Nossa rede

Aconteceu

‘Medida protetiva não serviu pra nada’, diz família de mulher morta por ex no DF

Publicado

dia

Corpo de Simone de Sousa Lima, 25 anos, foi enterrado nesta quarta no Gama. Ela foi morta a facadas; suspeito está foragido.

O corpo de Simone de Sousa Lima, de 25 anos – morta com golpes de facão na última segunda-feira (3), em Santa Maria – foi enterrado nesta quarta (5) no cemitério do Gama, no Distrito Federal.

O ex-marido dela, Josias Sacramento dos Santos, é apontado pela polícia como principal suspeito. Ele fugiu logo após o crime e, até as 14h30 desta quarta, continuava foragido.

Na cerimônia, parentes e amigos da família se despediram de Simone. Ela estava grávida e deixa também um filho de três anos.

Um primo da vítima, de 32 anos, contou ao G1 que Simone já tinha relatado casos de agressão do ex-marido, mas costumava esconder as marcas da violência. Ele preferiu manter a identidade em sigilo.

À reportagem, ele lembrou que a prima estava sob medida protetiva há um ano e que ela ainda se encontrava com o agressor, mas costumava esconder as marcas da violência.

“A família perguntava, dava conselhos, mas Simone escondia que era agredida. Ele [Josias] ameaçava ela demais.”
Abalado, ele se referiu ao ex-marido da prima como um “homem violento” e, por isso, a mãe e as irmãs de Simone não aprovavam o relacionamento mantido por três anos.
“É grande a dor de ter uma vida tirada pelas mãos de alguém. A medida protetiva não serviu pra nada.”

Ameaças

Além disso, parentes disseram que as ameaças de Josias se estendiam também a outros membros da família da ex e, por isso, o caso já tinha sido denunciado à polícia por duas vezes no ano passado.

“O erro dela foi ter acreditado que ele ia mudar. Homem que agride a primeira vez, vai agredir sempre”, disse.

“Que sirva de exemplo para outras mulheres. Tem que denunciar, falar sempre”.

O crime

O crime foi na quadra 417, em Santa Maria, por volta das 6h. O corpo foi encontrado pelo cunhado da vítima.

“Ele diz que, pela posição que o corpo foi encontrado, ela deveria estar dormindo. Deve ter havido consumo de drogas, porque foi encontrada cocaína no local”, diz o delegado Paulo Gallindo.

Familiares de Simone disseram à polícia que o casal ficava “entre idas e vindas”. Na madrugada desta segunda (3), ela foi até a casa do ex-marido, atendendo a um chamado dele, e não voltou.

O delegado Rodrigo Corrêa informou que, em depoimentos anteriores, o homem tinha sido descrito pela ex-mulher como “bem violento”.

Em entrevista à TV Globo, a irmã da vítima, Raimunda Sousa, diz que alertou que Simone sobre o risco das agressões, e disse que a família não aprovava o relacionamento devido ao histórico do rapaz.

Comentário

Aconteceu

Suspeita de matar meninas de 11 e 12 anos é presa no RJ

Publicado

dia

Os corpos das meninas foram encontrados com marcas de cortes e tiros

Agentes da 121ª Delegacia Legal de Casimiro de Abreu, no interior do Rio de Janeiro, prenderam nessa quarta-feira (14/11) uma mulher de 20 anos suspeita de matar duas amigas de 11 e 12 anos.

Em informações divulgadas pela TV Globo, a delegada Juliana Rattes, encarregada da investigação, declarou que foi cumprido um mandado de prisão temporária e a suspeita foi presa em casa, no distrito Barra de São João, sem oferecer resistência.

A delegada ainda acrescentou que ao menos mais um suspeito de participação na execução das meninas está sendo procurado.

O crime
Os corpos das meninas foram encontrados no último dia 8, na Estrada Secundária, localizada no distrito de Rio Dourado, por moradores da região. Para os investigadores, as vítimas foram levadas para o local de difícil acesso para serem mortas.

Os corpos das vítimas tinham marcas de tiros e de cortes. Uma das meninas foi atingida com seis tiros e a outra por três.

Na última sexta-feira (9) uma das vítimas foi sepultada em São Fidelis, enquanto a segunda vítima foi enterrada no sábado (10) em Rio das Ostras.

Ver mais

Aconteceu

Homem é preso depois de enforcar e puxar cabelo da namorada no DF

Publicado

dia

Crime ocorreu no Guará 2 na madrugada desta sexta-feira (16/11). PMs faziam ronda na cidade quando flagraram agressão

Um homem de 26 anos foi preso na madrugada desta sexta-feira (16/11), no Guará 2, depois de ser flagrado puxando a bolsa de uma jovem e discutindo com ela no meio da rua.

Policiais faziam ronda na região quando se depararam com a cena e imediatamente abordaram o casal. Ao serem questionados sobre o que estava ocorrendo, a jovem de 18 anos disse que era namorada do homem e contou que teria sido agredida com puxões de cabelo, além de ser enforcada pelo companheiro.

Enquanto a dupla era abordada, apareceu no local um casal de amigos que confirmou as agressões. Os militares constataram lesões aparentes no pescoço da vítima. O acusado recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia da Mulher (Deam), onde foi autuado em flagrante na Lei Maria da Penha.

Ver mais

Aconteceu

Homem vendia pedra de crack a R$ 10 no entorno de rodoviária do DF

Publicado

dia

PMs desconfiaram do homem e o abordaram. Com ele, foram apreendidos cerca de R$ 300, em dinheiro, e 28 pedras da droga

Um suspeito de tráfico de drogas foi preso pela Polícia Militar na noite dessa terça-feira (13/11) nas proximidades da Rodoviária Interestadual do Distrito Federal.

De acordo com a corporação, PMs do Grupo Tático Motociclístico (GTM) desconfiaram do homem e o abordaram. Com ele, foram apreendidos cerca de R$ 300, em dinheiro, e 28 pedras de crack.

Ainda segundo a PM, o acusado assumiu a propriedade da droga e informou que havia trazido o entorpecente de Planaltina de Goiás (GO), no Entorno do DF, para comercializar a R$ 10, cada, na capital federal.

Ele já tinha passagens pela prática de outros crimes e foi levado para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), onde o caso foi registrado.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade