Nossa rede

Brasília

Às vésperas das eleições, GDF abre 20 leitos do Hospital da Criança

Publicado

dia

Mas apenas 10% do total previsto no Bloco 2 estão funcionando por enquanto. Unidade é uma das vitrines da campanha de Rollemberg

TONY WISTON/AGÊNCIA BRASÍLIA

A quatro dias das eleições, o Governo do Distrito Federal (GDF) abriu 20 leitos de internação do Bloco 2 do Hospital da Criança de Brasília José de Alencar (HCB), que representam apenas 10% da capacidade. Como está em campanha, o governador do Distrito Federal e candidato à reeleição ao Palácio do Buriti, Rodrigo Rollemberg (PSB), não compareceu ao evento.

A inauguração nesta quarta-feira (3/10) ocorre três meses após a entrega da obra do Bloco 2. Na área de saúde, o Hospital da Criança, especializado em tratamento de câncer, é uma das principais vitrines da campanha do governador Rollemberg. É sempre citado pelo socialista como sendo modelo de atendimento, assim como o Instituto Hospital de Base (IHB), motivo de crítica dos adversários.

Questionado sobre o o GDF não ter esperado para abrir os leitos depois das eleições, o secretário de Casa Civil, Sérgio Sampaio, disse que o Executivo tinha que cumprir etapas. “Queríamos ter feito há mais tempo. Mas existem fases necessárias, desde a entrega das instalações físicas até o funcionamento efetivo. Este é um legado que deixamos para a sociedade do DF”, destacou.

O Bloco 2 do Hospital da Criança tem dois pavimentos erguidos em uma área de 22 mil metros quadros, 67 consultórios ambulatoriais, 202 leitos, centros cirúrgico e de diagnóstico, laboratórios de análise clínica e hematologia, unidade administrativa, área de apoio e um centro de ensino e pesquisa.

“Esse é um hospital de excelência que nasceu de um sonho da sociedade civil e passou a ser um sucesso a partir do modelo de gestão escolhido. Entendemos que seria necessário ampliar o sonho e saímos de um hospital de 18 leitos para 202”, comemorou Sampaio.

Mas o funcionamento pleno ainda demora. Pelo cronograma da Secretaria de Saúde, até novembro deste ano, devem ser abertos mais 100 leitos, que serão transferidos do Instituto Hospital de Base (IHB) para o Hospital da Criança. Em dezembro, a previsão é de outros 50. Para o ano que vem, todos os 202 estarão sendo utilizados pelos pacientes, segundo estima o governo.

“Começamos os testes para que houvesse total segurança e, nessa terça-feira (2), já atendemos os primeiros pacientes”, disse o secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

A construção do novo bloco é resultado de uma parceria do GDF com a Organização Mundial da Família (OMF). O Executivo local investiu 106,7 milhões na extensão do hospital que trata crianças com câncer e hemopatias e contou ainda com um aporte de US$ 10,5 milhões da OMF.

O contrato foi assinado em 2012. Em abril deste ano, a inauguração esteve ameaçada por causa da restrição da Justiça à continuidade do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe) na unidade de saúde.

Em declarações públicas na ocasião, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) chegou a classificar a saída do Icipe como uma “tragédia” que colocava em xeque o funcionamento da nova ala. Isso devido à dificuldade de contratar pediatras para a rede pública. “Cheguei a ficar aflito porque não conseguia entender como um hospital gerido tão bem foi questionado por um corporativismo que não pensa no interesse público. Mas nunca desanimei”, disse, em 4 de julho, durante a inauguração do novo bloco.

A Justiça, porém, decidiu manter o Icipe no Hospital da Criança. E o governo conseguiu, dessa forma, inaugurar o Bloco 2 em julho, antes da restrição eleitoral. Por ser de especialidades, a unidade não atende emergências – os pacientes chegam encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Fonte: Metrópoles
Comentário

Política BSB

Os 300 milhões de reais de Eunício

Publicado

dia

Dinheiro devolvido ao erário

De saída (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Eunício Oliveira aproveitará a reta final à frente do Congresso para bater bumbo sobre sua gestão. Ele anunciará, por exemplo, que o Senado devolveu ao Tesouro 303 milhões de reais nos últimos dois anos: 203 milhões em 2017 e o restante ao longo de deste ano. Fonte: Portal Veja

Ver mais

Política BSB

O ponto onde Bolsonaro e os independentes se encontram

Publicado

dia

Quase todos contra Renan Calheiros

Sonhando em voltar ao comando (Evaristo Sá/AFP)

Um projeto une Jair Bolsonaro a quinze senadores que se autointitulam independentes: impedir Renan Calheiros de voltar à presidência do Senado.

A depender dos primeiros capítulos da próxima legislatura, se não surgirem alternativas, há a possibilidade de parlamentares de PDT, Rede, PSB (os tais independentes) apoiarem David Alcolumbre (DEM), até aqui, o preferido do futuro governo para comandar a Casa.

Entretanto, no bloco pluripartidário, capitaneado por Randolfe Rodrigues e Cid Gomes, ainda há resistências importantes a Alcolumbre. O próprio Cid não curte a ideia de fechar com o quadro do DEM. Fonte: Portal Veja

Ver mais

Política BSB

MPF recorre contra sentença de Gabriela Hardt

Publicado

dia

Juíza substituta de Sergio Moro tem sentença constestada

Gabriela Hardt: sentença contestada pelo MPF (//Reprodução)

O Ministério Público Federal recorreu contra a sentença da juíza Gabriela Hardtna ação penal que investigou pagamento de propina nas obras do Complexo Petroquímico Suape, em Pernambuco.

Segundo a sentença da magistrada, a Odebrecht pagou R$ 32,5 milhões em propinas a ex-executivos da Petrobras e da Petroquisa.

Entre os condenados estão Rogério Santos de Araújo, ex-diretor da Odebrecht, Olívio Rodrigues Junior, doleiro, Isabel Izquierdo, representante do Banco Société Générale, e Maurício de Oliveira Guedes, ex-gerente da Petrobras.

Hardt é juíza substituta da 13ª Vara da Justiça Federal do Paraná. Ela assumiu as ações da Lava-Jato após a saída de Sergio Moro, que comandará o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Fonte: Portal Veja

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade