Nossa rede

Notícias DF

Justiça paralisa votação que unifica previdência dos servidores do GDF

Publicado

dia

Em sessão marcada por confusões, deputados petistas obtiveram liminar suspendendo análise de projeto que prevê alterações no sistema de aposentadoria do DF. A Procuradoria da Câmara entrou com recurso para derrubar a decisão

05/09/2017. Crédito: Luís Nova/Esp.CB/D.A. Press. Brasil. Brasília - DF. Justiça suspende sessão marcada para votar o projeto que altera o sistema previdenciário na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Crédito: Luís Nova/Esp.CB/D.A. Press. Brasil. Brasília 

 Ana Viriato – Correio Braziliense

A Justiça acatou um mandado de segurança e suspendeu ontem a votação do projeto do Executivo local que prevê alterações no sistema previdenciário do Distrito Federal, com a unificação dos fundos que reúnem as contribuições dos servidores e a criação de um regime complementar. Em resposta, os representantes judiciais do Legislativo local entraram com um pedido de revogação da liminar. Enquanto não há nova decisão judicial, a base governista mantém o corpo a corpo para incluir a proposta em pauta assim que possível. O saldo de ontem foi uma sessão tumultuada, marcada por polêmicas dentro e fora do plenário.

A apreensão era grande mesmo antes do início das discussões. Ao Correio, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, havia afirmado, pela manhã, que “esse é o projeto mais importante que o governo enviou à Câmara durante a gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB)”. Nesse meio tempo, o governador realizava dezenas de ligações para esclarecer pontos da proposta aos deputados. Distritais da base e da oposição também emendavam políticas durante todo o dia.
Logo nos primeiros minutos da sessão, iniciada às 15h, o distrital Wasny de Roure anunciou o deferimento judicial ao mandado de segurança impetrado por ele e o correligionário Ricardo Vale. No processo, os petistas alegaram que o Legislativo local não respeitou o regimento interno da Casa, que determina o prazo de 10 dias úteis para a apresentação de emenda parlamentar — a proposta passou pelas três comissões responsáveis pela análise quatro dias úteis após o protocolo na Casa.

O desembargador do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT) Waldir Leôncio Júnior, então, decretou, em caráter liminar, a suspensão da votação, sob pena de multa no valor de R$ 100 mil. “A complexidade de algumas proposições legislativas, como a ora examinada, não permite que sejam concluídas em prazo exíguo, com inobservância de disposições regimentais, ainda que sob o regime de urgência”, escreveu o magistrado.

Com a notificação sobre a decisão judicial em mãos, a Procuradoria da Casa protocolou, na noite de ontem, o pedido de revogação da liminar, mediante o argumento de que a decisão não apenas determina danos econômicos aos cofres do DF, como está baseada “em premissa completamente equivocada”. “Os deputados distritais podem, a todo tempo, até a votação em plenário, oferecer emendas, mesmo que em processos com tramitação urgente”, sustenta o texto do pedido de derrubada da decisão.

A Procuradoria-Geral do DF apontará que, conforme consta no regimento da Câmara Legislativa, as comissões devem emitir parecer sobre as proposições e as emendas em “dois dias, para matérias em regime de urgência, correndo em conjunto para os colegiados que devam se pronunciar”, segundo informou a Secretaria de Comunicação do GDF.

O movimento dos parlamentares petistas para barrar a votação desagradou diversos distritais. Em tom crítico, o presidente da Casa, Joe Valle (PDT), alegou que “a intromissão do Judiciário na Casa é inaceitável”. O pedetista, que havia adiantado o voto contrário ao projeto de Lei Complementar (PLC) nº 122/2017, manteve a dureza no desenrolar do pronunciamento. “Se os deputados continuarem a fazer isso de forma deliberada, é melhor acabar com o Legislativo local”, emendou. Líder do governo na Câmara Legislativa, Agaciel Maia (PR) também mostrou-se incomodado e adiantou que, com a suspensão da avaliação do projeto, o governo não terá como honrar todos os compromissos. “Anotem: o parcelamento de salários voltará a ser avaliado. Além disso, os pagamentos a terceirizados e a fornecedores ficam comprometidos”, apontou.

Em contra-argumentação, Ricardo Vale avaliou que o mandado de segurança, impetrado na última semana, era a única saída para garantir a ampliação do diálogo com os servidores. “Sabemos que a situação do caixa é crítica e vamos buscar soluções. Mas, para mudar a previdência, precisamos conversar muito com os funcionários”, defendeu.

Tumulto

Enquanto isso, a confusão tornou-se generalizada dentro e fora do plenário. Em meio a empurra-empurra para conseguir acesso à Casa e acompanhar a votação, um professor foi detido pela Coordenadoria de Polícia Legislativa. Segundo a entidade, ele arremessou uma garrafa de plástico com gelo contra um dos seguranças da Casa. O funcionário precisou de atendimento médico, mas não sofreu ferimentos graves.

Na galeria do plenário, manifestantes gritavam palavras de ordem e cutucavam parlamentares. Toda vez que Celina Leão (PPS) tocava no microfone, ouvia o coro “Drácon”, em menção à operação que investiga a concessão de emendas parlamentares ao pagamento de UTIs em troca de propina. O vice-presidente da Casa, Wellington Luiz (PMDB), pediu que uma pessoa da plateia fosse retirada. Apesar disso, a base aliada ainda contabiliza 14 votos favoráveis ao projeto.

Tamanha expectativa quanto à aprovação do texto é justificada com as contas do governo. Todos os meses, o GDF retira do Tesouro R$ 170 milhões para cobrir os pagamentos das aposentadorias do fundo financeiro, que reúne as contribuições dos servidores que ingressaram no funcionalismo até dezembro de 2006. A situação seria resolvida com a união desse caixa, cuja previsão de deficit até o fim do ano é de R$ 3,4 bilhões, ao fundo capitalizado, que terá um patrimônio de R$ 5,4 bilhões até o final de 2017 e é integrado por concursados a partir de 2007 (veja Sob análise).

Na Justiça

 

Recorrer ao TJDFT para barrar votações na Câmara Legislativa tornou-se um hábito dos distritais. Em junho, Celina Leão (PPS), Raimundo Ribeiro (PPS) e Wellington Luiz (PMDB) impetraram mandado de segurança para barrar a sessão em que seria discutida a criação do Instituto Hospital de Base do DF (IHBDF). A desembargadora Ana Maria Amarante, contudo, negou a liminar, e a proposta recebeu o aval da Casa, por 13 votos a 9.

Sob análise

 

A remodelação do regime da previdência muda o sistema de contribuição apenas dos funcionários que ingressarem no funcionalismo público a partir da data de promulgação da lei.

 

Com a alteração do regime previdenciário:

 

» O funcionário, obrigatoriamente, destina a contribuição de 11% do salário ao Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev/DF), e o GDF, 22%. Contudo, a aposentadoria será submetida ao teto do INSS, de R$ 5.531,31

» Quem quiser receber acima desse valor, terá de aplicar recursos, também, no fundo gerido pelo DF-Previcom. Na prática, o governo aporta, nesse caixa, o mesmo valor que o repassado pelo contribuinte, desde que o montante não ultrapasse a fatia de 7,5% da remuneração do funcionário. A conta não leva em consideração benefícios, como adicional de férias ou vantagens eventuais

» Quem acumula cargos poderá fazer a adesão à previdência complementar em relação a um ou ambos os cargos

» A previdência complementar será de adesão facultativa. O funcionário público poderá optar por contribuir para uma previdência privada, caso achar mais vantajoso

» Os participantes poderão desistir da adesão à previdência complementar ou solicitar a suspensão de contribuições por período não superior a um ano

» A adesão à previdência complementar é interrompida por pedido do participante, por exoneração, demissão ou perda de cargo, ou por vacância, em razão de posse em outro cargo público inacumulável

 

Sem a alteração do regime previdenciário:

 

» O servidor, obrigatoriamente, destina a contribuição de 11% do salário ao fundo capitalizado, regido pelo Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev/DF), e o GDF, 22%

» O fundo capitalizado reúne funcionários que ingressaram na administração pública a partir de 1º de janeiro de 2007 — 152 aposentados e 34 mil servidores contribuintes. O patrimônio deste caixa, até o fim de 2017, será de R$ 5,4 bilhões

» O valor da aposentadoria é calculado de forma proporcional ao tempo de contribuição e ao valor dos repasses

» A aposentadoria do funcionário público não é submetida a quaisquer tetos

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Aconteceu

PCDF deflagra Operação Poderoso Chefão

Publicado

dia

Nesta quinta-feira (17), policiais da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes

Cibernéticos – DRCC, juntamente com equipes do Departamento de Polícia Especializada e da SPCOM da 15a Delegacia de Polícia, além da participação dos Promotores de Justiça do Núcleo de Combate ao Crime cibernético do MPDFT – NCYBER, deflagraram a Operação Poderoso Chefão em desfavor de suspeitos de integrarem uma organização criminosa armada, especializada na prática de furtos mediante fraude a contas bancárias de vítimas de diversos Estados e do Distrito Federal. Os prejuízos arcados por pessoas físicas e jurídicas ultrapassam R$ 2,5 milhões.

A investigação é decorrente de vestígios obtidos após a prisão, realizada pela DRCC em agosto de 2019, de um dos líderes da organização e que apontaram para um extenso esquema de lavagem de capitais, envolvendo empresas de fachada, incluindo bancas na Feira dos Importados do DF, uma empresa de materiais de construção e um bar de narguilé.

Nesse sentido, após autorização judicial, nesta quinta-feira, os policiais cumpriram 23 mandados de prisão preventiva, 36 mandados de busca e apreensão em endereços no Distrito Federal, Goiás, São Paulo e Bahia, além do sequestro de 22 veículos e bloqueio de ativos financeiros que poderão totalizar R$ 10 milhões, a fim de garantir eventual ressarcimento das vítimas e pagamento de custas e multas processuais.

Ver mais

Notícias DF

Minuto do Servidor, uma pausa para repor energias

Publicado

dia

Programa oferece atividades terapêuticas para redução do estresse de profissionais que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus

Profissionais do HRGu recebem orientações sobre higienização; agora, clínica do hospital também oferece fisioterapia para a categoria, por meio do programa Minuto do Servidor | Foto: Divulgação / Agência Saúde

Com o objetivo de valorizar os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19, a Superintendência da Região de Saúde Centro-Sul, em conjunto com a Direção de Atenção Secundária (Dirase), criou o programa Minuto do Servidor.

O projeto foi desenvolvido para que os servidores destinem um tempo, durante a jornada de trabalho, a atividades fisioterapêuticas, o que ajuda a diminuir a tensão cotidiana. Especialmente durante a pandemia de Covid-19, o estresse na categoria dos profissionais de saúde é grande.

As atividades ofertadas são alongamento, automassagem, auriculoterapia, meditação e tai chi chuan.  Os servidores interessados devem se apresentar na Clínica de Fisioterapia do Hospital Regional do Guará (HRGu).

Cuidando da saúde

O atendimento é oferecido de segunda a sexta-feira, das 10h às 10h30. Às segundas, quartas e sextas, o atendimento também é oferecido das 15h às 16h30. As pessoas serão atendidas conforme a demanda, para evitar aglomerações.

“A intenção desse projeto é oferecer um momento de conforto durante o qual o servidor possa cuidar um pouco de sua saúde, incluindo saúde mental, e se recarregar para continuar nos ajudando no combate à pandemia”, destaca a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Flávia Oliveira Costa.

Com informações da Secretaria de Saúde (SES)

Ver mais

Notícias DF

Passageiros de Itapoã e Varjão vão ganhar primeiros terminais

Publicado

dia

Secretaria de Transporte e Mobilidade lançou editais de concorrência pública nesta sexta-feira (24)

 

Aos 15 anos de fundação, Itapoã finalmente terá um terminal de ônibus | Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

 

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) lançou dois editais de licitação para construir os primeiros terminais de ônibus do Varjão e do Itapoã, com o objetivo de assegurar mais conforto e segurança aos passageiros dessas regiões administrativas. As orientações para a entrega das propostas estão nos extratos dos editais de concorrência publicados na edição desta sexta-feira (24) do Diário Oficial do DF.

No Itapoã, o novo terminal será construído em um terreno de 9,5 mil metros quadrados, localizado na Área Especial, ao lado da garagem da empresa de ônibus que opera na região. A previsão é de que as obras durem 540 dias, a partir do início dos trabalhos, com investimento previsto de R$ 3,9 milhões (mais precisamente, R$ 3.930.160,11).

A construção – que terá quatro módulos, com espaço reservado para servidores e rodoviários, banheiros e lanchonete, além de bicicletário – vai beneficiar os usuários que utilizam as 45 linhas de ônibus que atendem à região, com cerca de 1,4 mil viagens nos dias úteis e 1,1 mil aos finais de semana.

Já no Varjão a nova estrutura será erguida em um terreno de 1,4 mil metros quadrados no Lote 1, Conjunto H, Quadra 10. Local em que, atualmente, funciona um ponto de soltura informal, sem infraestrutura adequada para atender a rodoviários e passageiros. As obras terão um prazo de conclusão estimado em 180 dias, com investimento de R$ 993,8 mil (mais precisamente, R$ 993.864,50).

A estrutura terá um módulo onde haverá escritório e banheiros para funcionários e passageiros, além de uma sala para quem trabalha no terminal. As quatro linhas de ônibus que atendem aos usuários do Varjão fazem 730 viagens nos dias úteis – 439 aos sábados e 334 aos domingos.

Toda a infraestrutura de ambos os terminais será instalada com observância às normas de acessibilidade vigentes. Os detalhes da licitação – como o edital, o modelo de proposta e os projetos básico e de engenharia – podem ser vistos no site www.semob.df.gov.br.

 

Ver mais

Notícias DF

Aulas a distância na rede pública do DF deixam 120 mil estudantes sem acesso ao conteúdo, diz Sinpro

Publicado

dia

Sindicato dos Professores afirma que 23% dos professores também não têm dispositivos móveis. Aulas voltaram nesta segunda-feira (22), em fase de testes; a partir da próxima semana, presença será obrigatória.

Estudante tem aula a distância durante pandemia do coronavírus, em imagem de arquivo — Foto: TV Globo/ Reprodução

Com o retorno do ano letivo a distância na rede pública do Distrito Federal, na última segunda-feira (22), cerca de 120 mil estudantes estão sem acesso ao conteúdo porque não possuem dispositivos móveis. O levantamento é do Sindicato dos Professores do DF (Sinpro).

De acordo com o Sinpro, 23% dos professores também não dispõem de computadores, tablets ou celulares com conectividade adequada para preparar os conteúdos e ministrar as aulas. Os encontros remotos foram a forma encontrada pelo GDF para continuar o ano letivo durante a pandemia do novo coronavírus.

A Secretaria de Educação afirma que os estudantes sem acesso às aulas, por falta de equipamento ou de sinal de internet, receberão material impresso, a ser entregue nas escolas. Segundo a pasta, desde segunda-feira, de um total de 630 mil estudantes e professores da rede, 525 mil estão conectados.

A pasta afirma também que as escolas estão preparadas para auxiliar os alunos, “tirando dúvidas quanto ao acesso da plataforma e à distribuição dos materiais impressos e teleaulas”. As aulas presenciais foram suspensas no dia 11 de março e retomadas nesta semana, em fase de testes.

No dia 29 de junho, as atividades na rede pública passam a valer presença obrigatória e terão conteúdos de acordo com o plano de ensino para cada série. A frequência e a avaliação dos alunos serão responsabilidade dos professores, com a realização de atividades.

Já a implementação das atividades, vai ocorrer por meio de comitês regionais e locais, além de um grupo central. “Eles vão fazer reuniões remotas para operacionalizar as aulas”, diz a Secretaria de Educação.

Conforme a secretaria, o programa “Escola em Casa” abrange cerca de 460 mil estudantes da rede pública do Distrito Federal. As aulas ocorrem pela plataforma Google Sala de Aula e por transmissão pela televisão.

A secretaria diz ainda que os estudantes que tiverem algum problema devem procurar, primeiramente, a unidade escolar na qual estão matriculados.

Campanha de doação de equipamentos

Estudante no computador em aula online, em imagem de arquivo — Foto: Annie Spratt/Unsplash

Estudante no computador em aula online, em imagem de arquivo — Foto: Annie Spratt/Unsplash

Para ajudar os alunos que não têm um computador ou celular em casa, uma escola particular do Distrito Federal decidiu arrecadar doações de equipamentos eletrônicos. O projeto do colégio Marista, foi montado em parceria com a Secretaria de Educação, que ficará responsável pela formatação dos equipamentos e pela gestão da entrega aos estudantes beneficiados.

Os interessados em ajudar podem doar nos pontos de entrega dos colégios, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h (veja endereço ao final da reportagem).

Família com quatro filhos em idade escolar ganha computador

Charlene recebe orientações para uso de computador doado para volta às aulas dos filhos; durante pandemia de coronavírus ensino será a distância  — Foto: Arquivo pessoal

Charlene recebe orientações para uso de computador doado para volta às aulas dos filhos; durante pandemia de coronavírus ensino será a distância — Foto: Arquivo pessoal

Depois de uma doação, Charlene Marques, de 30 anos, conseguiu, pela primeira vez, colocar um computador dentro de casa. Ela e os quatro filhos moram na Chácara Santa Luzia, uma região de invasão, na Estrutural.

O computador foi arrecadado em uma campanha organizada pela Escola Classe 01 da Estrutural e entregue na quinta-feira (18). Segundo Marques, todos da família, inclusive o marido, só acessavam a internet por meio de um único celular.

“Ainda estamos aprendendo a mexer.”

O objetivo da diretoria do colégio da Estrutural – uma das regiões mais pobres de Brasília – é proporcionar meios de acesso às aulas. Cerca de 200 famílias que têm filhos na escola procuraram a direção do colégio para dizer que não tinham equipamentos adequados para a nova forma de estudo

O total de aparelhos arrecadados pela escola, no entanto, está longe de atender a todos os que precisam. A expectativa dos diretores é ajudar 15, das duas centenas de famílias.

Escolas que recebem doações de equipamentos

Colégio Marista João Paulo II

  • Endereço: SGAN 702 (entrada lateral) – Asa Norte

Colégio Marista Champagnat Taguatinga

  • Endereço: QSD AE nº 1 – Taguatinga Sul

Colégio Marista Águas Claras

  • Endereço: Rua Tamboril, Lote 01 – Águas Claras

Colégio Marista Asa Sul

  • Endereço: SGAS 615, módulo C – Asa Sul

Escola Classe 01: Praça Central da Estrutural

  • Endereço: Regional de Ensino – QE 38
  • Contato: (61) 9 8181-8562

Ver mais

Brasil

CLDF lancará debate virtual entre base e oposição com participação do internauta

Publicado

dia

A proposta do programa é criar um ambiente inclusivo, onde a população do DF poderá participar ativamente das principais pautas do legislativo.

O debate ocorrerá semanalmente e contará com a participação dos parlamentares do DF, membros do poder executivo e internautas.

O formato será semelhante ao programa: O grande debate, trasmitido na TV CNN.

Em sessão extraordinária dessa quarta-feira (17), o deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos), Vice-Presidente da CLDF, anunciou entre linhas que lançará o programa LIVE CLDF no dia 2 de julho de 2020 (Quinta-Feira).

A transmissão será realizada pelas redes sociais da CLDF, o apresentador(a) do programa será um jornalista, servidor(a) efetivo da CLDF. O horário será amplamente divulgado nas redes sociais, acompanhe.

Delmasso enfatizou que o lançamento do programa LIVE CLDF é fruto de esforço e união da mesa diretora, que tem como meta ampliar a participação popular nas pautas da CLDF.

Ver mais

Notícias DF

Senac oferece 4,3 mil vagas em cursos gratuitos no DF

Publicado

dia

São 71 oportunidades de capacitação nas áreas de alimentação, saúde, administração, eventos, informática e logística. Inscrições terminam domingo (21); veja como participar.

Prédio do Senac em Taguatinga, no Distrito Federal — Foto: Senac / Divulgação

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) do Distrito Federal abriu 4.357 vagas em 71 cursos por meio do Programa Senac de Gratuidade (PSG). O prazo para se inscrever vai até domingo (21).

Os interessados em participar devem preencher os dados por meio do site do Senac-DF. As aulas terão início de acordo com o curso escolhido (veja detalhes abaixo).

As unidades que participam do programa são as seguintes:

  1. Taguatinga
  2. Sobradinho
  3. Setor Comercial Sul (Jessé Freire)
  4. Plano Piloto (903 Sul)
  5. Gastronomia
  6. Gama
  7. Ceilândia
  8. Ações Móveis

De acordo com o Senac, as aulas são, normalmente, presenciais. No entanto, enquanto durar a suspensão das atividades, por causa da pandemia do novo coronavírus os encontros serão realizadas a distância. Por isso, conforme os professores, para participar o aluno precisa observar alguns pré-requisitos:

  • Ter acesso às plataformas digitais
  • Ter conhecimentos em navegação na internet
  • Ter acesso a computador com internet banda larga
  • Ter um e-mail válido

O que é preciso para se inscrever?

  • Ter renda familiar per capita de até dois salários mínimos
  • Ter idade igual ou superior à idade mínima exigida em cada curso (veja edital)
  • Ter a escolaridade exigida para o curso escolhido (veja edital)
  • Não ter evadido ou desistido de outro curso PSG no último ano

De acordo com o Senac, serão permitidas até duas matrículas, em diferentes modalidades, desde que os turnos dos cursos sejam diferentes.

A classificação dos inscritos será de acordo com o atendimento aos requisitos de acesso e a quantidade de vagas oferecidas. O resultado será divulgado no dia 29 de junho por meio do site.

Quais são os cursos disponíveis?

Unidade Jessé Freire

  • Administrador de Banco de Banco de Dados: 25 vagas
  • Assistente Administrativo: 40 vagas
  • Assistente de Pessoal: 20 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 20 vagas
  • Assistente Financeiro: 20 vagas
  • Educação Empreendedora e Financeira: 20 vagas
  • Operador de Computador: 20 vagas
  • Técnicas Avançadas de Word, Excel e Powerpoint: 40 vagas
  • Técnico em Design de Interiores: 20 vagas
  • Técnico em Informática: 20 vagas
  • Técnico em Secretariado: 20 vagas

Unidade Ceilândia

  • Administração em Serviços Hospitalares: 25 vagas
  • Administrador de Banco de Dados: 25 vagas
  • Análise de Faturamento de Serviços de Saúde: 25 vagas
  • Assistente Administrativo: 50 vagas
  • Assistente de Crédito e Cobrança: 25 vagas
  • Assistente de Logística: 25 vagas
  • Assistente de Pessoal: 25 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 25 vagas
  • Assistente de Secretaria Escolar: 25 vagas
  • Assistente Financeiro: 25 vagas
  • Estamparia: design de superfície: 25 vagas
  • Faturamento em Serviços de Saúde: 25 vagas
  • Operador de Computador: 50 vagas
  • PHP com MYSQL: 25 vagas
  • Recepção em Serviços de Saúde: 25 vagas
  • Técnicas Avançadas de Word, Excel e Power Point: 50 vagas

Unidade Plano Piloto (903 Sul)

  • Administração de Serviços Hospitalares: 40 vagas
  • Análise de Faturamento de Serviços de Saúde: 40 vagas
  • Atualização no Tratamento de Feridas e Curativos: 80 vagas
  • Cálculos Aplicados a Administração de Medicamentos na Enfermagem: 80 vagas
  • Liderança Coach: 80 vagas
  • Noções de Interpretação Clínica de Exames Laboratoriais: 40 vagas

Unidade do Gama

  • Administração de Serviços Hospitalares: 30 vagas
  • Assistente Administrativo: 60 vagas
  • Assistente de Logística: 30 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 30 vagas
  • Recepção em Serviços de Saúde: 30 vagas
  • Técnico em Secretariado: 30 vagas

Taguatinga

  • A Arte de se Comunicar e Vender Mais: 20 vagas
  • Administração de contas a pagar, contas a receber e tesouraria: 30 vagas
  • Administrador de Banco de Dados: 30 vagas
  • Aspectos Legais do Atendimento ao Cliente: 30 vagas
  • Assistente de Pessoal: 30 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 30 vagas
  • Assistente Financeiro: 30 vagas
  • AutoCAD – desenho de ambientes em 2D: 25 vagas
  • Cálculo e inventário de estoques: 30 vagas
  • Captação de Crédito para o Comércio: 30 vagas
  • Construção de Websites com PHP e MySQL: 30 vagas
  • E-commerce: vendendo no comércio eletrônico: 30 vagas
  • Excel com VBA e Dashboard: 30 vagas
  • Faturamento dos Serviços de Saúde: 30 vagas
  • Gastronomia para Pessoas com Restrições Alimentares: 20 vagas
  • Gestão e Práticas Logística no E-Commerce: 30 vagas
  • Inteligência Emocional e Vendas: 30 vagas
  • Liderança Coach: 30 vagas
  • Logística de devolução nas empresas do comércio: 30 vagas
  • Microsoft Power BI Avançado: 30 vagas
  • Microsoft Power BI Básico: 30 vagas
  • Operador de Computador: 40 vagas
  • Pizzaiolo: 03 vagas
  • Planejamento e implantação de loja virtual: 30 vagas
  • Preparo de Alimentos Congelados: 20 vagas
  • Processos logísticos de armazenagem e movimentação de materiais: 30 vagas
  • Recursos de Glosas em Processo Organizacionais: 30 vagas
  • Renderização para Sketchup – Kerkytea: 25 vagas
  • Sketchup – desenho de ambientes e objetos em 3D: 25 vagas
  • Técnicas Avançadas de Word, Excel e Powerpoint: 30 vagas
  • Técnico em Contabilidade: 35 vagas
  • Técnico em Informática: 30 vagas

Unidade de Sobradinho

  • Administração em Serviços Hospitalares: 20 vagas
  • Análise de Faturamento de Serviços de Saúde: 20 vagas
  • Assistente Administrativo: 30 vagas
  • Assistente de Logística: 30 vagas
  • Assistente de Pessoal: 30 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 30 vagas
  • Assistente de Secretaria Escolar: 30 vagas
  • Assistente Financeiro: 30 vagas
  • Consultoria de Estilo: 20 vagas
  • Faturamento de Serviços de Saúde: 40 vagas
  • Operador de Computador: 20 vagas
  • Organizador de Eventos: 30 vagas
  • Recepção em Serviços de Saúde: 20 vagas
  • Recepcionista: 30 vagas
  • Recrutamento e Seleção de Pessoas: 30 vagas
  • Recursos de Glosas em Processo Organizacionais: 20 vagas
  • Técnicas Avançadas de Word, Excel e Power Point: 20 vagas
  • Técnico em Contabilidade: 30 vagas
  • Técnico em Logística: 30 vagas

Unidade Gastronomia – Setor Comercial Sul

  • Bares e Restaurantes: Gestão Operacional: 20 vagas
  • Boas Práticas na Manipulação de Alimentos: 60 vagas
  • Camareiro (a) em Meios de Hospedagem: 8 vagas
  • Cozinheiro: 2 vagas
  • Elaboração de Cardápios / Planejamento e Precificação: 20 vagas
  • Elaboração de Carta de Bebidas/ Planejamento e Precificação: 20 vagas
  • Liderança: 20 vagas
  • Organização de estoques para bares e restaurantes: 20 vagas
  • Organizador de Eventos: 34 vagas
  • Padeiro: 5 vagas
  • Pizzaiolo: 5 vagas
  • Qualidade no Atendimento: 20 vagas
  • Recepcionista de Eventos: 30 vagas
  • Recepcionista em Meios de Hospedagem: 34 vagas
  • Sushiman: 6 vagas
  • Sustentabilidade Aplicada à Cozinha: 20 vagas

Administração Regional de Santa Maria

  • Estamparia/ design de superfície: 40 vagas
  • Confeiteiro: 40 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 20 vagas

Administração Regional do Paranoá

  • Cabeleireiro: 40 vagas
  • Salgadeiro: 20 vagas

Administração Regional de São Sebastião

  • Confeiteiro: 40 vagas
  • Maquiador: 40 vagas
  • Pizzaiolo: 20 vagas
  • Cabeleireiro: 40 vagas
  • Operador de Computador: 40 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 20 vagas
  • Assistente de Pessoal: 20 vagas

Recanto das Artes – quadra 102, Área Especial

  • Confeiteiro: 60 vagas
  • Salgadeiro: 20 vagas
  • Agente de Alimentação Escolar: 20 vagas
  • Assistente de Pessoal: 40 vagas
  • Cabeleireiro: 20 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 40 vagas
  • Assistente Administrativo: 40 vagas

CAPEMI – Estrada Vale do Amanhecer DF 10

  • Assistente Administrativo: 80 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 40 vagas
  • Estamparia/ Design de Superfície: 40 vagas
  • Confeiteiro: 40 vagas

Museu de Brazlândia

  • Operador de Computador: 40 vagas
  • Confeiteiro: 20 vagas
  • Assistente Administrativo: 20 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 20 vagas

Casa Azul – Samambaia

  • Assistente de Recursos Humanos: 40 vagas
  • Assistente Administrativo: 40 vagas
  • Confeiteiro: 40 vagas
  • Operador de Computador: 40 vagas
  • Padeiro: 20 vagas

Igreja Comunidade Santo Antônio Sol Nascente

  • Padeiro: 20 vagas

Igreja Evangélica Semear Expansão Ceilândia Norte

  • Confeiteiro: 20 vagas

Administração Regional de Samambaia

  • Assistente Administrativo: 20 vagas
  • Assistente de Recursos Humanos: 20 vagas

SIA trecho 3 Lotes 625/695

  • Técnicas Avançadas de Word, Excel e Power Point: 100 vagas
Ver mais

Hoje é

domingo, 20 de setembro de 2020

Publicidade

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?