Nossa rede

Brasília

PEC do voto impresso auditável: Veja como votou cada deputado

Publicado

dia

PEC do voto impresso auditável não foi aprovada pelos deputados Foto: Câmara dos Deputados/Cleia Viana

Apesar de conquistar a maioria, com 229 votos, medida não conseguiu as 308 adesões suficientes para continuar tramitando

Na noite de terça-feira (10), o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/2019, que buscava instituir uma modalidade de voto impresso auditável no Brasil. Ao todo, foram 229 votos a favor, 218 votos contrários e uma abstenção, do deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

No encaminhamento dos votos, as bancadas de PSL, Republicanos, Podemos e Governo foram favoráveis à PEC. Já as bancadas do PT, PL, PSD, MDB, PSDB, PSB, DEM, PDT, Solidariedade, PSOL, Avante, PCdoB, Cidadania, PV, Rede, Minoria e Oposição foram contra. Progressistas, PSC, Pros, PTB, Novo, Patriota e a Maioria liberaram seus deputados.

Confira abaixo, com os parlamentares separados por partido, como foi o voto de cada deputado federal. O “não” significa que o parlamentar votou contra a continuidade da tramitação da medida, já o “sim” foi da manifestação favorável à continuidade do andamento da PEC no Parlamento.

Avante
André Janones MG Não
Chiquinho Brazão RJ Não
Greyce Elias MG Sim
Luis Tibé MG Não
Sebastião Oliveira PE Não
Tito BA Sim

Cidadania
Alex Manente SP Não
Arnaldo Jardim SP Não
Carmen Zanotto SC Sim
Da Vitória ES Sim
Daniel Coelho PE Não
Marcelo Calero RJ Não
Paula Belmonte DF Sim
Rubens Bueno PR Não

DEM
Alan Rick AC Sim
Alexandre Leite SP Não
Carlos Henrique Gaguim TO Sim
David Soares SP Sim
Dr. Zacharias Calil GO Sim
Eli Corrêa Filho SP Não
Fernando Coelho Filho PE Não
Geninho Zuliani SP Não
Hélio Leite PA Sim
Igor Kannário BA Sim
Jose Mario Schreiner GO Sim
Kim Kataguiri SP Não
Leur Lomanto Júnior BA Sim
Luis Miranda DF Não
Marcos Soares RJ Sim
Norma Ayub ES Sim
Olival Marques PA Sim
Pedro Lupion PR Sim
Pedro Paulo RJ Não
Professora Dorinha Seabra Rezende TO Não
Sóstenes Cavalcante RJ Sim

MDB
Alceu Moreira RS Sim
Baleia Rossi SP Não
Carlos Chiodini SC Sim
Celso Maldaner SC Sim
Daniela do Waguinho RJ Não
Dulce Miranda TO Não
Fabio Reis SE Sim
Giovani Feltes RS Sim
Gutemberg Reis RJ Sim
Hercílio Coelho Diniz MG Sim
Isnaldo Bulhões Jr. AL Não
Jéssica Sales AC Sim
José Priante PA Não
Juarez Costa MT Sim
Lucio Mosquini RO Sim
Márcio Biolchi RS Sim
Marcos Aurélio Sampaio PI Não
Moses Rodrigues CE Sim
Newton Cardoso Jr MG Não
Osmar Terra RS Sim
Raul Henry PE Não
Rogério Peninha Mendonça SC Sim
Sergio Souza PR Sim
Valtenir Pereira MT Não
Walter Alves RN Não

Novo
Adriana Ventura SP Não
Alexis Fonteyne SP Sim
Gilson Marques SC Sim
Lucas Gonzalez MG Sim
Marcel van Hattem RS Sim
Paulo Ganime RJ Sim
Tiago Mitraud MG Não
Vinicius Poit SP Não

Patriota
Alcides Rodrigues GO Não
Dr. Frederico MG Sim
Fred Costa MG Sim
Marreca Filho MA Não
Pastor Eurico PE Sim
Roman PR Sim

PCdoB
Alice Portugal BA Não
Daniel Almeida BA Não
Jandira Feghali RJ Não
Orlando Silva SP Não
Perpétua Almeida AC Não
Professora Marcivania AP Não
Renildo Calheiros PE Não
Rubens Pereira Júnior MA Não

PDT
Afonso Motta RS Não
Alex Santana BA Sim
André Figueiredo CE Não
Chico D`Angelo RJ Não
Dagoberto Nogueira MS Não
Damião Feliciano PB Não
Eduardo Bismarck CE Não
Fábio Henrique SE Não
Félix Mendonça Júnior BA Não
Flávio Nogueira PI Não
Gustavo Fruet PR Não
Idilvan Alencar CE Não
Jesus Sérgio AC Sim
Leônidas Cristino CE Não
Mário Heringer MG Não
Marlon Santos RS Sim
Paulo Ramos RJ Não
Pompeo de Mattos RS Sim
Silvia Cristina RO Sim
Subtenente Gonzaga MG Sim
Tabata Amaral SP Não
Totonho Lopes CE Não
Túlio Gadêlha PE Não
Wolney Queiroz PE Não

PL
Aelton Freitas MG Não
Altineu Côrtes RJ Não
Bosco Costa SE Não
Capitão Augusto SP Sim
Capitão Fábio Abreu PI Não
Christiane de Souza Yared PR Sim
Cristiano Vale PA Não
Dr. Jaziel CE Sim
Edio Lopes RR Não
Giovani Cherini RS Sim
João Carlos Bacelar BA Não
João Maia RN Não
José Rocha BA Não
Josimar Maranhãozinho MA Não
Junior Lourenço MA Não
Júnior Mano CE Não
Lincoln Portela MG Sim
Luiz Antônio Corrêa RJ Não
Luiz Carlos Motta SP Não
Luiz Nishimori PR Sim
Magda Mofatto GO Sim
Marcelo Ramos AM Não
Marcio Alvino SP Não
Miguel Lombardi SP Sim
Pastor Gil MA Sim
Policial Katia Sastre SP Sim
Raimundo Costa BA Não
Sergio Toledo AL Não
Tiririca SP Não
Valdevan Noventa SE Não
Vicentinho Júnior TO Não
Vinicius Gurgel AP Não
Wellington Roberto PB Não
Zé Vitor MG Sim

Podemos
Bacelar BA Não
Diego Garcia PR Sim
José Medeiros MT Sim
José Nelto GO Não
Josivaldo JP MA Sim
Léo Moraes RO Sim
Renata Abreu SP Sim
Ricardo Teobaldo PE Sim

PP
Angela Amin SC Não
Arthur Lira AL Art. 17
Átila Lins AM Sim
Átila Lira PI Não
Beto Rosado RN Não
Cacá Leão BA Sim
Celina Leão DF Sim
Christino Aureo RJ Não
Claudio Cajado BA Sim
Dimas Fabiano MG Sim
Dr. Luiz Antonio Teixeira Jr. RJ Não
Eduardo da Fonte PE Não
Evair Vieira de Melo ES Sim
Fausto Pinato SP Não
Fernando Monteiro PE Não
Franco Cartafina MG Sim
Guilherme Derrite SP Sim
Guilherme Mussi SP Não
Iracema Portella PI Sim
Jaqueline Cassol RO Sim
Jerônimo Goergen RS Sim
Julio Lopes RJ Não
Laercio Oliveira SE Sim
Marcelo Aro MG Não
Margarete Coelho PI Não
Mário Negromonte Jr. BA Não
Neri Geller MT Sim
Professor Alcides GO Sim
Ricardo Barros PR Sim
Ricardo Izar SP Sim

PROS
Boca Aberta PR Sim
Capitão Wagner CE Sim
Carla Dickson RN Sim
Clarissa Garotinho RJ Sim
Eros Biondini MG Sim
Gastão Vieira MA Não
Toninho Wandscheer PR Sim
Uldurico Junior BA Sim
Weliton Prado MG Sim

PSB
Alessandro Molon RJ Não
Aliel Machado PR Não
Bira do Pindaré MA Não
Camilo Capiberibe AP Não
Danilo Cabral PE Não
Elias Vaz GO Não
Emidinho Madeira MG Sim
Felipe Carreras PE Não
Gervásio Maia PB Não
Heitor Schuch RS Sim
Jefferson Campos SP Sim
Júlio Delgado MG Sim
Lídice da Mata BA Não
Liziane Bayer RS Sim
Luciano Ducci PR Sim
Marcelo Freixo RJ Não
Marcelo Nilo BA Não
Mauro Nazif RO Sim
Milton Coelho PE Não
Odorico Monteiro CE Não
Rafael Motta RN Não
Ricardo Silva SP Sim
Rodrigo Agostinho SP Não
Rodrigo Coelho SC Sim
Rosana Valle SP Sim
Tadeu Alencar PE Não
Ted Conti ES Sim
Vilson da Fetaemg MG Não

PSC
Aluisio Mendes MA Sim
André Ferreira PE Sim
DaLua do Rota AP Sim
Euclydes Pettersen MG Sim
Gilberto Nascimento SP Sim
Glaustin da Fokus GO Sim
Lauriete ES Sim
Osires Damaso TO Sim
Otoni de Paula RJ Sim
Paulo Eduardo Martins PR Sim
Ricardo da Karol RJ Sim

PSD
André de Paula PE Não
Antonio Brito BA Não
Cezinha de Madureira SP Sim
Darci de Matos SC Sim
Delegado Éder Mauro PA Sim
Diego Andrade MG Sim
Domingos Neto CE Não
Edilázio Júnior MA Não
Expedito Netto RO Sim
Fábio Trad MS Não
Francisco Jr. GO Sim
Haroldo Cathedral RR Sim
Hugo Leal RJ Sim
Joaquim Passarinho PA Sim
Júlio Cesar PI Sim
Júnior Ferrari PA Sim
Marco Bertaiolli SP Não
Marx Beltrão AL Sim
Misael Varella MG Sim
Neucimar Fraga ES Sim
Otto Alencar Filho BA Não
Paulo Magalhães BA Não
Paulo Vicente Caleffi RS Sim
Pedro Augusto Palareti RJ Não
Reinhold Stephanes Junior PR Sim
Ricardo Guidi SC Sim
Sargento Fahur PR Sim
Sérgio Brito BA Não
Sidney Leite AM Não
Stefano Aguiar MG Sim
Vermelho PR Sim

PSDB
Aécio Neves MG Abstenção
Alexandre Frota SP Não
Beto Pereira MS Não
Bia Cavassa MS Sim
Carlos Sampaio SP Não
Célio Silveira GO Sim
Daniel Trzeciak RS Sim
Domingos Sávio MG Sim
Edna Henrique PB Sim
Eduardo Barbosa MG Não
Eduardo Cury SP Não
Geovania de Sá SC Sim
Lucas Redecker RS Sim
Mara Rocha AC Sim
Mariana Carvalho RO Sim
Nilson Pinto PA Não
Pedro Cunha Lima PB Não
Pedro Vilela AL Sim
Rodrigo de Castro MG Não
Rose Modesto MS Sim
Rossoni PR Sim
Ruy Carneiro PB Sim
Samuel Moreira SP Não
Shéridan RR Sim
Tereza Nelma AL Não
Vanderlei Macris SP Não
Vitor Lippi SP Não

PSL
Abou Anni SP Sim
Alê Silva MG Sim
Aline Sleutjes PR Sim
Bia Kicis DF Sim
Bibo Nunes RS Sim
Bozzella SP Não
Carla Zambelli SP Sim
Carlos Jordy RJ Sim
Caroline de Toni SC Sim
Charlles Evangelista MG Sim
Chris Tonietto RJ Sim
Coronel Armando SC Sim
Coronel Chrisóstomo RO Sim
Coronel Tadeu SP Sim
Daniel Freitas SC Sim
Delegado Antônio Furtado RJ Sim
Delegado Marcelo Freitas MG Sim
Delegado Pablo AM Sim
Delegado Waldir GO Não
Dr. Luiz Ovando MS Sim
Dra. Soraya Manato ES Sim
Eduardo Bolsonaro SP Sim
Fabio Schiochet SC Sim
Felício Laterça RJ Sim
Felipe Francischini PR Sim
Filipe Barros PR Sim
General Girão RN Sim
General Peternelli SP Sim
Guiga Peixoto SP Sim
Gurgel RJ Sim
Heitor Freire CE Sim
Helio Lopes RJ Sim
Joice Hasselmann SP Não
Julian Lemos PB Sim
Junio Amaral MG Sim
Léo Motta MG Sim
Loester Trutis MS Sim
Lourival Gomes RJ Sim
Luciano Bivar PE Não
Luiz Lima RJ Sim
Luiz Philippe de Orleans e Bragança SP Sim
Major Fabiana RJ Sim
Marcelo Brum RS Sim
Márcio Labre RJ Sim
Nelson Barbudo MT Sim
Nereu Crispim RS Não
Nicoletti RR Sim
Professor Joziel RJ Sim
Professora Dayane Pimentel BA Não
Sanderson RS Sim
Vitor Hugo GO Sim

PSOL
Áurea Carolina MG Não
David Miranda RJ Não
Fernanda Melchionna RS Não
Glauber Braga RJ Não
Ivan Valente SP Não
Luiza Erundina SP Não
Talíria Petrone RJ Não
Vivi Reis PA Não

PT
Afonso Florence BA Não
Airton Faleiro PA Não
Alencar Santana Braga SP Não
Arlindo Chinaglia SP Não
Benedita da Silva RJ Não
Beto Faro PA Não
Bohn Gass RS Não
Carlos Veras PE Não
Carlos Zarattini SP Não
Célio Moura TO Não
Enio Verri PR Não
Erika Kokay DF Não
Frei Anastacio Ribeiro PB Não
Gleisi Hoffmann PR Não
Helder Salomão ES Não
Henrique Fontana RS Não
João Daniel SE Não
Jorge Solla BA Não
José Airton Félix Cirilo CE Não
José Guimarães CE Não
José Ricardo AM Não
Joseildo Ramos BA Não
Leo de Brito AC Não
Leonardo Monteiro MG Não
Luizianne Lins CE Não
Marcon RS Não
Marília Arraes PE Não
Merlong Solano PI Não
Natália Bonavides RN Não
Nilto Tatto SP Não
Odair Cunha MG Não
Padre João MG Não
Patrus Ananias MG Não
Paulão AL Não
Paulo Guedes MG Não
Paulo Pimenta RS Não
Paulo Teixeira SP Não
Pedro Uczai SC Não
Professora Rosa Neide MT Não
Reginaldo Lopes MG Não
Rejane Dias PI Não
Rogério Correia MG Não
Rubens Otoni GO Não
Rui Falcão SP Não
Valmir Assunção BA Não
Vander Loubet MS Não
Vicentinho SP Não
Waldenor Pereira BA Não
Zé Carlos MA Não
Zé Neto BA Não
Zeca Dirceu PR Não

PTB
Eduardo Costa PA Sim
Emanuel Pinheiro Neto MT Sim
Marcelo Moraes RS Sim
Maurício Dziedricki RS Sim
Nivaldo Albuquerque AL Sim
Paulo Bengtson PA Sim
Pedro Augusto Bezerra CE Não
Pedro Lucas Fernandes MA Não

PV
Célio Studart CE Não
Enrico Misasi SP Sim
Leandre PR Sim
Professor Israel Batista DF Não

Rede
Joenia Wapichana RR Não

Republicanos
Aline Gurgel AP Sim
Amaro Neto ES Sim
Aroldo Martins PR Sim
Benes Leocádio RN Sim
Capitão Alberto Neto AM Sim
Carlos Gomes RS Sim
Celso Russomanno SP Sim
Cleber Verde MA Sim
Gil Cutrim MA Não
Gilberto Abramo MG Sim
Hélio Costa SC Sim
Henrique do Paraíso SP Sim
João Campos GO Sim
Jorge Braz RJ Sim
Julio Cesar Ribeiro DF Sim
Lafayette de Andrada MG Sim
Luizão Goulart PR Não
Márcio Marinho BA Sim
Marcos Pereira SP Sim
Maria Rosas SP Sim
Ossesio Silva PE Sim
Pr. Marco Feliciano SP Sim
Roberto Alves SP Sim
Rosangela Gomes RJ Sim
Severino Pessoa AL Sim
Silas Câmara AM Sim
Silvio Costa Filho PE Não
Tia Eron BA Sim
Vavá Martins PA Sim

Sem Partido
Rodrigo Maia RJ Não

Solidariedade
Augusto Coutinho PE Não
Aureo Ribeiro RJ Não
Bosco Saraiva AM Não
Dra. Vanda Milani AC Sim
Eli Borges TO Sim
Genecias Noronha CE Não
Gustinho Ribeiro SE Não
Lucas Vergilio GO Não
Marina Santos PI Sim
Ottaci Nascimento RR Sim
Paulo Pereira da Silva SP Não
Tiago Dimas TO Sim

Brasília

Economia cresce 7,5% no DF em comparação a 2º trimestre de 2020

Publicado

dia

Por

Números foram apresentados nesta quarta (15) em transmissão ao vivo pelos canais da Codeplan e Secretaria de Economia

“Dois fatores são muito importantes para entender a retomada da economia: a vacinação e os programas do GDF, como o Refis e o Pró-Economia, que num contexto de crise ajudam o setor empresarial a planejar melhor suas ações. Com isso, consegue-se manter o emprego e a renda e ainda ampliar as ofertas, com o aumento de ocupação de novas vagas, como inclusive comprova a Ped dos últimos três meses”Jean Lima, presidente da Codeplan

No segundo trimestre de 2021, a atividade econômica do Distrito Federal, mensurado pelo Índice de Desempenho Econômico do Distrito Federal (Idecon-DF), evoluiu 7,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior (2020), sendo o maior crescimento em toda a série histórica do indicador, iniciada em 2012. Os setores que contribuíram para esse resultado foram o da indústria e o de serviços, 11,2% e 7,4%, respectivamente. Já a Agropecuária registrou índice negativo de 0,8/%.

No acumulado dos seis primeiros meses de 2021, a economia do DF expandiu 3,8% em relação ao primeiro semestre há um ano (2020). Os números mostram que a economia local reagiu em relação ao segundo trimestre de 2020, o período mais afetado pela pandemia do Coronavírus, como explica Jean Lima, presidente da Codeplan.

“Dois fatores são muito importantes para entender a retomada da economia: a vacinação e os programas do GDF, como o Refis e o Pró-Economia, que num contexto de crise ajudam o setor empresarial a planejar melhor suas ações. Com isso, consegue-se manter o emprego e a renda e ainda ampliar as ofertas, com o aumento de ocupação de novas vagas, como inclusive comprova a Ped dos últimos três meses”, apontou Lima.

Apesar dos bons números, os resultados trimestrais mostram uma diferente evolução da economia nacional em relação à brasiliense. Isso, deve-se, principalmente, ao perfil produtivo local, onde o setor de serviços determina a dinâmica da atividade econômica, já que representa 95,3% da estrutura produtiva do DF, com grande influência da atividade administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social. Os setores industrial (4,2%) e o agropecuário (0,5%) possuem menor representatividade.

“A economia do Distrito Federal cresceu 7,5% no segundo trimestre de 2021 em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, evidenciando uma melhora significativa do desempenho produtivo local. Vale mencionar que, apesar do resultado brasileiro parecer maior, isso se deve, em parte, ao fato de a economia nacional ter experimentado quedas muito mais expressivas que as distritais em todos os trimestres de 2020. Dessa forma, é factível pensar que o efeito base, que é a comparação com um patamar de referência contraído, foi muito superior para o Brasil do que para o DF. Tanto que, no acumulado em quatro trimestres, o crescimento econômico da capital, calculado em 1,9%, foi superior ao brasileiro (1,8%)”, explicou Jessica Milker, gerente de contas e estudos setoriais da Codeplan.

A secretária adjunta de Economia, Ana Paula Cardoso, participou da apresentação dos dados. Ela avalia que o cenário atual é otimista. “Percebemos um cenário que, depois de toda a crise, e com os reflexos da retomada econômica, inclusive com a influência da vacinação, nos mostra possibilidades positivas de reação”, avalia.

Responsáveis pelo crescimento

– Indústria: Com peso 4,2% na economia da capital, a indústria, registrou aumento de 11,2% no segundo trimestre de 2021 comparando com o mesmo período de 2020.

A construção, responsável por 2,2% da atividade econômica brasiliense e 51,1% do setor industrial, evoluiu 16,6% no confronto dos segundos trimestres de 2021 e 2020. O ritmo de obras no DF aumentou o nível de ocupados na atividade, o que contribuiu para o crescimento desse segmento produtivo. No país, a atividade subiu 13,1%.

O grupo “outros da indústria” cresceu 5,7% no segundo trimestre do ano. O desempenho foi influenciado, em parte, pelos consumos de água e energia elétrica, que ficaram acima do registrado em igual período de 2020. O grupo agrega as atividades das indústrias extrativas e eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação.

– Serviços: O setor de serviços representa 95,3% da economia local, sendo o maior responsável pelo desempenho econômico do Distrito Federal. Em três meses, abril a junho, o setor cresceu 7,4% em relação a igual período do ano anterior.

De acordo com o Idecon-DF, a atividade comercial foi a que mais cresceu no segundo trimestre de 2021, 19,4%, frente ao mesmo trimestre do ano anterior.

Metodologia

O Idecon é calculado pela Codeplan, trimestralmente, desde 2012, por meio de uma metodologia própria, adaptada a partir de parâmetros de cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) do Distrito Federal. O mesmo é uma medida do desempenho da atividade econômica do Distrito Federal no curto prazo, cujo o objetivo é oferecer um indicador que seja tempestivo, capaz de informar e orientar a tomada de decisão dos diversos atores da sociedade da capital federal.

Tempo de Economia

Tempo de Economia é um programa quinzenal da Secretaria de Economia transmitido pelo canal da pasta no YouTube. O debate virtual conta com a participação de especialistas, setor produtivo e representantes do poder público para debater perspectivas e ações pós-covid-19 sob diferentes aspectos.

*Com informações da Codeplan-DF

Ver mais

Brasília

Vacina contra HPV: DF está abaixo da meta de imunizados; veja como se proteger

Publicado

dia

Por

Todas as meninas de 9 a 14 anos, e meninos com idade entre 11 e 14 anos devem ser vacinados contra o papilomavírus humano, HPV, na sigla em inglês. A imunização, nesta idade, protege contra uma série de doenças sexualmente transmissíveis, quando iniciada a vida sexual, e até mesmo do câncer.

A vacina, aplicada em duas doses, é indicada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). No Distrito Federal, a campanha existe desde 2013 para as meninas e desde 2017 para os meninos. No entanto, a meta de alcançar 80% do público não foi atingida.

Segundo os indicadores de imunização da Secretaria de Saúde do DF, de 2013 a junho de 2021, apenas 41,2% das meninas receberam duas doses da vacina contra HPV. Já entre os meninos, de 2017 até junho de 2021, somente 24,3% foram imunizados.

“O desconhecimento sobre a importância da vacinação e a falta de conhecimento sobre o próprio vírus podem explicar os índices abaixo da meta”, diz a enfermeira Milena Fontes, da Secretaria da Saúde do DF.

 

Milena Fontes aponta ainda que muitos jovens não procuram os serviços de saúde, além do que, informações divergentes que circulam a respeito da vacina, atrapalham a campanha.

O que é o HPV?

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível de alta prevalência que pode causar desde verrugas genitais e no ânus até neoplasias, como câncer no colo do útero, no pênis, na boca e no ânus. Dos mais de 150 tipos diferentes do vírus, 13 são considerados de alto risco, podendo causar, além dos tumores cervicais, câncer de ânus, vulva, vagina e de pênis.

Altamente contagioso, muitas vezes assintomático e sem cura, ele é transmitido principalmente durante a relação sexual sem proteção. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o vírus sexualmente transmissível mais comum.

Além da observação dos sinais aparentes, como as verrugas, há exames específicos que devem ser feitos de forma regular. Eles incluem o Papanicolau, disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todas as unidades básicas.

Outros exames específicos como a colposcopia e a peniscopia são realizados a partir da identificação das lesões previamente mencionadas, e também estão disponíveis na rede pública de saúde. Os médicos explicam que nem sempre a pessoa com HPV desenvolve sintomas, mas, ainda assim, pode infectar outros indivíduos pelo contato sexual.

Onde buscar a vacina contra HPV no DF?

Vacina contra HPV distribuída pelo SUS para a rede pública de Saúde — Foto: TV Globo/Reprodução

Vacina contra HPV distribuída pelo SUS para a rede pública de Saúde — Foto: TV Globo/Reprodução

A vacina também é aplicada na rede privada.

O sucesso da Austrália contra o HPV

A Austrália é o primeiro candidato a erradicar o câncer de colo de útero nas próximas décadas, de acordo com a International Papillomavirus Society (IPS), organização internacional que reúne médicos especialistas em HPV.

A campanha no país começou em 2007, com vacinação de meninas nas escolas. Cinco anos depois, a incidência de verrugas genitais na população já havia reduzido em 90%, destaca o médico brasileiro Edison Natal Fedrizzi, membro do IPS.

Em 2013, os meninos foram incluídos na campanha e, em 2015, a incidência de HPV entre mulheres de 18 a 24 anos despencou de 22,7%, registrado dez anos antes, para 1,1%.

“É inaceitável a gente ainda ter morte por câncer de colo de útero no Brasil, uma doença que se previne com vacina”, disse o médico.

 

Ver mais

Brasília

GDF discute meios de aproximação com a Argentina

Publicado

dia

Por

Secretários distritais receberam representantes da embaixada do país no Palácio do BuritiO secretário de Governo, José Humberto Pires, seguindo as diretrizes do governador Ibaneis Rocha de apoiar as iniciativas que incrementem a economia e as relações diplomáticas, recebeu diplomatas argentinos no Palácio do Buriti para discutir meios de aproximação entre o DF e a Argentina. Também representaram o GDF o secretário executivo de Cidades, Valmir Lemos de Oliveira, e a chefe do Escritório de Assuntos Internacionais (EAI), Renata Zuquim.

Cooperação no âmbito educacional e a retomada da rota direta entre os aeroportos de Brasília e Buenos Aires foram alguns dos pontos discutidos na reunião | Foto: Segov-DF

Da parte argentina, participaram do encontro o ministro conselheiro e chefe da Chancelaria da Embaixada Argentina no Brasil, Pablo Antonio de Angelis; o ministro-chefe da Seção Econômica e Comercial, Rodrigo Bardoneschi, e a conselheira Maria Emilia Cortes.

Entre os temas abordados, foram apontadas as vantagens estratégicas de incrementar as relações comerciais entre as redes supermercadistas de ambos os locais, bem como de retomar a rota direta entre os aeroportos de Brasília e Buenos Aires, além de um potencial de cooperação entre Brasília e a Argentina no âmbito educacional.

O secretário de Governo, José Humberto Pires, seguindo as diretrizes do Governador Ibaneis Rocha de apoiar as iniciativas que incrementem a economia e as relações diplomáticas, recebeu diplomatas argentinos no Palácio do Buriti para discutir meios de aproximação entre o DF e a Argentina. Também representaram o GDF o secretário executivo de Cidades, Valmir Lemos de Oliveira, e a chefe do Escritório de Assuntos Internacionais (EAI), Renata Zuquim.

Para o secretário de Governo, o DF simboliza uma região brasileira em franco crescimento. “Brasília é uma síntese do Brasil e é uma síntese do Centro-Oeste, daí a importância de canalizarmos essas parcerias”, afirmou José Humberto.

Já a chefe do EAI salientou a relação entre Brasília e Buenos Aires: “São cidades irmãs, que possuem interesses e iniciativas em comum, e tanto o comércio quanto a educação e o turismo se interligam na promoção do desenvolvimento mútuo”.

*Com informações do Escritório de Assuntos Internacionais (EAI)

 

Ver mais

Brasília

Da escola pública para uma universidade espanhola

Publicado

dia

Por

Estudante do CEM 3 de Taguatinga conseguiu doações e vai estudar na Andaluzia. Oportunidade veio com o projeto Escolas Interculturais Bilíngues

O sonho de Daniel Arruda Ulisses da Silva Sousa começa a tomar forma. Ele foi estudante da rede pública do Distrito Federal e vai cursar engenharia civil na Universidad de Jaén, da Espanha. Nesta segunda-feira (13), o embaixador Fernando García Casas recebeu o estudante na sede da Embaixada da Espanha no Brasil, junto com a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, para parabenizá-lo pelo desempenho escolar.

Para ajudar nas primeiras despesas, como passagem e documentação, Daniel recebeu ajuda de colaboradores da cidade, que fizeram doações por meio de uma vaquinha on-line | Foto: Mary Leal/Secom-SEEDF

Daniel estudou no Centro de Ensino Médio 3 de Taguatinga e se formou no ciclo letivo de 2020. Conseguiu a bolsa pelo destaque no desempenho das aulas no projeto Escolas Interculturais Bilíngues, da Secretaria de Educação em parceria com a Embaixada da Espanha.

“Sempre vi o estudo da língua estrangeira como uma porta para o crescimento dos estudantes e esse projeto tem mostrado isso a jovens da nossa rede pública”Hélvia Paranaguá, secretária de Educação

“Esta é uma segunda-feira muito emocionante para todos nós. Daniel mereceu e vai estudar em uma das 800 melhores universidades do mundo. A Universidad de Jaén está entre as 50 melhores instituições criadas recentemente”, destacou Fernando García Casas.

“Essa oportunidade de estudo será um divisor de águas na vida do Daniel. Vai ser uma contribuição importantíssima na sua formação. Eu sempre vi o estudo da língua estrangeira como uma porta para o crescimento dos estudantes e esse projeto tem mostrado isso a jovens da nossa rede pública”, frisou Hélvia Paranaguá.

A bolsa de estudos conquistada por Daniel tem duração de quatro anos e inclui um valor anual de 2.200 euros para cobrir os custos de moradia. Para ajudar nas primeiras despesas, como passagem e documentação, colaboradores da cidade entregaram um presente ao estudante: fizeram doações, por meio de vaquinha on-line.

A Embaixada da Espanha e colaboradores da cidade também entregaram um presente a Daniel. Fizeram uma arrecadação financeira para ajudar nas despesas com o intercâmbio.

3escolas públicas do DF contam atualmente com o projeto Escolas Interculturais Bilingues

As aulas na Universidad de Jaén começam já em setembro e ele deve embarcar nos próximos dias. Daniel tem ótimas expectativas para essa nova jornada do conhecimento. “Já estou com o pezinho na Espanha. Estou muito emocionado e animado. Represento não só o CEM 3, mas todos os estudantes da rede pública”, diz.

“Tudo foi conquistado com a contribuição de muitos professores, família e amigos. É uma honra conhecer a cultura espanhola. Eu me apaixonei por esse país. Esse projeto vai agregar muito a todos que participam porque são momentos de compartilhamento de experiências inesquecíveis”, comemora o estudante.

“Essa oportunidade está sendo demais para todos. É o reconhecimento pelo esforço do Daniel que sempre foi bom filho. Ele me dá orgulho! Meu coração está apertado de ficar longe, mas estou feliz por ele”, disse Edna Ulisses, mãe do jovem.

A Embaixada da Espanha vai mandar 50 estudantes brasileiros para atuar na Universidad de Jaén por meio de projetos de incentivo a educação em vários estados.

Escola Interculturais Bilíngues

As atividades do projeto Escola Interculturais Bilíngues começaram em 2019 e, atualmente, funcionam em três escolas do Distrito Federal. Assim como o Centro de Ensino Médio 3 de Taguatinga tem parceria com a Embaixada da Espanha, o Centro Educacional do Lago Norte tem com a Embaixada da França e o Centro Educacional do Lago Sul com a Casa Thomas Jefferson.

As ações ocorrem no turno e contraturno com aulas de língua estrangeira. Os professores são todos da Secretaria de Educação e recebem preparação das parceiras.

*Com informações da Secretaria de Educação do DF

Ver mais

Brasília

Trecho 2 do Sol Nascente/Pôr do Sol está 60% pavimentado

Publicado

dia

Por

Ibaneis Rocha vistoriou, nesta sexta-feira (10), as obras das quadras 105 e 128. Investimento de mais de R$ 16 milhões gera 150 oportunidades

O Trecho 2 do Sol Nascente/Pôr do Sol está 60% asfaltado. O Governo do Distrito Federal (GDF) investe mais de R$ 16 milhões em 91 ruas, 23 quilômetros de calçadas e 52 mil metros quadrados de meios-fios. As obras que incluem serviços de drenagem, como a execução de lagoas de detenção e construção de bocas de lobo, não só beneficiam os 150 mil moradores, mas também geram 150 oportunidade de empregos.

Acompanhado do secretário de Governo, José Humberto Pires, do presidente da Companhia Habitacional DF (Codhab-DF), Wellington Luiz, e do administrador da cidade Cláudio Ferreira, o governador Ibaneis Rocha vistoriou, nesta sexta-feira (10), os serviços da quadra 105 e 128 da região. “São diversas obras de energia, creches sendo construídas, duas escolas que serão licitadas pela Secretaria de Educação. São só notícias boas para a população”, comentou o chefe do Executivo local.

José Donato, 65 anos, não esconde a felicidade ao falar sobre o asfalto que não existia quando ele se mudou para a região. “Fui um dos primeiros a chegar aqui. Era poeira e lama diariamente”, lembra o letrista. “Eu trabalho em casa, recebo meus clientes aqui, então para mim fez total diferença e tenho certeza que para toda a comunidade”, garante.

O GDF anunciou o início da emissão de 108 cartas de Habite-se, documento final para licenciar a construção de uma casa ou prédio | Paulo H Carvalho / Agência Brasília

Vizinha de José, Eliete Silva, 51 anos, concorda com ele. A dona de casa, assim como os outros moradores, sofria com as fortes chuvas ou a época de estiagem. “A casa não parava limpa e a gente sempre ficava preocupado quando ia chover. Agora estamos tranquilos com relação a isso. Foi uma grande vitória”, comemora.

A rua onde José e Eliete moram se juntam a mais 51 vias de pavimento asfáltico. Dessas, 33 estão prontinhas para o uso dos moradores. A outras 39 são de pavimento intertravado, ou seja, feito de blocos de concreto – 11 delas já recebem serviços. “Visam a sustentabilidade, uma vez que são permeáveis. É utilizado em locais onde o tráfego é mais leve”, explica o engenheiro da Secretaria de Obras e Infraestrutura, João Vitor Fideles.

Durante a visita, o governador também anunciou o início da emissão de 108 cartas de Habite-se, documento final para licenciar a construção de uma casa ou prédio. “Outras 53 famílias já estão com o documento. Estamos trabalhando para regularizar e escriturar cerca de 23 mil imóveis em todo Sol Nascente/Pôr do Sol”, adiantou o presidente da Codhab, Wellington Luiz.

Outras obras

O Sol Nascente/Pôr do Sol já conta com um restaurante comunitário e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Em breve, também vai ganhar uma creche para crianças de até 6 anos, além de um terminal rodoviário e um quartel do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF).

“O Sol Nascente/Pôr do Sol teve um crescimento desordenado. Em parceria com órgãos do governo local estamos trazendo uma nova realidade para os moradores”, reforça o administrador da cidade, Cláudio Ferreira.

Por meio do programa Água Legal, a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) regulariza e amplia os serviços de saneamento para os moradores. Já foram feitas 501 ligações, beneficiando 1.730 mil pessoas dos trechos 1 e 2. Atualmente, as equipes trabalham também no Trecho 3 construindo 747 ligações, melhorando a vida de 2.580 moradores.

Ainda serão executadas 1.632 ligações no Sol Nascente/Pôr do Sol com investimento de R$ 1,6 milhão, totalizando a entrega de 24.480 metros de redes de água para 5.600 mil pessoas. A previsão de entrega é para o primeiro semestre de 2022.

Ver mais

Brasília

Polícia Federal faz buscas em investigação sobre o Sistema S no DF

Publicado

dia

Por

Operação apura possíveis irregularidades em contratos firmados pelo Senai e pelo IEL com empresas de propriedade de dirigente do Sistema S, o que é proibido pela lei

(crédito: Cristiano Costa/ Sistema Fibra )

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (10/9), a Operação Sierra, que investiga uma série de irregularidades nas administrações regionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL). São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, no DF e no Rio de Janeiro.

De acordo com a Polícia Federal, IEL firmou contratos de prestação de serviços com empresas de propriedade de dirigente do Sistema S, o que é proibido pela lei. As investigações apontam que as empresas beneficiadas receberam cerca de R$ 3 milhões.

Os possíveis crimes cometidos são de furto qualificado, falsidade documental e associação criminosa, com penas que podem chegar a 16 anos de reclusão.

Em nota, o IEL disse que recebe com tranquilidade a investigação da PF. De acordo com o Instituto, os mesmos fatos também são apurados internamente e judicialmente, em ações que o IEL busca ressarcimento. “O Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal está colaborando integralmente com as apurações, pois é o maior interessado no resultado, uma vez que estamos diante de fatos que prejudicaram não só os cofres do Instituto, mas também a sua imagem”, diz a nota.

Veja a nota completa

O Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal (IEL-DF) recebeu com tranquilidade busca e apreensão pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira, dia 10 de setembro de 2021, tendo em vista que o objeto da busca é decorrente também de apuração interna e de ações judiciais de ressarcimento impetradas pelo próprio IEL-DF contra empresas contratadas pelo Instituto nos anos de 2015 e 2016.

As ações de ressarcimento impetradas pelo IEL-DF tramitam em varas cíveis da Justiça do Distrito Federal e estão em fase de instrução. Com as ações, o IEL-DF busca o ressarcimento dos valores pagos às empresas.

O IEL-DF esclarece também que a apuração de todos estes eventos foi devidamente levada à conhecimento do Tribunal de Contas da União (TCU) pelo Instituto e que não há qualquer relação das empresas investigadas com dirigentes do Sistema S.

O Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal está colaborando integralmente com as apurações, pois é o maior interessado no resultado, uma vez que estamos diante de fatos que prejudicaram não só os cofres do Instituto, mas também a sua imagem.

Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade
Publicidade

Viu isso?