Nossa rede

Aconteceu

Polícia Federal investiga ameaça terrorista à posse de Jair Bolsonaro

Publicado

dia

Polícia Civil iniciou apuração sobre suposto grupo extremista que disse ser autor de atentado contra igreja de Brazlândia e PF foi acionada

Brasília(DF), 10/12/2018 – Diplomação do presidente da República eleito Jair Bolsonaro no TSE – Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles

A Polícia Federal (PF) investiga um grupo que se autodenomina terrorista e ameaçou promover um atentado na posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em 1º de janeiro. As apurações começaram com a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que busca os responsáveis por colocar uma bomba ao lado da igreja Santuário Menino Jesus, no centro de Brazlândia, na madrugada de terça-feira (25/12), dia de Natal. O artefato foi desarmado pela Polícia Militar.

O caso ocorre quase quatro meses após Bolsonaro, ainda candidato, ser esfaqueado durante agenda de campanha em Juiz de Fora (MG). Até hoje, o futuro mandatário do país faz uso de uma bolsa de colostomia para a retirada de fezes devido à gravidade do ferimento na região abdominal.

A suposta organização, chamada de Maldição Ancestral, mantém um site no qual diz estar “em tocaia terrorística contra o progresso humano”. Na página da internet, são disseminadas diversas mensagens de ódio e são pregados “o caos e o terror no seio da civilização”.

O que chamou a atenção da Polícia Civil foi o fato de o grupo ter assumido a autoria do atentado, inclusive postando fotos do artefato explosivo antes de ser levado à igreja.

Em trechos de um texto publicado na internet, a suposta organização criminosa diz o seguinte: “Se a facada não foi suficiente para matar Bolsonaro, talvez ele venha a ter mais surpresas em algum outro momento, já que não somos os únicos a querer a sua cabeça”.

O Primeiro Comando da Capital e o Comando Vermelho igualmente o querem [Bolsonaro] morto e podem também recorrer a métodos terroristas para isso. Se não for ele, servirá qualquer um de sua equipe, filiados, ou mesmo apoiantes e simpatizantes. Dia 1° de janeiro de 2019 haverá, aqui em Brasília, a posse presidencial. Estamos em Brasília e temos armas e mais explosivos estocados

Trecho de texto do suposto grupo terrorista

A 18ª DP (Brazlândia) abriu inquérito e, como no site foram identificadas uma série de ameaças a Bolsonaro, a Polícia Federal precisou ser acionada. Na tarde de quarta-feira (26), equipes da PF estiveram na delegacia da cidade para colher mais informações sobre o caso.

O delegado-chefe da 18ª DP, Adval de Matos, afirmou ao Metrópoles que o inquérito foi aberto para investigar os crimes sob jurisdição da PCDF – o caso da bomba e ameaças contra padres da cidade que se manifestaram favoravelmente a Jair Bolsonaro no período eleitoral.

“Demos início às apurações para localizar os autores que deixaram a bomba ao lado da igreja. No caso dos ataques a Bolsonaro, caberá à PF conduzir as investigações”, disse o titular da 18ª DP.

O Metrópoles esteve em Brazlândia e presenciou quando as equipes da Polícia Federal chegaram à 18ª DP. À paisana, os agentes colheram informações e deixaram o local rapidamente. A reportagem procurou a Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal, mas não obteve retorno até a última atualização deste texto.

Ligação com facções criminosas
Intitulada como uma espécie de “sociedade secreta”, a organização afirma ter ligações com duas das maiores facções criminosas do país.

“Nos alinhamos com o PCC [Primeiro Comando da Capital] no que diz respeito aos planos de ataques terroristas com explosivos C-4 que seriam perpetrados pela facção paulista durante as eleições. Isso não é uma aliança, é um alinhamento criminal que se refere a objetivos, logo a polícia pode também ser um alvo nosso, é parte de nosso posicionamento antipolítico”, aponta outra postagem do grupo.

As investigações, agora, tentam chegar aos autores das postagens. Um obstáculo é que a página na internet está hospedada em servidores estrangeiros e, segundo os responsáveis, usa uma série de meios de encriptação e anonimato.

Se indiciados, os integrantes do suposto grupo podem ser enquadrados na Lei Antiterrorismo. Em caso de condenação, a pena prevista é de 12 a 30 anos de prisão. Tempo que pode aumentar devido a outros crimes, como as ameaças e a tentativa de detonar artefato explosivo.

Preocupação com segurança
A solenidade que marcará o início da gestão de Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto está prevista para começar às 14h05 do dia 1º de janeiro. Um ensaio para ajustar ações de logística e do esquema de segurança foi realizado no último domingo (23). Outra simulação deve ocorrer no próximo domingo (30).

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou na manhã da última segunda-feira (24), em sua conta oficial no Twitter, que a segurança no dia da posse do seu pai será “inédita” porque a avaliação de risco é “a maior da história”.

Haverá atiradores estrategicamente posicionados no terraço do Palácio do Planalto e demais monumentos da Praça dos Três Poderes: Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF). Militares também estudaram a área onde Bolsonaro receberá a faixa presidencial e definiram pontos de observação.

Operação Antiterror nas Olimpíadas
As primeiras prisões feitas pela Polícia Federal no país com base na Lei Antiterror ocorreram em 21 de julho de 2016. Na Operação Hashtag, 10 pessoas foram detidas acusadas de integrar um grupo que preparava ações terroristas para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

De acordo com o ministro da Justiça à época, Alexandre de Moraes, o bando utilizava aplicativos de celular, como Telegram e WhatsApp, para conversar e organizar os atentados, que não chegaram a ocorrer. Ainda segundo Moraes, contatos com o Estado Islâmico eram feitos por meio de sites da internet, mas sem interação com a base. Fonte: Portal Metrópoles

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Aconteceu

Suspeito de roubo no DF bate em carro durante fuga e, no hospital, testa positivo para Covid-19

Publicado

dia

Por

Dupla assaltava paradas de ônibus quando foi abordada por policiais. Caso aconteceu em Santa Maria, na madrugada desta sexta-feira (27).

Suspeito de roubo bateu em carro durante fuga, no DF — Foto: PMDF/Divulgação

Policiais militares prenderam, na madrugada desta sexta-feira (27), dois homens suspeitos de roubar paradas de ônibus em Santa Maria, no Distrito Federal. Os criminosos tentaram fugir mas se envolveram em um acidente e ficaram feridos. No hospital, um deles testou positivo para a Covid-19.

De acordo com informações da PM, testemunhas abordaram uma equipe da corporação e informaram sobre um assalto em andamento na região. Os militares foram ao local e viram dois homens em uma motocicleta, cometendo o crime.

Ao serem abordados pelos policiais, os criminosos tentaram fugir. Porém, o suspeito que conduzia a motocicleta bateu em um carro e foi arrastado pelo veículo. Inconsciente e com várias lesões, ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Na unidade de saúde, o suspeito testou positivo para o novo coronavírus e foi levado para área de isolamento, onde ficou sob escolta da Polícia Civil. O outro homem investigado foi levado à 20ª Delegacia de Polícia, no Gama.

O motorista do veículo foi apresentado como testemunha e para registro do acidente de trânsito.

Queda nos casos de violência

De acordo com um levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do DF, entre janeiro e outubro deste ano, os homicídios tiveram redução de 6,78% na capital em comparação com 2019, passando de 339 para 316 casos.

Em contrapartida, a quantidade de latrocínios – roubo seguido de morte – cresceu. Nos dez primeiros meses do ano passado, o DF teve 21 latrocínios. Em 2020, o número de crimes dessa natureza passou para 24, ou seja, houve aumento de 14,2%.

Os casos de lesão corporal seguida de morte também apresentaram queda. No ano passado, foram quatro vítimas desse crime e, em 2020, três: uma redução de 25%.

De acordo com a SSP, esses delitos fazem parte dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI). A pasta informa que, ao todo, em outubro, foram 36 vítimas relacionadas a esse tipo de ocorrência, o menor número no mesmo mês dos últimos 21 anos.

Ver mais

Aconteceu

Após mãe e companheira que esquartejaram menino serem condenadas a 129 anos, avô de Rhuan desabafa: ‘Foi feita Justiça’

Publicado

dia

Por

Mãe do garoto foi sentenciada a 65 anos de prisão e a companheira dela pegou 64 anos. Corpo de Rhuan Maycon foi achado dentro de mala no Distrito Federal no ano passado. Avô diz que lembra do neto todos os dias e que não perdoa o que a dupla fez com a criança.

‘Feita Justiça’, diz avô após mãe e companheira que esquartejaram menino serem condenadas a 129 anos — Foto: Arquivo da família.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após mais de um ano e cinco meses, a espera por Justiça pela morte brutal do neto chegou ao fim. É o que diz o senhor Francisco das Chagas, mais conhecido como Chaguinha, avô do menino Rhuan Maycon, de 9 anos, que foi assassinado em 2019.

O Tribunal do Júri de Samambaia, no Distrito Federal, condenou Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa pelo assassinato da criança. O julgamento ocorreu nessa quarta-feira (25).

O corpo da criança foi encontrado na madrugada do dia 1º junho do ano passado, esquartejado, dentro de uma mala (veja mais abaixo). A dupla foi sentenciada pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver e fraude processual.

As penas foram fixadas em:

  • Rosana Auri da Silva Cândido, mãe do menino: 65 anos de reclusão e 8 meses e 10 dias de detenção
  • Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, companheira de Rosana: 64 anos de reclusão, além de 8 meses e 10 dias de detenção

Mesmo de longe, o avô do menino conta que acompanhou o julgamento das duas e que ficou satisfeito com o resultado do júri. Para ele, nada vai trazer a alegria de ter o neto em seus braços novamente, mas o fato de as duas acusadas pagarem pelo que fizeram ao menino já conforta o coração.“Para mim, ficou bom, achei que foi justo, apesar de que elas não vão passar esse tempo todo na cadeia. Foi feita Justiça, graças a Deus, tem gente que mata e pega menos tempo que isso. Hoje está como se tivesse acontecido agora esse crime, porque voltou tudo de novo, relembrei tudo, as pessoas ficam ligando para saber. É muito difícil, lembro dele todos os dias da minha vida e nunca vou esquecer. Mas, Deus dá o conforto pra gente seguir”, disse Chaguinha.

Questionado se tinha alguma chance de perdoar as duas mulheres, o avô do menino foi enfático: “Quem perdoa é Deus, eu não tenho esse poder. O que ela fez com meu neto destruiu toda família, a mais afetada, sem dúvida, deve ser ela [mãe de Rhuan].”

Mãe e companheira que esquartejaram menino foram condenadas a 129 anos de prisão — Foto: Divulgação PC/DF

Mãe e companheira que esquartejaram menino foram condenadas a 129 anos de prisão — Foto: Divulgação PC/DF

Julgamento

Segundo informações divulgadas pelo Ministério Público do DF (MPDFT), “durante o julgamento, Kácyla ficou em silêncio e assumiu a execução de todos os crimes, afirmando não haver nenhuma participação da companheira”.

No entanto, os jurados acataram na íntegra a denúncia do MP. Para o júri, as acusadas premeditaram o assassinato.

De acordo com a acusação, a dupla planejou como executar e destruir o corpo da criança. Na noite do crime, diz o MP, Rosana e Kacyla esperaram Rhuan dormir para cumprir o plano. A denúncia afirma que a mãe desferiu o primeiro golpe no peito da criança, que acordou com o ataque.

Já Kacyla teria segurado o menino para que a companheira desferisse os outros golpes. Segundo o Ministério Público, por fim, a mãe decepou a cabeça do filho ainda com vida.

A denúncia diz ainda que, após o assassinato, a dupla esquartejou, perfurou os olhos e dissecou a pele do rosto do menino. De acordo com o MP, as acusadas também tentaram incinerar partes do corpo em uma churrasqueira com o intuito de destruir o cadáver e dificultar o seu reconhecimento.

Como o plano inicial não deu certo, elas colocaram partes do cadáver em uma mala e duas mochilas. Rosana jogou a mala em um bueiro próximo à residência onde ocorreu o crime. Em seguida, moradores da região desconfiaram da atitude da mulher e acionaram a polícia.

Prisão

A mãe, Rosana Cândido, e a companheira dela, Kacyla Pryscila, foram presas na casa onde moravam com a criança e ainda com a filha de Kacyla, uma menina de 8 anos.

Em depoimento à polícia, Rosana contou que”sentia ódio e nenhum amor pela criança”. Segundo o Ministério Público do DF, a mãe de Rhuan arquitetou o crime por odiar a família do pai dele.

“Rosana nutria sentimento de ódio em relação à família paterna da vítima. Kacyla conhecia os motivos da companheira e aderiu a eles”, diz a denúncia.

 

Rhuan Maycon tinha quatro anos quando saiu do Acre com a mãe, segundo avô  — Foto: Arquivo da família

Rhuan Maycon tinha quatro anos quando saiu do Acre com a mãe, segundo avô — Foto: Arquivo da família

Ver mais

Aconteceu

Trabalhadores da CEB convocam greve para 1º de dezembro

Publicado

dia

Por

A iniciativa tem como objetivo de cobrar posicionamento da empresa sobre condição dos trabalhadores a partir da privatização, com leilão previsto para 4 de dezembro

Na manhã desta quarta-feira (25/11) trabalhadores da CEB realizaram ato contra a privatização da empresa em frente à CLDF – (crédito: Reprodução/André Gouveia)

Os trabalhadores da Companhia Energética de Brasília (CEB) anunciaram greve para 1º de dezembro (25/11), após uma assembleia realizada pelo Sindicato dos Urbanitários no DF (STIU-DF). O objetivo é cobrar posicionamento da empresa sobre as condições dos trabalhadores.

“Desde que se iniciou o encaminhamento para o leilão, não houve nenhuma proposta pela empresa aos trabalhadores. Estamos em um contexto em que todos os empregos estão ameaçados”, declarou o porta-voz João Carlos Dias. “Claro que se a empresa chamar para negociar e discutir sobre o data-base vamos reconsiderar. O objetivo não é fazer greve”, acrescentou.

Na manhã desta quarta-feira (25/11) o sindicato também realizou um ato contra a privatização da empresa em frente à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). De acordo com os organizadores cerca de 350 pessoas participaram do movimento.

“O objetivo principal e a bandeira unificada de todas as entidades que participaram do ato é que existe uma lei específica para a privatização. A CEB está sendo vendida sem o crivo do parlamento local”, explica João Carlos. Com isso, o sindicato pede a suspensão imediata do leilão até que o Judiciário se posicione de forma definitiva.

O sindicato convoca para o dia 2 de dezembro outro ato em defesa da CEB pública. O leilão da (CEB) está marcado para 4 de dezembro. O comunicado para o processo de desestatização foi publicado em 6 de novembro no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), e o valor mínimo para as propostas ficou definido em R$ 1,4 bilhão.

Ver mais

Aconteceu

Acidente em rodovia no interior de São Paulo deixa ao menos 41 mortos

Publicado

dia

Por

Ônibus, que transportava trabalhadores de uma empresa têxtil, colidiu com o caminhão pouco antes das 7h em uma rodovia próxima à cidade de Taguaí

Grave acidente entre um ônibus e um caminhão provocou ao menos 40 mortes e deixou outras 12 pessoas gravemente feridas na manhã desta quarta-feira (25), na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí e Taquarituba, na região de Avaré, no interior de São Paulo. 25/11/2020 (ADEMILSON TICO/FUTURA PRESS/Estadão Conteúdo)

A colisão entre um caminhão e um ônibus nesta quarta-feira, 25, no interior de São Paulo, deixou pelo menos 41 mortos e dez feridos — aponta o último balanço da Polícia Militar (PM).

O ônibus, que transportava trabalhadores de uma empresa têxtil, colidiu com o caminhão pouco antes das 7h em uma rodovia próxima à cidade de Taguaí, a 344 quilômetros da capital, informou a PM.

As causas do acidente ainda não foram determinadas, enquanto as operações de resgate às vítimas continuam.

A PM informou que 37 pessoas morreram no local. Outras 14 foram resgatadas com vida, mas, destas, quatro faleceram nos hospitais. Nove dos feridos se encontram em estado grave.

Dezenas de bombeiros e policiais continuavam no local depois do meio-dia, executando as operações de resgate.

A imprensa local informa que havia pelo menos 53 passageiros no ônibus. O motorista do caminhão foi resgatado com vida.

Os feridos foram levados para hospitais de Taguaí, assim como para as cidades de Fartura e Taquarituba.

“É o maior acidente do ano” nas estradas de São Paulo, afirmou o tenente da Polícia Militar Alexandre Guedes, citado pela CNN Brasil.

A hipótese inicial é que o motorista do ônibus perdeu o controle do veículo.

O ônibus saiu de Taquarituba e seguia para Fartura, no sul do estado, perto da fronteira com o Paraná.

Autoridades de trânsito do Brasil estimam que de 2015 a 2019 morreu uma média de 30.000 pessoas por ano em acidentes de trânsito no país.

Ver mais

Aconteceu

Pai de santo esfaqueia adolescente em terreiro e culpa pombagira

Publicado

dia

Por

O homem foi preso em flagrante e autuado por tentativa de homicídio. A 26ª DP investiga os fatos

(crédito: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

Um pai de santo foi preso por esfaquear um adolescente em Samambaia. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o homem alegou estar sob influência de uma entidade conhecida como Pombagira Sete Rosas. O caso foi registrado neste domingo (22) por volta das 17h30.

Em 15 de novembro, a entidade, por meio do pai de santo, teria informado a uma das frequentadoras do centro de que havia um ‘trabalho’ sendo feito contra ela e pediu para que ela voltasse na semana seguinte para saber quem era o responsável.

Como pedido, a mulher retornou, no domingo (22/11), e o pai de santo, supostamente incorporando a entidade, indicou um menino de 15 anos como o autor do ‘trabalho’. Ao ser confrontado, o adolescente negou, pediu provas e os dois começaram a discutir.

Com a afronta, o pai de santo teria se irritado, sacado uma faca e partido para cima do menino. Durante a briga, o religioso acertou o pescoço da vítima. A sogra do adolescente, que estava presente no local, interferiu para afastar os dois. A Polícia Militar foi chamada e o pai de santo preso em flagrante.

O suspeitoe outro integrante do centro, que teria fornecido a faca ao pai de santo, foram levados para a 26ªDP (Samambaia Norte). O pai de santo foi autuado por tentativa de homicídio e preso em flagrante.

Segundo fontes policiais, o menino não corre risco de vida e não precisou ser internado em nenhum hospital, pois o corte teria sido superficial.

 

 

Ver mais

Aconteceu

Passageiro morre após cair de ônibus em movimento no DF

Publicado

dia

Por

Acidente aconteceu na manhã desta terça-feira (24), no Riacho Fundo II. Segundo testemunhas, porta do veículo se abriu enquanto motorista fazia curva.

Riacho Fundo II, no Distrito Federal — Foto: Agência Brasília/Divulgação

Um homem morreu após cair de um ônibus em movimento na manhã desta terça-feira (24), no Distrito Federal. O acidente aconteceu por volta de 9h45, no Riacho Fundo II.

Segundo testemunhas, a porta do veículo se abriu no momento em que o motorista fazia uma curva em frente a um condomínio da quadra 6. O passageiro foi arremessado para fora, bateu a cabeça em um meio-fio e faleceu no local.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para atender a ocorrência, no entanto, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já havia constatado o óbito da vítima, que não teve a identidade divulgada.

Em nota, a Urbi – empresa responsável pela linha – informou que o passageiro viajava sobre os degraus do ônibus e que, no momento da curva, “as portas abriram ocasionando a queda.”

“A Urbi lamenta profundamente o ocorrido, se solidariza com a família da vítima e ressalta que um processo administrativo foi instaurado para apurar as causas e circunstâncias do acidente”, diz trecho do comunicado (leia íntegra ao fim da reportagem).

“A Urbi realiza constantemente manutenção preventiva em todos os veículos e está à disposição para maiores esclarecimentos.”

 

Ônibus da Urbi estacionados em Samambaia, no DF — Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Ônibus da Urbi estacionados em Samambaia, no DF — Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Condições dos ônibus

No dia 16 de novembro, um levantamento divulgado realizado pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), em parceria com o Ministério Público do DF (MPDFT), apontou que 85% dos usuários de ônibus classificaram como “ruim” ou “péssima” a quantidade de passageiros nos veículos.

O preço das passagens também foi uma das principais reclamações das pessoas que usam o transporte coletivo no Distrito Federal. Segundo o estudo, 74% dos usuários consideram “ruim ou péssimo” o valor cobrado por viagem, que varia de R$ 2,70 a R$ 5,50 de acordo com o trecho.

A pesquisa faz parte do projeto “Como anda meu ônibus”, Ao todo, o levantamento ouviu 2.960 pessoas, que deram sugestões para o transporte público da capital.

O documento foi enviado ao governo do DF com propostas para a melhoria do sistema. À época, a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) informou que irá analisar as recomendações.

Leia íntegra da nota da Urbi sobre a morte do passageiro:

“A Urbi lamenta informar o acidente envolvendo o ônibus da Urbi e um passageiro, que ocorreu na manhã desta terça-feira, 24 de novembro, próximo ao Terminal do Caub, no Riacho Fundo II.

A equipe de sinistro foi acionada e enviada ao local, a fim de prestar apoio e iniciar a apuração das causas do acidente. A equipe aguarda a perícia no local, mas até o momento o que se sabe é que a vítima viajava sobre os degraus da porta e que, no momento da curva, as portas abriram ocasionando a queda do passageiro. O socorro foi acionado e, infelizmente, a vítima veio a óbito no local.

A Urbi lamenta profundamente o ocorrido, se solidariza com a família da vítima e ressalta que um processo administrativo foi instaurado para apurar as causas e circunstâncias do acidente. A Urbi realiza constantemente manutenção preventiva em todos os veículos e está à disposição para maiores esclarecimentos.”

Ver mais

Hoje é

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Publicidade

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?