Nossa rede

Espaço Mulher

Maquiagem neon: ideias e tutoriais para apostar nessa tendência

Publicado

dia

ТАMARA TERENTIĆ

Impossível falar de tendência sem citar o destaque da maquiagem neon. Das gringas para o nosso Brasil, o estilo chegou com tudo para arrasar na estação. É possível criar makes maravilhosas e realçar o olhar de um jeito muito poderoso. As cores vibrantes invadiram o mundo da beleza, trazendo mais alegria para o nosso dia a dia.

25 fotos de maquiagem neon para apostar nessa tendência

As produções ganharam ainda mais notoriedade com esse up da maquiagem neon. Dá para se jogar nas cores, realçar o olhar ou apostar na dupla sombra e batom. Confira essa lista com inspirações maravilhosas para você entrar na vibe neon:

1. A maquiagem neon é mesmo sensacional

LOTTE BILL ANDERSEN

2. Virou uma febre no mundo da beleza

KARINA MIRANDA

3. São várias maneiras de fazer

TANJA GRAVINA

4. Que tal brincar com o arco-íris?

RAFA FERNANDES

5. Dar aquele charme no canto interno do olho

ALANA PAULA MAKEUP

6. Ou só um destaque na parte inferior

SUELLEN RODIGUEIRO – MAKEUP

7. Aposte em uma combinação de cores

JULIANA VIEIRA

8. Ou escolha seus tons preferidos

PALLOMA

9. Realce sua make com muito brilho

GRAZI MAKEUP

10. E arrase com a tendência fluorescente

KAY ALVAREZ

11. Aposte no poder do delineado

HANNA FERNANDES

12. Os traços mais simples dão um charme especial

MILENE MOREIRA | MAQUIADORA

13. Mas sinta-se livre para delinear o quanto quiser

VANESSA TELES

14. Faça um contorno para uma make mais básica

BEL MAKEUP

15. Ou use e abuse do efeito na luz negra

CAMILA LOPES MAKEUP

16. Não existem regras na maquiagem neon

LARKIN PERDUE

17. Dê a ela sua personalidade

? ? ? ? ?

18. Deixe sua make delicada e feminina

THANIA LOPEZ

19. Aproveite e se destaque com o neon monocromático

VITTORIA MAKEUP

20. Divirta-se intercalando algumas cores

ITGIRLMUE

21. Realce suas próprias características

MAHA

22. E faça traços incríveis com os pincéis

?????? ?????????

23. A maquiagem neon verde chegou com tudo

STUDIO BECAH MAKEUP

24. E promete ser uma forte tendência na estação

IZZY

25. O neon também pode estar no batom

CAMILA FIGUEIREDO

Comentário

Espaço Mulher

Coronavírus: 12 exercícios para fazer em casa durante o isolamento social

Publicado

dia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou um treino para você se manter ativo durante a pandemia sem pegar ou transmitir o coronavírus

A OMS lançou um guia com exercícios para ninguém ficar parado durante o isolamento social. (Foto: OMS/Divulgação)

O fechamento de academias e o isolamento das pessoas para evitar a transmissão do novo coronavírus impuseram desafios para a manutenção da atividade física. Até por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou um manual com treinos que podem ser realizados dentro de casa.

“Nesse momento, qualquer movimento conta. Fazer faxina, subir escadas e mesmo levantar de vez em quando e andar pelos cômodos da casa”, orienta Toni Martins, personal trainer de São Paulo. Ele destaca que o Colégio Americano de Medicina do Esporte também elaborou um documento com explicações e treinos para não deixar você cair no sedentarismo durante o isolamento.

Abaixo, colocamos os 12 exercícios propostos pela OMS, que incluem até espaço para meditação. Você não precisa cumprir toda a rotina em uma só sessão:

1. Joelho no cotovelo

(Foto: OMS/Divulgação)

Encoste um joelho no cotovelo oposto, alternando entre os lados. Encontre seu próprio ritmo. Tente repetir esse gesto de 1 a 2 minutos, descansar por 30 a 60 segundos. Faça isso até 5 vezes. Você deve sentir o coração bater mais rápido e ficar ofegante.

2. Prancha

(Foto: OMS/Divulgação)

Apoie os antebraços no chão, com os cotovelos na altura do ombro. Mantenha o quadril na altura da cabeça Mantenha-se firme nessa posição por 20 a 30 segundos (ou mais, se conseguir), descanse por 30 a 60 segundos, e repita até 5 vezes. Essa atividade fortalece seu abdômen e pernas

3. Extensão das costas

(Foto: OMS/Divulgação)

Encoste nas orelhas com a ponta dos dedos e eleve o tronco, mantendo as pernas no chão. Aí abaixe o tronco. Faça o gesto de 10 a 15 vezes, descanse por 30 a 60 segundos, e repita até 5 vezes. É uma forma de fortificar suas costas.

4. Agachamento

(Foto: OMS/Divulgação)

Coloque os pés na distância dos quadris, com os dedões apontado ligeiramente para fora. Então dobre os joelhos, mantendo o calcanhar no chão. Os joelhos devem ficar na altura dos pés, mas não ultrapassá-los (é o bumbum que deve ser jogado para trás). Agache de 10 a 15 vezes, descanse de 30 a 60 segundos, e repita até 5 vezes.

5. Levantamento lateral de joelho

(Foto: OMS/Divulgação)

Toque o joelho com o cotovelo do mesmo lado do corpo, levantando o joelho bastante. Alterne entre os lados. E tente manter esses movimentos de 1 a 2 minutos. Descanse por 30 a 60 segundos e repita tudo até cinco vezes. De novo, a ideia é fazer você ficar ofegante, com o coração batendo mais rápido.

6. Super-homem

(Foto: OMS/Divulgação)

Coloque suas mãos embaixo dos ombros e os joelhos abaixo dos quadirs. Levanta um braço e a perna oposta, alternando entre os lados. Faça esse gesto de 20 a 30 vezes, descanse por 30 a 60 segundos, e repita tudo até cinco vezes. O exercício fortalece abdômen, glúteos e músculos das costas.

7. Ponte

(Foto: OMS/Divulgação)

Coloque as solas dos pés inteiras no chão e levante os quadris até onde achar confortável. Aí desça devagar. Repita o gesto de 10 a 15 vezes, descanse por 30 a 60 segundo, e faça tudo de novo até 5 vezes. A atividade trabalha o bumbum.

 

8. Afundamento com cadeira

(Foto: OMS/Divulgação)

Segure na cadeira, com os pés a meio metro da cadeira, mais ou menos. Dobre os braços enquanto abaixa os quadris até quase tocar no chão. Aí erga o corpo com os braços. Realize o gesto de 10 a 15 vezes, descanse de 30 a 60 segundos, e repita até 5 vezes. Isso fortalece o tríceps.

9. Expansão de peitoral

(Foto: OMS/Divulgação)

É hora dos alongamentos! Entrelace os dedos com as mãos nas costas. Estique os braços e expanda o peitoral. Mantenha essa posição de 20 a 30 segundos (ou mais). Essa posição alonga o peito e os ombros.

10. Pose infantil

(Foto: OMS/Divulgação)

Com os joelhos no chão, leve o bumbum até os calcanhares. Deixe sua barriga apoiada nas coxas e estique ativamente os braços para frente. Respire normalmente. Mantenha essa posição de 20 a 30 segundos. Essa posição alonga suas costas, ombros e laterais do corpo

11. Meditação sentada

(Foto: OMS/Divulgação)

Sente confortavelmente, com as pernas cruzadas (se não gostar, pode sentar em uma cadeira). Deixe as costas eretas. Feche os olhos, relaxe o corpo e aprofunde a respiração lentamente. Concentre-se na respiração, e tente não ficar focado em um único pensamento ou preocupação. Mantenha essa posição de 5 a 10 minutos ou mais, para acalmar a mente.

12. Pernas na parede

(Foto: OMS/Divulgação)

Leve seus quadris para perto da parede (de 5 a 10 centímetros), estique as pernas e deixe-as descansarem na parede. Feche os olhos, relaxa o corpo e respire lentamente. Concentre-se na respiração e não fique focado em um único pensamento ou preocupação. Mantenha-se assim por 5 minutos. Essa posição serve para relaxar.

 

Ver mais

Espaço Mulher

Como Deixar suas Unhas Bonitas

Publicado

dia

Quem não gostaria de ter unhas bonitas e bem cuidadas? Para isso, é necessário tomar alguns cuidados. Mesmo quem frequenta manicure enfrenta probleminhas como unha ressecada ou lascada, cutícula despelando e esmalte que descasca. Veja alguns cuidados para manter as unhas bonitas e saudáveis.

Beleza

As unhas tem importância como órgão funcional e estético. A unha é formada basicamente de queratina, mas há também componentes como proteínas, enxofre e cálcio. Apresenta crescimento médio de 0,1 mm/dia nas mãos, sendo mais lento nos pés. Unhas em boas condições podem ser muito atraentes e refletem a saúde das mãos.

Cuidados com as Unhas

Como Deixar suas Unhas Bonitas

  • Mantenha a cutícula sempre hidratada. Para isso, esfolie semanalmente e hidrate diariamente.
  • A cutícula não deve ser retirada por completo. Ela forma uma barreira protetora contra a invasão de microorganismos causadores de doenças. Comece aplicando um creme específico para amolecer cutículas e, em seguida, empurre-as. Com a própria espátula, retire somente o excesso de pele. O que sobrar, retire com o alicate, mas sem eliminar toda a cutícula.
  • Para amolecer a cutícula, aplique um creme específico e coloque a mão de molho na água morna por cinco minutos. Depois, empurre com uma espátula e só se aventure com o alicate se tiver prática.
  • Na hora de lixar, o formato oval é ideal para unhas fracas, porque quebra com menos facilidade. O quadrado exige movimentos firmes e retos da lixa. Unhas redondas devem ser lixadas na diagonal. Uma vez por mês, lixe também a superfície das unhas com a parte mais fina da lixa para retirar as impurezas e as células mortas. Limpe qualquer eventual sujeirinha e Use a lixa de polimento para dar brilho nas unhas.
  • Mantenha todos os instrumentos (espátula e alicate) limpos e, se possível, desinfetados. Se você vai à manicure, verifique se ela desinfeta o material após utilizá-lo em cada cliente. Não tente reaproveitar esmaltes ressecados utilizando solventes, pois eles modificam sua composição química, comprometendo a qualidade do produto.
  • Aplique base, mesmo se for usar esmalte por cima, senão a unha pode ficar amarelada. Limpe os excessos com palito próprio de manicure.
  • Se a sua unha é fraca, use base fortalecedora e cremes específicos.
  • Para tornar sua unha mais comprida, deixe uma faixa bem fininha sem pintar nas laterais. Mas o efeito tem de ser sutil, para não ficar com ar de desleixo.
  • Para não ressecar as unhas, remova o esmalte com um produto que não contenha acetona na fórmula.
  • Evite usar acetona. Esse tipo de produto, quando usado em excesso, resseca as unhas, que se tornam frágeis e quebradiças. Use removedores de esmalte sem acetona.
  • Para o esmalte durar mais tempo, a dica é passar a ponta do dedo sobre a parte lixada da unha logo depois que ela for pintada. Isso ajuda a retirar o excesso de esmalte, o principal culpado pelas pontas das unhas descascarem rapidamente. O esmalte seca mais se você tirar limpar bem o pincel do esmalte ante de aplicá-lo. Depois disso mergulhe as mãos em um pote com água bem gelada ou use um óleo secante. Quando o esmalte começa a descascar, é hora de retirá-lo e aproveitar para caprichar na hidratação da área.

Como clarear unhas amareladas por ação de esmalte

Como Deixar suas Unhas Bonitas

Se suas unhas ficam amarelas de pois de usar muito tempo o esmalte, cuidado com a marca do seu esmalte. A maioria dos produzidos no Brasil tem chumbo na composição. Procure usar os hipoalergênicos ou marcas estrangeiras que não são agressivos como: Revlon, Opi, Mavala, Sally Hansen…

A receita é bem simples e baratinha:

  • Um pote em que caiba suas mãos com água morna;
  • 2 colheres de sopa de água oxigenada de 10 volumes

Para fazer, é simples, basta misturar a água oxigenada na água morna e mergulhar suas unhas na solução, deixando de molho por 10 minutos. Suas unhas devem estar limpas e sem esmalte ou base. A água oxigenada vai agir nas manchas das unhas, deixando-as com aparência mais esbranquiçada e pura. Depois do tempo passado, lave bem as mãos com sabonete e seque bem.

Manchas brancas e unhas quebradiças

Como Deixar suas Unhas Bonitas

Unhas quebradiças ou com manchas brancas são um sinal de alerta. As unhas têm a capacidade de revelar se sua alimentação está deficiente ou que há contato em excesso com produtos de limpeza.

Para melhorar a saúde das unhas é preciso ter uma alimentação rica em vitamina A, Vitaminas do complexo B, ferro, zinco e cálcio.

As unhas quebradiças podem decorrer da falta de vitaminas e nutrientes na dieta. Mas para quem quer testar uma solução mais rápida existem bases e óleos fortalecedores que prometem combater o problema.

Muitas mulheres não conseguem manter as unhas sem que lasquem ou quebrem. Para deixá-las mais fortes, o segredo é aplicar produtos fortalecedores com frequência.

 

 

Ver mais

Espaço Mulher

Exercício físico pode diminuir o risco de doença renal crônica

Publicado

dia

Um estudo com quase 200 mil pessoas indica que ter uma vida ativa ajuda a manter o funcionamento adequado dos rins

Os rins também se beneficiam dos exercícios. (Ilustração: Saúde/SAÚDE é Vital)

 

O exercício é um célebre remédio para muitas doenças, mas sua ação nos rins ainda é pouco estudada em comparação com outros órgãos, como coração e cérebro. Pois uma nova pesquisa acaba de mostrar que suar a camisa com regularidade pode evitar a doença renal crônica.

Publicado no British Journal of Sports Medicine, o trabalho envolveu 199 421 taiwaneses com idade média de 20 anos. Eles foram acompanhados por cerca de quatro anos, passando por avaliações médicas, exames e aplicação de questionários que determinavam os níveis de atividade física de cada um.

Resultado: os sedentários apresentaram uma queda anual mais significativa na taxa de filtração glomerular (uma medida que indica a saúde dos rins). Entre eles, a probabilidade de ser diagnosticado com doença renal crônica era quase 10% maior, mesmo quando outros fatores de risco foram contabilizados.

O que é doença renal crônica

Carca de 10% dos adultos possuem algum grau dessa perda progressiva da capacidade de filtrar o sangue, trabalho principal dos rins. O agravamento do quadro pode culminar em transplante ou sessões de hemodiálise, além de prejudicar o bem-estar e até ameaçar a vida da pessoa.

Na maior parte do tempo, contudo, a enfermidade não manifesta sintomas claros. Ela é resultado de anos e anos de convívio com certas doenças crônicas (como hipertensão e diabetes) e maus hábitos, a exemplo de consumo excessivo de álcool e tabagismo.

Com o novo achado, o sedentarismo pode entrar nessa lista.

Como a atividade física beneficia os rins

Estudos realizados em animais indicam que o processo de filtragem das toxinas em si é mais eficiente nos indivíduos ativos. Outras pesquisas apontam o exercício como fator protetor contra pedras nos rins e até tumores no órgão, mas os motivos disso são desconhecidos, principalmente em humanos.

Fora que há uma relação indireta nessa história. O esforço físico regular, em intensidade moderada, por ao menos 150 minutos semanais, protege contra obesidade, diabetes e hipertensão, três problemas que comprometem a saúde renal.

Ver mais

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade