Nossa rede

Mundo

“A guerra acabou”, diz Mohammed Naeem, porta-voz do Talibã no Catar

Publicado

dia

O talibã disse ver um “futuro brilhante para o afegão” e assegurou que o novo governo pretende manter relações diplomáticas com todo o mundo, mas avisou: “Não permitiremos que ninguém interfira em nossos assuntos”

(crédito: PMNews/Reprodução)

 

Porta-voz do escritório político do Talibã em Doha, no Catar, Mohammed Naeem afirmou ao Correio, por meio do WhatsApp, que as forças estrangeiras devem cumprir com o cronograma de retirada — até 31 de agosto. “O Acordo de Doha deu às forças estrangeiras a oportunidade de se retirarem de nosso país sob um pacto. Elas devem sair, e não permanecer por mais tempo”, advertiu.

Questionado sobre possíveis consequências, caso os militares adiem a saída, Naeem afirmou que as tropas “querem deixar o Afeganistão”. O talibã disse ver um “futuro brilhante para o afegão” e anunciou: “A guerra acabou”. Naeem assegurou que o novo governo do Talibã pretende manter relações diplomáticas com todo o mundo, mas avisou: “Não permitiremos que ninguém interfira em nossos assuntos”.

Os EUA prometeram a retirada militar para 31 de agosto. Qual será a reação do Talibã se esse prazo for prorrogado?
Nós esperamos que as forças estrangeiras completem sua retirada de acordo com a data estabelecida por eles. A situação de segurança no aeroporto é bem estável. O Acordo de Doha deu às forças estrangeiras a oportunidade de se retirarem de nosso país sob um pacto. Elas devem sair, e não permanecer por mais tempo.

O Talibã está facilitando a retirada dos civis e militares estrangeiros que ainda estão no Afeganistão?
Esforços estão em andamento para resolvermos este assunto em breve. Nós esperamos que este tema seja resolvido por meio do diálogo.

Quais serão as consequências, caso eles não saiam antes?
Nós não esperamos que fiquem por mais tempo, pois eles também querem deixar o Afeganistão.

Que futuro vocês vislumbram para o Afeganistão?
Nós antevemos um futuro brilhante para o Afeganistão. Havia dois grandes problemas em nosso país que tornaram a vida da população mais difícil e impediram o progresso: a ocupação e a guerra. Agora, a guerra acabou. Os afegãos são um povo corajoso e humilde. Agora a hora é deles. O apelo que fazemos para a comunidade internacional é para que ajudem o povo afegão. Essa nação tem estado em apuros há quatro décadas. Agora que o Afeganistão deu um suspiro de alívio, todos deveriam ajudar e apertar as mãos.

Como vê o fato de que alguns países não pretendem manter relações diplomáticas com o Talibã?
Nós queremos boas relações com a comunidade internacional e com os vizinhos do Afeganistão. Nós ainda temos relações com estas nações. Não permitiremos que ninguém use o solo afegão contra terceiros. E não permitiremos que ninguém mais interfira em nossos assuntos.

Há denúncias de que o Talibã violaria direitos humanos no Afeganistão. O que tem a dizer sobre isso?
Nós estamos comprometidos com os direitos humanos, com os direitos das minorias e com os princípios universais, à luz dos valores e dos recursos naturais de nosso povo e de nosso país. Atualmente, mulheres trabalham e estudam em Cabul e em outras cidades.

Mundo

Projéteis inteligentes russos Krasnopol são capazes de escolher alvos, diz jornal

Publicado

dia

Por

As bombas guiadas modernizadas russas Krasnopol-M2, disparadas por sistemas de artilharia autopropulsada de 152/155 mm, agora são capazes de escolher alvos durante o disparo múltiplo, escreve o jornal Voennaya Mysl.

© Sputnik / Vitaly Timkiv / Abrir o banco de imagens

De acordo com a publicação, durante os testes do novo sistema de armamento foram conduzidos disparos múltiplos de forma simultânea com munições guiadas Krasnopol-M2 a partir de dois canhões contra dois alvos – um tanque retirado de serviço e um escudo-alvo.
Ao mesmo tempo, cada projétil foi guiado individualmente contra um alvo específico através da iluminação por telêmetros a laser baseados em terra.
De acordo com a publicação, os projéteis modernizados atingiram cada alvo quase simultaneamente com alta precisão. A distância entre os alvos era de apenas 20 metros.
Bomba Krasnopol-M2 para sistema de artilharia de 155 milímetros e KM-8 Gran para morteiros de calibre 120 milímetros - Sputnik Brasil, 1920, 09.08.2022
Bomba Krasnopol-M2 para sistema de artilharia de 155 milímetros e KM-8 Gran para morteiros de calibre 120 milímetros
Os testes dos projéteis Krasnopol-M2 estão sendo realizados com sucesso.
“As características tático-técnicas do novo modelo excedem significativamente o desempenho [do complexo] anterior, e estamos confiantes de que será adotado pelo Exército russo”, aponta o artigo.
A versão básica da munição de artilharia guiada de 152 mm Krasnopol é usada pelos militares russos na operação militar especial na Ucrânia e sua alta precisão tem sido confirmada.
Ver mais

Mundo

China não vai cessar exercícios militares até que questão de Taiwan seja resolvida, opina analista

Publicado

dia

Por

Os exercícios militares do Exército de Libertação Popular (ELP) em torno de Taiwan se tornarão rotineiros e não terminarão até que a ilha e a China continental se reunifiquem, escreve o jornal estatal chinês Global Times citando vários analistas.

© AP Photo / Zha Chunming

O Governo da República Popular da China demonstra claramente o seu desejo de acelerar o processo de reunificação, inclusive através do uso da força, após a recente visita provocatória da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi.
“As Forças Armadas de Taiwan possuem submarinos obsoletos, mas eles também deverão ser neutralizados se o ELP lançar uma operação de reunificação pela força”, disse um especialista chinês à edição, na condição de anonimato.
O especialista também observou que as forças externas que podem intervir militarmente em Taiwan, como os EUA e o Japão, têm submarinos mais avançados, “por isso praticar operações de defesa antissubmarina em condições reais em torno da ilha de Taiwan é muito importante”, ressaltou o analista militar.
“Os exercícios mostraram que o Exército chinês consegue detectar um submarino inimigo, determinar sua localização e atacá-lo de diferentes posições, além de se defender contra seu ataque”, disse o interlocutor.
Segundo o especialista militar e comentarista Song Zhongping, os exercícios militares não vão cessar até que a questão de Taiwan seja resolvida.

“Os exercícios do ELP podem se tornar rotina. Quanto mais tempo a ilha estiver sob bloqueio, mais isso demonstra o controle da China continental sobre ela”, disse Zhongping.

Ao mesmo tempo, o especialista observou que os exercícios visam apenas dissuadir os separatistas de Taiwan e a interferência externa e não perturbar o cotidiano da população de Taiwan.
Em resposta à visita a Taiwan da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, o Exército da China iniciou exercícios em grande escala com uso de mísseis, caças e navios de guerra nas proximidades de Taiwan.
Ver mais

Mundo

Ucrânia interrompe trânsito de petróleo russo via oleoduto Druzhba para Hungria e República Tcheca

Publicado

dia

Por

A situação acontece depois que a União Europeia (UE) aprovou seu sétimo pacote de sanções contra a Rússia no final do mês passado devido à operação militar especial de Moscou na Ucrânia.

© Sputnik / U. Filimonov / Abrir o banco de imagens

A gigante russa de oleodutos Transneft confirmou em comunicado nesta terça-feira (9) que a Ukrtransnafta, uma empresa que fornece serviços de transporte de petróleo via Ucrânia, suspendeu a entrega de petróleo através do ramal sul do oleoduto Druzhba para a Hungria, República Tcheca e Eslováquia.
O assessor do presidente da Transneft, Igor Demin, disse à Sputnik que “de fato, a Ukrtransnafta interrompeu completamente” as entregas de petróleo aos três países mencionados no dia 4 de agosto, às 6h10 (horário local).
Ao mesmo tempo, o assessor acrescentou que o trânsito por Belarus em direção à Polônia e à Alemanha continua. Demin também disse que a Ucrânia presta serviços na condição de pré-pagamento total.
“Mas ao fazer um pagamento pelo trânsito através do território da Ucrânia, os fundos foram devolvidos à conta da PJSC [sociedade anônima pública] Transneft. O Gazprombank, que presta serviços de pagamentos, nos notificou que o pagamento foi devolvido devido aos regulamentos da UE, ou seja, o sétimo pacote de sanções [contra a Rússia]”, segundo o representante da Transneft.
As sanções foram aprovadas pela UE em resposta à operação militar especial da Rússia para desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia, anunciada pelo presidente russo, Vladimir Putin, em 24 de fevereiro, após um pedido das repúblicas populares do Donbass para protegê-las das provocações de Kiev.
O oleoduto Druzhba, construído em 1964, começa em Almetyevsk, na Rússia, e vai até Mozyr, em Belarus, onde se divide em ramos norte e sul.
O trecho norte leva petróleo russo para a Polônia e Alemanha via Belarus, enquanto o trecho sul vai para a República Tcheca, Eslováquia, Hungria e Croácia via Ucrânia. O comprimento total do sistema de oleodutos Druzhba é de 8.899 km.
Ver mais

Mundo

Congressista dos EUA demonstra indignação e pede impeachment de Biden

Publicado

dia

Por

A congressista Marjorie Taylor Greene demonstrou indignação em seu Twitter devido à ordem de busca na casa do ex-presidente dos EUA Donald Trump.

© AFP 2022 / MANDEL NGAN

Além da indignação, a congressista também aproveitou para exigir o impeachment do atual presidente Joe Biden.

“Nós não deixaremos de responder ao que está acontecendo agora! Nós vamos [responder] […] Impeachment de Biden!”, escreveu a congressista.

Anteriormente, o governador republicano da Flórida, Ron DeSantis, expressou uma opinião semelhante, quando condenou as ações da inteligência americana.
Para DeSantis, o que aconteceu com Trump é “mais uma escalada usando agências federais dos EUA como arma contra opositores políticos ao [atual] regime”.
Ver mais

Mundo

China pode eliminar 900 caças e devastar Marinha dos EUA em Taiwan, diz Bloomberg

Publicado

dia

Por

De acordo com a Bloomberg, caso a situação em torno de Taiwan se agrave, a China poderá afundar a maioria dos navios de superfície dos EUA e do Japão.

CC BY 2.0 / Marinha dos EUA / Erica Bechard, especialista em Comunicação de Massa de 2ª Classe / Handout /

Ex-funcionários do Pentágono e do Centro de Análise dos EUA para Estudos Estratégicos, citados pela mídia, compartilharam a mesma opinião após simularem uma “invasão” chinesa de Taiwan.
Conforme os funcionários norte-americanos, em 18 das 22 simulações, os mísseis chineses afundaram uma quantidade significativa de embarcações dos EUA e do Japão, além de terem destruído centenas de aeronaves.
A simulação ainda apontou que, nas primeiras quatro semanas de um potencial conflito, a China seria capaz de eliminar 900 aeronaves militares dos EUA, bem como destruir completamente a Marinha e metade das aeronaves de Taiwan.
As relações entre a China e os Estados Unidos sofreram um duro golpe depois que a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, visitou Taiwan na semana passada, apesar das advertências de Pequim de que a visita violaria a política de Uma Só China — a espinha dorsal das relações dos dois países. A China respondeu organizando exercícios militares em larga escala em torno de Taiwan e impondo restrições a alguns produtos taiwaneses.
Ver mais

Mundo

Mesmo com liminar da Justiça, maior porta-aviões do Brasil seguiu, de fato, para Turquia

Publicado

dia

Por

Esperava-se que com a liminar lançada pela Justiça e o empenho de defensores do patrimônio militar brasileiro, a embarcação retornasse à Baía de Guanabara no final de semana (6 e 7), entretanto, porta-aviões segue, de fato, à Europa.

© Folhapress / Charles Sholl

Na sexta-feira (5), o porta-aviões Navio Aeródromo São Paulo, o maior que o Brasil já teve, começou o seu percurso para um estaleiro em Istambul onde uma empresa turca – que o adquiriu em um leilão da Marinha brasileira realizado no ano passado – o espera para ser sucateado, conforme noticiado.
Porém, uma liminar da Justiça ordenando que o navio voltasse para a Baía de Guanabara foi lançada na quinta-feira (4) e esperava-se que o decreto, junto aos esforços de defensores do patrimônio marítimo como membros do Instituto São Paulo/Foch, fizesse a embarcação retornar no final de semana.
Contudo, segundo o jornal O Globo, o porta-aviões realmente não voltou e segue seu curso para a Europa. Na noite de domingo (7), a embarcação estava na altura do Espírito Santo e Bahia.
“O navio saiu do Brasil e já está em águas internacionais, mas acompanhando a costa brasileira. Ontem [7], por volta das 23h00 ele estava entre Espírito Santo e Bahia. Tem que levar em consideração que com essa frente fria o mar deve está agitado”, informou o ex-soldado da Força Aérea Brasileira, Emerson Miura, à mídia.
A venda da embarcação contou com uma série de irregularidades processuais na execução do leilão, como negativa de recurso e inversão de fases, e também o fato de que não foram feitos os devidos estudos ambientais, necessários pelo fato do navio possuir toneladas de amianto em seu interior, relatou o Instituto São Paulo/Foch.
De acordo com o colunista Ancelmo Gois, ambientalistas de Izmir, uma cidade turca, convocaram protestos contra o porta-aviões brasileiro dizendo que “Izmir não é a lixeira do mundo”, com medo de que a importação trouxesse o amianto que é extremamente tóxico.

tóxico.

O porta-aviões São Paulo da classe Clemenceau foi construído na França, entre 1957 e 1960, e chama a atenção pelas suas dimensões: são 266 metros de comprimento e um peso de 32,8 mil toneladas.
Em 2000, a embarcação foi adquirida pelo governo brasileiro, a um custo de US$ 12 milhões (cerca de R$ 62 milhões) e serviu à Marinha até 2014, segundo a mídia.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?