Nossa rede

Aconteceu

Juíza interdita parte da ala de onde três presos fugiram na Papuda

Publicado

dia

Após fuga de três detentos constatou-se fragilidade da construção. Os detentos do bloco serão remanejados para outras celas

Sesip tem 120 dias para apresentar plano detalhado de obras para Vara de Execuções Penais
(foto: SSP/Divulgacão)

O bloco 1 da Ala A do Centro de Detenção Provisória do Complexo da Papuda (CDP) foi interditado por decisão da juíza da Vara de Execuções Penais do DF, Leila Cury. A medida constatou a fragilidade da construção, após a fuga de três detentos do Complexo Penitenciário da Papuda, na noite de segunda-feira (27/1), por um buraco na parede. A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesip) tem 120 dias para apresentar à Vara de Execuções Penais plano detalhado de obras.

A ala onde ocorreu a fuga fica em um dos complexos mais antigos do presídio. A estrutura de tijolo e cimento tem diversos remendos. O local recebe apenas presos com idades entre 40 e 60 anos, exatamente por se tratar de um espaço considerado vulnerável, de acordo com o subsecretário Adval Cardoso, da Sesipe. Na cela em que o buraco foi aberto dormiam 12 detentos, incluindo os fugitivos André Cândido Aparecido da Silva, 40, Carlos Augusto Mota de Oliveira, 43, e Roberto Barbosa dos Santos, 41.

“É necessária a retirada dos presos daquela ala para que a administração penitenciária providencie os devidos reparos e com a devida urgência, sobretudo para evitar a ocorrência de novas evasões”, afirma a juíza.

A magistrada autorizou o remanejo dos presos do bloco interditado, desde que sejam atendidas as características processuais e pessoais de cada um deles.

O bloqueio do prédio é autorizado pelo artigo 66 da Lei de Execução Penal. A ordem autoriza a interdição total ou parcial de estabelecimento penal que estiver funcionando em condições inadequadas ou com infringência os dispositivos da lei.

 

Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Aconteceu

Dupla que rendeu e roubou motorista na Asa Sul é presa em operação da PCDF

Publicado

dia

Por

Em 14 de outubro, os suspeitos abordaram um homem que estava encostado no veículo e anunciaram o assalto. Os dois levaram o veículo, mas foram presos preventivamente na Vila Telebrasília

(crédito: Divulgação/PCDF)

Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (26/11), policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) desencadearam a operação Onis e prenderam dois jovens, de 24 e 18 anos, acusados de roubarem um carro utilizando arma de fogo na Quadra 211.

O crime aconteceu em 14 de outubro na Asa Sul. Na ocasião, a dupla armada, mediante violência abordou o motorista de um Siena e anunciou o assalto. “A vítima estacionou o carro na 211 Sul, desceu, ficou encostado ao lado do veículo, quando os autores chegaram”, explicou o delegado-adjunto da 1ª DP, Maurício Iacozzilli.

Após as investigações, os policiais identificaram os suspeitos e solicitaram à Justiça as prisões preventivas. Na manhã desta sexta-feira, os dois foram presos na Vila Telebrasília e o carro da vítima foi recuperado.

Presos, os suspeitos confessaram o roubo. Caso sejam condenados, os dois podem pegar de 7 a 15 anos de prisão.

Ver mais

Aconteceu

Teto de escola pública do DF desaba após chuvas e estudantes voltam a ter aulas remotas

Publicado

dia

Por

Escola Classe Córrego do Meio, em Planaltina, atende cerca de 90 alunos. No momento do incidente, apenas vigilante estava no local e não se feriu; g1 aguarda posicionamento da Secretaria de Educação.

Teto da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desaba após chuvas no DF — Foto: Arquivo pessoal

O teto da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desabou após a chuva que atingiu o Distrito Federal na noite da última terça-feira (23). Segundo o diretor do colégio público, João Batista Filho, as aulas presenciais precisaram ser interrompidas, e os alunos vão ficar no ensino remoto até a conclusão da reforma do telhado.

No momento do incidente, por volta das 18h, havia apenas um vigilante no local, que não se feriu.

Tetos da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desaba após chuvas no DF — Foto: Arquivo pessoal

Tetos da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desaba após chuvas no DF — Foto: Arquivo pessoal

Ainda segundo o diretor, a limpeza das salas de aula começaram nesta sexta-feira (26), para que as obras de reparo iniciem na próxima segunda (29). No entanto, a previsão para que a escola fique pronta é de, no mínimo, 30 dias, pois as telhas não são fabricadas no Distrito Federal.

“Devido às obras de reparo e pelo prazo de entrega das telhas, os alunos vão ficar no ensino remoto até o final do ano letivo, provavelmente”, diz o diretor.

A Escola Classe Córrego do Meio atende cerca de 90 alunos da educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental. O ano letivo de 2021 vai até o dia 23 de dezembro.

Teto da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desaba após chuvas no DF — Foto: Arquivo pessoal

Teto da Escola Classe Córrego do Meio, no Núcleo Rural de Planaltina, desaba após chuvas no DF — Foto: Arquivo pessoal

Aulas presenciais

As aulas totalmente presenciais na rede pública de ensino do Distrito Federal foram retomadas no dia 3 de novembro. Antes da volta presencial de forma integral, os estudantes do ensino público retornaram às aulas presenciais de forma escalonada, no modelo híbrido, em agosto deste ano, após quase um ano e meio de atividades suspensas.

Na ocasião, a Secretaria de Educação determinou que as escolas adotassem medidas de segurança contra o novo coronavírus, como uso de máscaras e distanciamento entre as mesas. O retorno foi viabilizado após a vacinação em massa dos profissionais da educação.

Já nas escolas particulares do Distrito Federal, as atividades presenciais voltaram em setembro do ano passado, seguindo protocolos sanitários de prevenção contra a Covid-19.

 

Ver mais

Aconteceu

Metrô-DF: Lentidão no percurso e desconforto aos usuários.

Publicado

dia

Por

Problema ocorreu na Estação Feira por volta das 22h40, desta quinta-feira (25/11). A companhia responsável garante que a paralisação durou 2 minutos e que houve substituição do mesmo

Foto: Tony Winston / Arquivo Agência Brasília

Os brasilienses que utilizam o serviço da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) enfrentaram transtornos durante o trajeto realizado na noite desta quinta-feira (25/11). Por volta das 22h40, um trem precisou ser evacuado na Estação Feira, no Guará.

Segundo relato de usuários, responsáveis pela empresa pediram que todos os passageiros descessem e aguardassem outro trem. No percurso teve lentidão, mas “não houve pane e o sistema não ficou parado. O problema durou somente 2 minutos”, garante o metrô.

Por meio de nota a companhia informou que houve falha na tração, e o veículo foi recolhido para manutenção e outro trem foi colocado em linha para substituir.

“O Metrô-DF informa que não houve pane e o sistema não ficou parado. Um trem apresentou uma falha de tração e precisou ser evacuado na Estação Feira. A ocorrência foi às 22h50 e durou 2 minutos. No percurso dele houve lentidão, o que deve ter sido sentido pelos passageiros. O trem foi recolhido para manutenção e outro foi colocado em linha para substituir”, diz o Metrô-DF.

Não é novidade

Em setembro, o governador Ibaneis Rocha (MDB) defendeu a concessão do metrô após descarrilamento. À época, um trem do metrô do Distrito Federal saiu dos trilhos por volta das 20h, de uma segunda-feira (13/9), próximo à Estação Central.

O vagão foi evacuado e a estação foi isolada. O trecho entre os pontos Central e Galeria está fechado e os trens estão circulando até a Estação Galeria. Não houve feridos. Tanto os usuários quanto o piloto do trem ficaram abalados.

A Estação Central precisou ficar fechada até o dia seguinte, terça-feira (14/9). De acordo com a Companhia do Metropolitano do DF (Metrô), equipes estiveram no local para restabelecer a operação no trecho afetado. A empresa informou que realiza manutenções periódicas nos trilhos.

Ver mais

Aconteceu

Homem é assassinado após ser filmado beijando criança em barco em MS

Publicado

dia

Por

Morte ocorreu horas depois de ele deixar a delegacia. Caso ocorreu em Itaquiraí na terça-feira.

 

Rosinaldo de Andrade Messias foi encontrado morto na noite de terça-feira (Foto: Reprodução/Tá Na Mídia Naviraí)

Um homem de 41 anos foi morto a tiros dentro de casa, na noite de terça-feira (23), em Itaquiraí (MS) após um vídeo em que ele beija uma criança de seis anos vir a público. De acordo com a polícia, a ocorrência envolve dois crimes, sendo estupro de vulnerável e assassinato.

O vídeo foi gravado no domingo (21), durante um passeio de barco no rio Paraná. As imagens mostram que o homem beija a criança na boca. Na sequência, olha sorrindo para filmagem e dá outro beijo, desta vez na cabeça da criança, que estava sem a parte de cima da roupa.

Conforme o Supremo Tribunal Federal (STF), “beijo lascivo” em criança pode ser considerado ato libidinoso para fins de tipificação do crime de estupro de vulnerável. Caso a mãe seja julgada com cúmplice, a pena de reclusão varia de 8 a 15 anos.

Segundo informações da polícia, a mãe da criança foi quem postou o vídeo nas redes sociais, mas o excluiu depois de ser alertada por colegas.

Eduardo Lucena, delegado responsável pelo caso, disse que o material ganhou repercussão em Itaquiraí na terça-feira (23), quando a Polícia Civil iniciou as investigações e acionou o Conselho Tutelar.

“Conseguimos o endereço do homem e fomos atrás dos envolvidos. Interrogamos ele, que admitiu o beijo, mas alegou que não abusou da criança. Como não houve flagrante, ele foi interrogado e liberado para retornar para casa. Ainda na terça, após o interrogatório, entramos com pedido de prisão preventiva deste homem. Porém, à noite, ele foi morto”, detalha Lucena.

O delegado que investiga o caso também afirmou que o homem tinha um relacionamento com a mãe da criança há pouco mais de quatro meses.

A menina, junto com outras duas crianças – filha e irmã da mãe que gravou o vídeo – foram acolhidas pelo Conselho Tutelar, em Itaquiraí. As três menores de idade ficarão abrigadas em uma instituição até decisão judicial.

Mãe pode ter sido conivente, diz polícia

A polícia confirmou que a mãe da criança, de 6 anos, foi quem filmou um homem beijando a menor. A investigação apura em até que ponto a mãe da menor foi conivente com a situação.

“Após a morte do autor, as investigações em relação a ele são concluídas, em razão da morte. Porém a investigação continua para apurar até que ponto a mãe foi conivente com essa situação. A mulher nega o envolvimento, nega que tenha percebido que isso aconteceu [o beijo]”, diz Eduardo Lucena, delegado que investiga o caso.

Depois da repercussão do vídeo, a mãe da criança divulgou inúmeros áudios nas redes sociais confirmando a autoria do material. A polícia confirmou que os mensagens foram gravadas pela mulher.

“Eu que gravei. Olhei bem no vídeo e vi. Não tenho medo de ir para cadeia não. Se nós estamos errados, vamos assumir. Mostro o vídeo completo para delegado e juiz. Eu não tenho medo disso não”, diz a mãe da menor em um dos áudios.

Investigação

A Polícia Civil do MS em Itaquiraí está investigando o assassinato do homem e tem dois suspeitos, cujo nome e relação com a vítima não foram divulgados.

Em relação do abuso sofrido pela criança, a polícia investiga a participação da mãe, já que foi ela quem gravou o homem beijando a menor. Em depoimento, a mãe da menina confirmou que é autora do vídeo.

Ver mais

Aconteceu

GDF inaugura a UBS 15 de Ceilândia, que vai realizar 300 atendimentos por dia

Publicado

dia

Governador inaugura a UBS 15 de Ceilândia, que vai realizar 300 atendimentos por dia; esta é a 9ª entregue desde 2019

Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol acabam de ganhar uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS), com capacidade para atender 300 pacientes por dia, em uma área que abrange 20 mil pessoas. A UBS 15 de Ceilândia (QNR 02), inaugurada nesta quinta-feira (25) pelo governador Ibaneis Rocha, é a nona entregue desde 2019.

Porta de entrada no atendimento à população, as UBSs são capazes de resolver até 80% das demandas de saúde. Dentro da unidade é feito o acompanhamento de gestantes, tratamento dentário, aplicação de vacinas, distribuição de medicamentos e o acompanhamento da saúde em todas as fases da vida de uma pessoa.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais” Governador Ibaneis Rocha

O GDF investiu mais de R$ 3 milhões para construir a unidade, equipar e ainda adquirir medicamentos | Fotos: Renato Araújo / Agência Brasília

A UBS 15 chega para complementar o atendimento no território e evitar grandes deslocamentos dos moradores para outras regiões. O governo local investiu mais de R$ 3 milhões para construir a unidade, equipar e ainda adquirir medicamentos.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais. Nosso projeto é inaugurar, até o fim do próximo ano, 21 UBSs. E temos mais uma para entregar este ano no Vale do Amanhecer, em Planaltina”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

A nova UBS vai abrigar cinco equipes de saúde da família e duas de saúde bucal. Com o corpo de funcionários completo, o espaço dispõe de sala de atividades coletivas, sala de vacinas, central de material esterilizado, sala dos agentes comunitários de saúde, sala de coleta de exames, sala de curativos, sala de inalação coletiva, copa para funcionários e vestiário para funcionários.

O secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, ressalta: “[A nova unidade] leva saúde em direção à população para evitar transtornos, grandes deslocamentos e evitar que as pessoas procurem um hospital de grande complexidade sem ter necessidade. Assim, vamos arrumando o fluxo de atendimento na rede pública”.

A nova UBS vai abrigar cinco equipes de saúde da família e duas de saúde bucal | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Encarregado de obras Célio de Oliveira, de 32 anos, morador do Sol Nascente/Pôr do Sol, é um dos muitos que serão beneficiados com a obra. Ele comemora a chegada de infraestrutura à região. “É de grande importância”, afirma.

“A gente fica agradecido porque a população daqui é vulnerável. Até para nos deslocarmos para outra UBS é difícil, porque não temos condição de pagar o combustível. Essa unidade vai ajudar bastante, pois muitas pessoas também não têm condições de pagar por um atendimento de saúde”, comenta Célio.

A obra

O projeto da UBS 15 foi executado pela Novacap. A área construída é de 831,20 m², sendo que a edificação principal ocupa 770,07m² e a área de reservatórios e lixeiras, 61,13 m².

A nova unidade conta com 13 consultórios, dos quais quatro são para médicos, três para enfermeiros e quatro são consultórios de odontologia; sala de vacina, sala de procedimentos – curativo, sala de coleta de exames laboratoriais – , farmácia e sala de medicação.

“É uma reivindicação muito antiga da população. Em qualquer lugar do Brasil uma UBS como essa é chamada de pequeno hospital, por conta de seu porte, do seu acabamento, por ser completa”, avalia o secretário de Saúde.

Foram investidos cerca de R$ 3 milhões para a construção da UBS, dos quais R$ 2.290.500 são provenientes de emenda parlamentar do deputado distrital Fernando Fernandes, encaminhada diretamente para a Novacap. O restante foi custeado com recursos próprios da Secretaria de Saúde.

“É o cuidado do GDF com os mais carentes, os mais pobres e vulneráveis. Em pouco mais de um mês, é a segunda unidade de saúde inaugurada na região; a outra foi a UPA Ceilândia II”, comemora o distrital.

Ver mais

Aconteceu

Indenização por Danos morais

Publicado

dia

Por

O acidente ocorreu em abril de 2017. Duas empresas e um consórcio foram condenados pelo caso

(crédito: Agência Brasília)

Uma passageira receberá indenização por danos morais de R$15 mil após fraturar a coluna ao cair dentro de um ônibus, além do pagamento de cerca de R$ 3,2 mil por danos materiais. Por unanimidade, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) manteve a sentença que condenou um consórcio e duas empresas de transporte coletivo pelo acidente.

Segundo o processo, a passageira conta que ia para o trabalho de ônibus, em abril de 2017, quando o motorista passou em alta velocidade por um quebra-molas. Ela estava sentada e relata que, devido a rapidez, foi lançada ao ar e caiu no chão causando a fratura na coluna. A mulher afirma que as empresas não prestaram apoio e que sofreu prejuízos materiais.

Ao serem condenados, os réus recorreram da sentença indicando que o acidente ocorreu por culpa das condições da via e que a conduta do motorista não contribuiu para a queda da passageira, pois ela não teria se equilibrado de forma adequada.

Após análise dos recursos apresentados pelos réus no processo, a justiça avaliou que não são excludentes de responsabilidade, mantendo a sentença. “Constata-se, no caso concreto, que as consequências do sinistro foram suficientes a caracterizar violação à dignidade da pessoa ou dos direitos da personalidade, sendo, assim, passíveis de compensação moral”, destacaram os julgadores do caso.

Com informações do TJDFT
Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?