Nossa rede

Notícias DF

Com vidros desabando, janelas da Torre de TV precisam de intervenção

Publicado

dia

O monumento passa por revitalização desde 2013, mas as três fachadas de vidro do pavimento não estão incluídas no contrato

Pontos turísticos do Eixo Monumental

Documentos da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) revelam a precária situação das vidraças e esquadrias do mezanino da Torre de TV, localizada no centro da capital da República. Uma vistoria concluída em 26 de dezembro de 2018 constatou possíveis problemas que estão provocando desabamento dos vidros e apontou a necessidade de intervenção.

O monumento passa por revitalização desde 2013, mas as três fachadas de vidro do pavimento não estão incluídas no contrato.

Em 12 páginas, o arquiteto Carlos Adalberto Estuqui Filho descreve possíveis causas dos desprendimentos dos vitrais. “O desgaste da parte externa dos vidros, do material de fixação interna e de vedação, somados à disposição inclinada dos vidros, provocou o desgaste e o colapso total dos materiais, acarretando o desabamento de algumas peças”, exemplificou.

O técnico também aponta emperramento das guilhotinas devido ao estado de deterioração e enferrujamento das guias e dos trilhos.

A falta de manutenção que afeta monumentos do Distrito Federal também é identificada nas janelas da Torre de TV. “Essa situação no processo de envelhecimento e deterioração das edificações, quando não é interrompido, fatalmente provoca o colapso das estruturas dos elementos construtivos, e, em certos casos, pode provocar até vítimas entre os usuários”, alertou.

Professor da Universidade de Brasília (UnB) aposentado e especialista em patologia de edificações, Dikran Berberian critica a ausência de cuidados com as construções. “Os vidros não deveriam cair. O problema é o mesmo de sempre, da cidade inteira: falta de manutenção”, completou.

Em 2014…
A base da Torre de TV é de concreto. Acima dos pilares há um andar em forma triangular. As três fachadas são constituídas de janelas com esquadrias de ferro e de vidro.

Um dos painéis, de 1,85 m por 2,90 m, da parte norte desprendeu da esquadria onde estava fixado e caiu de uma altura de aproximadamente 10 m. A peça se partiu em vários pedaços no piso da praça. O incidente ocorreu em maio de 2014.

A fiscalização, na época, constatou que os vidros das janelas são de 8 mm transparentes, dos tipos comuns. O que caiu se soltou por conta de uma ventania. “Felizmente, na hora do ocorrido não havia ninguém no local da queda, um lugar de grande movimentação de pedestres”, relatou um memorando da Novacap de 31 de julho de 2018.

Reprodução

Mesmo com o acontecimento há mais de quatro anos, só em 2018 a Novacap solicitou vistoria a fim de subsidiar processo de reforma ou restauração. Até hoje nenhuma intervenção definitiva foi feita para mitigar os riscos.

O engenheiro e então chefe substituto do Serviço de Execução de Obras, da Novacap, José Jorge Sousa Choairy, e o arquiteto e assessor de diretoria Carlos Alberto Meiço assinam o documento que relata a queda e requer laudo técnico. Os vidros comuns, normais durante a construção, na década de 1960, não são adequados para o empreendimento, segundo eles, “com o tamanho das janelas e a localização, sem a menor segurança para os usuários do local, não atendendo as normas atuais do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF)”

Os vidros comuns, normais durante a construção, na década de 1960, não são adequados para o empreendimento, segundo eles, “com o tamanho das janelas e a localização, sem a menor segurança para os usuários do local, não atendendo as normas atuais do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF)”.

Confira registros feitos durante a vistoria da Novacap:

 

Reforma
Laudos feitos em 2014 e 2015 colocam a Torre de TV na lista de obras em péssimo estado de conservação e que necessitam de manutenção urgente. Um dos documentos, com data de 8 de abril de 2015, alertava a Novacap para a necessidade de obras no monumento turístico da capital federal. Seguido dos relatórios, surgiu um boato de que a Torre de TV poderia cair. A secretaria adjunta de Turismo negou o risco.

O Contrato n° 603/2013, assinado entre a Novacap e a Concrepoxi Engenharia, prevê a realização de serviços de revitalização, recuperação e reforço da Torre de TV pelo valor estimado de R$ 12.094.219,17. Em 25 de maio de 2018, foi assinado o décimo termo aditivo ao acordo, estendendo o prazo de vigência para 12 de março de 2019.

O valor atual estimado da obra é de R$ 15 milhões, conforme explica o novo presidente da Novacap, Daclimar Azevedo. O gestor estima que a intervenção será concluída em julho de 2019.

Azevedo informa que, na época do incidente da queda dos vidros, uma solução paliativa foi tomada e atualmente a área de risco está isolada. “Não será liberada até a solução desse problema”, reforçou.

Tombamento
A Torre de TV pode entrar na lista das construções tombadas. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) disse ao Metrópoles que há um pedido em análise no órgão desde o fim de 2016. A solicitação está na etapa em que são levantadas informações.

Como o processo não foi concluído, obras da Torre de TV ainda não precisam passar pelo Iphan. “Portanto, como ainda não se trata de bem tombado, não há interferência do Iphan em nenhuma possível reforma na edificação. Caso ela venha a ser, futuramente, tombada, aí sim caberá ao Iphan analisar possíveis intervenções no local”, explicou. Portal G1

Comentário

Notícias DF

UnB abre vagas para portadores de diploma; seleção usa nota do Enem

Publicado

dia

Corredor da Universidade de Brasília — Foto: Beatriz Ferraz/Secom UnB

A Universidade de Brasília (UnB) vai ofertar 633 vagas em cursos de graduação para alunos que já têm diploma de ensino superior. A seleção usa como critério a nota das últimas edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e as aulas começam só no segundo semestre deste ano.

As vagas estão espalhadas em 97 graduações nos quatro campi da instituição – Darcy Ribeiro (Asa Norte), Gama, Planaltina e Ceilândia. As inscrições começam na próxima sexta (11), e vão até dia 25 deste mês.

A taxa de inscrição é de R$ 100, e o edital já está disponível no site do Cespe. Para concorrer às vagas, o candidato precisa ter feito o Enem em alguma das edições entre 2014 e 2018.

Entre os documentos necessários para o registro estão papéis relacionados à graduação anterior do estudante – histórico, programa, ementa e bibliografia das disciplinas, além do diploma em si.

Quem quiser se inscrever para os cursos de arquitetura e urbanismo, artes cênicas (bacharelado), artes visuais (bacharelado ou licenciatura), música (bacharelado ou licenciatura) precisam, ainda, passar na Certificação de Habilidade Específica. O teste é o mesmo cobrado de quem faz o vestibular tradicional.

Dúvidas que não estiverem respondidas no edital podem ser tiradas pela Central de Atendimento ao Candidato do Cebraspe. O serviço funciona de segunda a sexta, de 8h às 19h, na sede do órgão – no Campus Darcy Ribeiro – ou pelo telefone (61) 3448-0100. Portal G1

Ver mais

Notícias DF

Filho de Mourão é promovido a assessor da presidência do BB

Publicado

dia

Ele é servidor da instituição financeira há 18 anos e vai auxiliar em questões ligadas ao agronegócio

Antonio Hamilton Rossell Mourão (Foto/Reprodução)

O filho do vice-presidente Hamilton Mourão, Antonio Hamilton Rossell Mourão, foi promovido a assessor especial do novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, que assumiu o cargo nesta segunda-feira (7). Servidor da instituição há 18 anos, ele vai receber cerca de 30 mil reais.

A nomeação foi confirmada pelo BB, que destacou que o cargo está previsto no estatuto da instituição e é de livre provimento de seu presidente.

Rossell Mourão já atuava como assessor da diretoria de Agronegócios do banco há 11 anos e vai auxiliar Rubem Novaes nas questões vinculadas ao setor, no qual tem uma pós-graduação.

Procurado, Mourão disse que não iria se manifestar. Fonte: Portal Veja

Ver mais

Notícias DF

Atenção: sexta-feira é o último dia do ano de expediente bancário

Publicado

dia

Agências bancárias não abrem no dia 31 e voltam a abrir apenas no dia

Esta sexta-feira (28/12) será o último dia útil do ano para atendimento ao público nas agências bancárias, com expediente normal para a realização de todas as operações. No dia 31 de dezembro (segunda-feira), as instituições financeiras não abrem para atendimento, informou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Como os bancos também não abrem nos sábados e domingos, os dias 29 e 30 tampouco terão expedientes nas instituições bancárias brasileiras.

A população poderá utilizar os canais alternativos, como mobile e internet banking, caixas eletrônicos, banco por telefone e correspondentes para fazer transações financeiras.

Os carnês e contas de consumo (como água, energia, telefone) vencidos no feriado poderão ser pagos sem acréscimo no dia útil seguinte. Normalmente, os tributos já estão com as datas ajustadas ao calendário de feriados, sejam federais, estaduais ou municipais.

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade