Nossa rede

Espaço Mulher

7 segredos de quem tem cabelo longo e saudável

Publicado

dia

Conseguir que os fios cresçam com boa aparência da raiz até as pontas é um desafio e tanto. Confira as dicas preciosas de quem entende do assunto!

1. Tomam cuidado na hora de prender o cabel0

E de soltar também. Elástico, presilhas e afins são grandes inimigos da saúde capilar se não forem usados com cautela. A recomendação dos especialistas é optar sempre por versões revestidas por tecido (ou daqueles que lembram o de meia-calça) e sem metal. E na hora de tirar o acessório todo cuidado é pouco: fios quebrados não têm solução.

2. Removem pontas duplas

Ou fios quebradinhos ao longo do fio. A técnica, chamada de bordado capilar, é feita em salões de forma superartesanal (o profissional faz torcidinhos mecha a mecha e vai removendo com uma tesoura os fios que estiverem “sobrando”). Há, também, aparelhos para fazer isso em casa. Mas cuidado com os excessos!

3. Evitam o frizz

Existem uma série de cuidados para evitar o fenômeno que deixa os fiozinhos arrepiados. Anote aí algumas delas: Usar fronha de seda no travesseiro, não esfregar o cabelo após o banho, e usar produtos antifrizz. Vale o investimento!

4. Se atentam às necessidades do fio 

Você já reparou que uma máscara de hidratação que sempre foi ótima para você, passa (de repente) a não ser mais tão boa assim? O mesmo acontece com xampu e condicionador. A explicação é que dar mais nutrientes do que o seu fio precisa é muito ruim. É o que deixa os fios pesados, por exemplo. Saber identificar os sintomas do cabelo para escolher a melhor linha de tratamento é, portanto, um dos segredos do sucesso. Dica para facilitar: Fez algum procedimento e está sentindo o fios bem sensibilizado? Vá de reconstrução. Seu cabelo é virgem mas está visivelmente ressecado? Opte pela hidratação. Linhas de nutrição, por sua vez, podem trazer benefícios sempre. Alterne com os demais.

5. Cortam as pontas 

Não é balela: cortar as pontinhas é sim um dos segredos para o cabelo crescer bonito e saudável. E não porque crescerá mais rápido (isso tem mais a ver com tratamentos de couro cabeludo e vitamínicos), mas porque cortando de dois em dois meses (no máximo três), é possível manter o aspecto de bem cuidado sempre.

6. Penteiam com cautela 

Desfazer nós com agressividade é um erro comum, mas sem volta. Pentear o cabelo molhado é também perigoso, uma vez que nesse momento eles ficam mais elásticos. A indicação dos especialistas é, portanto, ter muita cautela na hora de desembaraçar, começando sempre de baixo para cima (suba somente conforme for eliminando os nós de baixo). Se for pentear molhado, vá bem devagar e usando uma escova íntegra – cuidado com as cerdas tortas ou quebradinhas, que podem enroscar no cabelo, levando à quebra.

 7. Cuidam do couro cabeludo 

E não é mais preciso ir ao salão para fazer um tratamento nessa região. Hoje já é possível encontrar no mercado loções específicas, xampus e esfoliantes que eliminam impurezas e estimulam a circulação local, essencial para o crescimento saudável do fio. Fica a dica! 

Comentário

Espaço Mulher

Atenção: a automedicação pode colocar a sua saúde em risco!

Publicado

dia

Especialista alerta sobre os perigos de tomar, com frequência, remédios sem prescrição médica recente.

(Thinkstock/Thinkstock)

É bem provável que você, depois de ter sentido dor ou desconforto, já tenha tomado algum remédio sem procurar atendimento médico. Mas fique atenta: essa pode ser uma prática bastante perigosa para a sua saúde, pois o uso de medicamentos sem prescrição recente pode ter uma série de efeitos colaterais.

É claro que isso não significa que você deve ir ao médico por qualquer coisa. “Se tivermos um pico febril ou uma dor de cabeça isolada, podemos tomar o analgésico que estamos habituados a usar nestes casos e observar a evolução do quadro“, diz a Dra. Patrícia Filgueiras dos Reis.

Porém, o perigo está em usar esses medicamentos com frequência ou mesmo anti-inflamatórios e remédios específicos, que causam um alívio momentâneo e não chegam a resolver a origem do problema. E aí, ao camuflar os sintomas, você pode ter uma piora com o atraso do diagnóstico.

O uso frequente de medicamentos também pode levar a outras duas consequências negativas: o organismo corre risco de ficar dependente ou criar resistência àquela substância, tornando a situação muito mais complicada do que deveria ser.

Há ainda a possibilidade do remédio cortar o efeito de outra medicação de uso contínuo, por exemplo. “Isso acontece com alguns tipos de antibióticos e anticoncepcionais”.

Então, nada de se automedicar. O médico está aí para receitar a melhor solução!

Fonte Saúde

Ver mais

Espaço Mulher

5 dicas para sua unha de gel durar mais

Publicado

dia

Práticas, as unhas de gel viraram moda, mas exigem alguns cuidados

(@nailsbywk | Instagram/Reprodução)

Você já deve ter ouvido falar de unhas de gel, afinal elas são uma tendência que veio para ficar. Mas você sabia que para ter esse estilo de unha é preciso bastante um cuidado?

A técnica consiste em aplicar uma camada de gel próprio para unhas em cima da unha verdadeira. Depois é necessário colocar as mãos num aparelho que emite luz ultravioleta para secar. E então é só pintar as unhas com seu esmalte preferido, que nem mesmo o removedor de esmalte ou acetona serão capazes de tirá-lo

Parece sonho, né? Mas essa facilidade exige cuidados antes, durante e depois de aplicar a técnica. Para te ajudar a ter unhas bonitas e saudáveis, a equipe de CLAUDIA reuniu algumas dicas da Nail Designer Grazielle Matos, que vão te ajudar a prolongar o tempo de vida de suas unhas.

Ver mais

Espaço Mulher

‘Pivô da separação’: até quando vamos apontar o dedo para as mulheres?

Publicado

dia

Por que precisamos procurar mocinhos e vilões quando um casal se separa? E por que em 99% das vezes a vilã é uma mulher que nem faz parte do casal?

(Abscent84/Getty Images)

Débora Nascimento anunciou no último sábado (16) a separação de José Loreto, com quem era casada havia quase quatro anos. Uma notícia que causou tristeza entre os fãs, afinal o casal era querido pelo público e tem uma filha de 10 meses de idade. Até aí, tudo bem: mais uma entre milhares de separações que devem ter ocorrido nos últimos dias. Que pena, mas bem sabemos que a vida segue.

A separação de um casal famoso, no entanto, nunca pode ser tão simples assim: tão logo a notícia veio à público, começou a caçada pela PIVÔ DA SEPARAÇÃO. A gente conhece essa história faz tempo, mas vale relembrar. Quando Grazi Massafera e Cauã Reymond se separaram, a culpa foi de Isis Valverde. Quando Joaquim Lopes deixou Thaís Fersoza, a culpa foi de Paolla Oliveira. Marion Cotillard foi a culpada pelo fim do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt. Camilla Parker Bowles teria sido a pivô da separação de Diana e Charles. E por aí vai…

Aqui, a gente não vai nem falar o nome da mulher da vez. Nem precisamos. Já está na boca do povo. A culpa pelo fim de um relacionamento sempre tem de recair sobre uma mulher. Ela seria uma sedutora incorrigível, as esposas de atores tem verdadeiro ódio dela, ela é uma destruidora de casamentos. Ela é a pivô da separação.

No dicionário, a definição de “pivô”, nesse caso, é bem clara: trata-se da principal agente do fato. Será mesmo que uma mulher que não fazia parte do casal que decidiu terminar o relacionamento pode ser a principal agente da separação? Hm.

O mundo parece esquecer que, entre as duas pessoas que formam um casal, tanta coisa pode acontecer! Nem toda separação acontece motivada por traição ou por um novo amor. Às vezes o amor acabou. O relacionamento se desgastou. As pessoas descobriram que têm visões de mundo e objetivos de vida diferentes. Tanta coisa pode acontecer.

E mesmo quando traição é o motivo, uma das partes do casal – em geral uma pessoa adulta e responsável por seus atos – escolheu esse caminho. Se alguém é “culpado” pela separação, é a pessoa que quebrou a confiança, ou a pessoa que escolheu se separar. Invariavelmente o pivô da separação – o principal agente – tem de ser uma das partes do casal, não acham?

Ah, mas ele traiu a mulher!”

Olha, no mundo dos adultos acontece muita coisa. Às vezes os casais decidem que tudo bem cada um ‘pular a cerca’ de quando em vez. Às vezes decidem que pode, mas seguindo algumas regras pré-determinadas. Às vezes não pode e pronto. Cada casal define seus próprios limites, e o que acontece entre eles não diz respeito a mais ninguém. Você sabe quais eram as regras do relacionamento da Débora Nascimento e do José Loreto? Aposto que não.

Mas ok, que eles tivessem um relacionamento fechado, em que nenhum tipo de traição possa ser perdoada. Ainda assim, quem pulou a cerca é quem traiu a confiança. Apontar o dedo para uma terceira pessoa, que não tinha um compromisso com nenhuma das partes, é um tanto cruel. E em geral, lembremos, o homem sai ileso, enquanto a “pivô da separação” é apedrejada.

Então fica aqui uma sugestão para refletirmos: será que, em caso de separação de famosos, não é melhor deixar que eles se entendam entre si em vez de ficar caçando uma mulher para jogar a culpa em cima dela? Até quando vamos nos preocupar em cuidar tanto da vida alheia a ponto de demonizar uma mulher que pode não ter nada a ver com o fato?

Fonte M de Mulher

 

Ver mais
Publicidade

Escolha o assunto

Publicidade