Nossa rede

Brasília

Free Online Photo Editor

Publicado

dia

An online photo editor is the own professional photographer assistant that’ll assist you with all of your editing needs. An online photo editor can provide you with the exact identical professional image quality and convenience as your local photographer.

Photo editing is the craft of changing photos in to what you need them to appear to be. Online photo editors have tools that will assist you begin. You can pick from an endless assortment of tools, including filters, retouching, stitching, and coloring. Photo editors include photo editor many diverse options and are designed for ease of usage.

An internet photo editor allows you to pick the color that you want to use in your own picture. Additionally they provide tools to crop or resize your picture. The various equipment in an online photo editor allow you to complete that which from employing a colour correction filter to changing the background. Some photo editing tools offer a lot more options, like cropping, resizing, or changing how big objects from your own photo. Online photo editors allow you to edit a high numbers of distinct types of pictures.

Photo editors will let you crop, resize and rotate your picture so that it appears just perfect. They will also offer many alternatives to improve your pictures, such as adding a boundary to make the picture appear skinnier, a watermark to switch the back ground of the picture, or even a background to generate the thing stick out. Each one these options could be implemented to a picture without having to pay anything.

The choices offered within a online photo editor can make it tricky to understand how to begin. These sorts of programs can be obtained at no cost from the world wide web, but a few web sites might charge a small charge for more advanced capabilities.

If you’re new to editing photographs, then you may want to start off by looking for a free online photo editor to get you started. If your camera doesn’t need an easy to use feature set, consider using a free online photo editor and soon you find one which works well.

Some online photo editing tools include a complex or basic photo editing application. If you need a basic photo editing tool, then you might desire to start out by using a free online photo editor.

There are various kinds of photo editing tools available. All are designed to be used by a professional photo editorso be certain that the web site has a step-by-step tutorial which isn’t hard to check out. Many online photoediting internet sites offer you a free trial period, however you need to pay if you’d like online resim editörü to get into an app.

When picking a photo-editing website, make sure you consider the tools offered in order to find ones that match your requirements. There are numerous websites available that specialize in photo editing.

Before uploading a picture to an online photo editing website, make sure the picture is at the correct format for the editing program. Some photoediting programs will automatically convert your picture to black and white, while others are going to convert your image into grayscale.

The website should offer comprehensive directions on how best to upload images to the web photo editing site. If the instruction manual is too short, you might want to look elsewhere.

Whenever you’re finished with the online photo editing website, checkout what other people have to say about the software. The nice ones are generally the most useful when it comes to customer services.

Before deciding to use a free online photo editing tool, it’s crucial to understand most of the features offered. The further features readily available, the more you can perform with your own picture.

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Política BSB

Máquina pública corre risco de parar se Orçamento não tiver vetos

Publicado

dia

Por

Associação da Auditoria de Controle Externo do Tribunal de Contas da União alerta para shutdown no governo se o Orçamento de 2021 for sancionado pelo Planalto sem vetos, porque tira recursos de despesas obrigatórias para bancar emendas parlamentares

O Orçamento foi aprovado pelo Congresso no mês passado: economistas veem texto como peça de ficção – (crédito: Waldemir Barreto)

Ainda sem uma definição sobre o futuro do Orçamento da União em 2021, com entidades e políticos preocupados diante da demora para a solução do impasse, a Associação da Auditoria de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (AUD-TCU) divulgou nota, ontem, na qual aponta apreensão com risco de paralisação da máquina pública, caso a peça orçamentária seja sancionada sem vetos — ou “sem o devido controle de constitucionalidade e legalidade”, como afirmaram os auditores.

Economistas e especialistas da área frisam que a peça aprovada no Congresso é um “orçamento de ficção”, impraticável. Isso porque o documento não prevê algumas despesas obrigatórias, como gastos com a Previdência, e tem um valor total elevado, acima do montante de recursos disponíveis para pagar os gastos que o próprio texto prevê, além de um volume significativo de verbas direcionado a emendas parlamentares.

“Embora o Poder Legislativo desempenhe papel preponderante nas escolhas alocativas, ele não é o único protagonista do processo orçamentário”, destaca a nota assinada pelo presidente da associação, Nivaldo Dias Filho; pela vice-presidente, Débora Costa Ferreira; e pela segunda vice-presidente, Glória Maria Merola da Costa Bastos, ressaltando ser necessário prevalecer “a comunhão de vontade do Poder Executivo e do Legislativo”.

Débora Ferreira disse ao Correio que a peça torna inexequível o Orçamento. “Têm despesas obrigatórias que não podem ser cortadas como foi feito para acrescentar em despesas não obrigatórias, que são as emendas parlamentares”, enfatizou. “É um retorno das maquiagens fiscais. Você tira ainda mais a transparência, porque promete fazer um Orçamento que não tem condição nenhuma de executar.”

A vice-presidente explicou que o shutdown apontado pela associação é “a completa insustentabilidade da relação de receita e despesa”. “É como você na sua casa começar a gastar com cheque especial e aí quebrar, porque o banco vai parar de te emprestar dinheiro ou pegar tudo que você tem, com juros altíssimo”, comparou.

Responsabilidade

Na nota, a associação ressalta que, após sancionado o Orçamento, cabe ao TCU “fiscalizar, com independência e imparcialidade, a sua execução à luz das regras constitucionais”. E comentou sobre a configuração de possíveis crimes de responsabilidade por parte do governo federal. “Deve o Poder Executivo, na avaliação da compatibilidade jurídico-constitucional do autógrafo que lhe foi submetido, mensurar possível risco de descumprimento de regras constitucionais e/ou da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) no curso da execução orçamentária e financeira de 2021”, apontou.

Cientista político e pesquisador da consultoria política Team Decipher, Carlos Eduardo Novato de Carvalho disse que “as decisões relacionadas ao Orçamento são políticas, apesar de existir um corpo técnico no Congresso”. “Além disso, o sistema de pesos e contrapesos permite que outros Poderes interfiram nas decisões do Legislativo”, destacou.

Governo tenta manobrar

Em meio ao impasse sobre o Orçamento de 2021, o governo estuda saídas para não se indispor com o Congresso por eventuais vetos ao texto. Uma das opções cogitadas, nos últimos dias, pela equipe econômica, é a elaboração de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que autorize o Executivo a gastar mais do que é permitido pelo teto de gastos — norma que limita o crescimento da despesa pública à inflação do ano anterior —, com algumas demandas pontuais, sobretudo às que estão relacionadas ao enfrentamento da pandemia da covid-19.

A estratégia pode ser utilizada para viabilizar novas rodadas do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e do Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm). Os dois projetos foram instituídos pelo governo federal, no ano passado, para garantir empregos e evitar a falência ou o fechamento de empresas. De acordo com integrantes do Ministério da Economia, outras despesas com saúde que envolvam o combate à crise sanitária também podem ser incluídas na PEC.

O Executivo já reconhece a necessidade de retomar o Pronampe e o BEm, visto que a restrição ao funcionamento do comércio por parte de alguns estados e municípios, devido ao recrudescimento da pandemia, tem fechado postos de trabalho. A PEC, portanto, possibilitaria que deputados e senadores indicassem emendas parlamentares para bancar os dois programas e as demais demandas que o governo julgar necessárias para o atual momento do país.

Em 2020, a aplicação do Pronampe e do BEm só foi possível por conta do decreto de estado de calamidade pública, que permitiu ao governo federal aumentar o gasto público e descumprir metas fiscais. Estabelecer um novo decreto está fora de cogitação pela Economia. A pasta entende que a medida seria um “cheque em branco” para qualquer tipo de despesa fora do teto, o que seria muito perigoso para o futuro fiscal do país. (AF, JVT*, ST)

Ver mais

Política BSB

Cármen Lúcia pede que STF julgue queixa-crime contra Bolsonaro por genocídio

Publicado

dia

Por

Ministra quer que o caso seja avaliado pelo colegiado, que pode determinar que a PGR abra inquérito para avaliar responsabilidades do presidente ao vetar envio de insumos médicos aos povos indígenas durante a pandemia

(crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que seja levado ao plenário da Corte uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro pela acusação de genocídio dos povos indígenas durante a pandemia de covid-19. Os ministros devem avaliar se a Procuradoria Geral da República (PGR) abre inquérito para investigar o caso.

De acordo com o pedido protocolado no Supremo, o presidente vetou um trecho da lei de assistência aos povos indígenas que previa o fornecimento de água potável e insumos médicos as comunidades tradicionais em meio ao avanço da covid-19 no país. A queixa-crime também acusa o presidente de genocídio por se omitir das ações de combate à pandemia em relação a população em geral.

A PGR se manifestou contra a abertura de investigação. Na avaliação do procurador-geral da República, Augusto Aras, o presidente agiu de acordo com a Constituição ao vetar o envio de insumos médicos aos indígenas, pois não havia recurso destinado para custear a compra do material.

“Dever do Judiciário”

Na ação, o advogado André Barros, representado pelo defensor Max Telesca, pede que o presidente seja investigado e punido por atuar pela disseminação do vírus em território nacional. “O presidente da República buscou, de maneira concreta, que a população saísse às ruas, como de fato saiu, para que contraísse rapidamente a doença, sob a falsa informação da imunização de rebanho”, disse o defensor.

Sustentou ainda que é dever do Poder Judiciário atuar para punir os mal feitos. “Se o STF acatar o arquivamento, serão fechadas as portas do Judiciário para a apuração deste genocídio contra o povo brasileiro”, aponta a petição.

Ver mais

Política BSB

Coordenador de comissão pede ao governo ação sobre órfãos da covid-19

Publicado

dia

Por

Reunião da Comissão de Enfrentamento à covid-19 na Câmara dos Deputados discutiu, nesta terça-feira (13/4), a situação de crianças e adolescentes que perderam pais ou responsáveis para a doença, que já matou mais de 350 mil brasileiros

(crédito: Reprodução/Youtube)

O coordenador da Comissão Externa de Enfrentamento à covid-19, deputado dr. Luizinho (PP-RJ), pediu nesta terça-feira (13/4), durante reunião da comissão que discutiu a situação dos “órfãos da covid-19” (crianças e adolescentes que perderam pais ou responsáveis para a doença que já matou mais de 350 mil brasileiros), que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos tenha uma ação rápida e enérgica em relação aos órfãos.

“O ministério precisa ter um programa específico para essa situação dos órfãos da covid. Não é possível que, depois de um ano de pandemia, a gente ainda esteja identificando o problema. O problema já está mapeado e identificado, nós precisamos buscar uma solução. A gente precisa de uma entrega efetiva aos órfãos da covid”, afirmou.

O parlamentar havia questionado a diretora do Departamento de Promoção e Fortalecimento do Direitos da Criança e do Adolescente do ministério, Luciana Dantas da Costa Oliveira, sobre o que o governo estava fazendo em relação ao problema. Luciana informou que a pasta ainda precisa localizar e quantificar esse público. “Nós não temos ainda, de forma precisa, isso”, disse, afirmando que o ministério está desenvolvendo uma ação no sentido de fazer esse mapeamento.

O deputado, por sua vez, frisou que a pasta precisa ter uma ação mais rápida. “Mais do que identificação, precisamos de uma medida efetiva. Se não houver por parte do ministério um programa específico que possa repercutir em todas as linhas e com municípios, a gente não avança com essa situação. Não é possível que a gente esteja no campo da identificação. O governo precisa ser mais enérgico nessa situação”, criticou.

Dr. Luizinho ressaltou que o ministério precisa desenvolver uma política específica em relação aos órfãos da covid e colocar em prática. De acordo, além do impacto econômico e social, essas crianças serão afetadas psicologicamente. Luciana Dantas pontuou que existe uma dificuldade de identificação desses órfãos, e que está sendo providenciado um estudo específico sobre isso.

Idosos

A reunião contou com a presença de representantes de entidades ligadas à defesa da criança e do adolescente e da pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Ana Amélia Camarano. Ela afirmou que o governo pode buscar um esforço conjunto com os Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e Creas (Centro de Referência Especializado de Assistências Social), além de unidades de estratégia da Saúde da Família, para agilizar o processo de mapeamento.

Ana Amélia falou sobre a situação dos idosos, e como a morte das pessoas nessa faixa etária impactam nas casa. Ela pontuou que a universalização da seguridade garantiu renda não só ao idoso, porque o idoso não vive sozinho — em média, segundo ela, a casa de um idoso tem 2,9 pessoas residindo.

A pandemia atingiu fatalmente mais idosos, e, com isso, houve uma redução da renda mensal per capita de cerca de 30%. Até 2 de março, segundo Ana Amélia, 193 mil idosos haviam morrido, representando uma redução da da renda nacional de R$ 436 milhões em um ano.

Ver mais

Brasília

It is crucial that you just attend college everyday.

Publicado

dia

Blended learning, STEAM chances, and new on-line education opportunities are just a couple of programs which make MUSD stick out in our neighborhood. Pupils may track their own progress and view their classroom info utilizing StudentVUE! They will have access to the exact same information using Synergy StudentVUE. To make an account, you will require an activation key that’s given by your own personal school. (mais…)

Ver mais

Brasília

It is crucial that you just attend college everyday.

Publicado

dia

Blended learning, STEAM chances, and new on-line education opportunities are just a couple of programs which make MUSD stick out in our neighborhood. Pupils may track their own progress and view their classroom info utilizing StudentVUE! They will have access to the exact same information using Synergy StudentVUE. To make an account, you will require an activation key that’s given by your own personal school. (mais…)

Ver mais

Brasília

It is crucial that you just attend college everyday.

Publicado

dia

Blended learning, STEAM chances, and new on-line education opportunities are just a couple of programs which make MUSD stick out in our neighborhood. Pupils may track their own progress and view their classroom info utilizing StudentVUE! They will have access to the exact same information using Synergy StudentVUE. To make an account, you will require an activation key that’s given by your own personal school. (mais…)

Ver mais

Hoje é

terça-feira, 13 de abril de 2021

Publicidade

Disponível nosso App

Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade

Viu isso?