Nossa rede

Aconteceu

Diplomata demitido pelo Itamaraty é preso por violência doméstica em Brasília

Publicado

dia

Renato de Ávila Viana, diplomata do Itamaraty — Foto: Reprodução

Foi preso nesta terça-feira (16) pela Lei Maria da Penha o diplomata demitido pelo Itamaraty Renato de Ávila Viana. De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, a prisão do ex-primeiro-secretário, de 42 anos, é preventiva – por tempo indeterminado.

O mandado foi autorizado pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Núcleo Bandeirante, no processo de 2016 em que ele é acusado de agredir uma ex-namorada, arrancando o dente dela. Viana cumpria medida protetiva, tinha sido preso em flagrante à época, mas foi solto.

A decisão para prendê-lo novamente, dois anos depois, ocorreu para “garantir a ordem pública”, informou a delegada da Mulher, Sandra Gomes. “O Ministério Público e o juiz entenderam que, depois desse caso, em 2016, ele vem cometendo crimes semelhantes, mesmo que seja contra outras mulheres.”

A delegada se refere a um episódio de setembro deste ano, em que o diplomata foi preso por desacato, lesão corporal e violência contra a mulher. Ainda de acordo com a investigadora, todos os inquéritos contra o diplomata já foram concluídos e remetidos à Justiça.

“Tudo contra ele já está em processo de julgamento.”

Ao ser demitido pelo Itamaraty após o caso, Viana foi enquadrado por improbidade administrativa e por “descumprimento das normas que disciplinam a conduta pessoal e a vida privada do servidor público”. Além deste caso, ele responde a pelo menos outros três processos na Justiça do DF.

Diário Oficial da União publicou demissão de diplomata brasileiro — Foto: Imprensa Nacional/Reprodução

Desacato

Em um vídeo gravado em setembro, no momento da primeira prisão (veja abaixo), é possível ver policiais militares arrombando a porta do apartamento onde teria ocorrido a agressão, na 304 Norte, no Plano Piloto. As imagens mostram o diplomata sendo preso e algemado.

PM arromba porta de apartamento para prisão do diplomata brasileiro Renato de Ávila Viana

“Arrombamos a porta porque a própria vítima não quis abrir, então não sabíamos se ela estava sobre grave ameaça”, relatou então o porta-voz da PM major Michello Bueno. A PM disse, ainda, que o diplomata chamou os policiais de “safados”.

“Quando entramos, ela estava com braço todo machucado, e por isso os policiais o algemaram logo.”

À época, a advogada do diplomata, Dênia Magalhães, disse que a namorada dele tem Transtorno de Personalidade Borderline e sofre de surto psicótico. A tentativa de controlá-la teria sido interpretada pelo vizinhos como violência. A namorada não se pronunciou na ocasião.

Na ocasião, a Associação dos Diplomatas Brasileiros (ADB) divulgou uma nota pública em repúdio aos atos de violência e discriminação contra as mulheres, que teriam sido praticados pelo primeiro-secretário do Itamaraty.

Fonte:  G1 DF.

Comentário

Aconteceu

Suspeita de matar meninas de 11 e 12 anos é presa no RJ

Publicado

dia

Os corpos das meninas foram encontrados com marcas de cortes e tiros

Agentes da 121ª Delegacia Legal de Casimiro de Abreu, no interior do Rio de Janeiro, prenderam nessa quarta-feira (14/11) uma mulher de 20 anos suspeita de matar duas amigas de 11 e 12 anos.

Em informações divulgadas pela TV Globo, a delegada Juliana Rattes, encarregada da investigação, declarou que foi cumprido um mandado de prisão temporária e a suspeita foi presa em casa, no distrito Barra de São João, sem oferecer resistência.

A delegada ainda acrescentou que ao menos mais um suspeito de participação na execução das meninas está sendo procurado.

O crime
Os corpos das meninas foram encontrados no último dia 8, na Estrada Secundária, localizada no distrito de Rio Dourado, por moradores da região. Para os investigadores, as vítimas foram levadas para o local de difícil acesso para serem mortas.

Os corpos das vítimas tinham marcas de tiros e de cortes. Uma das meninas foi atingida com seis tiros e a outra por três.

Na última sexta-feira (9) uma das vítimas foi sepultada em São Fidelis, enquanto a segunda vítima foi enterrada no sábado (10) em Rio das Ostras.

Ver mais

Aconteceu

Homem é preso depois de enforcar e puxar cabelo da namorada no DF

Publicado

dia

Crime ocorreu no Guará 2 na madrugada desta sexta-feira (16/11). PMs faziam ronda na cidade quando flagraram agressão

Um homem de 26 anos foi preso na madrugada desta sexta-feira (16/11), no Guará 2, depois de ser flagrado puxando a bolsa de uma jovem e discutindo com ela no meio da rua.

Policiais faziam ronda na região quando se depararam com a cena e imediatamente abordaram o casal. Ao serem questionados sobre o que estava ocorrendo, a jovem de 18 anos disse que era namorada do homem e contou que teria sido agredida com puxões de cabelo, além de ser enforcada pelo companheiro.

Enquanto a dupla era abordada, apareceu no local um casal de amigos que confirmou as agressões. Os militares constataram lesões aparentes no pescoço da vítima. O acusado recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia da Mulher (Deam), onde foi autuado em flagrante na Lei Maria da Penha.

Ver mais

Aconteceu

Homem vendia pedra de crack a R$ 10 no entorno de rodoviária do DF

Publicado

dia

PMs desconfiaram do homem e o abordaram. Com ele, foram apreendidos cerca de R$ 300, em dinheiro, e 28 pedras da droga

Um suspeito de tráfico de drogas foi preso pela Polícia Militar na noite dessa terça-feira (13/11) nas proximidades da Rodoviária Interestadual do Distrito Federal.

De acordo com a corporação, PMs do Grupo Tático Motociclístico (GTM) desconfiaram do homem e o abordaram. Com ele, foram apreendidos cerca de R$ 300, em dinheiro, e 28 pedras de crack.

Ainda segundo a PM, o acusado assumiu a propriedade da droga e informou que havia trazido o entorpecente de Planaltina de Goiás (GO), no Entorno do DF, para comercializar a R$ 10, cada, na capital federal.

Ele já tinha passagens pela prática de outros crimes e foi levado para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), onde o caso foi registrado.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade