Nossa rede

Brasília

Após receber apoio do PT, Baleia Rossi deve lançar candidatura na quarta-feira

Publicado

dia

PT, PCdoB, PSB, PDT e Rede oficializam apoio ao deputado do MDB para concorrer à Presidência da Câmara contra Arthur Lira, candidato do Palácio do Planalto. Legendas dizem que a união tem o objetivo de garantir a independência da Casa em relação ao Executivo

(crédito: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Partidos de esquerda, PT, PCdoB, PSB, PDT e Rede oficializaram, na segunda-feira (4/1), apoio ao deputado Baleia Rossi (MDB-SP) para a Presidência da Câmara, em eleição marcada para 1º de fevereiro. O emedebista vai concorrer contra o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL), candidato do presidente Jair Bolsonaro. Maior bancada da Casa, com 52 parlamentares, o PT se reuniu e a maioria (27 a 23) votou a favor do apoio a Rossi para postular a sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O apoio dos petistas era de extrema importância para Rossi, que aguardava a definição para lançar a candidatura, o que deve ocorrer na quarta-feira (6/1). A oficialização do nome será feita ao lado das legendas do bloco, capitaneado por Maia, que prega a independência da Casa em relação ao Executivo. No total, são 11 partidos, que somam 261 deputados. O PSol não se juntou aos demais partidos de esquerda e deve apresentar sua posição no dia 15.

Lira, por sua vez, tem respaldo de PL, PP, PSD, Republicanos, Solidariedade, Pros, Patriota, PSC e Avante, somando 195 deputados. O PTB também deve avalizar o político alagoano, conforme promessa do presidente nacional da legenda, Roberto Jefferson, o que acrescentará 11 parlamentares.

Havia resistência, dentro do PT, em relação ao apoio. Alguns integrantes eram favoráveis a uma candidatura própria, e as conversas foram individuais, para obter o convencimento. Pouco antes da reunião, o deputado Odair Cunha (MG) dizia defender candidatura própria dos partidos de esquerda, e a unificação com o bloco de Maia num eventual segundo turno.

Em carta, após confirmarem o apoio, as legendas de esquerda frisaram que o objetivo é ter uma Câmara independente. No documento, as siglas ressaltam que o governo federal é “irresponsável diante da pandemia” e que o país é “chefiado por um presidente da República que, ao longo de sua trajetória, sempre se colocou contra a democracia”. “Nós, dos partidos de oposição, temos a responsabilidade de combater, dentro e fora do Parlamento, as políticas antidemocráticas, neoliberais, de desmonte do Estado e da economia brasileira”, pontuaram.

Foi essa responsabilidade, segundo eles, que os uniu aos demais partidos do bloco de Maia, além da intenção de derrotar Bolsonaro “e sua pretensão de controlar o Congresso”. Os partidos informaram, então, que a intenção é construir uma série de compromissos, com a intenção de “defender a Constituição”, “proteger a democracia” e as instituições, “assegurar a soberania nacional”, “garantir a independência do Poder Legislativo” e “lutar pelos direitos do povo brasileiro”.

Os partidos pedem que questões como convocação de ministros para prestar contas na Casa e instalação de CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) não sejam engavetadas, além de frisar o respeito ao processo legislativo constitucional e regimental, assegurar que a oposição poderá “exercer seu dever de contrapor-se ao governo tal qual garantem a Constituição e o regimento” e garantir que haja proporcionalidade na indicação de relatorias das matérias que tramitam.

Traições

Como há resistência em outras legendas também, como o PSB, está ocorrendo um intenso trabalho, por parte de líderes, de convencimento dos parlamentares, visto que a votação é secreta — ou seja, nada impede que um deputado não vote no candidato orientado por sua legenda. E é com isso que conta Arthur Lira para conseguir a vitória.

Líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (RJ) não acredita que haverá traições na sigla. “Acho que o diálogo que temos tido é muito positivo. A receptividade tem sido muito boa, os colegas têm entendido que é importante o partido caminhar unido na defesa da independência da Câmara e da democracia brasileira. Seria grave que deputados do PSB descumprissem e colaborassem para entregar o comando da Câmara ao candidato do Bolsonaro”, avaliou.

Vice-líder do PSB, Elias Vaz (GO) afirmou que continua no partido um processo de discussão e convencimento, na busca por uma unidade da bancada. Ainda em dezembro, o diretório nacional vetou, por 80 votos a 0, o apoio a Lira. Conforme o deputado, todas as legendas correm o risco de ter dissidentes. “Tem parlamentar do bloco do Lira, e já manifestou para mim, que vai votar no Baleia. É um processo que deve acontecer”, destacou.

Como é a eleição para a Presidência da Câmara

Para ganhar a eleição à Presidência da Câmara, o candidato precisa ter a maioria dos votos dos 513 deputados, ou seja, 257 votos em primeira votação, ou ser o mais votado em segundo turno. Os blocos de apoio às candidaturas são formalizados apenas no dia da eleição, em 1º de fevereiro, e valem para a distribuição dos demais cargos da Mesa Diretora.

No dia, são eleitos, além do presidente, dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes. No bloco de Baleia Rossi, PT deverá ficar com a primeira escolha dos cargos na Mesa. Na sequência, PSL, PSB e PSDB.

Já no caso de Arthur Lira, o PL está na chapa com o deputado Marcelo Ramos (PL-AM) disputando a vice-presidência. Além de Baleia e Lira, a corrida pelo comando da Câmara tem, como candidatos independentes — sem o apoio oficial de partidos — os deputados Fábio Ramalho (MDB-MG) e Capitão Augusto (PL-SP).

Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Brasília

Sintomas de dengue? Procure uma unidade básica de saúde

Publicado

dia

Por

Diagnóstico pode ser feito tanto por exame quanto por análise clínica; importante é buscar orientação em tempo hábil

Febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, dor nas articulações, mal-estar, dor nos olhos e falta de apetite são sintomas que podem indicar a contaminação por dengue e devem ser comunicados à unidade básica de saúde (UBS) mais próxima. Consulte aqui.

Unidades de saúde são o primeiro lugar a procurar para esclarecer dúvidas sobre os sintomas da dengue, que se assemelham aos da covid-19 | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

“Clinicamente, a gente é capaz de formular a hipótese diagnóstica de dengue e, com um exame simples de hemograma, conseguimos acompanhar esse paciente, intervir e ajudar no bom desfecho”, explica o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Oronides Urbano Filho. Segundo o médico, o diagnóstico pode ser feito tanto por exame quanto por análise clínica. O mais importante, indica ele, é iniciar o tratamento imediatamente, em geral com a reidratação.

“A dengue tem um agente intermediário, que é o mosquito; o caso da covid, não: você é o transmissor”Divino Valero, subsecretário de Vigilância à Saúde

O critério do diagnóstico clínico também é apresentado no Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde (SES), divulgado semanalmente.

O documento trabalha com o número de casos considerados prováveis, isto é, pessoas que apresentam sintomas de dengue e que morem ou tenham viajado nos 14 dias anteriores para áreas com ocorrência da doença ou presença do mosquito Aedes aegypti. Os exames ajudam a ampliar a vigilância epidemiológica e tirar dúvidas em determinados casos de pacientes, mas não impedem a notificação do caso nem o tratamento.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, lembra que, diferentemente da covid-19 – situação em que a pessoa precisa ser isolada para impedir a disseminação da doença –, a dengue não é transmitida diretamente.

“O principal fator é que a dengue tem um agente intermediário, que é o mosquito; o caso da covid, não: você é o transmissor”, alerta o gestor. Como a dengue e a covid-19 apresentam sintomas semelhantes, é sempre aconselhável procurar uma unidade básica de saúde em caso de suspeita.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Ver mais

Brasília

GDF investe R$ 2,1 milhões em reforma de passagens subterrâneas

Publicado

dia

Por

Manutenção nos 16 túneis inclui serviços na rede de drenagem de águas pluviais e troca da iluminação para trazer mais conforto e segurança aos pedestres

O Governo do Distrito Federal (GDF) está reformando as 16 passagens subterrâneas do Plano Piloto. O investimento nas obras é de R$ 2,1 milhões. Nesta quinta-feira (19), o governador Ibaneis Rocha visitou a obra da passagem que liga a 103 à 203 Norte, em fase de finalização.

A da 102 Norte, na altura do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), está finalizada, e atualmente o governo trabalha nas quadras 105 e 107 Norte. Assim seguirá até o final da Asa Norte para, em seguida, iniciar os trabalhos na Asa Sul.

Os serviços nas 16 passagens subterrâneas do Plano Piloto incluem a reforma da rede de drenagem de águas pluviais e do piso, a limpeza das paredes e a substituição das lajotas danificadas, de corrimãos e da iluminação convencional por lâmpadas de LED | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

“É um meio de passagem dos pedestres. São 16 passagens subterrâneas que temos no Distrito Federal e vamos devolver à comunidade esse meio de travessia. Faz parte de um conjunto de obras que temos feito nas cidades. A gente pede que as pessoas evitem o vandalismo e denunciem os casos para que tenhamos esses espaços preservados”, afirmou o governador Ibaneis Rocha, ao visitar as obras na 203 Norte.

“É um trabalho de manutenção que está sendo feito, até porque as passarelas fazem parte do patrimônio tombado da cidade. Não podemos fazer grandes modificações sem a aprovação do Iphan”, acrescentou.

Os serviços incluem a reforma da rede de drenagem de águas pluviais e do piso, a limpeza das paredes e a substituição das lajotas danificadas, de corrimãos e da iluminação convencional por lâmpadas de LED – que oferecem maior visibilidade e são mais econômicas. A Novacap, responsável pelos serviços, também vai corrigir as infiltrações existentes e mudar as rampas de acesso.

“Nunca foi feita uma intervenção desse nível nas passagens subterrâneas. Estamos recuperando e limpando as passagens, uma repintura com tinta epóxi, de alta resistência, para durar mais. Revisão da iluminação, das grelhas de água pluvial. Serviços para as pessoas utilizarem as passagens com mais segurança”, disse o diretor de Edificações da Novacap, Rubens de Oliveira.

Construídos a cada duas quadras residenciais, os túneis passam sob os eixos W, L e o Eixão. O vandalismo e a sujeira nas passagens incomodam os usuários, mas quem vê as passagens reformadas se mostra impactado. “Era muito suja essa passagem. Tinha buraco, saco de lixo, era muito feia. Agora ela está linda e maravilhosa, parece uma casa pintada que a gente passa com muito carinho. Eu nunca a vi arrumada”, afirma a zeladora Dalva da Silva, que trabalha há 30 anos na 203 Norte.

A reforma das passagens subterrâneas é mais uma ação de cuidado do governo com as cidades. A reforma das tesourinhas; da W3 Sul; do Setor de Rádio e TV Sul; da Praça do Povo, no Setor Comercial; da Avenida Hélio Prates, em Ceilândia e Taguatinga; da Avenida Principal, no Paranoá; e da Avenida dos Pioneiros, no Gama, são alguns exemplos de recuperação de importantes ruas e equipamentos públicos do Distrito Federal.

A aposentada Erenilda de Jesus Santos, que também passava pelo túnel da 103 Norte, gostou do que viu. “Estava de péssima qualidade, inclusive estava até com medo, mas hoje estou sentindo que mudou a cara do negócio. Essa obra está muito bem-feita. Hoje acredito que posso vir até sozinha, sem estar acompanhada da minha neta. A claridade deixa a gente mais à vontade, e o brilho faz parecer que estamos pisando em um espelho. Está bem arrumadinho”, comenta.

Ver mais

Brasília

Distrito Federal registra menor temperatura da história

Publicado

dia

Por

1,4ºC, até então, a temperatura mais baixa havia sido registrada em julho de 1975

(Agência Brasil/Marcelo Camargo)

O Distrito Federal (DF) teve a mais baixa temperatura já registrada, desde que o início das medições feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em 1962. Hoje (19), às 6h da manhã, os termômetros registraram 1,4ºC no Gama, cidade-satélite localizada a cerca de 30 quilômetros do Plano Piloto.

Até então, a temperatura mais baixa havia sido registrada em julho de 1975, quando a capital federal registrou 1,6ºC, recorde que foi igualado nesta quinta-feira às 5h.

Após atingir 1,4ºC, a temperatura começou a subir e, às 7h, estava em 1,5ºC. Às 8h, a temperatura registrava 3,2ºC.

Segundo a meteorologista do Inmet, Andréa Ramos, a tendência é que a temperatura máxima em Brasília fique hoje similar à registrada ontem (18), entre 18ºC e 19ºC. Ela chama atenção para a baixa umidade do ar, que deve ficar por volta de 25%. “Não deixem de beber água”, sugere.

Alerta laranja

A baixa temperatura resultou no chamado “alerta laranja” para o DF, o que indica “perigo”, sugerindo que a população fique atenta para os efeitos que o clima pode causar para o corpo e ambiente. Esse tipo de alerta é geralmente utilizado nos casos de baixa umidade, chuvas intensas ou, no caso de hoje, em que a temperatura fica pelo menos 5ºC abaixo da esperada, com frio intenso.

A baixa temperatura resultou também em geada no sul de Goiás entre o final da madrugada e o início da manhã desta quinta-feira, o que, segundo a meteorologista, é algo “incomum” para essa época do ano na região.

“Acredito que o pico dessa massa de ar fria foi hoje. Vai continuar frio, mas a tendência é a temperatura começar a subir. A frente fria já passou pela Região Sul, fez incursão no Centro-Oeste, enfraqueceu e está se dissipando no norte da região. O que estamos vendo é a massa de ar frio da retaguarda dessa frente fria. A situação deve ir melhorando para, a partir de sábado (21) a temperatura ir ficando normalizada”, explicou Andréa Ramos.

Ver mais

Brasília

Paranoá e Planaltina ficarão sem energia nesta quinta (19/5)

Publicado

dia

Por

Serviços de poda de árvores serão realizados nos locais. No Paranoá, os serviços devem durar até às 15h, enquanto em Planaltina, o fornecimento deve ser normalizado às 14h

O corte de energia vai afetar duas regiões do DF. – (crédito: Divulgação)

Moradores do Paranoá e de Planaltina devem ficar atentos à falta de luz. Por conta de serviços de poda de árvores, os locais sofrerão corte de energia elétrica temporária nesta quinta-feira (19/5), a partir das 8h30.

No Paranoá, os serviços devem durar até às 15h e vão afetar os seguintes locais: Condomínio Euler Paranhos, na DF-250; Avenida Tenente Antônio; chácaras 13, 18-A, 21, 23, 26 e 32; Avenida Central; Chácara 4, Quadra 2; Chácara 1, casas 2 e 3; Chácara 2, Quadra 4; Chácara 3; Núcleo Rural Sobradinho dos Melos; Chácara 7, Quadra 3, Conjunto B, Lote 20-C e Loja 3.

Em Planaltina, no Núcleo Rural Santos Dumont, a interrupção será realizada nas chácaras 30, 31, 32, 33 e 35, além da Fazenda Lageado. O fornecimento de energia elétrica deve ser restabelecido às 14h.

Vale lembrar que, caso os trabalhos sejam concluídos antes do horário divulgado, a energia será religada sem aviso prévio. Além dos desligamentos programados, pode ocorrer de acabar a energia em alguma região. Nestes casos, a população pode registrar a ocorrência pelo telefone 116.

*Com informações da Agência Brasília

Ver mais

Brasília

Ibaneis Rocha destaca responsabilidade social como prioridade de sua gestão

Publicado

dia

Por

Governador foi o convidado-palestrante do encontro do Grupo de Líderes Empresariais (Lide) nesta quarta-feira (18)

Em conversa com empresários do setor produtivo, secretários, dirigentes de empresas públicas e parlamentares, o governador Ibaneis Rocha reforçou que o principal compromisso de sua gestão está na questão social. “A responsabilidade social está à frente de tudo o que tocamos”, destacou o chefe do Executivo durante palestra no encontro do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), nesta quarta-feira (18), no Brasília Palace Hotel.

“A questão social é um tema importante e abrangente. Envolve quase tudo o que a gente faz no governo o tempo todo. E o que nós temos feito no governo é isso. A responsabilidade social está à frente de tudo o que tocamos”Governador Ibaneis Rocha

Fundado no Brasil em 2003 e presidido pelo empresário Paulo Octávio, o Lide é uma organização que reúne diversos setores com o objetivo de fortalecer a livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social. A fala do governador Ibaneis Rocha foi dirigida a esse público e levou em conta o trabalho do governo nas áreas social, da saúde, da educação, da segurança pública, da economia e da infraestrutura.

“A questão social é um tema importante e abrangente. Envolve quase tudo o que a gente faz no governo o tempo todo. E o que nós temos feito no governo é isso. A responsabilidade social está à frente de tudo o que tocamos”, garante Ibaneis Rocha.

Ainda nesse campo, o governador destacou que, nas três secretarias da área – Desenvolvimento Social, Mulher e Justiça e Cidadania –, foram nomeados quase 1,6 mil servidores, o que colaborou para a criação e o funcionamento de programas como os cartões Prato Cheio e Gás.

“Temos também o Cesta Verde, o DF Social, os 14 restaurantes comunitários funcionando, onde reduzimos o preço das refeições para R$ 1. E vamos ampliar para 21 restaurantes comunitários: temos dois em construção e vamos licitar os demais”, adiantou.

Ibaneis Rocha no encontro do Lide: governador falou sobre o trabalho de sua gestão nas áreas social, da saúde, da educação, da segurança pública, da economia e da infraestrutura | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Já no âmbito das obras, Ibaneis lembrou que o DF tem 1,6 mil obras em andamento, que geraram mais de 40 mil empregos. “Essas obras têm ajudado muitas pessoas”, reforça.

Ibaneis Rocha citou as obras da W3 Sul e do Setor de Rádio e TV Sul para falar da renovação da cidade. Enumerou também viadutos em construção, como os da Epig, da ESPM, de Sobradinho, do Recanto das Emas/Riacho Fundo II, do Riacho Fundo e o do Jardim Botânico, sendo que este será licitado nas próximas semanas.

O Túnel de Taguatinga, maior obra do DF em andamento, também foi lembrado pelo chefe do Executivo, assim como a reforma e a manutenção de pontes, como a Costa e Silva, no Lago Sul.

Saúde, educação e segurança

O governador também listou as sete Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), as dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e a expansão dos hospitais regionais de Ceilândia e de Samambaia como medidas do governo. “Foram mais de 10 mil profissionais na saúde nomeados”, lembrou.

“Na educação, avançamos muito. Temos mais de 2,8 mil nomeações e esse número vai avançar porque assinei mais nomeações hoje. Crescemos em 850% o número de salas de aula reformadas e ampliadas no DF, e também zeramos o cadastro de professores”, disse o governador ao citar algumas das ações no setor.

Na área de segurança pública, Ibaneis Rocha falou da redução dos índices de criminalidade, alguns hoje comparados aos de 40 anos atrás.

Anfitrião do evento, Paulo Octávio avalia que governo e setor produtivo estão atuando em conjunto e assim devem permanecer. “Não podemos nos dispersar. Governo e iniciativa privada devem ter o mote da responsabilidade social dentro do novo panorama mundial, onde o cidadão deve ser respeitado e priorizado, principalmente os mais necessitados. Sinto no DF essa sinergia entre governo e empresários para gerar mais e mais empregos. Temos que estar juntos”, destacou.

Ver mais

Brasília

Agências do trabalhador oferecem vagas para pessoas com deficiência

Publicado

dia

Por

A relação de empregos para esta quinta-feira conta 191 oportunidades; valores de salários variam entre R$ 1,2 mil e R$ 6 mil, além de benefícios

Pessoas com deficiência que buscam uma oportunidade de emprego podem se candidatar a uma das 12 vagas oferecidas pelas agências do trabalhador nesta quinta-feira (19). A que paga o maior salário, de R$ 1.441 mais benefícios, é para o ofício de auxiliar de depósito, para trabalhar no Setor de Indústrias/Guará. Para este cargo estão disponíveis cinco vagas.

Também estão disponíveis 21 vagas para açougueiro, sendo 11 para Sobradinho e 10 para Planaltina. Os salários variam de R$ 1.500 a R$ 1.700. Para a função é exigido o ensino fundamental e, para apenas uma das vagas, é necessário ter experiência

Ainda para pessoas com deficiência, estão disponíveis duas oportunidades para ajudante de obras, com salário de R$ 1.221, mais benefícios. As outras são três para empacotador, no Lago Sul, com remuneração oferecida de R$ 1.335, mais benefícios, e duas para operador de caixa, em Ceilândia, com salário de R$ 1.355, mais benefícios. No total, as agências oferecem neste dia 191 vagas para empregos no DF.

Quem tiver formação em administração e tecnologia da informação e experiência como coordenador de restaurante, diretor de marketing e gerente de desenvolvimento de sistema poderá buscar uma vaga em cada uma das especialidades, que têm salário de R$ 6 mil.

Os ofícios que nesta quinta-feira oferecem o maior número de oportunidades são vendedor de porta a porta, com 20 vagas e salário de R$ 1.356, mais benefícios, sem local de trabalho definido, e pedreiro, com 15 vagas e salário de R$ 1.800, mais benefícios. Para a primeira vaga, a escolaridade requerida é o ensino fundamental incompleto e, para a segunda, não é exigida escolaridade. Em ambas não é necessário comprovar experiência.

Também estão disponíveis 21 vagas para açougueiro, sendo 11 para Sobradinho e 10 para Planaltina. Os salários variam de R$ 1.500 a R$ 1.700. Para a função é exigido o ensino fundamental e, para apenas uma das vagas, é necessário ter experiência.

Empregadores que desejarem ofertar vagas ou utilizar o espaço das agências do trabalhador para entrevistas podem se cadastrar pessoalmente nas unidades e pelo aplicativo do Sine Fácil. Também é possível solicitar atendimento através do e-mail gcv@setrab.df.gov.br. Pode ser utilizado, ainda, o Canal do Empregador, no site da Secretaria de Trabalho.

 

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?