Nossa rede

Aconteceu

Eduardo Bolsonaro critica saída de Lula e é atacado até por apoiadores

Publicado

dia

Filho do presidente chama de ‘absurdo’ pedido do petista para ir a funeral do neto que morreu nesta sexta; ‘Às vezes, você extrapola’, disse uma seguidora

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou o pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para deixar a prisão e ir ao velório do neto Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu nesta sexta-feira aos 7 anos vítima de meningite meningogócia. O parlamentar classificou o pedido de “absurdo” e disse que o “larápio” iria aproveitar o funeral “posando de coitado”.

“Lula é preso comum e deveria estar num presídio comum. Quando o parente de outro preso morrer ele também será escoltado pela PF para o enterro? Absurdo até se cogitar isso, só deixa o larápio em voga posando de coitado”, escreveu.

A publicação gerou mais de 1.800 comentários, mas a grande maioria deles foi para criticar o filho do presidente Jair Bolsonaro, que foi chamado, entre outras coisas, de insensível, de falta de humanidade, de pessoa sem compaixão e de explorar politicamente o episódio.

A saraivada de críticas veio até de seguidores que normalmente apoiam o deputado nas redes sociais. Veja algumas abaixo:

 (Reprodução/Reprodução)

 (Reprodução/Reprodução)

 (Reprodução/Reprodução)

 (Reprodução/Reprodução)

A maioria das críticas, no entanto, veio de opositores do deputado e do governo do seu pai. Boa parte dos usuários lembrou das investigações envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), seu ex-motorista Flávio Queiroz e o suposto desvio de verbas de assessores de seu gabinete quando ele era deputado estadual no Rio.

 (Reprodução/Reprodução)

 (Reprodução/Reprodução)

Comentário

Aconteceu

Menina de 12 anos recém-operada do coração é achada em condições precárias

Publicado

dia

Criança foi encontrada morando em um lixão do munucípio de Floresta, no sertão pernambucano

Local onde menina foi encontrada
(foto: Marcus Antonius/Acervo FPI/PE)

Uma menina de 12 anos foi localizada em condições insalubres morando no lixão do município de Floresta, no Sertão pernambucano. Recentemente, a garota passou por uma cirurgia cardíaca no Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), no Recife. Após o procedimento, ela voltou para casa, onde mora com os pais, e corria risco de vida por conta da poluição do ambiente e da falta de cuidados exigidos no pós-operarório.  De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), ela foi encaminhada para o hospital municipal de Floresta, nesta quinta-feira (18/7).

Os pais da menina são catadores de material reciclável, mas no município ainda não existem cooperativas que permitam atividade de forma adequada, com o uso de equipamentos de segurança e inclusão na cadeia da coleta seletiva. A criança foi encontrada após a intervenção da equipe de Saneamento da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia do São Francisco em Pernambuco (FPI/PE) em conjunto com a promotora de Justiça de Floresta, Kamila Guerra. A FPI sugeriu que fosse feito um levantamento das informações sobre as pessoas que foram encontradas morando dentro do lixão e a adoção de medidas para que fossem retiradas da localidade em caráter emergencial.

“Não é possível admitir a moradia de pessoas no lixão. Temos que providenciar uma solução e tirar essas pessoas de lá o quanto antes, porque eles estão vivendo em uma situação de miséria extrema”, destacou a promotora de Justiça de Paulo Afonso Luciana Khoury, coordenadora da FPI na Bahia, que foi convidada para participar da operação pernambucana em cooperação técnica com o CAOP Meio Ambiente do Ministério Público de Pernambuco.
O prefeito e secretários municipais de Floresta foram chamados pelo MPPE para visitar o local e encaminhar, dentro dos próximos dias, equipes do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e do Conselho Tutelar para avaliar a situação das famílias e, em especial, das crianças.
Ver mais

Aconteceu

Motociclista morre em acidente de trânsito na BR-020 durante madrugada

Publicado

dia

Homem de 27 anos não resistiu ao impacto de uma colisão com um caminhão, próximo ao Posto Itiquira

BR-020 registrou dois acidentes na semana passada
(foto: Divulgação/CBMDF)

Um motociclista de 27 anos morreu após colidir com um caminhão na BR-020. O acidente aconteceu na madrugada desta sexta-feira (19/7), por volta de 1h da manhã, próximo ao Posto Itiquira, no sentido Goiás/Distrito Federal.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e enviou duas viaturas e nove militares ao local, mas quando chegou o homem já havia falecido. A vítima foi identificada pelo nome de Jaci Elias de Bonfim Junior.
A corporação não sabe informar qual a dinâmica do acidente, mas uma perícia da Polícia Civil irá determinar as causas da colisão. O caminhoneiro, de 67 anos, não se feriu.

Via perigosa

A BR-020 registrou outro acidente recentemente, uma semana antes. Três pessoas ficaram feridas quando uma motorista perdeu o controle do carro e capotou. Entre as vítimas, estavam uma criança de 8 anos e uma adolescente de 14, que foram encaminhadas ao Hospital Regional de Sobradinho.
Um dia depois da capotagem, houve uma colisão entre dois carros de passeio e um micro-ônibus que deixou cinco feridos na mesma pista, na altura do Condomínio Alto da Boa Vista.
Ver mais

Aconteceu

Fogo em vegetação: incêndios simultâneos atingem áreas diferentes do DF

Publicado

dia

Corpo de Bombeiros combate chamas no Paranoá, em Samambaia e no Taquari, na subida do Colorado, no dia em que o DF entrou em estado de alerta para baixa umidade

Incêndio na subida do Colorado, antes do Taquari, sentido Sobradinho
(foto: Divulgação/DER)

Três ocorrências de incêndios florestais ocorrem de forma simultânea na tarde desta segunda-feira (15/7). O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar as chamas no Paranoá, em Samambaia e no Taquari, na subida do Grande Colorado, próximo a Sobradinho. Equipes de diferentes regiões trabalham nos casos. Nas duas primeiras cidades, os militares precisaram pedir reforço após identificar chamas de média proporção.
No caso de Samambaia, os bombeiros identificaram a fumaça enquanto trabalhavam em outro chamado, em Ceilândia. Há uma coluna de fumaça grande na região da DF-180, no fim da cidade. Somente no Taquari há uma preocupação menor, porque, segundo os bombeiros, trata-se de um combate corriqueiro.
As ocorrências acontecem no dia em que o Distrito Federal entra em estado de alerta devido à baixa umidade da capital. O aviso, publicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), prevê que a umidade possa ficar abaixo dos 20%. A tendência é de que o tempo seco esteja apenas começando e dure até o fim de agosto.
Segundo levantamento dos bombeiros, até a primeira semana de julho, a corporação atendeu a 1.599 ocorrências de fogo em áreas verdes. A região queimada chega a 1.090,84 hectares — mais de mil campos de futebol. Para evitar devastação, especialistas têm adotado ações de prevenção, como a utilização da técnica do aceiro, que está sendo realizada hoje em Áreas de Proteção Ambiental.
Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade