Nossa rede

É Destaque

Tomaremos providência se houver acusação robusta, diz Bolsonaro sobre Onyx

Publicado

dia

Nesta terça-feira, Fachin autorizou investigação preliminar contra o futuro ministro da Casa Civil, por suspeita de caixa 2

Brasília – O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta terça-feira que tomará providência se houver “qualquer acusação robusta de irregularidade” ao se referir à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar investigação preliminar contra o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), por suspeita de caixa 2.

Inicialmente, Bolsonaro disse que não tinha visto a decisão de Fachin porque estava reunido até o momento da entrevista coletiva. Ao ser informado pela imprensa, ele respondeu: “Abriu? Nada preocupa. E havendo qualquer acusação robusta de irregularidade, como acertado com o ministro Moro, tomaremos providência”, disse.

O presidente eleito falava indiretamente à entrevista do indicado ao ministro da Justiça, o ex-juiz Sérgio Moro, dada no mês passado ao programa Fantástico segundo o qual ministro do novo governo que vier a ser alvo de acusação “consistente” de corrupção deve ser afastado.

Ao ser questionado se Onyx ficará com toda a articulação política, Bolsonaro respondeu que não.

Comentário

É Destaque

Ataque em Campinas não muda disposição em liberar armas, diz Onyx

Publicado

dia

Para o futuro ministro da Casa Civil, os governos petistas desrespeitaram a vontade da população que votou contra o desarmamento no referendo de 2005

Onyx: “Bolsonaro pretende respeitar a vontade expressa pela maioria da população naquele momento, o direito à legítima defesa” (Valter Campanato/Agência Brasil)

O ministro extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni, afirmou na terça-feira, 11, que o tiroteio que terminou com cinco pessoas mortas na Catedral Metropolitana de Campinas (SP) não vai mudar a disposição do futuro governo em liberar a posse de armas de fogo no País. “São coisas completamente diferentes”, disse.

Para Onyx, os governos do PT, com o auxílio do MDB, desrespeitaram a vontade da população que votou contra o desarmamento no referendo sobre o tema em 2005. “O presidente [Jair Bolsonaro] pretende respeitar a vontade expressa pela maioria da população naquele momento, o direito à legítima defesa. Vamos respeitar isso dentro da lei”, disse.

Bancadas

O ministro disse também que a equipe de transição pretende conversar com partidos da oposição na série de encontros com as bancadas da Câmara e do Senado. “Tem algumas áreas que vamos ter que enfrentar de transformações do Brasil no próximo ano que terão que ser fruto de um grande pacto nacional”, disse.

Onyx afirmou que ainda é cedo para saber quantos deputados o futuro governo terá em sua base de apoio, mas contou que nesta quarta-feira, 12, a equipe de transição já terá conversado com cerca de 310 parlamentares. Fonte: Portal Exame

Ver mais

É Destaque

Bolsonaro diz que ataque a tiros em igreja em Campinas é “crime bárbaro”

Publicado

dia

O crime ocorreu nesta terça-feira, quando um homem de 49 anos entrou na Catedral Metropolitana de Campinas e atirou em oito pessoas

Bolsonaro: presidente eleito lamentou pelo Twitter o crime ocorrido em Campinas nesta terça-feira, 11 (Andre Coelho/Getty Images)

O presidente eleito Jair Bolsonaro lamentou pelo Twitter o crime ocorrido em Campinas nesta terça-feira, 11, e disse que está acompanhando a apuração junto às autoridades.

“Estamos acompanhando a apuração das autoridades sobre o crime bárbaro cometido hoje na Catedral Metropolitana de Campinas, em São Paulo. Nossos votos de ‘solidariedade’ às vítimas dessa tragédia e aos familiares”, escreveu Bolsonaro na rede social.

 

Nesta terça-feira, um homem de 49 anos entrou na Catedral Metropolitana de Campinas e atirou em oito pessoas. De acordo com a Polícia, quatro pessoas morreram e outras foram socorridas. O homem, identificado como Euler Fernando Grandolpho ,se suicidou após o incidente. Grandolpho era de Valinhos, interior de São Paulo, e não tinha antecedentes criminais.

Fonte: Portal Exame

 

 

Ver mais

É Destaque

Bolsonaro entre as personalidades mais procuradas do mundo no Google

Publicado

dia

Em 2018, presidente eleito foi surpresa da lista liderada pela duquesa Meghan Markle

(Paulo Whitaker/Reuters)

Jair Bolsonaro é a grande surpresa na lista global das personalidades mais procuradas no Google em 2018. Em 6º lugar, ele aparece à frente do juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos Brett Kavanaugh (7º); Hailey Baldwin (8º), namorada de Justin Bieber; Stormy Daniels (9º), ex-atriz pornográfica, suposto affair de Donald Trump; e da rapper Cardi B (10º).

Quem lidera a lista é a duquesa Meghan Markle, mulher do príncipe Harry. A cantora Demi Lovato (2º) e o ator Silvester Stallone (3º) completam o pódio dos mais procurados.

O youtuber Logan Paul (4º) e a socialite Khloe Kardashian (5º) são os outros dois nomes à frente de Jair Bolsonaro.

 

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade