Nossa rede

Brasília

Com pouca adesão, DF tem 78,4 mil vacinas contra a gripe no estoque

Publicado

dia

Segundo a Secretaria de Saúde, as vacinas contra a covid-19 e contra a gripe podem ser aplicadas no mesmo dia. A vacina contra a gripe está disponível para a população acima de 6 meses de idade

(crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil)

A campanha de vacinação contra a gripe está com baixa adesão no Distrito Federal. Segundo a Secretaria de Saúde, nenhum dos grupos prioritários da campanha atingiu a meta, que é de 90% do público-alvo vacinado. Em estoque, a Rede de Frio Central tem 78.400 doses. A vacina está disponível para a população acima de 6 meses de idade.

Além disso, ainda há doses nos pontos de vacinação. Os dados mais recentes são de agosto. O boletim de setembro ainda será produzido pelo GDF. Até agosto, o grupo de professores apresentava a cobertura mais elevada (76,1%), seguido dos grupos de idosos (69,3%), gestantes (65,9%), crianças (62,8%), trabalhadores de saúde (56,5%), puérperas (56,3%) e comorbidades (27,3%).

A secretaria informou que, atualmente, as vacinas contra a covid-19 e contra a gripe podem ser aplicadas no mesmo dia, sem necessidade de intervalos entre si. A mudança segue uma recomendação do Ministério da Saúde de 28 de setembro deste ano.

A nota técnica da pasta federal detalha que “frente à necessidade de ampliação das coberturas vacinais e minimização de oportunidades perdidas. Considerando a ampla experiência prévia com a administração simultânea de múltiplas vacinas de diferentes plataformas. Considerando já ter sido possível acumular experiência de uso das vacinas covid-19 em cenário de vida real com detalhamento do perfil de segurança destas vacinas. Tendo por base as discussões realizadas no âmbito da Câmara Técnica em Imunização da covid-19. O Ministério da Saúde opta por, neste momento, atualizar as recomendações referentes a co-administração das vacinas covid-19 com as demais vacinas em uso no país para não mais exigir o intervalo mínimo entre as vacinas covid-19 e as demais vacinas em uso no país. Desta forma as vacinas covid-19 poderão ser administradas de maneira simultânea com as demais vacinas ou em qualquer intervalo.”

Brasília

GDF comemora as mais de mil obras realizadas desde 2019

Publicado

dia

Por

Só a Novacap investiu mais de R$ 422 milhões em licitações e iniciou 1.002 obras; para 2022, outras 500 ações estão previstas

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) celebrou, na noite de quinta-feira (25) durante confraternização no Lago Sul, os números positivos do relatório prévio das ações referentes ao período de 2019 a 2021, os três primeiros anos do governo Ibaneis Rocha. “Apesar dos pesares da pandemia, esse foi um ano de glória. Fizemos muito. As realizações da Novacap foram dignas de registro e quero dividi-las com todos os presentes”, declarou o presidente da empresa Fernando Leite.

Governador Ibaneis Rocha e o presidente da Novacap, Fernando Leite, comemoram os números expressivos de obras realizadas no DF desde o começo do governo  | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Ao todo, entre 2019 e 2021, a empresa executou 1.002 obras nas diretorias de Urbanização e Edificações. “Se você der uma volta na cidade, vai ver como ela está bonita. Esse foi um ano de trabalho, suor e muita integração. Estamos fazendo um grande trabalho para modernizar a empresa. Também queremos chegar mais perto, abraçar o cidadão”, afirmou.

O governador Ibaneis Rocha, que esteve entre os presentes, concordou e destacou a atuação da Novacap e dos demais órgãos para garantir melhorias ao DF.

“A gente anda pela cidade e sente o clima de harmonia, de obras, do astral elevado. Estamos nos aproximando do final do ano, em que pese a pandemia e a quantidade de pessoas que perdemos para a covid, nós temos muito a comemorar dentro do Distrito Federal. A cidade está em pleno movimento, as coisas estão acontecendo. É assim que vamos continuar até o fim do nosso mandato”, garantiu.

Execução

Na área da Diretoria de Edificações, a companhia entregou nove UBS, três hospitais de campanha, três hospitais, cinco feiras, 15 creches, 200 Pontos de Encontro Comunitário (PEC)  | Foto: Geovana Albuquerque / Agência Brasília

O presidente da Novacap fez questão de citar trabalhos importantes da companhia que beneficiaram a população desde 2019. Na área da Diretoria de Edificações, a companhia entregou nove UBS, três hospitais de campanha, três hospitais, cinco feiras, 15 creches, 200 Pontos de Encontro Comunitário (PEC), 100 parquinhos, 100 quadras esportivas, uma escola, duas pontes, 13 tesourinhas e deu início aos trabalhos do Hospital Oncológico. Mais obras ainda estão em andamento.

Números superlativos

O órgão efetuou ações que impactam o cotidiano dos moradores da capital, como 293.230,45 metros quadrados de pavimentação asfáltica, 583.882,36 metros quadrados de recapeamento asfáltico, 270 quilômetros de calçadas, a produção de 111.486,92 toneladas de massa asfáltica na usina própria da empresa, 1.500 metros de ampliação de rede de drenagem, 300 mil intervenções de podas e mais de 90 mil árvores plantadas.

“Esse é um número relevante [a quantidade de obras]. Para o [próximo] ano, pretendemos fazer cerca de 500 obras. Temos hoje 109 processos licitatórios de contratação de obras em andamento e 40 processos já licitados aguardando análises técnicas”, anunciou Fernando Leite sobre o planejamento para 2022. Nos últimos três anos, a Novacap licitou 314 contratos, que resultaram num investimento de R$ 442.308.436,82.

Integração

Uma das características da gestão do governador Ibaneis Rocha é o trabalho integrado dos órgãos vinculados ao GDF. A Novacap é uma das autarquias com mais participação transversal. “A Novacap funciona como o braço do governo. É a empresa que cuida da nossa cidade”, avaliou o secretário de Governo m, José Humberto Pires.

Ao todo, treze tesourinhas foram restauradas no Plano Piloto | Foto: Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

Entre os exemplos de trabalhos em conjunto estão as ações do GDF Presente, RENOVADF e Cidade Sempre Viva, programas que atendem as demandas dos moradores das regiões administrativas que compõem o DF, com ações básicas de construção civil.

O secretário destacou ainda o ano de trabalho da companhia, que desenvolveu obras nas áreas de edificações e urbanização garantindo a conservação da cidade e auxiliando na parte estratégica do desenvolvimento de Brasília.

“A Novacap tem um papel fundamental no governo. Porque faz projetos, fiscaliza e executa a maioria das obras, que vão desde a revitalização até a construção de novos espaços e faz ações emergências que precisamos corrigir na cidade”, completou.

O diretor geral do DER, Fauzi Nacfur Junior, também falou da importância da integração entre os órgãos. “Quando a gente soma os esforços, os equipamentos e os insumos, só pode dar o resultado que está dando hoje. A cidade está numa situação muito melhor do que pegamos. Temos certeza que será ainda melhor no ano que vem”, definiu.

Para Fauzi, os serviços da Novacap de restauração, recuperação de pavimento, tapa buraco e rede de água fluvial servem como prevenção, evitando danos maiores. O diretor geral citou os trabalhos de drenagem em Vicente Pires. “Acabou a lama, a poeira, a água em enxurrada. Em Vicente Pires, as pessoas [agora] têm dignidade e uma condição melhor. Esse é um exemplo da junção desses dois órgãos”, completou.

Ver mais

Brasília

Saiba onde se vacinar contra Covid-19 nesta sexta-feira (26), no DF

Publicado

dia

Por

Imunização é para quem tem mais de 12 anos. GDF anunciou ainda dose de reforço para quem tem mais de 40 anos.

Ver mais

Brasília

Vagas para auxiliares são maioria nesta sexta-feira (26)

Publicado

dia

Por

Logística é a área com mais contratações, mas também tem espaço para contabilidade, manutenção, marcenaria e linha de produção

Com o maior número de vagas nas agências do trabalhador nesta sexta-feira (26), a profissão de auxiliar de logística tem cerca de 28% das oportunidades oferecidas no dia. Poderão ser contratadas 100 pessoas que tenham ensino médio, com salário de R$ 1.150, mais benefícios.

Na construção, uma das áreas que mais contratam no Distrito Federal, a busca do dia é por serralheiros e ajudantes, marceneiros e pedreiros, totalizando 23 postos de trabalho

Outras 33 oportunidades também são para auxiliares, sendo um contábil para o setor de hotéis e diversões, cinco para manutenção elétrica e hidráulica (exclusivas para pessoas com deficiência), três para marcenaria e o restante para linha de produção. As remunerações são de R$ 2,2 mil, R$ 1,3 mil, R$ 1.250, R$ 1.182 e R$ 1,1 mil, mais benefícios.

Na construção, uma das áreas que mais contratam no Distrito Federal, a busca do dia é por serralheiros e ajudantes, marceneiros e pedreiros, totalizando 23 postos de trabalho. Os salários vão de R$ 1,1 mil a R$ 2,2 mil, mais benefícios.

No comércio, apostando nas vendas de final de ano, começam a aumentar as contratações. Vendedores são maioria na mira dos empresários. Nesta sexta, 34 poderão ser selecionados, além de um supervisor de vendas.

Quem quiser concorrer a qualquer uma das 361 vagas deve procurar uma das 14 agências do trabalhador, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, ou cadastrar o currículo no aplicativo Sine Fácil. Mesmo que o candidato não se encaixe em um dos perfis das vagas disponibilizadas no dia, o sistema poderá cruzar informações e encontrar uma oportunidade de acordo com as especificações do currículo.

Empreendedores que desejam buscar profissionais também podem utilizar os serviços das agências do trabalhador

Empreendedores que desejam buscar profissionais também podem utilizar os serviços das agências do trabalhador. Além do cadastro de vagas, é possível usar os espaços físicos para seleção dos candidatos encaminhados. Para isso, basta acessar o site da Secretaria.

A Secretaria de Trabalho também disponibiliza o número de telefone para atendimento em caso de dúvidas referentes a qualquer um dos serviços prestados pela pasta, responsável pelas agências do trabalhador: (61) 99209-1135.

Ver mais

Brasília

Regional de Taguatinga premia estudantes em concurso de redação

Publicado

dia

Por

 

Primeiros colocados ganharam tablets; iniciativa incentiva a prática da escrita e da criatividade

Valorizar as práticas de escrita desde as séries iniciais de ensino foi o objetivo da Coordenação Regional de Ensino de Taguatinga ao realizar o seu 2º Concurso de Redação. A cerimônia de premiação foi nesta quinta-feira, 25, no Centro Cultural do Taguaparque.

Os 37 estudantes de 15 escolas premiados soltaram a imaginação para produzir trabalhos nas categorias Desenho, Poema, Crônica, Carta, Contos e Memória Literária. A novidade dessa edição foi a participação dos professores na categoria Relatos de Prática, que corresponde à vivência em sala de aula no trabalho de escrita empreendido com os estudantes.

Os vencedores receberam tablets, livros, medalhas e materiais didáticos.  A iniciativa faz parte do projeto Biblioteca Anfitriã, e o tema desta edição foi “Saúde mental em tempos de pandemia”. Os estudantes tiveram que desenvolver, dentro das sete categorias participantes, um material criativo sobre o assunto.

Na educação infantil, a modalidade foi desenho. No ensino fundamental do primeiro ao terceiro ano, o estudante deveria apresentar uma carta sobre o tema. Para o quarto e o quinto anos, a modalidade foi poema. Já alunos do sexto e do sétimo anos escreveram no estilo memória literária, que são textos por meio dos quais o autor fala de suas lembranças. Os do oitavo e do nono anos, por sua vez, redigiram crônicas, enquanto os do ensino médio produziu contos.

Valorização do professor

Professora Gláucia dos Santos e os alunos Kauãn Passoni, Arthur Oliveira e Pietra Pimenta estão entre os primeiros colocados do 2º Concurso de Redação da Coordenação Regional de Ensino de Taguatinga A professora Glaucia Duarte dos Santos, do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 12 de Taguatinga, foi a primeira colocada na categoria Relatos de Prática. “O trabalho do docente é coletivo, e eu me sinto honrada de ter sido

A professora Glaucia Duarte dos Santos, do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 12 de Taguatinga, foi a primeira colocada na categoria Relatos de Prática. “O trabalho do docente é coletivo, e eu me sinto honrada de ter sido presenteada em representar o CEF 12. Foi um mix de emoções durante o processo de escrita, mas eu me sinto orgulhosa e grata em ver meus alunos também sendo premiados”, disse.

Entrando no mundo da escrita

Kauãn Passoni é aluno da professora Gláucia, está no sétimo ano do ensino fundamental e contou que a escrita é algo que ele aprendeu a apreciar durante o isolamento social. “Quando veio a pandemia, eu comecei a escrever e gostei bastante. Agora pretendo continuar escrevendo”, adiantou o adolescente, que ganhou ao escrever sobre uma memória.

Emocionada, a mãe de Kauãn, Kelly Passioni, disse que o filho sempre foi bom aluno e gosta de ler mangás. “Estou muito orgulhosa, ele é muito interessado e sabemos da importância de incentivá-lo cada vez mais”, observou.

Participante da categoria Crônica, Arthur Oliveira, do nono ano, ficou muito feliz ao saber que foi o primeiro colocado. “Sou apaixonado pela língua portuguesa, e o hábito da leitura foi fundamental para o bom desenvolvimento na redação”, disse.

Já Pietra Pimenta, do ensino médio, foi a vencedora na categoria Conto. Assim como Arthur, ela relatou que é amante da leitura e consome livros clássicos: “Gosto de Machado de Assis e de Carlos Drummond de Andrade”.

Premiação

O primeiro colocado de cada uma das sete categorias recebeu um tablet como prêmio. O segundo e o terceiro lugares ganharam material escolar. Todos os participantes receberam certificado, medalhas e livros didáticos.

Regional de Taguatinga premia estudantes em concurso de redação

Ver mais

Brasília

Governador Ibaneis Rocha apresenta pacote de incentivos para economia do DF

Publicado

dia

Por

Pró-Economia 2, com 34 medidas, e Refis 2 foram anunciados nesta quarta-feira (25/11), durante cerimônia no Buriti. A expectativa é de que os projetos passam a valer no início de 2022. Entre as ações estão a redução do ITBI e do IPTU

Foto-Paulo-H.-Carvalho-Agência-Brasília-

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou o Pró-Economia 2 — um pacote com 34 medidas para aquecer os setores produtivos de Brasília, nesta quarta-feira (25/11), em cerimônia no Palácio do Buriti. Agora, alguns pontos do projeto depende da apreciação pela Câmara Legislativa (CLDF) para ser sancionado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). Entre as propostas estão a redução e a isenção de impostos e a reabertura do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis). Para o empresariado, o pacote econômico repercutiu de forma positiva.

O Pró-Economia 2 prevê a redução do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) para 1% entre janeiro e março de 2022 e a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para medicamentos, absorventes e vacinas, entre outros produtos. Após o lançamento, o secretário de Economia do DF, André Clemente, afirmou que as mudanças não devem ter grande impacto no recolhimento de impostos e tributos. “Abrimos mão daquilo que não temos e recuperamos o que necessitamos. Ainda não fechamos o ano, mas já temos um excesso de arrecadação de mais de R$ 1,2 bilhão. Estamos fazendo isso com responsabilidade fiscal e transparência. Vai ajudar na recuperação da economia local e no aumento da nossa arrecadação. Assim, teremos mais recursos para investimentos na área social, por exemplo”, destacou Clemente. Em maio, o Pró-Economia 1 foi lançado com 20 medidas.

“Temos, no DF, um governo de política liberal, que acredita e incentiva o desenvolvimento econômico da nossa capital. E, por isso, hoje, temos uma situação diferenciada do resto do país”, avaliou o empresário Paulo Octávio que participou do anúncio. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-DF), José Aparecido Freire, avaliou que as medias serão essenciais para que a economia sobreviva à crise da covid-19. “Importante esse momento de união entre GDF, Câmara e setor produtivo para superar este momento difícil que a pandemia nos trouxe. Essas medidas são muito positivas, pois, além de ajudar nosso setor, vão aumentar a arrecadação do Estado”, argumentou.

O presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), Jorge Jamal Bittar, comemorou o pacote econômico elaborado Executivo local. “O GDF está agindo de forma inteligente. Ao reduzir impostos, vai conseguir arrecadar mais. Como, por exemplo, o ITBI. Muita gente vai poder pagar o que deve. Essas medidas são excepcionais”, defendeu Bittar.

Regularização

O Refis 2021 vai abranger dívidas abertas no período de 2019 e 2020. Poderão ser renegociados os valores de multas e de juros que incidem sobre o passivo. As que foram contraídas até 2012 poderão ter abatimento do valor principal. A expectativa de receita e de renúncia é de R$ 377 milhões e R$ 325 milhões, respectivamente, para 2022. O projeto deve atingir 90.785 pessoas jurídicas e 388.566 pessoas físicas. O valor total das dívidas elegíveis é de R$ 30,8 bilhões. O GDF esperava que a adesão seja de R$ 1,4 bilhão. Caso aprovado, assim que o prazo de adesão for aberto, os interessados poderão fazer a renegociação no site da Secretaria de Economia e disponibilizar os documentos pedidos.

O governador Ibaneis comemorou as medidas e destacou que o papel do governo é não atrapalhar o empresariado. “O governo é para pobre, rico basta não atrapalhar. É preciso dar condições para que as empresas possam crescer e, assim, gerar emprego e renda. Principalmente, às pequenas, que mais sofreram com a crise da pandemia. Todas essas medidas são importantes para a nossa retomada. E o Refis é uma delas”, declarou. Para o chefe do Executivo local, a economia do DF anda bem e não há risco de grande instabilidade. “O sentimento é de que cada vez que reduzimos tributos ou facilitamos a vida do empresário e da população, a arrecadação vai aumentando. Criamos um ambiente de confiança, estabilidade, sem sustos”, completou Ibaneis Rocha.

Próximos passos

O pacote foi apresentado, nesta quarta-feira (24/11), para o vice-presidente da CLDF, o distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos). A intenção do Executivo é que o texto seja apreciado até dezembro para entrar em vigor no início de 2022. “A ideia é fazer uma força-tarefa dentro da Câmara para que o projeto seja votado logo”, adianta Delmasso. Segundo ele, apesar de não haver uma data para a leitura em plenário, não há riscos de as medidas serem deixadas para o ano que vem. “Até 15 de dezembro, votamos tudo. Votar redução de impostos é fácil, difícil é aumentar”, rebateu o deputado.

“Esse pacote de ações é uma esperança para os milhares de desempregados que precisam de trabalho”, avaliou Delmasso. Dentro da Casa, o texto deve passar, primeiro, pela Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), presidida pelo deputado Agaciel Maia (PTC); depois, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com a presidência de Jaqueline Silva (PTB).

Novas propostas

O pacote foi dividido em três temas:

Refis 2021

Programa que pretende beneficiar os detentores de dívidas elegíveis para o programa especial de regularização fiscal.

Convênio ICMS

 Isenção nas importações e operações com vacinas e insumos da vacina de covid-19

– Isenção para o medicamento destinado ao tratamento da Atrofia Muscular Espinhal (AME)

– Isenção para absorvente

– Isenção para equipamentos de aproveitamento das energias solar e eólica

– Redução para óleo diesel e biodiesel a empresas de transporte público

– Isenção em produtos da cesta básica de materiais de construção

– Redução na devolução de bens, materiais ou peças com defeito

– Isenção na aquisição de equipamentos e insumos para o tratamento de pacientes renais

– Isenção em operações para Instituições de Federais de Ensino Superior (IFES) e Hospitais Universitários (HUs)

– Isenção nas operações internas com produtos vegetais destinados à produção de biodiesel

– Isenção nas operações com embalagens de agrotóxicos usadas e lavadas

– Convênio de ICMS para concessão de crédito presumido na aquisição de energia elétrica e de serviço de comunicação

– Isenção para medicamentos destinados ao tratamento de câncer

– Isenção para aquisição de medicamentos pela administração pública

– Isenção às operações com equipamentos e insumos destinados à prestação de serviços de saúde

– Isenção nas operações com mercadorias ou bens destinados ou provenientes do exterior

– Isenção em operações com medicamentos para o tratamento de portadores do vírus HIV (Aids)

– Isenção nas operações com medicamentos

– Convênio para equiparar à exportação o fornecimento de produtos para uso ou consumo de embarcações ou aeronaves estrangeiras aportadas no país

– Autoriza concessão semelhante no tratamento tributário do ICMS nas operações de órgãos da administração pública por meio dos Consórcios Brasil Central, Nordeste e Amazônia Legal

– Isenção na prestação de serviço de transporte realizada como prevenção e enfrentamento ao coronavírus

– Isenção nas operações com areia, brita, tijolo e telha de barro, como estímulo à construção civil.

Demais impostos

– IPTU de 1% para imóveis comerciais em construção

– Isenção de ITCD às doações para o sistema de saúde privado

– Redução do ITBI para 1% entre janeiro de 2022 e março de 2022

– Redução de ISS para 3% para hotéis e hostels

– Anistia de multas acessórias a empresas ativas no Cadastro Fiscal do DF a partir de 1º de março de 2020

– Restituição em moeda quando a compensação for inviável

– Isenção do IPTU e da TLP para associações de catadores de materiais recicláveis

– Pontuação em dobro do Nota Legal entre 10 e 24 de dezembro de 2021

– Previsão de sorteio semestral do Nota Legal

– Alteração no Decreto RICMS (tinta automotiva)

– Institui o Comitê de Grandes Eventos do DF (CGE-DF)

A maior parte das 34 medidas do Pró-Economia 2 depende de aprovação da Câmara Legislativa. Estamos confiantes de que, assim como na primeira etapa do Pró-Economia, os deputados distritais avalizando as nossas propostas, pois sabem da importância para o setor produtivo e para os cidadãos. A Câmara Legislativa tem se mostrado muito sensível às pautas prioritárias para nossa cidade.

Quando for aberto o prazo de adesão do Refis 2, quais serão os passos para participar?

As regras para adesão ao Refis 2021 serão semelhantes às do Refis 2020. Desta vez, prevemos que as negociações aconteçam entre 10 de janeiro e 31 de março de 2022, com a regularização de débitos originários de declarações espontâneas ou lançamentos de ofício cujos fatos geradores tenham ocorrido até 31 de dezembro de 2020.

Qual a previsão do senhor quanto à economia do DF para 2022?

Nossa expectativa é de que a economia do DF continue crescendo. Graças a um trabalho de construção econômica, feito desde o início de 2019, com o fortalecimento do ambiente fiscal, a atração de investimentos para o Distrito Federal e o aumento da arrecadação.

Ver mais

Aconteceu

GDF inaugura a UBS 15 de Ceilândia, que vai realizar 300 atendimentos por dia

Publicado

dia

Governador inaugura a UBS 15 de Ceilândia, que vai realizar 300 atendimentos por dia; esta é a 9ª entregue desde 2019

Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol acabam de ganhar uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS), com capacidade para atender 300 pacientes por dia, em uma área que abrange 20 mil pessoas. A UBS 15 de Ceilândia (QNR 02), inaugurada nesta quinta-feira (25) pelo governador Ibaneis Rocha, é a nona entregue desde 2019.

Porta de entrada no atendimento à população, as UBSs são capazes de resolver até 80% das demandas de saúde. Dentro da unidade é feito o acompanhamento de gestantes, tratamento dentário, aplicação de vacinas, distribuição de medicamentos e o acompanhamento da saúde em todas as fases da vida de uma pessoa.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais” Governador Ibaneis Rocha

O GDF investiu mais de R$ 3 milhões para construir a unidade, equipar e ainda adquirir medicamentos | Fotos: Renato Araújo / Agência Brasília

A UBS 15 chega para complementar o atendimento no território e evitar grandes deslocamentos dos moradores para outras regiões. O governo local investiu mais de R$ 3 milhões para construir a unidade, equipar e ainda adquirir medicamentos.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais. Nosso projeto é inaugurar, até o fim do próximo ano, 21 UBSs. E temos mais uma para entregar este ano no Vale do Amanhecer, em Planaltina”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

A nova UBS vai abrigar cinco equipes de saúde da família e duas de saúde bucal. Com o corpo de funcionários completo, o espaço dispõe de sala de atividades coletivas, sala de vacinas, central de material esterilizado, sala dos agentes comunitários de saúde, sala de coleta de exames, sala de curativos, sala de inalação coletiva, copa para funcionários e vestiário para funcionários.

O secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, ressalta: “[A nova unidade] leva saúde em direção à população para evitar transtornos, grandes deslocamentos e evitar que as pessoas procurem um hospital de grande complexidade sem ter necessidade. Assim, vamos arrumando o fluxo de atendimento na rede pública”.

A nova UBS vai abrigar cinco equipes de saúde da família e duas de saúde bucal | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Encarregado de obras Célio de Oliveira, de 32 anos, morador do Sol Nascente/Pôr do Sol, é um dos muitos que serão beneficiados com a obra. Ele comemora a chegada de infraestrutura à região. “É de grande importância”, afirma.

“A gente fica agradecido porque a população daqui é vulnerável. Até para nos deslocarmos para outra UBS é difícil, porque não temos condição de pagar o combustível. Essa unidade vai ajudar bastante, pois muitas pessoas também não têm condições de pagar por um atendimento de saúde”, comenta Célio.

A obra

O projeto da UBS 15 foi executado pela Novacap. A área construída é de 831,20 m², sendo que a edificação principal ocupa 770,07m² e a área de reservatórios e lixeiras, 61,13 m².

A nova unidade conta com 13 consultórios, dos quais quatro são para médicos, três para enfermeiros e quatro são consultórios de odontologia; sala de vacina, sala de procedimentos – curativo, sala de coleta de exames laboratoriais – , farmácia e sala de medicação.

“É uma reivindicação muito antiga da população. Em qualquer lugar do Brasil uma UBS como essa é chamada de pequeno hospital, por conta de seu porte, do seu acabamento, por ser completa”, avalia o secretário de Saúde.

Foram investidos cerca de R$ 3 milhões para a construção da UBS, dos quais R$ 2.290.500 são provenientes de emenda parlamentar do deputado distrital Fernando Fernandes, encaminhada diretamente para a Novacap. O restante foi custeado com recursos próprios da Secretaria de Saúde.

“É o cuidado do GDF com os mais carentes, os mais pobres e vulneráveis. Em pouco mais de um mês, é a segunda unidade de saúde inaugurada na região; a outra foi a UPA Ceilândia II”, comemora o distrital.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?