Nossa rede

Aconteceu

Presídios do DF registram 998 infectados pelo coronavírus

Publicado

dia

Segundo boletim, 764 presos e 234 policiais penais foram infectados; vírus chegou à penitenciária feminina. Um preso e um servidor morreram.

Conselho Nacional de Justiça em visita da comissão de direitos humanos do GDF na Papuda, em Brasília — Foto: Gláucio Dettmar/Agência CNJ

Os presídios do Distrito Federal registraram 36 novos casos de coronavírus entre a última sexta-feira (29) e esta segunda (1º). Assim, chega a 998 o número de infectados no sistema penitenciário da capital, entre detentos e servidores.

Os dados foram divulgados pelas secretarias de Saúde e de Segurança Pública. São:

  • 764 presos
  • 234 policiais penais

Até esta segunda-feira, um detento e um policial penal haviam morrido por conta da Covid-19. Na última semana, o DF registrou o primeiro caso de uma detenta infectada (veja perfil dos casos abaixo). Até então, todos os contaminados nos presídios eram homens.

Além dos casos nas unidades administrados pelo governo do DF, a Penitenciária Federal de Brasília também registrou um infectado.

Casos entre detentos

Presos do Presídio da Papuda em Brasília, em imagem de arquivo. — Foto: Gláucio Dettmar/CNJ

Presos do Presídio da Papuda em Brasília, em imagem de arquivo. — Foto: Gláucio Dettmar/CNJ

De acordo com a Secretaria de Saúde, entre os detentos com coronavírus, 763 estão recuperados. Outros 84 ainda têm infecções ativas, divididas entre:

  • Casos leves: 71
  • Casos moderados: 3
  • Casos graves: 1
  • Em análise: 12

Ainda segundo a pasta, a maioria dos contaminados tem entre 20 e 29 anos, mas 131 são idosos. O boletim aponta ainda que 41 pacientes têm comorbidades – doenças que podem agravar o quadro.

Casos entre servidores

Já quanto aos servidores infectados, a Secretaria de Segurança Pública afirma que 53 policiais são casos ativos e 181 estão recuperados.

Os servidores infectados trabalham nas seguintes unidades:

  • Centro de Detenção Provisória (CDP): 40 policiais penais
  • Centro de Internamento e Reeducação (CIR): 40 policiais penais
  • Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I): 51 policiais penais
  • Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II): 52 policiais penais
  • Centro de Progressão Penitenciária (CPP): 24 policiais penais
  • Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE): 21 policiais penais
  • Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF): 1 policial
  • Área administrativa da Sesipe: 5 servidores

Medidas de contenção

Agentes da Vigilância Ambiental fazem desinfecção do CDP, no Complexo Penitenciário da Papuda — Foto: Secretaria de Segurança Pública do DF

Agentes da Vigilância Ambiental fazem desinfecção do CDP, no Complexo Penitenciário da Papuda — Foto: Secretaria de Segurança Pública do DF

Segundo a Sesipe, uma série de medidas têm sido tomadas para evitar a proliferação do coronavírus nos presídios da capital. Entre elas estão:

  • GDF anunciou que vai abrir 360 vagas para policiais penais ficarem hospedados em hotéis. A medida tem o objetivo de diminuir o risco de que os servidores transmitam o vírus aos familiares, ao dividirem a mesma casa.
  • Suspensão das visitas aos detentos até o dia 5 de junho;
  • Policiais penais participaram de videoconferência com uma infectologista, sobre estratégias de prevenção, detecção e controle do coronavírus;
  • Detentas da Penitenciária Feminina produziram20 mil máscaras que serão divididas entre a Secretaria de Saúde e a Sesipe;
  • A Sesipe passou a fazer a limpeza de celas, viaturas e prédios da administração e da parte externa dos presídios; a mesma ação havia sido realizada com apoio do Exército Brasileiro e da Vigilância Ambiental;
  • Duzentas máscaras laváveis foram doadas e serão repassadas às unidades prisionais;
  • A Secretaria de Turismo (Setur) abriu processo para selecionar hotéis para policiais penais ficarem em isolamento;
  • Sistema de drive-thru, no Complexo da Papuda, para testagem rápida de servidores da SSP e da SES que atuam em unidades prisionais;
  • Dois novos blocos dos novos CDPs, com 200 vagas cada, estão sendo utilizados para tratamento e quarentena de presos durante a pandemia, 311 internos já ocupam os blocos.
Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Aconteceu

Motorista morre em acidente entre carro e caminhão na DF-150

Publicado

dia

Corpo de Bombeiros constatou óbito no local. Batida aconteceu na manhã desta terça-feira (7), na DF-150, próximo a Sobradinho.

Acidente na DF-150, próximo a Sobradinho — Foto: CBMDF/Divulgação

Um homem morreu após o carro que dirigia bater de frente contra um caminhão na DF-150, próximo a Sobradinho, no Distrito Federal. O acidente aconteceu por volta das 11h.

Segundo o Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, o motorista do carro de passeio morreu no local. Após a batida, outro veículo também foi atingido.

Até a publicação desta reportagem, os militares não haviam informado o estado de saúde dos demais envolvidos e nem a identidade da vítima.

Por causa do acidente, uma mancha de óleo escorreu pela pista e, por isso, a rodovia foi interditada, no sentido Fercal. Por volta das 12h, o local ainda permanecia bloqueado. A perícia foi acionada para investigar as circunstâncias do acidente.

Esta reportagem está em atualização.

Ver mais

Aconteceu

Carro de subsecretário do GDF suspeito de participar de racha tem 5 multas por excesso de velocidade

Publicado

dia

Nomeação de Wesley Wenisgton Vieira dos Santos na pasta de Esportes foi tornada sem efeito nesta segunda (6). Motorista do outro carro permanece internado em estado grave.

Carro dirigido pelo subsecretário Wesley Wenisgton Vieira dos Santos — Foto: TV Globo/Reprodução

O carro em que estava o subsecretário de Convênios e Parcerias da Secretaria de Esportes do Distrito Federal, Wesley Wenisgton Vieira dos Santos, durante um acidente na noite de domingo (5), tem cinco multas por excesso de velocidade e outras três por avanço de sinal. A informação consta no sistema do Departamento de Trânsito (Detran).

A suspeita da Polícia Civil é de que Santos participava de um racha. O motorista do segundo veículo envolvido, identificado como Pedro Luca Lima Gabriel, está internado no Hospital de Base do DF, em estado grave.

Santos, de 27 anos, foi nomeado na sexta-feira (3) para a pasta de Esportes. Nesta segunda-feira (6), a nomeação foi tornada sem efeito por meio de uma edição extra do Diário Oficial do DF.

O então subsecretário foi preso em flagrante, no domingo. Até a noite desta segunda, ele permanecia na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE).

O outro motorista também está detido, sob escolta, no hospital.

De acordo com o delegado João Guilherme Medeiros de Carvalho, da 2ª DP, “os dois vão responder por disputa automobilística”.

“Na linguagem comum, é ‘racha’ e traz uma situação de risco.”

As multas

Wesley Wenisgton Vieira dos Santos, de 27 anos é subsecretário de Convênios e Parcerias da Secretaria de Esportes do DF.  — Foto: TV Globo/Reprodução

Wesley Wenisgton Vieira dos Santos, de 27 anos é subsecretário de Convênios e Parcerias da Secretaria de Esportes do DF. — Foto: TV Globo/Reprodução

Conforme o sistema de trânsito, as multas do carro dirigido por Wesley Wenisgton Vieira dos Santos foram aplicadas pelo Detran, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pelo Departamento Estradas de Rodagem (DER). O veículo tem a documentação em dia, mas não está o nome dele.

O delegado João Guilherme Medeiros de Carvalho afirma que o agora ex-subsecretário se recusou a fazer teste do bafômetro e o exame de sangue, após se envolver no acidente. “

Carros em alta velocidade

 Os veículos envolvidos no acidente – um Audi modelo A4 e uma Mercedes C-200 – trafegando em alta velocidade na via W9, por volta das 22h de domingo

O subsecretário dirigia a Mercedes. Segundo a Polícia Militar, após o acidente, o veículo foi parar em um monte de terra. Já o Audi, conduzido por Pedro Luca Lima Gabriel, capotou diversas vezes. Ao ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, o motorista tinha suspeita de hemorragia interna e fraturas.

Ver mais

Aconteceu

Polícia Civil do DF faz leilão de veículos

Publicado

dia

Bens pertencem ao Fundo Nacional Antidrogas. Venda será online e inclui celulares, joias e amplificadores; confira datas.

Carros que serão leiloados pela Polícia Civil do DF, no dia 15 de julho — Foto: PCDF/ Divulgação

A Polícia Civil do Distrito Federal vai leiloar, no próximo dia 15 de julho, 51 veículos, além de celulares, amplificadores, joias e sucatas que pertencem ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad). O leilão será online, mas os interessados poderão ver os bens a partir de sexta-feira (10).

Veja aqui o edital do leilão
Ao todo, são 85 lotes de mercadorias. Para a aquisição de sucata de veículos, é preciso que o comprador comprove que trabalha com o comércio de peças usadas.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a visitação vai ocorrer de forma escalonada:

Veículos

Dias 10, 13 e 14 de julho
Local: QS 09, rua 100, lotes 15/17 – Taguatinga
Outros bens

Visualização online
Informações: Comissão Permanente de Alienação da PCDF / (61) 3207-4940

Ver mais

Aconteceu

Entregadores de aplicativo protestam em Brasília por melhoria nas condições de trabalho

Publicado

dia

Categoria quer assegurar repasse maior pelos serviços prestados; ato ocorreu em outras cidades do país. De moto, grupo percorreu Eixo Monumental.

Entregadores de aplicativo protestam em Brasília, nesta quarta-feira (1º), por melhorias na condição de trabalho — Foto: PMDF/Divulgação

Motoboys e entregadores de aplicativo fizeram um protesto, nesta quarta-feira (1º), em Brasília, por melhorias nas condições de trabalho. Por volta das 11h30, o grupo se concentrou na Alameda das Bandeiras, em frente ao Congresso Nacional.

O ato faz parte de uma mobilização nacional da categoria. O objetivo é assegurar um repasse maior pelos serviços prestados, levando em consideração o quilômetro percorrido e o aumento proporcional dos ganhos, a partir da produtividade.

Os entregadores também pedem o reajuste da taxa anual cobrada pelos aplicativos e o “fim dos bloqueios sem justificativa por parte das empresas”. A Polícia Militar acompanhou o protesto e, até a última atualização dessa reportagem, não registrava incidentes relacionados à manifestação.

Em nota, a Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec) – que representa empresas que atuam no setor de delivery – afirma que os comércios implementaram, desde o início da pandemia, “diversas ações de apoio aos entregadores parceiros”.

No comunicado, a entidade afirma ainda que os trabalhadores cadastrados nas plataformas “estão cobertos por seguro contra acidentes pessoais durante as entregas” e que as empresas estão “atentas às reivindicações dos entregadores parceiros”.

“É importante esclarecer que as empresas associadas à Amobitec não trabalham com esquema de pontuação para a distribuição de pedidos e deixam claro que a participação em atos como a manifestação desta quarta-feira (1/7) não acarretará em punições ou bloqueios de qualquer natureza.”

Ver mais

Aconteceu

Técnico de enfermagem do Hran morre de Covid-19; profissional é 8ª vítima da área de saúde no DF

Publicado

dia

Hiran Rodrigues Lima, de 47 anos, trabalhava no pronto socorro do hospital. Ao todo, capital contabiliza 587 óbitos pela doença.

Hiran Rodrigues Lima, de 47 anos, trabalhava no pronto socorro do Hran e morreu vítima de Covid-19 — Foto: Arquivo pessoal

Um técnico de enfermagem do Distrito Federal morreu, nesta quarta-feira (1º), vítima da Covid-19. A informação foi confirmada  pelo Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF).

Hiran Rodrigues Lima, de 47 anos, trabalhava no pronto socorro do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Até a noite de terça-feira (30), sete profissionais de saúde tinham morrido vítimas do novo coronavírus na capital. O número de infectados entre os trabalhadores da área chega a 2.188.

Em nota, a Secretaria de Saúde lamentou a morte do técnico de enfermagem e afirmou que “a investigação epidemiológica ainda está em andamento” (leia íntegra no fim da reportagem).

O Sindate-DF também lamentou as mortes entre os funcionários da área de saúde. O sindicato disse ainda que “se ações extremas não forem adotadas mais mortes ocorrerão, principalmente entre os profissionais, que estão na linha de frente”.

“Chegou-se em um momento crítico da doença. O sindicato lamenta as mortes que estão acontecendo entre os profissionais, e que infelizmente o governo tem adotado medidas contrárias à contenção do vírus”, disse Newton Batista, diretor da entidade.

Na segunda (29), o governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou situação de calamidade pública no Distrito Federal por conta da pandemia do novo coronavírus. Apesar da medida, o governo autorizou uma série de flexibilizações desde a reabertura do comércio a espaços de lazer.

Segundo o último balanço, atualizado na noite de terça (30), o DF contabilizava 49.218 infectados e 587 mortos pela Covid-19. Já, nesta quarta (1º), a Justiça Federal determinou que o GDF “demonstre a suficiência de leitos, equipamentos, insumos e recursos humanos” disponíveis na rede pública durante a pandemia.

Leia íntegra da nota da Secretaria de Saúde:

“A Secretaria de Saúde informa que todo óbito suspeito de Covid-19 ou com resultado positivo para a doença precisa passar por investigação epidemiológica para conclusão da causa morte.

A Secretaria de Saúde lamenta profundamente o óbito do profissional e se solidariza com os seus familiares. A investigação epidemiológica ainda está em andamento e a Portaria Nº 231, de 08 de abril de 2020, veda que a SES confirme ou repasse informações pessoais dos pacientes acometidos pelo novo coronavírus, incluindo os óbitos.”

Ver mais

Aconteceu

Governo do DF multa 61 pessoas por falta de máscara de proteção; 68 mil foram abordadas

Publicado

dia

A cada 1,1 mil pessoas paradas nas ruas, uma foi notificada. Frequentar espaços públicos sem acessório implica multa de R$ 2 mil; pena é de até um ano de detenção.

População do DF usa máscaras faciais, imagem em arquivo — Foto: TV Globo/Reprodução

Após quase dois meses de uso obrigatório de máscaras de proteção no Distrito Federal, o DF Legal – órgão responsável pela fiscalização – abordou 68 mil pessoas nas ruas e multou 61. Com base nos dados divulgados nesta segunda-feira (29), é possível estimar que a cada 1,1 mil, apenas uma foi penalizada.

O uso do item de proteção é obrigatório em áreas públicas da capital desde o dia 30 de abril, e a aplicação de multas ocorre desde 18 de maio. Quem for flagrado sem o acessório pode ser multado em até R$ 2 mil, além de responder pelo crime de infração de medida sanitária. A pena, neste caso, pode chegar a um ano de prisão.

Entre os autuados está o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. Ele recebeu o valor máximo da punição por não usar máscara durante um protesto de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios.

Na semana passada, , o governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que a fiscalização havia aplicado três multas. “Nós temos feito uma abordagem no sentido de orientar as pessoas. Então, quando encontramos, a primeira coisa que você faz é oferecer a máscara”, explicou. “Se a pessoa resistir a receber, colocar a máscara, é que nós encaminhamos para a delegacia e é feito um B.O”.

Ainda de acordo com o balanço do governo, 25 mil estabelecimentos foram fiscalizados. Segundo o DF Legal, qualquer pessoa pode denunciar o descumprimento das medidas sanitárias pelo telefone 162, opção 2.

As máscaras devem ser usadas nos seguintes locais:

  • Espaços públicos
  • Vias públicas
  • Transporte coletivo
  • Estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços da capital

Multas aplicadas

No dia 15 de junho, o governo do DF multou o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, em R$ 2 mil, por não usar máscara durante um protesto em Brasília (veja vídeo acima).

No documento, o fiscal que aplicou a penalidade escreveu que a notificação ocorreu porque o “autuado” estava em via pública “sem máscara de proteção […] em desacordo com o estabelecido em decreto nº 40.648/2020 no Distrito Federal”. O auto de infração foi endereçado ao gabinete do ministro, na Esplanada.

Em 11 de maio, uma servidora do Ministério Público da União foi levada para a delegacia, após se recusar a usar máscaras em um supermercado do DF. A funcionária pública, perita em biologia, também foi autuada na 5ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) por “infração de medida sanitária preventiva”.

À época, a servidora contou que foi comprar mantimentos para os filhos quando acabou surpreendida por um funcionário que disse a ela que não poderia entrar sem a máscara.

A mulher afirmou que não concordava com a determinação do governo de obrigar o uso de máscara em Brasília. “O decreto do governador é exorbitante”, disse.

Justiça Federal obriga Bolsonaro

Justiça Federal obriga o presidente Jair Bolsonaro a usar máscara no DF — Foto: FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Justiça Federal obriga o presidente Jair Bolsonaro a usar máscara no DF — Foto: FREDERICO BRASIL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Na semana passada, em uma decisão liminar, a Justiça Federal obrigou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a usar máscara em espaços públicos do DF.

A determinação atendeu a uma ação civil pública movida por um advogado da capital. Segundo o magistrado, a União também deverá exigir o uso do item de proteção por servidores e colaboradores do governo federal enquanto estiverem em serviço, sob pena de multa diária no valor de R$ 20 mil.

” […] a conduta do Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, que tem se recusado a usar máscara facial em atos e lugares públicos no Distrito Federal, mostra claro intuito em descumprir as regras impostas pelo Governo do Distrito Federal, que nada tem feito, como dito nas linhas volvidas, para fiscalizar o uso do EPI”, cita trecho da decisão.

A Advocacia geral da União (AGU) recorreu da decisão e afirmou que o presidente é “súdito das leis e não se exonera de responsabilidade”, mas que deve ter os mesmos direitos e garantias que todos os cidadãos.

Ver mais

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?