Nossa rede

É Destaque

Ibaneis pede ao GDF a suspensão de todas as licitações em andamento

Publicado

dia

Requerimento da transição inclui compra de carros de luxo para a PMDF. Governo já decidiu cancelar certame para publicidade da Terracap

A equipe de transição de Ibaneis Rocha (MDB) encaminhou ao Governo do Distrito Federal (GDF) o pedido de suspensão de todo os processos licitatórios em andamento. O grupo quer fazer uma avaliação de cada certame a fim de definir quais são realmente necessários. Os requerimentos incluem a compra de automóveis de luxo para a Polícia Militar.

Segundo o vice-governador eleito Paco Britto (Avante), não faz sentido a abertura de novas licitações no fim da gestão. “Não tem a necessidade, a não ser que sejam de serviços continuados. A gente fica olhando o Diário Oficial para conferir, mas já pedimos o cancelamento de todas mais de três vezes”, afirmou.

Nesta quinta-feira (6/12), a equipe de Ibaneis encaminhou um novo ofício à Comissão de Transição do GDF pedindo que processo de aquisição de novas viaturas seja suspenso, após o caso ter sido divulgado pelo Metrópoles. Os modelos escolhidos pela PM, Dodge Journey, custam R$ 130 mil a unidade. O contrato para a compra dos 178 automóveis ficará em mais de R$ 23 milhões.

Comentário

É Destaque

‘Situação preocupante’, diz sindicato de enfermeiros sobre Hospital de Base do DF, referência em casos de coronavírus

Publicado

dia

Relatório apontou ‘espaços insalubres’ para profissionais e risco de infecção entre pacientes. G1 aguarda posicionamento do Iges, que administra unidade.

SindEnfermeiro faz vistoria no Hospital de Base do DF — Foto: Tv Globo/Reprodução

Uma vistoria do Sindicato dos Enfermeiros (SindEnfermeiro-DF) no Hospital de Base do Distrito Federal – referência em casos de coronavírus – apontou supostas irregularidades que colocariam em risco a saúde de pacientes e servidores da unidade.

Segundo a diretora executiva do sindicato, Dayse Amarílio, foram identificados pacientes com suspeita de Covid-19 que aguardavam no pronto-socorro junto com pessoas que possuíam outras patologias. A visita ocorreu após denúncias de funcionários do hospital.

“Estivemos no Hospital de Base e achamos a situação muito preocupante para o paciente sintomático respiratório.”

Ainda segundo o sindicato, os pacientes suspeitos de infecção pelo novo coronavírus são encaminhados para a ala destinada ao tratamento da doença “apenas depois da confirmação feita por exames, que demoram em média 48 horas para ficarem prontos”.

Outra situação encontrada pelo sindicato foi a falta de um local adequado para repouso dos enfermeiros do pronto-socorro. Na emergência, não haveria espaço destinado ao descanso dos enfermeiros, forçando os profissionais a repousarem em seus carros.

“Os enfermeiros foram alocados em um espaço totalmente insalubre.”

SindEnfermeiro faz vistoria no Hospital de Base do DF — Foto: TV Globo/Reprodução

Outra denúncia é a de que os servidores não estão sendo testados. “O profissionais precisam ser testados de 15 em 15 dias”, afirma Dayse. “Mas só estão testando aqueles que apresentam sintomas”.

“Os enfermeiros precisam ter acesso a esses testes.”

Profissionais de saúde

O número de profissionais de saúde e da segurança pública infectados pelo novo coronavírus no DF aumentou 258% desde o início do mês. O total de casos confirmados mais que triplicou, passando de 297, em 1º de maio, para 1.066 até esta quarta (27), de acordo com o boletim da Secretaria de Saúde.

No último balanço, o governo contabilizava 7.761 infectados em todo o DF. Entre eles, 719 são trabalhadores da saúde, ou seja, 13% em relação ao total.

O aumento de casos nesta categoria foi o que mais cresceu: 399% nos últimos dias.

Ver mais

É Destaque

Sobe para 8.422 número de infectados pelo coronavírus no DF; são 134 mortes

Publicado

dia

Total de óbitos na capital chega a 144 se considerados moradores do Entorno. Plano Piloto concentra maioria dos casos, com 821 registros.

Coleta de sangue para testes rápidos para a detecção do novo coronavírus no Distrito Federal — Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado.

Subiu para 8.422 o número de casos do novo coronavírus no Distrito Federal. O boletim da Secretaria de Saúde, atualizado às 12h desta sexta-feira (29), também mostra duas novas mortes por Covid-19. Com isso, o registro de óbitos entre moradores da capital chegou a 134.

Já, se consideradas as mortes ocorridas no DF, mas entre moradores do Entorno, os números são ainda maiores. Ao todo, são 144 vítimas da doença.

A região que concentra a maioria dos casos é o Plano Piloto, com 821 registros (veja abaixo números por região), seguida por Ceilândia e Sol Nascente (758) e Taguatinga (533).

Os novos registros mostram ainda um crescimento de 122 casos desde o boletim da noite desta quinta (28). Ainda de acordo com a pasta, a maioria das ocorrências é considerada “casos leves”: são 2.286 infecções, que correspondem a 27,1% do total. Outros 72 pacientes estão em “estado grave”.

Até a última atualização desta reportagem, o DF registrava 4.741 pessoas recuperadas da Covid-19.

Por região

  • Plano Piloto: 821
  • Ceilândia (inclui Sol Nascente): 758
  • Taguatinga: 533
  • Samambaia: 515
  • Entorno: 443
  • Águas Claras (inclui Arniqueiras): 402
  • Gama: 361
  • Guará: 334
  • Planaltina: 313
  • Sobradinho: 272
  • Santa Maria: 256
  • São Sebastião: 199
  • Lago Sul: 187
  • Paranoá: 179
  • Recanto das Emas: 172
  • Sudoeste/octogonal: 150
  • Vicente Pires: 120
  • Riacho Fundo I: 111
  • Brazlândia: 111
  • Lago Norte: 106
  • Jardim Botânico: 102
  • Cruzeiro: 85
  • Núcleo Bandeirante: 67
  • Parkway: 65
  • Itapoã: 46
  • Riacho Fundo II: 42
  • Sobradinho II: 35
  • Candangolândia: 28
  • Fercal: 10
  • Varjão do Torto: 5
  • Sia: 3
Ver mais

É Destaque

Pagamento da 2ª parcela dos R$ 600 para Bolsa Família termina nesta sexta

Publicado

dia

A estimativa é que 9,5 milhões pessoas receberam a segunda parcela do auxílio emergencial

Auxílio para Bolsa Família: pagamento da 3ª parcela já tem data para começar (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A Caixa finaliza nesta sexta-feira, 29, o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial no valor de 600 reais para o Bolsa Família.

Os últimos beneficiários a receber o dinheiro são as pessoas inscritas no programa, cujo último dígito do Número de Identificação Social (NIS) é igual a 0.

A estimativa é que 9,5 milhões pessoas receberam o benefício. O pagamento da terceira parcela será no mês de junho. Veja abaixo:

  • Final do NIS 1 –  pagamento  dia 17 de junho
  • Final do NIS 2 – pagamento  dia 18 de junho
  • Final do NIS 3 – pagamento dia 19 de junho
  • Final do NIS 4 – pagamento  dia 22 de junho
  • Final do NIS 5 –  pagamento dia 23 de junho
  • Final do NIS 6  – pagamento dia 24 de junho
  • Final do NIS 7 – pagamento  dia 25 de junho
  • Final do NIS  8 – pagamento dia 26 de junho
  • Final do NIS 9 – pagamento  dia 29 de junho
  • Final do NIS 0 – pagamento  dia 30 de junho

O pagamento do auxílio aos inscritos no Bolsa Família é feito automaticamente, ou seja, os beneficiários não precisaram se cadastrar no programa. Entretanto, só recebe o auxílio emergencial se o valor for maior do que o creditado pelo Bolsa Família.

Ver mais

É Destaque

Internado em hospital, Ibaneis pede cautela: ‘Só procurem o comércio quando for realmente necessário’

Publicado

dia

Governador passou por cirurgia de emergência e diz que deve receber alta até domingo (31). Ele afirma que tem analisado dados para decidir sobre retomada das atividades.

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), em pronunciamento — Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Internado em um hospital particular em Brasília, o governador Ibaneis Rocha (MDB) pediu cautela à população nesta quinta-feira (28), em meio à reabertura dos shoppings e a flexibilização do funcionamento do comércio na capital, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus.

“Existe neste primeiro momento toda uma euforia da população. Nós pedimos a todos que tenham bastante paciência, que só procurem os shoppings, só procurem as lojas, só procurem o comércio quando realmente for necessário.”

Ibaneis disse que, mesmo hospitalizado após passar por uma cirurgia de emergência, tem acompanhado os dados sobre a Covid-19 para tomar decisões. Nesta quinta, ele recebeu alta da UTI e previsão é de que deixe a unidade de saúde no fim de semana.

“Estou bem, a evolução do quadro tá perfeita. Saí da UTI hoje, estou no quarto, devo sair daqui no sábado, mais tardar domingo”, disse.

Reabertura de shoppings

Fila para loja de telefonia celular em shopping no DF — Foto: G1 DF

Fila para loja de telefonia celular em shopping no DF — Foto: G1 DF

Nos primeiros dias de retomada das atividades nos centros comerciais, os shoppings tiveram movimento intenso e houve formação de filas. Para reabrir as portas, os estabelecimentos precisam cumprir as seguintes regras:

  • Fornecimento de equipamentos de proteção individual e álcool em gel 70% a todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço;
  • Realização de testes de Covid-19, a cada 15 dias, em todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço do shopping center;
  • Interdição das áreas de recreação e lojas como brinquedotecas, de jogos eletrônicos, cinemas, teatros e congêneres;
  • Interdição das praças e quiosques de alimentação, autorizando-se exclusivamente os serviços de entrega em domicílio e retirada do produto, vedado o consumo no local;
  • Medição de temperatura de todos os clientes antes de entrarem no shopping;
  • Proibição do uso de provadores;
  • Limitação de 50% da capacidade para uso do estacionamento.

Cirurgia de emergência

Coletiva de imprensa com equipe médica do hospital DF Star, que operou governador Ibaneis Rocha — Foto: Reprodução

Coletiva de imprensa com equipe médica do hospital DF Star, que operou governador Ibaneis Rocha — Foto: Reprodução

Ibaneis foi internado na madrugada de terça-feira (26), após sentir “dor abdominal aguda”. Segundo os médicos que o atenderam, ele teve uma perfuração no intestino causada por um osso de galinha.

O chefe do Executivo passou por uma laparoscopia – técnica conhecida por ser menos invasiva em comparação à cirurgia aberta. O médico responsável é o cirurgião Ronaldo Cuenca.

Nesta quinta, o médico não deu previsão de alta, mas disse que o governador teve uma “evolução satisfatória” no pós-operatório. “Ele não apresentou dor e distensão abdominal. Também aceitou bem a progressão da dieta.”

Ver mais

É Destaque

Com mais 9 mortes, DF chega a 132 óbitos por Covid-19; casos sobem para 8,3 mil

Publicado

dia

Ao todo, 142 pessoas morreram na capital, mas dez são moradoras do Entorno. Boletim traz 539 contaminados a mais em relação à noite de quarta-feira (27).

Secretaria de Saúde do DF aplica testes de coronavírus em moradores da capital federal — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) confirmou, no início da noite desta quinta-feira (28), mais nove mortes de moradores da capital pelo novo coronavírus. Com os casos, o número de óbitos chega a 132.

Ao todo, 142 pessoas morreram por conta da Covid-19 no DF. No entanto, dez são moradoras do Entorno e, segundo a SES-DF, devem ser contabilizadas nas estatísticas de Goiás.

O número de infectados pela doença também subiu e chegou a 8,3 mil. São 539 a mais que o total contabilizado até a noite de quarta-feira (27).

Nesta quinta, a Secretaria de Saúde não divulgou detalhes sobre as vítimas individualmente, apenas informações gerais. Veja abaixo:

Sexo e faixa etária

Segundo a SES-DF, cinco das vítimas confirmadas nesta quinta são homens e quatro, mulheres. Já com relação à faixa etária, a maioria tinha entre 60 a 69 anos:

  • 40 a 49 anos: 1
  • 50 a 59 anos: 1
  • 60 a 69 anos: 3
  • 70 a 79 anos: 2
  • 80 a mais: 2

Por residência

Só nesta quinta, o Recanto das Emas registrou três óbitos pela Covid-19. Outras cinco cidades também tiveram casos:

  • Brazlândia: 1
  • Ceilândia: 2
  • Núcleo Bandeirante: 1
  • Recanto das Emas: 3
  • Samambaia: 1
  • Sudoeste/Octogonal: 1

Hospital de ocorrência

  • Hospitais particulares: 4
  • Hospital Regional da Asa Norte (Hran): 1
  • Hospital Regional de Santa Maria (HRSM): 2
  • Hospital Universitário de Brasília (HUB): 1
  • Em casa: 1

Comorbidades

De acordo com o boletim, nove vítimas tinham comorbidades. Alguns dos pacientes tinham mais de uma doença relacionada. Veja distúrbios abaixo:

  • Distúrbios metabólicos: 3
  • Hipertensão arterial: 8
  • Obesidade: 2
  • Nefropatias: 2
  • Outra: 1

Perfil de infectados

Segundo boletim do governo do DF, 4753 pacientes estão recuperados. A maioria dos infectados é homem (53,4%) e tem entre 30 e 39 anos. Veja abaixo os casos por faixa etária:

  • Menor de 19 anos: 444
  • De 20 a 29 anos: 1.429
  • De 30 a 39 anos: 2.355
  • De 40 a 49 anos: 1.901
  • De 50 a 59 anos: 1.120
  • Mais de 60 anos: 1.051

Por região

O sistema penitenciário tem 690 detentos infectados. Já entre as regiões, a que tem mais casos é o Plano Piloto, seguida de Ceilândia. Veja quadro abaixo:

Casos de coronavírus por região do DF, em 28 de maio — Foto: SES-DF/Reprodução

Casos de coronavírus por região do DF, em 28 de maio — Foto: SES-DF/Reprodução

Ver mais

É Destaque

Desemprego sobe em abril e atinge 12,8 milhões de pessoas

Publicado

dia

Taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,6 por cento nos três meses até abril, de acordo com o IBGE

Carteira de trabalho; CLT; FGTS (Gabriel Ramos/Getty Images)

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,6 por cento nos três meses até abril, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Em relação ao trimestre anterior móvel anterior, de novembro a janeiro, a taxa saltou 1,3 ponto percentual. A população desempregada chegou a 12,8 milhões de pessoas, um aumento de 7,5%, com 898 mil pessoas a mais.

A população desalentada, de 5 milhões de pessoas, foi recorde da série, crescendo 7,0% em relação ao trimestre anterior. O termo desalento refere-se a quem desistiu de procurar emprego.

O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado caiu para 32,2 milhões de pessoas, menor nível da série histórica, caindo 4,5% frente ao trimestre anterior.

A taxa de informalidade foi de 38,8% da população ocupada, representando um contingente de 34,6 milhões de trabalhadores informais, o menor da série, iniciada em 2016.

Ver mais

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?