Nossa rede

Cultura

Moraes Moreira retorna à capital com show intimista

Publicado

dia

O músico baiano toca em Brasília pelo projeto Clube do Choro Convida hoje e amanhã

 


Moraes Moreira se apresenta ao lado do acordeonista Meninão(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)

Uma mudança radical. Depois de se apresentar acompanhado por banda em Salvador e no Recife, durante o carnaval, Moraes Moreira está de volta a Brasília para um show acústico hoje e amanhã, às 21h, no Espaço Cultural do Choro, pelo projeto Clube do Choro Convida, tendo ao seu lado em cena apenas um músico, o acordeonista Meninão.

“Num clima mais intimista, vou passear pelos clássicos da minha obra e por canções compostas mais recentemente. Na companhia do sanfoneiro Menina, com quem desfruto uma intimidade musical muito grande, me sinto à vontade para tocar e cantar ritmos diversos, de canções a frevos, de xote a sambas, além de recitar alguns poemas dentro da linguagem do cordel”, anuncia o coautor de algumas das músicas mais emblemáticas do legado dos Novos Baianos.

Aliás, a última vez que Moraes esteve em Brasília foi em 1º de julho de 2017, quando, com Baby do Brasil, Paulinho Boca de Cantor, Luiz Galvão e Pepeu Gomes, reuniu 10 mil pessoas no Ginásio Nilson Nelson. O concerto fez parte da vitoriosa turnê de Acabou chorare, comemorativa dos 45 anos do antológico álbum, que deu origem ao primeiro DVD, lançado pelo grupo, em 8 de novembro, pela Som Livre.

Paralelamente à turnê dos Novos Baianos, que vai ser retomada em abril, Moraes vem fazendo shows solo por todo o país. No domingo de carnaval, em cima de um trio independente, Moraes cantou para uma multidão na Praça Castro Alves, em Salvador. Já na terça-feira, num dos palcos instalados no Recife, acompanhado pela orquestra do maestro Spock, ele botou milhares de pessoas para dançar na Praça do Arsenal, no encerramento da folia na capital pernambucana.

Enquanto a turnê dos Novos Baianos não reinicia, o cantor e compositor segue cumprindo agenda de apresentações e tocando novos projetos. Em março, há shows marcados para São Paulo (Bar Brahma e Espaço das Américas), Minas Gerais (Congonhas e Ouro Preto). A gravação de um novo disco solo está bem encaminhado. Embora não revele mais detalhes desse trabalho, sabe-se que boa parte do repertório já está gravado.

Ferro na boneca

(foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)

Foi com o mítico espetáculo O desembarque dos bichos depois do dilúvio universal, apresentado no verão de 1968, em Salvador, que teve início a trajetória de Moraes, na companhia de Galvão, Paulinho, Baby, Pepeu e Dadi. No ano seguinte, eles participaram do 5º Festival de Música Popular Brasileira, promovido pela TV Record, com a canção De Vera. Logo em seguida, o grupo lançou o LP Ferro na boneca, que o apresentou ao Brasil.

Mas foi com o Acabou chorare, de 1972, que os Novos Baianos alcançaram sucesso e prestígio, com a execução pelas rádios e de todo o país de músicas como Brasil pandeiro, Preta Pretinha e a que dá nome ao LP. Tempos depois, numa enquete promovida pela revista Rolling Stone, foi escolhido por jornalistas, críticos musicais e especialistas como o melhor disco da história da música popular brasileira.

Depois de deixar os Novos Baianos, em 1975, Moraes começou a escrever sua história individual. Ele foi o primeiro cantor de trio elétrico, a bordo do trio de Dodô e Osmar. Pombo Correio, a marchinha que compôs com Osmar Macedo, foi seu primeiro grande sucesso. Outros, como Chão da praça, Meninas do Brasil, Festa do interior, La vem o Brasil descendo a ladeira e Chame gente também são destaques em sua obra, registrada em mais de 30 discos. Moraes lançou ainda o cordel intitulado A História dos Novos Baianos e Outros Versos.

Moraes Moreira

Show do cantor e compositor baiano, acompanhado pelo acordeonista Meninão, hoje e amanhã, às 21h, pelo projeto Clube do Choro Convida. No Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulysses Guimarãeas). Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia para estudantes). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3224-0599.

 

Comentário

Cultura

Aproveite a semana para curtir a diversidade musical em Brasília

Publicado

dia

A semana está agitada e repleta por diferentes ritmos musicais, que passam pelo funk, rock, MPB e musicais

O espetáculo O maravilhoso mundo de Disney on ice faz outra temporada em Brasília neste fim de semana no Ginásio Nilson Nelson. (foto: Feld Entertainment/DivulgaçãoDescrição)

A banda Call the Police está desembarcando na capital para um show histórico. Será nesta quinta-feira, a partir das 23h, no Net live Brasília (SHTN, Tc. 2, cj 5, lt A; 3306-3030). No repertório do grupo composto por Andy Summers, João Barone e Rodrigo Santos, canções clássicas como So lonely, Every breath you take, Message in a bottle, Driven to tears, Roxanne e Every little thing she does is magic. Ingressos: R$ 100 (meia-entrada). Não recomendado para menores de 16 anos.
Axé e pagode
De sexta a domingo, o Funn Festival receberá Timbalada e convidados, Thiaguinho, Atitude 67 e uma atração surpresa. O evento ocorre no estacionamento 4 do Parque da Cidade, a partir das 19h. Na sexta, Timbalada e convidados farão a festa. Os ingressos custam R$ 50 (meia-entrada feminina) e R$ 60 (meia-entrada masculina). No sábado, os shows de Thiaguinho e Atitude 67 custam R$ 220 (meia-entrada feminina) e R$ 250 (meia-entrada masculina). Para o domingo, o ingresso custa R$ 50 (meia-entrada unissex). Os valores dos ingressos estão sujeitos a mudanças sem aviso prévio. O evento não é recomendado para menores de 18 anos.
A Disney em Brasília 
O espetáculo O maravilhoso mundo de Disney on ice faz outra temporada em Brasília neste fim de semana no Ginásio Nilson Nelson (Eixo Monumental), na sexta, às 19h30; sábado, às 11h, 15h e 19h; e domingo, às 10h e 14h. Com realização de Feld Entertainment e Opus Promoções, o espetáculo sobre gelo relembra oito histórias clássicas da Disney e traz personagens, como Mickey, rainha Elsa e Dory. Ingressos: R$ 180 (Vip Pista), R$ 160 (Tribuna Verde e Vermelha), R$ 140 (Inferior Verde e Rosa A), R$ 90 (Inferior Verde e Rosa B), R$ 70 (Superior Laranja), R$ 50 (Superior Verde e Rosa A) e R$ 40 (Superior Verde e Rosa B). Valores referentes à meia-entrada. À venda na Central de Ingressos do Brasília Shopping, na bilheteria do evento ou no site www.uhuu.com. Classificação indicativa livre.
Lulu canta Lulu
Lulu Santos marcou gerações com seu som e agora estará no palco do Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental; 3248-5221) para reviver grandes clássicos. Entre Toda forma de amor, Tempos modernos e Apenas mais uma de amor, várias faixas inesquecíveis do cantor estarão no show Canta Lulu, neste sábado, a partir das 21h. Ingressos: R$ 90 (poltrona superior); R$ 190 (poltrona vip lateral) e R$ 250 (poltrona vip). Valores referentes à meia-entrada. Não recomendado para menores de 14 anos.
 
Baile Funk
O Baile do Dennis retorna a Brasília para uma noite de funk no Estádio Mané Garrincha (Eixo Monumental), no sábado às 23h. O evento produzido pela R2 Produções tem como atrações Kevinho e Kekel, MC Lan e o G15. Ingressos a partir de R$ 90. Vendas pelo aplicativo da R2 Produções. Valores sujeitos a alterações. Não recomendado para menores de 18 anos.
Em clima de Copa
O musical Samba Futebol Clube que une duas paixões nacionais, o futebol e a música, traz em cena oito atores/músicos formando um time de jogadores e torcedores que se revezam numa narrativa dramático musical. O espetáculo de Gustavo Gasparani será apresentado no Teatro 1 do CCBB (Sces Tr. 2), no sábado e domingo, às 19h. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Valores dos ingressos sujeitos a alterações sem aviso-prévio. Não é recomendado para menores de 10 anos.
Raiz brasileira
Os músicos Toninho Ferragutti e Neymar Dias tocam o melhor da música de raiz brasileira. Com acordeão e viola caipira, a dupla se apresenta sexta, sábado e domingo na Caixa Cultural Brasília (SBS, lt 3/4, Q. 4), trazendo canções autorais e grandes sucessos da música caipira. O repertório do show é o CD Festa na roça, lançado em 2014. Na sexta e no sábado, os shows serão às 20h. No domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira). O show não é recomendado para menores de 12 anos.
Ver mais

Cultura

Coletivo de artistas do DF lança livro com 7 anos de trabalhos em poesia de rua

Publicado

dia

São fotos de lambe-lambes, estêncis e projeções do Coletivo Transverso. Evento de lançamento começa às 19h na Asa Norte.

“Atenção! Isso pode ser um poema”, diz a obra do Coletivo Transverso espalhada pelas paredes de Brasília e que, agora, dá nome ao primeiro livro fotográfico do grupo.

Rebeca Damian, Cauê Maia, Patrícia Del Rey e Patrícia Bagniewski lançam, nesta quinta-feira (15), um compilado de 7 anos de trabalho com poesia de rua no Brasil e em alguns cantos do mundo.

O evento de lançamento começa às 19h, no Espaço Cena, na 205 Norte. Haverá roda de conversa e música ao vivo com DJs. O livro custa R$ 20.

Poesia urbana do Coletivo Transverso, de Brasília, em imagem do livro ‘Atenção: isto pode ser um poema’ (Foto: Cauê Maia/Divulgação)

O lambe-lambe, o estêncil e a projeção luminosa são técnicas escolhidas pelo grupo para dar vazão aos poemas – alguns deles, com apenas três palavras: “pense nos porquês”. O meio é a parede da rua.

Dos viadutos e tesourinhas, das caixas de energia e dos corredores das comerciais. Cada um com uma estrutura, textura e conservação (ou desgaste). Para cada local, uma mensagem e uma técnica são escolhidas a dedo pelo Coletivo Transverso.

Poesia urbana do Coletivo Transverso, de Brasília, em imagem do livro ‘Atenção: isto pode ser um poema’ (Foto: Mayara Monteiro/Divulgação)

“Depende do que aquele lugar representa e da ideia que você quer passar”, explicou o poeta Cauê ao G1 Cultural. “A projeção, por exemplo, pode ser feita em lugares onde seria proibido colar um lambe ou fazer um estêncil.”

Poesia urbana do Coletivo Transverso, de Brasília, em imagem do livro ‘Atenção: isto pode ser um poema’ (Foto: Nanah Vieira/Divulgação)

Seja por meio do spray, da cola branca ou da lanterna, o objetivo é mesmo. Subverter a nova “ordem natural da vida”, acelerada, automática e voltada para consumo e o trabalho. A intenção, ao espalhar poesia pela cidade, é provocar um olhar diferenciado, fazer o tempo parar para a reflexão – por breve que seja, na velocidade da via.

No livro do Transverso, estão alguns dos poemas que passaram a definir nossa cidade e quem vive nela, como “Brasília é um deserto de rostos conhecidos” ou “Brasília expande a distância entre os corpos”.

Poesia urbana do Coletivo Transverso, de Brasília, em imagem do livro ‘Atenção: isto pode ser um poema’ (Foto: Bruno Bernardes/Divulgação)

O que as tesourinhas cortam?

Brasília, um bom lugar para sentir saudade.

Em caso de dor, dance.

Haja poesia pra alcançar o fim do dia.

Artistas do Coletivo Transverso (Foto: Coletivo Transverso/Divulgação)

Além das fotos dos poemas em múltiplos formatos, o livro vem com um molde de estêncil para aplicar em casa ou na rua. Basta providenciar a tinta ou o spray.

Lançamento do livro “Atenção! Isto pode ser um poema”, do coletivo Transverso

Data: 14 de junho

Hora: 19h

Local: Espaço Cena, 205 Norte, Bloco C

Entrada gratuita – livro custa R$ 20

Ver mais

Cultura

Torre de TV recebe evento de rock, música eletrônica e forró

Publicado

dia

Neste fim de semana, das 17h às 22h, o Música Design Sunset promete evento eclético gratuito

Forró RED Light é a atração do primeiro dia do evento. (foto: Divulgação)

 

Retorna ao mezanino da Torre de TV o projeto que reúne eventos gratuitos com diversas atrações e estilos musicais. O Música Design Sunset contará, neste fim de semana, com os DJs Lui J e Maraskin e o Forró RED Light. O evento fará parte da 1ª Mostra BSB Cidade Design, que ocorrerá no local.

Na sexta (15/6), quem estará no evento é o Forró RED Light, que se apresentará a partir das 17h. O projeto é formado por Ramiro Galas e Geninho Nacanoa, dois DJs que adaptam a música eletrônica ao ritmo do forró.
O DJ Maraskin será o responsável pela música no sábado (16). Das 17h às 19h30, ele tocará estilos como rock, soul, hip-hop, ragga e outros. A partir das 19h30 até 22h, o DJ Lui J animará o público com bass, dubstep, house e outros estilos eletrônicos. A música se encerrará às 22h. Além da música, o evento contará drinques e pratos do café restaurado pela arquiteta Bárbara Wolf.
A 1ª Mostra BSB Cidade Design contará com mais de 120 obras de cerca de 60 designers brasilienses. A exposição é parte de um projeto maior, que pretende evidenciar o título de Cidade Criativa do Design, que a capital federal ganhou da da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
Serviço
Música Design Sunset
Mezanino da torre de TV.
Sexta (15/6) e sábado (16/6). Das 17h às 22h. Shows com Forró RED Light (sexta) e DJs  Maraskin e Lui J (sábado). Entrada franca. Classificação indicativa livre.
Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade