Nossa rede

Espaço Mulher

Como cuidar da pele para se preparar para o casamento

Publicado

dia

Procedimentos para deixar sua pele macia e brilhante até o dia do cerimônia

Os preparativos para um casamento são os mais diversos e parecem nunca ter fim. Até que a semana chega e vem a sensação de que nada está pronto. Porém, se tem uma coisa que você não pode deixar de lado, é cuidar de você. A pele é um dos pontos que precisa receber atenção antes do grande dia para que o make fique lindo, natural e dure a festa toda. A Refinery29 separou algumas dicas de cuidados com a pele para você ir se preparando para o dia de noiva. Confira:

Uma hora antes

Pouco antes da festa, o ideal é lavar todo o rosto com sabonete suave para refrescar sua pele. Depois de secá-lo, coloque uma máscara de tratamento rápido e enxague com água fria para acalmar qualquer inflamação e fazer com os poros pareçam menores e mais firmes. Tome cuidado para não exceder o tempo determinado na embalagem, deixando a pele um pouco irritada ou corada demais.

Um mês antes

Pouco tempo antes do casamento, é normal você se sentir nervosa, ansiosa, com medo, preocupada, alegre, animada… Por isso, esse é um bom momento para se distrair com tratamentos de beleza mais profundos. Que tal se presentear com procedimentos especiais? Tratamentos de placenta, banhos de ervas ou vinho tinto são algumas das opções disponíveis do mercado. É uma época boa também para cuidar do sono e beber bastante líquido.

Um ano antes

Com um pouco mais de tempo, aproveite a oportunidade para começar a formar hábitos mais inteligentes e fixos. Nenhum tratamento de correção rápida pode ficar no lugar de uma rotina sólida que deixe a pele realmente boa. Se você ainda não teve a oportunidade de criar a rotina de limpar, tonificar e hidratar sua pele de manhã e à noite, além de usar protetor-solar diariamente, essa é a hora de começar.

Oito anos antes

Seja qual for o tempo que tiver, aproveite e esbanje dos tratamentos naturais, já que você tem o maior presente: o tempo. Cuidados preventivos com a pele devem ser sua maior preocupação, assim você pode ter uma rotina mais frequente e mais efetiva. Beba muita água para hidratar, tente não consumir químicos como os do fumo, não use esfoliantes físicos agressivo nem aperte sua pele. Nesse caso, máscaras naturais também são uma ótima saída.

Comentário

Espaço Mulher

Atenção: a automedicação pode colocar a sua saúde em risco!

Publicado

dia

Especialista alerta sobre os perigos de tomar, com frequência, remédios sem prescrição médica recente.

(Thinkstock/Thinkstock)

É bem provável que você, depois de ter sentido dor ou desconforto, já tenha tomado algum remédio sem procurar atendimento médico. Mas fique atenta: essa pode ser uma prática bastante perigosa para a sua saúde, pois o uso de medicamentos sem prescrição recente pode ter uma série de efeitos colaterais.

É claro que isso não significa que você deve ir ao médico por qualquer coisa. “Se tivermos um pico febril ou uma dor de cabeça isolada, podemos tomar o analgésico que estamos habituados a usar nestes casos e observar a evolução do quadro“, diz a Dra. Patrícia Filgueiras dos Reis.

Porém, o perigo está em usar esses medicamentos com frequência ou mesmo anti-inflamatórios e remédios específicos, que causam um alívio momentâneo e não chegam a resolver a origem do problema. E aí, ao camuflar os sintomas, você pode ter uma piora com o atraso do diagnóstico.

O uso frequente de medicamentos também pode levar a outras duas consequências negativas: o organismo corre risco de ficar dependente ou criar resistência àquela substância, tornando a situação muito mais complicada do que deveria ser.

Há ainda a possibilidade do remédio cortar o efeito de outra medicação de uso contínuo, por exemplo. “Isso acontece com alguns tipos de antibióticos e anticoncepcionais”.

Então, nada de se automedicar. O médico está aí para receitar a melhor solução!

Fonte Saúde

Ver mais

Espaço Mulher

5 dicas para sua unha de gel durar mais

Publicado

dia

Práticas, as unhas de gel viraram moda, mas exigem alguns cuidados

(@nailsbywk | Instagram/Reprodução)

Você já deve ter ouvido falar de unhas de gel, afinal elas são uma tendência que veio para ficar. Mas você sabia que para ter esse estilo de unha é preciso bastante um cuidado?

A técnica consiste em aplicar uma camada de gel próprio para unhas em cima da unha verdadeira. Depois é necessário colocar as mãos num aparelho que emite luz ultravioleta para secar. E então é só pintar as unhas com seu esmalte preferido, que nem mesmo o removedor de esmalte ou acetona serão capazes de tirá-lo

Parece sonho, né? Mas essa facilidade exige cuidados antes, durante e depois de aplicar a técnica. Para te ajudar a ter unhas bonitas e saudáveis, a equipe de CLAUDIA reuniu algumas dicas da Nail Designer Grazielle Matos, que vão te ajudar a prolongar o tempo de vida de suas unhas.

Ver mais

Espaço Mulher

‘Pivô da separação’: até quando vamos apontar o dedo para as mulheres?

Publicado

dia

Por que precisamos procurar mocinhos e vilões quando um casal se separa? E por que em 99% das vezes a vilã é uma mulher que nem faz parte do casal?

(Abscent84/Getty Images)

Débora Nascimento anunciou no último sábado (16) a separação de José Loreto, com quem era casada havia quase quatro anos. Uma notícia que causou tristeza entre os fãs, afinal o casal era querido pelo público e tem uma filha de 10 meses de idade. Até aí, tudo bem: mais uma entre milhares de separações que devem ter ocorrido nos últimos dias. Que pena, mas bem sabemos que a vida segue.

A separação de um casal famoso, no entanto, nunca pode ser tão simples assim: tão logo a notícia veio à público, começou a caçada pela PIVÔ DA SEPARAÇÃO. A gente conhece essa história faz tempo, mas vale relembrar. Quando Grazi Massafera e Cauã Reymond se separaram, a culpa foi de Isis Valverde. Quando Joaquim Lopes deixou Thaís Fersoza, a culpa foi de Paolla Oliveira. Marion Cotillard foi a culpada pelo fim do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt. Camilla Parker Bowles teria sido a pivô da separação de Diana e Charles. E por aí vai…

Aqui, a gente não vai nem falar o nome da mulher da vez. Nem precisamos. Já está na boca do povo. A culpa pelo fim de um relacionamento sempre tem de recair sobre uma mulher. Ela seria uma sedutora incorrigível, as esposas de atores tem verdadeiro ódio dela, ela é uma destruidora de casamentos. Ela é a pivô da separação.

No dicionário, a definição de “pivô”, nesse caso, é bem clara: trata-se da principal agente do fato. Será mesmo que uma mulher que não fazia parte do casal que decidiu terminar o relacionamento pode ser a principal agente da separação? Hm.

O mundo parece esquecer que, entre as duas pessoas que formam um casal, tanta coisa pode acontecer! Nem toda separação acontece motivada por traição ou por um novo amor. Às vezes o amor acabou. O relacionamento se desgastou. As pessoas descobriram que têm visões de mundo e objetivos de vida diferentes. Tanta coisa pode acontecer.

E mesmo quando traição é o motivo, uma das partes do casal – em geral uma pessoa adulta e responsável por seus atos – escolheu esse caminho. Se alguém é “culpado” pela separação, é a pessoa que quebrou a confiança, ou a pessoa que escolheu se separar. Invariavelmente o pivô da separação – o principal agente – tem de ser uma das partes do casal, não acham?

Ah, mas ele traiu a mulher!”

Olha, no mundo dos adultos acontece muita coisa. Às vezes os casais decidem que tudo bem cada um ‘pular a cerca’ de quando em vez. Às vezes decidem que pode, mas seguindo algumas regras pré-determinadas. Às vezes não pode e pronto. Cada casal define seus próprios limites, e o que acontece entre eles não diz respeito a mais ninguém. Você sabe quais eram as regras do relacionamento da Débora Nascimento e do José Loreto? Aposto que não.

Mas ok, que eles tivessem um relacionamento fechado, em que nenhum tipo de traição possa ser perdoada. Ainda assim, quem pulou a cerca é quem traiu a confiança. Apontar o dedo para uma terceira pessoa, que não tinha um compromisso com nenhuma das partes, é um tanto cruel. E em geral, lembremos, o homem sai ileso, enquanto a “pivô da separação” é apedrejada.

Então fica aqui uma sugestão para refletirmos: será que, em caso de separação de famosos, não é melhor deixar que eles se entendam entre si em vez de ficar caçando uma mulher para jogar a culpa em cima dela? Até quando vamos nos preocupar em cuidar tanto da vida alheia a ponto de demonizar uma mulher que pode não ter nada a ver com o fato?

Fonte M de Mulher

 

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade