Nossa rede

Aconteceu

João de Deus pode superar caso Abdelmassih, afirma MP

Publicado

dia

Coleta de informações até o momento sugere três crimes: estupro, estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude

O médium João de Deus: “revelação” que mudou o tratamento (Alan Marques/Folhapress/Folhapress)

É recomendado que os frequentadores utilizem roupas brancas ao entrar na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). Há dez anos, esse motivo foi utilizado pelo médium João de Deus para tirar a calça escura que uma menina de 13 anos utilizava no local. Em uma sala privada, ele despiu a calça da menina e se aproximou, passando a mão pelo corpo e levando a mão da garota ao seu órgão genital. O relato se une a outros 205 levados até agora ao Ministério Público de Goiás. Os contatos foram feitos por residentes de dez estados do país, além de uma mulher que reside nos Estados Unidos e outra, no Canadá.

Coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal do Ministério Público de Goiás, Luciano Miranda Meireles, avalia que as denúncias de abuso sexual envolvendo o líder espiritual João Teixeira de Faria tem potencial para alcançar uma dimensão maior do que o caso de Roger Abdelmassih, ex-médico de reprodução assistida que foi condenado a 181 anos de prisão por estupro de pacientes. “Pela movimentação que estamos assistindo, o número de mulheres que se apresentam como vítimas deverá ser maior. Há relatos de abusos ocorridos há 20 anos.”

As mais de duas centenas de relatos foram feitas em apenas dois dias de funcionamento de um e-mail (denuncias@mpgo.mp.br) do MP, criado especificamente para receber informações, após as primeiras denúncias levadas ao ar pelo programa Conversa com Bial, da TV Globo. “Orientamos que todas, independentemente da data em que ocorreu o fato, procurem o Ministério Público de seus estados para formalizar a denúncia”, disse Meireles.A coleta de informações até o momento sugere três crimes: estupro, estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude. “Nos relatos que recebemos, todas as mulheres se mostram muito abaladas, independentemente da data do ocorrido. Nenhuma fala em dinheiro ou qualquer outro benefício. A maior parte diz querer apenas justiça”, disse o promotor.

É o que diz a jovem de 24 anos, que sofreu o assédio na adolescência e falou sob anonimato à reportagem. “Depois (da ação), ele falou: ‘Tudo bem, agora você está limpa’. Fiquei chocada, sem reação. Eu não tinha nem dado um beijinho ainda, era muito nova. Fiquei mal comigo mesma.” A garota foi levada ao espaço pela avó para tratar um quadro de depressão, que se agravou após o abuso. Ela chegou a tentar o suicídio e intensificou o tratamento psiquiátrico e psicológico, que mantém até hoje.

Na época, não contou nada para a avó. Ela sempre teve vontade de denunciar, mas tinha medo. Só no domingo, ela procurou uma delegacia e, depois, com o apoio de uma ONG, fez a denúncia no MP do Paraná.

A reportagem levantou alguns dos registros pelo país. Em Minas, houve cinco denúncias; no Rio Grande do Sul, quatro oficialmente, além de outras nove feitas informalmente. Já no Paraná foram três. Em São Paulo, cinco mulheres prestaram depoimento nesta terça-feira, mas há mais oitivas marcadas.

Segundo a promotora Silvia Chakian de Toledo Santos, todas as vítimas falam em abusos sexuais. Segundo ela, os relatos até agora datam de 2017 e o modus operandi é “muito parecido”, sempre envolvendo a sala de atendimento privado.

Abuso constante

Uma das vítimas, de Goiânia, que também não quis se identificar, tinha 19 anos e era modelo na época em que se consultou com o médium. Seus avós faziam parte da linha de frente dos trabalhos espirituais. O médium a deixava por último na fila de espera para atendimento.

“A hora que eu entrava, tirava minha blusa e muitas vezes meu sutiã e pegava nos meus seios. Eu chorava, mas ele nunca teve piedade. Implorei para ele parar várias vezes. Um dia eu falei que não ia mais e ele disse que sabia onde meus avós moravam, e mataria cada um deles. Esse medo que me fez voltar”, relata. Ela diz que os abusos são conhecidos em Abadiânia. “As pessoas que trabalham há muitos anos lá sabem que ele faz isso.” Fonte: Portal Veja

Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Comentar

Aconteceu

PCDF apreende armas de homem que ameaçou tirar vida de ex-mulher

Publicado

dia

Por

De acordo com informações da corporação, o homem, 47 anos, estaria inconformado com o término

Foram apreendidas uma espingarda calibre .12, uma espingarda calibre .22 e uma pistola de calibre .380 – (crédito: Divulgação/PCDF)

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apreendeu, nesta quinta-feira (22/7), três armas de fogo registradas no nome de um homem que ameaçou tirar a vida da ex-companheira. De acordo com informações da corporação, o homem, 47 anos, estaria inconformado com o término.

A investigação teve início após a vítima informar aos policiais que o autor, registrado como caçador, atirador e colecionador possuía armamento. De acordo com a denúncia, o homem estaria insistentemente tentando manter contato com a vítima e, tomado por ciúme, ameaçando a mulher.

Após a denúncia, a PCDF conseguiu um mandado de busca e apreensão do homem, que também é investigado por violência doméstica. Foram apreendidas uma espingarda calibre .12, uma espingarda calibre .22 e uma pistola de calibre .380. De acordo com os policiais da 38ª Delegacia de Polícia, o cumprimento do mandato fez parte da nova fase da Operação SKADI.

Ver mais

Aconteceu

Bombeiros ajudam mulher que entrou em trabalho de parto em casa, no Gama

Publicado

dia

Por

Quando a equipe chegou no local, a grávida estava na sala de estar da casa, deitada em um colchão. A criança já estava coroando e os bombeiros auxiliaram no parto

Karoline estava em casa quando entrou em trabalho de parto – (crédito: Divulgação/CBMDF)

Foi com a ajuda do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) que Karoline, 27 anos, deu à luz ao seu bebê. Grávida de 38 semanas, a mulher entrou em trabalho de parto dentro da própria casa, no Gama. A ocorrência foi atendida pela corporação na terça-feira (20/7), por volta das 8h.

Segundo os agentes, Karoline estava sendo auxiliada por uma amiga, que acionou o CBMDF pelo 193. Quando a equipe chegou no local, a grávida estava na sala de estar da casa, deitada em um colchão. A criança já estava coroando, ou seja, em processo de nascimento, e os militares precisaram iniciar procedimentos de auxílio ao parto.

O bebê nasceu saudável, às 8h30, e recebeu os devidos cuidados. De acordo com a corporação, a mãe e a criança foram transferidos para o Hospital Regional do Gama (HRG). O CBMDF não divulgou o estado de saúde da mãe após o nascimento.

Socorro inusitado

Na última semana, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também prestou socorro de forma inusitada para uma mulher. A técnica de enfermagem Maria de Fátima Lima dos Reis, 31 anos, pegou carona com agentes da corporação, na última quarta-feira (14/7), para ir ao seu casamento, após o carro quebrar. O socorro aconteceu na BR 020.

Moradora de Formosa, Maria contou que seguia caminho para o cartório do Colorado na companhia de um casal de padrinhos quando o veículo enguiçou na altura do quilômetro 41 da rodovia, em Planaltina. Faltavam 30 minutos para o início da cerimônia quando os policiais pararam ao verem o carro encostado no acostamento. “Eu fiquei desesperada. Estava com toda aquela maquiagem e aquele vestido de noiva quente. Mas foi um sonho, um casamento inesquecível”, define.

*Com informações do CBMDF

Ver mais

Aconteceu

Ciclista é atropelada na Asa Sul; Motorista prestou assistência

Publicado

dia

Por

De acordo com informações da corporação, a vítima não viu o carro ao fazer uma travessia. O motorista prestou socorro e acompanhou o atendimento à vítima

A vítima foi encaminhada ao hospital orientada e estável – (crédito: Diculgação/CBMDF)

 

Uma ciclista, 41 anos, foi atropelada na manhã desta quarta-feira (21/7) por um carro próximo ao bloco P, da 405 Sul. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) foi acionado por volta das 10h para atender a ocorrência. De acordo com informações da corporação, a vítima, identificada como Carolina, informou que, ao fazer a travessia, não viu o carro. O motorista do veículo parou para prestar assistência e ficou no local durante todo o socorro.

O CBMDF não divulgou o estado de saúde da vítima, mas afirmou que a ciclista será encaminhada ao Hospital de Base (HBB). Carolina estava consciente, orientada e estável, segundo militares. A Polícia Militar do DF (PMDF) também foi até o local e, de acordo com o CBMDF, fez solicitação de perícia.

Atropelamento resulta em morte

Brendo Santiago de Oliveira, 20 anos, morreu, na noite da última sexta-feira (16/7), após ser atropelado em frente ao quartel da Polícia Militar, em Santa Maria. O rapaz estava de bicicleta quando foi atingido por um Fiat Bravo cinza. O motorista abandonou o veículo no estacionamento próximo ao local do acidente e fugiu sem prestar socorro à vítima.

O acidente aconteceu por volta das 21h30. Brendo foi encontrado em estado grave pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), com trauma de crânio gravíssimo, com afundamento de parte da cabeça e sangramento no nariz. Ele estava inconsciente e instável. Diante da gravidade do caso, os bombeiros solicitaram apoio do suporte avançado de vida do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O ciclista foi levado para o Hospital Regional de Santa Maria e, durante o trajeto, uma médica do Samu fez o monitoramento dos sinais vitais do rapaz.

*Com informações do CBMDF

Ver mais

Aconteceu

Suspeitos de roubar e comercializar motocicletas em site de vendas são presos em Sergipe

Publicado

dia

Por

Prisões aconteceram em Areia Branca e Nossa Senhora do Socorro.

Polícia Civil em Sergipe — Foto: SSP/SE/Aquivo

Dois homens foram presos, na manhã desta quarta-feira (21), suspeitos de envolvimento com um grupo responsável pelo roubo de motocicletas em municípios do interior do estado. As prisões foram realizadas em Areia Branca e Nossa Senhora do Socorro.

Segundo a Polícia Civil, após o roubo, os veículos eram comercializados em um site de vendas. Ainda de acordo com as investigações, dois veículos foram recuperados e devolvidos aos donos.

Quem tiver informações que possam contribuir com as investigações deve ligar para o Disque-Denúncia pelo número 181.

 

Ver mais

Aconteceu

Investigado por ordenar crimes de dentro da cadeia no Amapá é transferido para presídio federal

Publicado

dia

Por

Operação de segurança mobilizou transferência de Macapá para o Rio Grande do Norte.

Operação de segurança para a transferência de preso do Amapá para o Rio Grande do Norte — Foto: Danillo Borralho/Rede Amazônica

Uma forte operação de segurança foi mobilizada nesta terça-feira (20) para a transferência de um líder de facção preso no Amapá até o presídio federal de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte. O pedido para a mudança foi feito pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e determinado pela Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça (Tjap).

A justificativa da polícia foi a alta periculosidade do detento, que mesmo de dentro do sistema penitenciário do Amapá estaria comandando crimes no estado, como homicídios e o tráfico de armas e drogas.

O Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) informou que por se tratar de ordem judicial, não pode fornecer mais informações sobre o reeducando.

A decisão que autorizou a transferência descreve que Tiago Pantoja Borges, conhecido como “Espeta”, foi sentenciado a uma pena de 45 anos e 9 meses de prisão, dos quais 15 foram cumpridos.

“A necessidade, por sua vez, está caracterizada, uma vez que de dentro da penitenciária, cumprindo pena em regime fechado, o apenado continua a influenciar a prática de outros delitos, dada a facilidade de comunicação com o meio externo, o que está a demonstrar que a privação da liberdade no estabelecimento prisional local não tem alcançado a finalidade de privá-lo o direito de ir e vir”, citou o juiz João Matos Júnior, da Vara de Execuções Penais.

O delegado Cézar Ávila, da Delegacia de Homicídios, que investiga crimes atribuídos a “Espeta”, detalhou que chegou até o nome dele após uma investigação sobre armas apreendidas.

“No decorrer da investigação foram apreendidas armas e conseguimos identificar um grupo dentro dessa facção destinado a cometer homicídios. Distribuíam armas e coordenavam ataques ao grupo rival com objetivo de dominar a área”, explicou.

A atuação de facções criminosas e a disputa pela venda e tráfico de drogas têm elevado nos últimos anos no estado os crimes de homicídio, aponta a polícia.

“Ele tem um papel relevante dentro da organização criminosa, ficou claro que as ordens passavam por ele e ele instrumentalizava quem estava fora do presídio para cumprimento das ordens de homicídio”, reiterou.

Além da pena de 45 anos, ‘Espeta’ foi indiciado por outros crimes: porte de arma e integrar organização criminosa, que, em caso de condenação, podem elevar a sentença atual.

Ver mais

Aconteceu

PF cumpre mandados de busca e apreensão em Limeira contra desvios de auxílio emergencial

Publicado

dia

Por

Segundo a polícia, fraudes ocorriam por meio da inserção de dados falsos e a identidade daqueles que tinham direito ao benefício, no aplicativo pelo qual o auxílio é requisitado.

Operação contra fraude no auxílio emergencial em Limeira — Foto: Divulgação/ Polícia Federal

 

A Polícia Federal (PF) cumpriu três mandados de busca e apreensão, em Limeira (SP), na manhã deste terça-feira (20), em uma operação contra desvios de recursos do auxílio emergencial criado para amenizar os impactos da pandemia de Covid-19.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Limeira. O principal envolvido foi preso temporariamente no último domingo, também em decorrência das investigações, segundo a PF.

Iniciadas no começo deste ano, a investigação apontam que, em um período de apenas dez dias, os investigados desviaram, pelo menos, 40 auxílios emergenciais de outras pessoas, moradoras de diferentes estados no país, em condições de vulnerabilidade social.

Com funcionava o esquema

 

Segundo a Polícia Federal, fraudes ocorriam por meio da inserção da identidade de quem tinham direito ao benefício e dados falsos no aplicativo onde ocorres as requisições.

Na sequência, eram criadas contas em uma plataforma para recepção do dinheiro em nome de “laranjas”, com objetivo de dificultar o rastreamento e identificação dos fraudadores. Então, diversas operações financeiras eram realizadas até a retirada de todos os recursos.

Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Limeira — Foto: Divulgação/ Polícia Federal

Três mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Limeira — Foto: Divulgação/ Polícia Federal

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa e de furto qualificado mediante fraude, com penas que variam de um a três anos e de dois a oito anos de prisão, respectivamente.

A PF não informou o que foi apreendido nesta terça-feira, quantas pessoas são investigadas ou o valor total que teria sido desviado pelo grupo.

Desvio de R$ 17 mil

No último domingo (18), a Polícia Militar prendeu um homem que responde processo na Justiça por desvio de valores de auxílio emergencial que totalizam R$ 17 mil.

A prisão ocorreu por volta da 1h, na Rua Maria Lúcia de Salvi Godoy, no Jardim Alto do Lago. Conforme registro policial, o suspeito foi abordado durante patrulhamento por demonstrar atitude suspeita e não foi encontrado nada ilegal durante revista.

Suspeito foi apresentado no Plantão Policial de Limeira, onde ficou preso — Foto: Divulgação/ Polícia Militar

Suspeito foi apresentado no Plantão Policial de Limeira, onde ficou preso — Foto: Divulgação/ Polícia Militar

No entanto, durante consulta de dados nos sistemas criminais foi constatado que havia um mandado de prisão contra ele, expedido pela 1ª Vara Federal de Limeira, pelo crime de furto mediante fraude, que prevê pena de prisão de dois a oito anos e multa.

O indiciado foi apresentado no Plantão Policial de Limeira, onde permaneceu preso.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade
Publicidade

Viu isso?