Nossa rede

Aconteceu

Cinco pessoas são assassinadas em cidade do interior de SP

Publicado

dia

Assassinatos aconteceram entre a noite de sábado, 28, e a tarde de domingo, 29, em Catanduva, no interior de São Paulo

Sorocaba – Cinco pessoas foram assassinadas entre a noite de sábado, 28, e a tarde de domingo, 29, em Catanduva, no interior de São Paulo. Entre as vítimas estão dois adolescentes de 16 anos. A cidade havia registrado apenas um homicídio de janeiro a março deste ano, segundo a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo. Em todo o ano de 2017, a cidade, de 120 mil habitantes, teve somente seis homicídios. De acordo com a Polícia Civil, quatro assassinatos têm características de execução e podem ter sido cometidos pela mesma pessoa.

Os dois jovens foram encontrados mortos com ferimentos à bala numa praça do bairro Gabriel Hernandes, próximo da rodovia Comendador Pedro Monteleone (SP-351). Logo depois, a Polícia Militar foi informada sobre o corpo de um homem de 36 anos, encontrado próximo de uma indústria, no Parque Flamingo, na mesma região. A quarta vítima foi assassinada a tiros quando caminhava perto do Clube de Rodeio de Catanduva, no Parque Ipiranga. Segundo a polícia, entre o primeiro assassinato e o último houve um intervalo de tempo de menos de duas horas.

Uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), incumbida de investigar a chacina, recolheu cápsulas de projéteis nos locais dos crimes e ouvia testemunhas na manhã desta segunda-feira, 30. Ainda segundo a Polícia Civil, os quatro assassinatos podem estar relacionados com o tráfico de drogas.

O quinto homicídio, que aconteceu na tarde de domingo, 29, não tem relação com os anteriores e já foi esclarecido. Dois homens tiveram um desentendimento e um deles foi assassinado pelo outro, com a ajuda de um colega. Os dois foram presos.

Comentário

Aconteceu

Motorista que atropelou ciclista em rodovia no DF é denunciada por embriaguez e homicídio doloso

Publicado

dia

Caso ocorreu em janeiro, na via entre Ceilândia e Samambaia; defesa não quis se posicionar. Jailson Barbosa, de 34 anos, morreu após dois dias internado.

Carro que mulher dirigia ficou com frente destruída — Foto: Arquivo pessoal

O Ministério Público do Distrito Federal denunciou a motorista que atropelou e matou um ciclista, em janeiro deste ano, em Ceilândia. Luzia Ferreira de Assis, de 24 anos, foi acusada de embriaguez ao volante e homicídio doloso – quando há intenção de matar.

Segundo a denúncia, a motorista dirigia sem habilitação, tinha ingerido bebida alcoólica e usado cocaína. O caso ocorreu na madrugada de 25 de janeiro, na via que liga Samambaia à Ceilândia (relembre abaixo).

O ciclista Jailson Barbosa, de 34 anos, pedalava pelo acostamento da rodovia quando foi atingido pelo carro. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), em estado grave, mas morreu dois dias depois.

Jailson Barbosa de Oliveira foi atropelado por motorista embriagada e sem CNH no DF — Foto: Arquivo pessoal

Jailson Barbosa de Oliveira foi atropelado por motorista embriagada e sem CNH no DF — Foto: Arquivo pessoal

A mulher acusada chegou a ser presa, mas foi solta na audiência de custódia no dia seguinte ao acidente. Agora, o Tribunal de Justiça pode aceitar ou rejeitar a denúncia dos promotores. A Defensoria Pública, responsável pela defesa de Luzia, não quis se posicionar sobre o caso.

Ciclista atropelado

Jailson Barbosa de Oliveira foi atropelado quando ia para o trabalho. Familiares contaram que ele teve deslocamento em um dos braços, fraturas nas costelas e hemorragia interna.

Já a motorista foi levada para a 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia) e autuada por tentativa de homicídio doloso – quando há intenção de matar.

Segundo a Polícia Militar, a mulher fez o teste do bafômetro, que comprovou a embriaguez. O aparelho apontou 0,51 miligramas de álcool por litro de ar expelido.

O advogado de Luzia Ferreira de Assis é da Defensoria Pública do Distrito Federal. À época, ao ser questionado pelo G1, o órgão informou que é responsável por assegurar que todas as pessoas, independentemente de renda e da gravidade do crime atribuído, tenham acesso a um julgamento justo e imparcial, com plenitude de defesa.

“A Defensoria Pública prima pela reputação e confiança dos usuários dos seus serviços e não se manifestará publicamente sobre a linha de defesa apresentada por investigados, a não ser que haja autorização destes.”

Ver mais

Aconteceu

Mulher de 26 anos morre atropelada por caminhão em frente a supermercado na Asa Sul, no DF

Publicado

dia

Kismania Vieira Rodrigues era funcionária do estabelecimento. Veículo desceu sozinho e estava sem motorista.

Atropelamento/Asa Sul

Uma mulher de 26 anos morreu, na manhã desta sexta-feira (3), após ter sido atropelada por um caminhão, na área de carga e descarga de um supermercado na entrequadra 304/305 Sul.

Kismania Vieira Rodrigues, de 26 anos, era funcionária do estabelecimento e morreu no local do acidente. Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista havia saído do veículo, que desceu sozinho e atingiu a vítima.

O Corpo de Bombeiros do DF atendeu a ocorrência com três viaturas e 11 militares. A Polícia Militar e a Polícia Civil também foram acionadas, mas o motivo da descida do caminhão ainda não foi determinado.

Ver mais

Aconteceu

“Terrorismo”, diz Bolsonaro sobre foto de covas abertas

Publicado

dia

Ao falar com apoiadores, presidente voltou a criticar medidas adotadas para estimular o isolamento social, como o fechamento de comércios

O presidente Jair Bolsonaro chamou de “terrorismo” a imagem que mostra funcionários abrindo dezenas de novas covas no cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo. Bolsonaro tem afirmado considerar que há “histeria” em relação à pandemia de coronavírus e, ao falar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, na manhã desta sexta-feira, 3, voltou a criticar medidas adotadas para estimular o isolamento social, como fechamento de comércio e escolas, por causa dos efeitos negativos na economia. Reportagem do Estado mostra que, na Vila Formosa, sepultamentos diários tiveram aumento de 45% e a Prefeitura contratou 220 coveiros para compensar afastamentos na cidade.

“Esse vírus é igual uma chuva, vai molhar 70% de vocês, certo? Isso ninguém contesta. Toda a nação vai ficar livre de pandemia quando 70% (da população) for infectado e conseguir os anticorpos. Ponto final”, afirmou. Ele disse, contudo, que uma “pequena parte da população”, os mais idosos, iriam “ter problema sério”. “Sabemos que vai ter morte, ninguém nega isso.”

Segundo o dado mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de covid-19 ultrapassam 1 milhão no mundo, com mais de 50 mil mortes. Só no Brasil foram 299 mortes até a quinta-feira, 2, segundo o Ministério da Saúde. O isolamento social é considerado por organismos de saúde a forma mais eficaz de se conter a propagação do vírus.

Questionado por um apoiador sobre a imagem que mostra mais de 150 covas rasas abertas no cemitério de São Paulo, Bolsonaro respondeu apenas que considerava “terrorismo”. Ontem [quinta-feira], em entrevista à rádio Jovem Pan, o presidente já havia feito críticas ao prefeito Bruno Covas (PSDB), citando sua proximidade com o governador João Doria (PSDB), de quem é adversário. “Precisa disso?”, questionou o presidente.

A foto aérea repercutiu na quinta-feira, 2, após chegar à capa do jornal americano The Washington Post. Segundo funcionários, a alta demanda de sepultamentos por causa do coronavírus tem exigido a abertura de cerca de 90 covas por dia, o dobro do habitual. Já a Prefeitura afirma que são abertas 100 covas a cada três dias, o padrão, independentemente da pandemia. Segundo o município, as sequências de novas valas servem para “auxiliar na agilidade dos sepultamentos e cada necrópole tem dinâmica própria”.

Aos apoiadores na saída da residência, Bolsonaro disse que “a sociedade não aguenta ficar dois, três meses parada” e que “vai quebrar tudo”. “Você sabe o meu posicionamento. Não pode fechar dessa maneira (o comércio), E atrás disso vem desemprego em massa, vem miséria, vem fome, vem violência”, declarou.

Ao ouvir reclamações sobre demissões no comércio, Bolsonaro voltou a responsabilizar os governadores. “Por demagogia, há uma disputa entre algumas autoridades quem está mais preocupado com a vida de vocês”. Bolsonaro enfatizou que o “político tem que ouvir o povo” e afirmou que “a opinião pública aos poucos está vindo para o nosso lado”.

O presidente não falou com a imprensa que o aguardava em frente ao Alvorada e ao descer do carro fez um pedido aos apoiadores que o esperavam na frente do Palácio da Alvorada: “Chega para cá, pessoal, fica longe da imprensa”. Depois, chamou o grupo de jornalistas presentes de “urubus”. “Eu não cheguei aqui pelo milagre da facada, né? Não ganhei a eleição para perder para esses urubus aí”, disse apontando para onde os profissionais da imprensa estavam.

 

Ver mais

Aconteceu

Dupla é presa por roubo a motorista de aplicativo

Publicado

dia

Criminosos usaram uma faca e um revólver calibre 38 para ameaçar o condutor. Crime ocorreu no fim de janeiro

Os homens detidos confessaram o crime e foram levados à carceragem da PCDF
(foto: PCDF/Divulgação)

Agentes da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Norte) cumpriram mandados de prisão temporária, nesta quinta-feira (2/3), contra dois homens acusados de roubar o carro de um motorista de aplicativo. O crime ocorreu no fim de janeiro.

Segundo o delegado-chefe da 15ª DP, Antônio Dimitrov, na ocasião, a dupla solicitou uma corrida, no Riacho Fundo 2, e anunciou o assalto em Ceilândia. Os criminosos usaram uma faca e um revólver calibre 38 para ameaçar o motorista. Um adolescente também participou do atentado.

O carro foi levado pelo grupo e a vítima, deixada em Ceilândia Norte. O veículo não foi localizado e os presos afirmaram tê-lo vendido para ser desmanchado. As armas utilizadas no crime foram apreendidas pelos policiais e serão encaminhadas ao Instituto de Criminalística para que seja realizada a perícia.

Os homens detidos confessaram o crime e foram levados à carceragem da Polícia Civil (PCDF). O adolescente foi apreendido e ouvido na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Ele também confessou a participação. O jovem foi liberado após prestar depoimento, já que não foi havia mandado de judicial contra ele.

Ver mais

Aconteceu

Polícia prende dupla que vendia álcool em gel e máscaras de forma ilegal

Publicado

dia

Os produtos eram vendidos pelos ambulantes na rua das farmácias, na 302 Sul. Se condenados, os dois podem pegar de 4 a 15 anos de reclusão

Os produtos eram comercializados sem as prescrições legais determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
(foto: Divulgação/PCDF)

Agentes da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), prenderam em flagrante dois ambulantes que comercializavam frascos de álcool em gel e máscara de proteção descartáveis sem as prescrições legais determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A dupla vendia os produtos na popular rua das farmácias, na 302 Sul. A ação ocorreu na tarde de quarta-feira (1º/4).
A segunda fase da operação Mau Negócio foi deflagrada após denúncia anônima informando a venda de produtos de origem duvidosa. Os policiais abordaram os dois homens, de 18 e 21 anos, moradores de Luziânia. Eles foram conduzidos à delegacia e autuados por crimes contra as relações de consumo e contra a ordem tributária, pois vendiam os produtos sem a emissão de nota fiscal.
Segundo a delegada da 1ª DP, Bruna Eiras, uma técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária confirmou que as máscaras comercializadas não atendiam aos requisitos da ABNT, ou seja, estavam sem o elemento filtrante as duas camadas de proteção. Os produtos também não apresentavam informações sobre o material utilizado na fabricação.
De acordo com a apuração da polícia, alguns dos frascos de álcool em gel foram fabricados por uma empresa autorizada a fabricar álcool saneante, porém os produtos vendidos eram cosméticos. “Tal fato pode caracterizar-se como crime contra a saúde pública, sendo necessária a realização de uma perícia técnica para comprovar a infração”, destaca a delegada.
Pelos crimes contra as relações de consumo e ordem tributária, os dois estão sujeitos à pena de quatro a dez anos de prisão. Se comprovado o crime contra a saúde pública, poderão ficar de 10 a 15 anos presos.
Durante a operação, foram apreendidos 120 máscaras brancas descartáveis e  32 frascos de álcool em gel, além de R$ 1.176 em espécie e duas máquinas de cartão de crédito.
Ver mais

Aconteceu

Distrito Federal fecha março com três mortes pelo novo coronavírus

Publicado

dia

Com 333 casos confirmados e o registro da terceira fatalidade, governador Ibaneis Rocha (MDB) planeja novas medidas para aliviar efeitos da pandemia no Distrito Federal. Setor de comércio e serviços já sente impactos

Ontem, militares do Exército desinfetaram áreas do Hospital de Base e do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). As duas instituições são referências no tratamento a pacientes com Covid-19
(foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

O primeiro mês desde que o coronavírus chegou no Distrito Federal — no último dia 5 — terminou com três mortos e 333 casos confirmados da Covid-19. Ontem, dia em que o DF registrou a terceira morte em decorrência da doença, o Executivo local anunciou um decreto que prevê extensão do período de quarentena na capital federal até 13 de abril. O governador Ibaneis Rocha (MDB) também encaminhou à Câmara Legislativa um projeto de lei para reconhecimento de estado de calamidade pública.

A terceira vítima da Covid-19 no DF morreu ontem (leia Para saber mais). Diógenes Segundo de Carvalho, 73 anos, estava internado desde 21 de março, no Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, mesmo bairro onde o paciente morava. No balanço de ontem da Secretaria de Saúde, havia 333 casos confirmados da doença no DF. Os homens são maioria (57,7%) entre os pacientes, e a maior incidência tem se dado entre pessoas na faixa de 30 a 39 anos. Dos 44 pacientes hospitalizados, 30 estão em unidades de terapia intensiva (UTI).

O Plano Piloto permanece como a área com maior número de infectados (99), seguido do Lago Sul (55). A primeira pessoa que teve o resultado positivo para o novo coronavírus no DF, uma advogada de 52 anos, moradora da região administrativa, permanece internada e em isolamento na UTI do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Ela apresenta síndrome respiratória aguda severa (Sars), além de outras doenças que agravam o quadro clínico, considerado gravíssimo. A paciente continua sedada e respira com ajuda de ventilação mecânica.

O Distrito Federal está em primeiro lugar entre as unidades da federação em incidência de casos (10,9) por grupo de 100 mil habitantes, segundo o Ministério da Saúde. Para tentar evitar o aumento da contaminação pelo novo coronavírus, o governador Ibaneis decidiu estender o prazo de quarentena no DF. O decreto, ainda sem data para ser publicado, deve manter os servidores distritais em teletrabalho, comércios fechados, escolas sem aula e aglomerações proibidas. Contudo, algumas restrições podem ser flexibilizadas.

Dados da Secretaria de Economia apontam perdas de até R$ 1,2 bilhão devido à queda na arrecadação de impostos. Diante disso, chegou à Câmara Legislativa (CLDF) um projeto de lei do Executivo local para reconhecimento de estado de calamidade pública no DF. A proposta, semelhante à aprovada em nível federal, desobriga o GDF de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de atender metas fiscais e empenhos previstos para o Orçamento de 2020.

Insumos
Para evitar mais casos de contágio pela Covid-19, na manhã de ontem, 10 militares do 16º Batalhão Logístico do Exército Brasileiro desinfectaram as áreas internas e externas do Hospital de Base e do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) — referência para o tratamento de pacientes com a doença. A iniciativa deu continuidade às ações na Rodoviária do Plano Piloto e na Estação Central do Metrô.

Ainda ontem, o Corpo de Bombeiros Militar do DF adquiriu mais de R$ 2 milhões em itens de equipamento de proteção individual (EPIs). Entre eles, há luvas, máscaras N-95 — para proteção contra doenças de transmissão aérea ou por gotículas de saliva —, óculos de proteção, capotes, toucas descartáveis, termômetros infravermelho e frascos de álcool em gel.

A compra ocorreu com dispensa de licitação, pois, devido ao estado de emergência, processos sem abertura de pregão estão permitidos. O material começa a ser entregue até sábado. A corporação também vai receber 800 chips de detecção do coronavírus por meio de saliva, que virão de Singapura. A tecnologia permite a coleta de até oito amostras de uma vez e os resultados ficam prontos em cerca de três horas. A remessa chega até o fim da semana.

Entre outras medidas em andamento, há a adaptação do primeiro andar do Estádio Nacional Mané Garrincha para abrigar pessoas com a Covid-19 que deixarem a UTI e precisarem se recuperar fora de casa. O espaço de 6 mil metros quadrados terá capacidade para 200 leitos de retaguarda, nos quais os pacientes poderão permanecer por até 14 dias, a depender da gravidade do quadro.

Equipamentos e produtos de limpeza foram retirados do Hospital Regional do Guará (HRGu) e do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) após o fim do contrato entre a Ipanema, responsável pela prestação de serviços nas duas unidades de saúde, e o GDF. Vencedora do novo contrato, a BRA repôs os produtos ainda pela manhã.

Educação
A Secretaria de Educação informou à reportagem que ainda trabalha para definir como ocorrerá a transmissão de conteúdos durante o período de quarentena no DF. Por enquanto, a pasta estuda mecanismos para não prejudicar os 600 mil estudantes da rede. Na semana passada, o Conselho de Educação do Distrito Federal (CEDF) aprovou um parecer que autoriza a execução de atividades escolares não presenciais. A medida vale para instituições de ensino das redes públicas e particular.

A iniciativa deve atender, primeiramente, 80 mil estudantes do ensino médio da rede pública; depois, os demais. No entanto, as datas ainda não foram divulgadas. Enquanto isso, professores passam por treinamento para lidar com a Plataforma Moodle, além de ferramentas da Google e Microsoft. As unidades particulares que quiserem interromper o recesso e promover atividades mediadas por tecnologia terão de enviar o planejamento à Secretaria de Educação, para avaliação do CEDF. Caso necessário, o ano letivo em todas os colégios do DF poderá passar para 2021.

Uma das alternativas que o GDF estuda para atender estudantes que não têm acesso à internet são as aulas pela televisão, por meio de parceria com emissoras, como a TV Justiça. Presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe-DF), Álvaro Domingues disse que as instituições estão se planejando para o caso de a quarentena durar mais tempo. “Estamos nos preparando para realizar o suporte da melhor maneira possível com aprendizagem não presencial. Depois de retornarmos, poderemos refazer o planejamento, de modo a cumprir os dias letivos ”, afirmou.

Para saber mais

Vítimas
A primeira morte por coronavírus no Distrito Federal aconteceu em 23 de março. No entanto, a Secretaria de Saúde divulgou o caso apenas no sábado, pois a paciente precisou passar por três exames para confirmação do laudo de Covid-19. Viviane Rocha de Luiz, 61 anos, era assessora técnica da Câmara Técnica de Vigilância Sanitária do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e teve contato com uma pessoa infectada de São Paulo. A segunda vítima, Maurílio José de Almeida, 77, morador do Núcleo Bandeirante, morreu na segunda-feira, no Hospital Brasília.

Impactos na Semana Santa
As celebrações da Semana Santa no DF passaram por mudanças. A Arquidiocese de Brasília informou que as orientações do Executivo serão seguidas e que as missas presenciais e demais celebrações religiosas continuam suspensas. Os encontros serão retomados a depender da evolução da crise pandêmica. Durante a semana que antecede a Páscoa, as igrejas ficarão abertas para oração, mas sem aglomeração de fiéis. A recomendação é de que as pessoas fiquem em casa e acompanhem as missas por meios digitais. Algumas cerimônias, como o Lava-pés e a Via-Sacra de Planaltina serão adiadas, mas as datas ainda não foram divulgadas.

Credenciamento virtual
Como medida para evitar o contágio pelo novo coronavírus, o processo de credenciamento para empresas e instituições educacionais interessadas em participar do Cartão Creche acontecerá exclusivamente pela internet. O processo seletivo começa amanhã e resultará na abertura de 5 mil vagas para crianças de até 3 anos em creches particulares. A documentação necessária pode ser consultada no site das secretarias de Educação e de Desenvolvimento Econômico. Os arquivos devem ser enviados em formato .pdf pelo e-mail cartaocreche@desenvolvimento. df.gov.br.

 

Ver mais

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?