Nossa rede

Política BSB

Moraes: Fala de Eduardo Bolsonaro deve ser investigada pela PGR por crime contra segurança nacional

Publicado

dia

“Isso é crime previsto na Lei de Segurança Nacional”, disse nesta segunda

EFE/Andre Coelho

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes solicitou, na manhã desta segunda-feira (22), que a Procuradoria-Geral da República investigue a fala do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, sobre a Corte como crime previsto na Lei de Segurança Nacional.

Em evento sobre os 30 anos da Constituição Federal, no Ministério Público de São Paulo, Moraes qualificou, sem citar Eduardo Bolsonaro, a frase como “débil”.

De acordo com o magistrado, a fala caracteriza crime previsto na Lei de Segurança Nacional pois provoca animosidade entre as Forças Armadas, citadas na fala, e o Judiciário. “Estas afirmações merecem por parte da Procuradoria-Geral da República, imediata abertura de investigação porque, em pese se deva analisar o contexto da declaração, isso é crime da Lei de Segurança Nacional, artigo 23 inciso III, incitar a animosidade entre as Forças Armadas e instituições civis. Isso é crime previsto na Lei de Segurança Nacional”, disse nesta segunda.

A fala de Eduardo Bolsonaro

Eduardo, em um vídeo datado de julho deste ano, respondeu a uma questão sobre a possibilidade hipotética de ação do Exército em caso de o Supremo impedir que seu pai assuma a Presidência.

“Aí já está caminhando para um estado de exceção. O STF vai ter que pagar para ver e aí vai ser ele contra nós. Se o STF quiser arguir qualquer coisa, sei lá, recebeu uma doação ilegal de R$ 100 do José da Silva, pô, impugna a candidatura dele. Não acho improvável, não, mas aí vai ter que pagar para ver. Será que vão ter essa força mesmo? (…) Cara, se quiser fechar o STF, sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo. Não é querer desmerecer o soldado e o cabo, não”, disse à época.

    Comentário

    Política BSB

    Enteado de Duda Mendonça dá as cartas na comunicação de Zema

    Publicado

    dia

    Todo pedido de informação passa por André Cabral

    Romeu Zema: chefe na comunicação é enteado de Duda Mendonça (Assembleia Legislativa de MG/Divulgação)

    Enteado de Duda Mendonça, o jornalista André Cabral assumiu o posto máximo na comunicação de Romeu Zema.

    Todos os pedidos passam, obrigatoriamente, pelo seu crivo.

    Cabral é filho de Aline Waxman Mendonça, mulher de Duda.

    Ele já trabalhou, inclusive, para a empresa do casal, a Duda Propaganda. E, em 2010, integrou a equipe de comunicação da campanha de Hélio Costa (MDB) Patrus Ananias (PT) ao governo mineiro.

    Duda tem forte histórico com o PT. Em 2002, foi responsável pela vitoriosa campanha de Lula à presidência.

    Em 2005, ele confessou à CPI dos Correios ter recebido R$ 10,5 milhões pela campanha à eleição de Lula via caixa 2.

    Em 2017, Duda envolveu-se em novo escândalo.

    Num acordo de delação premiada, revelou irregularidades em relação às gráficas que prestaram serviço para a chapa Dilma-Temer na campanha eleitoral de 2014. Fonte: Portal Veja

     

     

    Ver mais

    Política BSB

    Ex-professor da FGV é nomeado presidente do Inep, responsável pelo Enem

    Publicado

    dia

    Marcus Vinicius Rodrigues é doutor em engenharia de produção e atuou como gestor da Fundação Getúlio Vargas para os países de língua estrangeira por 15 anos

    O professor da FGV Marcus Vinicius Rodrigues foi nomeado como presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo ENEM (FGV/Youtube)

    O ex-professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Marcus Vinicius Rodrigues foi nomeado, nesta terça-feria, 22, como presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Ele substitui Maria Inês Fini, que ocupava o cargo desde 2016.

    Rodrigues é doutor em engenharia da produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestre em administração de empresas pela federal de Minas Gerais e engenheiro eletricista pela federal do Ceará, segundo seu perfil no Linkedin. Ele atuou durante 15 anos na FGV como gestor para os países de língua portuguesa.

    A nomeação foi publicada na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União e assinada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. O novo presidente do Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC), será responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Enccja).

    O governo já havia anunciado que Maria Inês não permaneceria no cargo. O seu nome chegou a ser cotado para chefiar o MEC, mas a última prova do Enem, que era de responsabilidade dela, desagradou o presidente Jair Bolsonaro. Fonte: Portal Veja

    Ver mais

    Política BSB

    Ex-médico de FHC recebe passaporte diplomático de Bolsonaro

    Publicado

    dia

    É também médico do atual presidente

    O presidente Bolsonaro gesticula com a caneta que usou para assinar o decreto presidencial que flexibiliza a posse de armas de fogo, no Palácio do Planalto, em Brasília – 15/01/2019 (Evaristo Sa/AFP)

    O médico Ricardo Peixoto Camarinha recebeu passaporte diplomático de Jair Bolsonaro. Camarinha é tenente-coronel médico da Aeronáutica e prestou serviços ao ex-presidente FHC.

    Ele é o responsável pela saúde do atual presidente em seu gabinete. Fonte: Portal Veja

    Ver mais
    Publicidade

    Escolha o assunto

    Publicidade