saúde.

Os prontos-socorros da rede hospitalar e as unidades de pronto atendimento (UPAs) também fornecem os medicamentos da Profilaxia Pós-exposição (PEP), para pessoas que tiveram exposição sexual consentida, por violência sexual ou exposição a materiais perfurocortantes contaminados.

O tratamento adequado, e no momento oportuno, tem possibilitado que 92% dos pacientes com HIV/Aids em tratamento no DF estejam atualmente com carga viral indetectável, reduzindo a chance de desenvolverem infecções oportunistas ou até mesmo de transmitirem para outra pessoa. Por isso, hoje em dia, o tratamento também é sinônimo de prevenção.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Ver mais

Aconteceu

Sergio Moro rebate acusações feitas por Jair Bolsonaro

Publicado

dia

“Todo mundo sabe quem é quem nessa história”, defendeu-se o presidenciável sobre as acusações feitas pelo presidente em live na rede social

O presidenciável e ex-juiz Sergio Moro (Podemos-PR) rebateu as acusações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de quinta-feira (2), em sua tradicional transmissão semanal pelas redes sociais. O ex-ministro da Justiça reforçou a acusação de que o chefe do Executivo teria comemorado a saída do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão e defendeu, citando seu compromisso com a população brasileira, o restabelecimento da execução em segunda instância no País.

“Não quero entrar em briguinhas, ofender, mas todo mundo sabe quem é quem nessa história e quem defende as coisas certas”, disse Moro, em entrevista na manhã desta sexta-feira (3) à Rádio Jornal do Comércio do Recife. Ao ser chamado por Bolsonaro de mentiroso e sem caráter, o ex-juiz afirmou que não vai fazer acusações pessoais. Para ele, focar em xingamentos e não em programas políticos é “menosprezar a inteligência da população brasileira”.

Em tom pacificador e com foco em pregar a convergência entre os políticos, distanciando-se da postura de Bolsonaro, Moro diz que não quer transformar uma discussão sobre o País em brigas pessoais. “Não vamos agredir as pessoas, não vamos ofender as pessoas, por mais que a gente discorde delas.”

O ex-ministro manteve as acusações de que Bolsonaro teria comemorado a soltura de Lula e que um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) teria conversado com ele, a mando de Bolsonaro, para que não se trabalhasse para a execução em segunda instância. Sem citar nomes, Moro afirmou que, se o ministro não tiver a intenção de mentir para defender o presidente, não irá negar o relato.

Além disso, ele também cobrou que se questione Bolsonaro sobre o episódio. “Pergunte hoje ao presidente se ele defende a aprovação da emenda constitucional que restabelece a execução em segunda instância e se o governo dele vai trabalhar para aprovar. Ou se ele vai de novo se omitir e comemorar quando criminosos são colocados na rua”, declarou Moro, que considera “absolutamente necessária” a aprovação de execução em segunda instância.

Barbosa

Em meio às especulações da construção de uma chapa para a Presidência da República em 2022, Moro admitiu ter procurado o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa. Segundo Moro, eles estão conversando, mas o ex-juiz ponderou que “ainda é muito cedo para essas questões de posições, de eventual candidatura”. Na visão de Moro, Barbosa é um “grande quadro brasileiro”. Ele disse ter procurado o jurista para ouvir suas ideias para o Brasil.

“Temos que trazer para esse projeto, seja para participar ativamente, ou seja para colaborar para o projeto, os melhores quadros do País”, declarou o ex-juiz, na entrevista. “Ele é uma grande figura da história brasileira, mas estamos ainda conversando”, despistando sobre uma provável chapa presidencial entre ambos.

“Acho que o ministro Joaquim Barbosa tem condições de ser o que ele quiser para o País, porque ele é um quadro de absoluta qualidade”, disse, tecendo elogios ao ex-ministro.

Questionado sobre seu posicionamento em um possível segundo turno entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022, Moro afirmou que o “eleitor vai ter outras alternativas”. “Não acredito que o futuro do Brasil seja tão trágico”, disse.

“O brasileiro não pode ser forçado a escolher entre um governo no qual houve os dois maiores casos de corrupção da história e que acabou em corrupção e o governo atual da ‘rachadinha’ e de nova recessão”, afirmou.

 

 

Ver mais

Brasília

Governador elogia trabalho social das igrejas em encontro

Publicado

dia

Por

Ibaneis Rocha se reuniu nesta quinta-feira (2) com líderes religiosos da Conamad, na Asa Sul

O governador Ibaneis Rocha se reuniu nesta quinta-feira (2) com líderes religiosos da Convenção Nacional das Assembleias de Deus Madureira (Conamad), na Catedral Baleia, na 910 Sul. No encontro, o chefe do Executivo elogiou o trabalho que todas as religiões têm feito no Distrito Federal, especialmente pelo acolhimento à população na pandemia.

| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Segundo dados da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), mais de 800 mil evangélicos vivem no DF, o que equivale a 30,8% da população

“Agradeço o trabalho que as igrejas fizeram ao longo da pandemia, com portas abertas, ajudando as famílias e pessoas mais carentes, distribuindo cestas básicas, um trabalho de acolhimento. E, aqui no DF, nós não lacramos as portas das igrejas nesse período, elas ficaram com as portas abertas para acolher a população”, disse o governador.

Ibaneis Rocha foi recebido pelo Bispo Primaz, Manoel Ferreira, presidente da Conamad, além de outros pastores e bispos da cidade e do Entorno. Segundo dados da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), mais de 800 mil evangélicos vivem no DF, o que equivale a 30,8% da população.

O governador também falou da aproximação do governo com as religiões e do trabalho pela regularização de templos e seu caráter social.

“Nós temos feito, ao longo deste período, um trabalho de aproximação com as igrejas, tirando o estigma que existia em outros governos de tratar mal bispos e pastores e de desrespeitar as igrejas, chegando ao ponto de derrubar algumas. Adotamos um modelo de trabalho aqui no DF que é de perfeita união. Trabalhamos junto aos pastores, bispos e padres e temos um ambiente de extrema harmonia entre as religiões”, acrescenta o chefe do Executivo.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?